processo seletivo unificado 2019 · processo seletivo unificado . 2019 . bloco 2 . cursos ....

of 15 /15
PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 2019 BLOCO 2 Cursos Arquitetura e Urbanismo Prova de Conhecimento Específico e Prova de Redação INSTRUÇÕES Verifique se este caderno contém 30 questões da Prova de Conhecimento Específico do Bloco de seu Curso (questões de 01 a 30) e a Prova de Redação. Se necessário, solicite ao fiscal da sala outro caderno completo. Não serão aceitas reclamações posteriores. O tempo para a realização das duas provas e o preenchimento da folha ótica é de 4h, a contar de seu início. Para cada uma das 30 questões da Prova de Conhecimento Específico do Bloco, existe apenas uma alternativa correta. Ao transcrever as respostas das questões objetivas para a folha de respostas e a redação para a folha de redação, faça-o com cuidado, para não rasurar. Preencha completamente as elipses ( ) das questões objetivas. A folha de respostas das questões objetivas e a folha de redação constituem documentos oficiais do Processo Seletivo e não serão substituídas. As folhas de respostas definitivas terão de ser preenchidas com caneta esferográfica azul ou preta. Você tem de devolver a folha de respostas das questões objetivas e a folha de redação, pois elas são a prova legal de sua participação no Processo Seletivo. Somente após transcorridas 1h30min do início da prova, você poderá sair da sala e levar o caderno de questões. Não é permitida a anotação do gabarito. Ao concluir, levante a mão e aguarde o fiscal. Nome do Candidato Número de Inscrição COPERSE Comissão Permanente de Seleção Direitos autorais reservados. Expressamente proibida a reprodução.

Author: others

Post on 05-Nov-2019

7 views

Category:

Documents


0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 2019

    BLOCO 2

    Cursos

    Arquitetura e Urbanismo

    Prova de Conhecimento Específico e Prova de Redação

    INSTRUÇÕES

    • Verifique se este caderno contém 30 questões da Prova de Conhecimento Específico do Bloco de seu Curso

    (questões de 01 a 30) e a Prova de Redação. Se necessário, solicite ao fiscal da sala outro caderno completo. Não serão aceitas reclamações posteriores.

    • O tempo para a realização das duas provas e o preenchimento da folha ótica é de 4h, a contar de seu início. • Para cada uma das 30 questões da Prova de Conhecimento Específico do Bloco, existe apenas uma alternativa

    correta. • Ao transcrever as respostas das questões objetivas para a folha de respostas e a redação para a folha de redação,

    faça-o com cuidado, para não rasurar. Preencha completamente as elipses ( ) das questões objetivas. • A folha de respostas das questões objetivas e a folha de redação constituem documentos oficiais do Processo

    Seletivo e não serão substituídas. • As folhas de respostas definitivas terão de ser preenchidas com caneta esferográfica azul ou preta. • Você tem de devolver a folha de respostas das questões objetivas e a folha de redação, pois elas são a prova legal

    de sua participação no Processo Seletivo. • Somente após transcorridas 1h30min do início da prova, você poderá sair da sala e levar o caderno de questões. • Não é permitida a anotação do gabarito. • Ao concluir, levante a mão e aguarde o fiscal.

    Nome do Candidato Número de Inscrição

    COPERSE Comissão Permanente de Seleção

    Direitos autorais reservados. Expressamente proibida a reprodução.

  • 2 UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2

    Instrução: As questões de 01 a 05 estão relacionadas ao texto abaixo.

    Na época dos preparativos para a

    malfadada Copa do Mundo de 2014, nunca se falou tanto em complexo de vira-lata. O conceito segundo o qual o brasileiro se coloca perante o mundo em condição de inferioridade foi criado por Nelson Rodrigues ........ vésperas do Mundial de 1958. Com a conquista do caneco pelo time de Pelé, Garrincha, Didi e Nilton Santos, o complexo estaria enfim sepultado. O problema é que a vira-latice ululante se expandiu para além do futebol e volta de tempos em tempos, provando que o velho Nelson, em sua condição de decifrador da alma brasileira, continua mais atual do que nunca.

    A presença de Nelson Rodrigues (1912-1980) foi tão marcante que é irresistível perguntar o que ele pensaria e escreveria hoje, quase 40 anos depois da sua morte. Para o romancista Alberto Mussa, o Nelson Rodrigues atual seria “um conservador humanista ou um capitalista de esquerda”. O ensaísta e cronista Gustavo Nogy acredita que ele manteria a mesma postura: “Liberal demais para conservadores, conservador demais para liberais, repugnante para ambos”. Ao elaborar seu exercício de imaginação, o escritor Marcelo Mirisola não tem dúvida: “Nelson seria linchado e queimado em todas as fogueiras, ........ esquerda e ......... direita”.

    Como escritor, Nelson produziu 17 peças de teatro, um romance e oito folhetins. O material que deixou como jornalista, em mais de 55 anos de carreira profissional, é imenso e ainda hoje provoca descobertas entre pesquisadores de novos contos, artigos e crônicas. Para se ter uma ideia, nas décadas de 1950 e 1960, chegou a manter colunas diárias em dois ou três jornais. Em todas elas, não escondeu a marca da sua opinião ........ respeito de qualquer assunto.

    A época de sua atuação na imprensa coincidiu com a dos cronistas mais espetaculares: Rubem Braga, Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino, Antonio Maria, Carlinhos Oliveira, Clarice Lispector, Elsie Lessa. Com mais ou menos intensidade, essa turma cultivou o lirismo — do qual Nelson sempre passou longe — e a pequena história boêmia e mais sofisticada da Zona Sul

    carioca. Nosso herói, que usava suspensórios, não bebia uísque e tinha uma voz quase bovina, sempre preferiu os mais dramáticos subúrbios da Zona Norte.

    Gilberto Freyre resolveu compará-lo ao maior romancista português do século XIX: “Em Nelson Rodrigues, como em Eça de Queiroz, o escritor vence o tempo como escritor, embora servindo-se do jornal, da correspondência para jornal, do comentário ao acontecimento do dia. Nelson Rodrigues é, dos dois, o mais vigoroso nessa espécie de expressão literária: a transferível de jornal para livro. Ele é lido em livro, tão forte de virtude literária, quanto lido em jornal. Repete Eça neste particular, com mais vigor do que Eça”.

    Adaptado de: COSTA E SILVA, Álvaro. O escritor vence o tempo. Cândido. Jornal da Biblioteca

    Pública do Paraná. n. 80, março 2018, p. 21-22.

    01. Assinale a alternativa que preenche adequadamente as lacunas das linhas 07, 30, 31 e 41, nesta ordem.

    (A) as – a – a – a (B) às – à – à – à (C) as – a – a – à (D) às – à – à – a (E) as – à – à – a

    02. Considere as seguintes afirmações acerca do sentido global do texto.

    I - A expressão “complexo de vira-lata” foi

    criada para explicar a conquista do Mundial de 1958.

    II - A expressão “complexo de vira-lata” volta de tempos em tempos para provar que Nelson Rodrigues sabia decifrar a alma brasileira.

    III - A expressão “complexo de vira-lata” foi criada pelo dramaturgo para nomear a ideia de que há um sentimento de inferioridade do brasileiro frente ao mundo.

    Quais estão corretas?

    (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas II e III. (E) I, II e III.

    01. 02. 03. 04. 05. 06. 07. 08. 09. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. 26. 27. 28. 29. 30. 31. 32. 33. 34. 35. 36. 37. 38. 39. 40. 41. 42. 43. 44. 45. 46. 47. 48. 49. 50. 51.

    52. 53. 54. 55. 56. 57. 58. 59. 60. 61. 62. 63. 64. 65. 66. 67. 68.

  • UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2 3

    03. Considere as afirmações abaixo, sobre palavras do texto. I - A palavra malfadada (l. 02) tem o sentido de desditosa, no contexto em que ocorre. II - A palavra ululante (l. 11) tem o sentido de gritante, no contexto em que ocorre. III - A expressão dramáticos subúrbios (l. 54-55) poderia ser substituída por teatrais subúrbios

    no contexto em que ocorre. Quais estão corretas? (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas I e II. (E) I, II e III.

    04. Considere o segmento abaixo.

    O material que deixou como jornalista, em mais de 55 anos de carreira profissional, é imenso e ainda hoje provoca descobertas entre pesquisadores de novos contos, artigos e crônicas (l. 34-38).

    Se a expressão sublinhada no segmento acima, fosse substituída por os escritos, quantos outros vocábulos obrigatoriamente teriam de ser também passados para o plural?

    (A) Um. (B) Dois. (C) Três. (D) Quatro. (E) Cinco.

    05. Leia a frase do texto abaixo e considere as afirmações sobre a palavra sublinhada.

    Com mais ou menos intensidade, essa turma cultivou o lirismo [...] (l. 48-49).

    I - É um pronome demonstrativo adequadamente empregado. II - É um pronome possessivo adequadamente empregado. III - É um pronome indefinido que gera uma ambiguidade.

    Quais estão corretas?

    (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas II e III. (E) I, II e III.

  • 4 UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2

    Instrução: As questões de 06 a 10 estão relacionadas ao texto abaixo.

    O sociólogo e crítico literário Antonio

    Candido, que morreu aos 98 anos, em 2017, teve um papel de destaque na vida intelectual brasileira ........, entre outras qualidades, ele foi um importante mediador. A expressão usada pelo crítico Alfredo Bosi ajuda a compreender como Candido conseguiu ser respeitado ao mesmo tempo pela direita e pela esquerda, pelos sociólogos e pelos literatos, pelos acadêmicos e não acadêmicos.

    Seu trabalho de conciliação consistia em absorver as qualidades mais destacadas em cada campo ou os discursos mais relevantes de cada lado, trazendo-os para um debate fino e honesto, onde podíamos nos compreender melhor, inclusive nas diferenças, sem derivar para o radicalismo. Uma espécie de caminho inverso ao do Brasil atual.

    Esse aspecto ficava mais evidente sobretudo na crítica literária, ........ Candido atuou com maior vigor. Houve uma época em que os estudiosos de literatura se digladiavam em campos antagônicos. De um lado, os críticos de viés sociológico, que acreditavam ser a literatura determinada pelo meio social em que fora criada. Do outro, os formalistas, que se fechavam na análise do texto ignorando todo o ambiente ao redor. Candido trouxe pontos de vista da sociologia, psicologia e antropologia para suas análises literárias, sem nunca se afastar do interesse pela forma da escrita. Dessa maneira, conseguiu demonstrar ........ a literatura reflete o contexto do país, ao mesmo tempo que surge da originalidade de seu autor, em análises que contemplavam a ótica de mais de uma disciplina.

    Fazia isso num texto fluido e envolvente, o que era mais um aspecto de seu caráter conciliador. Mesmo tratando de assuntos acadêmicos, muitas vezes áridos ao leitor comum, sua escrita sempre foi saborosa e atraiu interessados de fora da academia. Muitos de seus textos de olhar sóbrio e refinado são bem mais interessantes que o próprio livro a que se dedicam analisar.

    Ao longo de quase um século de vida, foi testemunha dos mais importantes acontecimentos sociais e literários do século XX. Candido escreveu Formação da literatura brasileira, um livro clássico sobre a história de

    nossa literatura. Seu empenho para valorizar as letras brasileiras está sintetizado em frases como esta: “Comparada às grandes, a nossa literatura é pobre e fraca. Mas é ela, não há outra, que nos exprime. Se não for amada, não revelará a sua mensagem; e, se não a amarmos, ninguém o fará por nós. Se não lermos as obras que a compõem, ninguém as tomará do esquecimento, descaso ou incompreensão”.

    Adaptado de: BORTOLOTTI, Marcelo. Antonio

    Candido de Mello e Souza (1918-2017): o homem que construía pontes.

    Disponível em: .

    Acesso em: 16 set. 2018.

    06. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 04, 20 e 33, nesta ordem.

    (A) porquê – aonde – porque (B) por que – aonde – porque (C) por que – onde – por que (D) porque – onde – por que (E) porque – aonde – porquê

    07. Considere as seguintes afirmações acerca do texto.

    I - O sociólogo e crítico Antonio Candido era

    considerado um mediador devido ao seu trabalho de conciliação.

    II - O sociólogo e crítico Antonio Candido era considerado um mediador quando atuou em trabalhos de conciliação.

    III - O sociólogo e crítico Antonio Candido era considerado um mediador devido à crítica literária.

    Quais estão corretas?

    (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas II e III. (E) I, II e III.

    01. 02. 03. 04. 05. 06. 07. 08. 09. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. 26. 27. 28. 29. 30. 31. 32. 33. 34. 35. 36. 37. 38. 39. 40. 41. 42. 43. 44. 45. 46. 47. 48. 49. 50. 51.

    52. 53. 54. 55. 56. 57. 58. 59. 60. 61.

  • UFRGS –PSU/2019 – BLOCO 2 5

    08. Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as ocorrências em que a palavra que substitui uma palavra ou expressão anterior no texto. ( ) ... que acreditavam ser... (l. 24-25). ( ) ... que se fechavam na análise... (l. 27). ( ) ... que se dedicam... (l. 46). ( ) ... que nos exprime... (l. 56). A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é (A) V – F – V – F. (B) V – V – V – V. (C) V – V – F – F. (D) F – F – F – V. (E) F – F – V – V.

    09. A palavra fluido (l. 38) poderia ser substituída no texto, sem alteração de sentido, por

    (A) desatento. (B) afastado. (C) distraído. (D) corrente. (E) alienado.

    10. Considere as seguintes afirmações acerca de palavras do texto. I - A palavra conciliador (l. 40) é um

    adjetivo derivado de um verbo. II - A palavra saborosa (l. 42) é um adjetivo

    derivado de um substantivo. III - A palavra brasileiras (l. 53) é um

    adjetivo derivado de um substantivo.

    Quais estão corretas?

    (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas II e III. (E) I, II e III.

    11. Considere as afirmações abaixo, sobre a grande influência da Igreja durante a chamada Idade Média.

    I - Foi a principal detentora dos meios de ensino, o que favoreceu o controle do pensamento de todos os indivíduos.

    II - Foi a canalizadora da assistência pública, criando hospitais, sem deixar de lado as peregrinações e as festas religiosas.

    III - Foi a estimuladora do culto aos santos e às relíquias religiosas.

    Quais estão corretas? (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas II e III. (E) I, II e III.

    12. Leia as afirmações abaixo, sobre a expansão e as conquistas ultramarinas europeias durante a Idade Moderna. I - Durante os séculos XV e XVI, Portugal

    estabeleceu uma série de feitorias na costa africana e passou a controlar o comércio local, especialmente de seres humanos escravizados.

    II - Ao longo do século XVI, a Espanha tornou-se o principal império europeu, sobretudo após a conquista do Peru dos incas e do México dos astecas, respectivamente.

    III - Após a União Ibérica entre Portugal e Espanha, os portugueses foram progressivamente perdendo rotas comerciais e possessões na Ásia para a República Holandesa.

    Quais estão corretas? (A) Apenas I. (B) Apenas III. (C) Apenas I e II. (D) Apenas II e III. (E) I, II e III.

  • 6 UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2

    13. A palavra quilombo tem origem banto e significa acampamento ou fortaleza. Com relação à história dos quilombos e das comunidades quilombolas no Brasil, considere as seguintes afirmações.

    I - Os quilombos, formados por africanos que resistiam à escravização, foi um fenômeno restrito ao contexto da América portuguesa, onde se concentrou o tráfico de pessoas oriundas da África central.

    II - Um dos mais importantes quilombos existentes durante a colonização portuguesa na América, o Quilombo de Palmares, mantinha relações comerciais com as populações vizinhas e desenvolveu normas sociais próprias, articulando influências africanas e europeias.

    III - Comunidades quilombolas remanescentes tiveram, a partir da Constituição de 1988, todos seus direitos assegurados, e suas formas de vida tradicionais são hoje respeitadas em diversas regiões do país.

    Quais estão corretas? (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas I e II. (E) I, II e III.

    14. Considere as afirmações abaixo, sobre o legado da Revolução Francesa de 1789.

    I - A promulgação da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. II - A abdicação dos direitos feudais, dos privilégios e dos direitos detidos pelo clero e pela nobreza. III - A adoção do catolicismo como religião oficial do Estado.

    Quais estão corretas?

    (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas I e II. (E) I, II e III.

    15. Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes ao intenso projeto de construção da identidade nacional brasileira que mobilizou letrados e instituições no Brasil, ao longo do século XIX.

    ( ) Um processo de distanciamento em relação à França, com a expulsão da missão artística francesa e a recusa de influências europeias na cultura nacional, ocorreu após a emancipação política, em 1822.

    ( ) O Romantismo literário caracterizou-se pela instituição do mito das três raças elementares, valorizando a cultura indígena e a cultura africana como constitutivas do caráter nacional brasileiro.

    ( ) Pintores como Pedro Américo, Vítor Meireles e Almeida Júnior, no âmbito das artes plásticas, notabilizaram-se pela criação de obras que retratavam fatos da história nacional, personagens e paisagens regionais do Brasil.

    ( ) Academias, como o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e a Academia Brasileira de Letras, atuaram como importantes centros aglutinadores dos ideais nacionalistas no Brasil.

    A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

    (A) F – F – V – V. (B) F – V – V – F. (C) F – V – F – V. (D) V – F – V – F. (E) V – V – F – F.

  • UFRGS –PSU/2019 – BLOCO 2 7

    16. Leia o segmento abaixo.

    O certo é que, projetando um futuro moderno, se inventava um passado distante daquela história recente, como se a Lei Áurea tivesse, com uma canetada e com um texto tão breve, abolido de vez um tipo de trabalho forçado e coercitivo que já fincara raízes na nossa realidade e imaginação. A lei por si só, e conservadora como foi, não prevendo nenhum projeto de inclusão social, não tinha o poder de redimir desigualdades assentadas, apagar hierarquias naturalizadas.

    GOMES, Flávio dos Santos; SCHWARCZ, Lilia Moritz. “Apresentação”. Dicionário da escravidão e liberdade. São Paulo:

    Companhia das Letras, 2018. p. 15.

    Com relação à ideia contida no segmento a respeito do contexto do fim do regime escravista no Brasil, no final do século XIX, é correto afirmar que (A) a Lei Áurea não aboliu oficialmente a escravidão no Brasil. (B) o fim da escravidão destruiu o projeto de futuro no país. (C) o escravismo deixou marcas profundas na estrutura social brasileira. (D) o direito brasileiro não tem a função de reduzir as desigualdades raciais. (E) a escravidão existiu apenas em um passado distante da história brasileira.

    17. Sobre a arte e a cultura modernista brasileira, na primeira metade do século XX, é correto afirmar que (A) na poesia, caracterizou-se pela defesa dos valores classicistas, revitalizando a métrica

    parnasiana e a temática nacionalista. (B) na pintura, enfatizou as representações realistas e os temas predominantemente históricos. (C) no romance, recusou o indianismo romântico e o nacionalismo literário, privilegiando

    abordagens universalistas. (D) na arquitetura, recuperou os modelos de ornamentação barroca, restringindo sua atuação ao

    âmbito da decoração e da confecção de objetos. (E) no pensamento social, preocupou-se em elaborar novas interpretações a respeito do processo

    de formação histórica da sociedade brasileira.

    18. Leia abaixo a letra da marcha de carnaval.

    "Bota o retrato do velho outra vez Bota no mesmo lugar O sorriso do velhinho Faz a gente se animar, oi. Eu já botei o meu E tu não vais botar? Já enfeitei o meu E tu não vais enfeitar? O sorriso do velhinho Faz a gente trabalhar.” A música, interpretada por Francisco Alves, fazendo referência ao culto à imagem do candidato, foi utilizada na campanha eleitoral de

    (A) Getúlio Vargas que voltou ao governo federal com o objetivo de retomar o crescimento industrial. (B) Juscelino Kubitscheck que, com o Plano de Metas, pretendia substituir as importações e

    construir Brasília. (C) Jânio Quadros que usava como símbolo de seu governo a "vassoura" para combater a corrupção. (D) João Goulart que optou por um programa nacionalista, reforçando as empresas estatais. (E) Castelo Branco que estabelecia o fortalecimento do poder Executivo e a segurança do Estado.

  • 8 UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2

    19. Criado em 1962 por intelectuais brasileiros, com o apoio da União Nacional dos Estudantes (UNE), o Centro Popular de Cultura (CPC) caracterizou-se como um importante produtor e divulgador de manifestações artísticas e culturais. Assinale a alternativa correta a respeito da atuação do CPC. (A) Assumia uma concepção de arte predominantemente erudita, voltada para a chamada alta

    cultura, como mecanismo de educação das classes populares. (B) Considerava a produção artística como forma de desenvolvimento da “arte pela arte”,

    desvinculando-a dos processos políticos e sociais em curso. (C) Pensava a atuação dos artistas como intelectuais engajados na doutrinação das massas e na

    mercantilização da arte. (D) Defendia o papel da cultura como mecanismo transformador da sociedade, compreendida a

    partir das relações materiais que a estruturam. (E) Propunha o rompimento da cultura popular em relação aos ideais revolucionários da

    intelectualidade burguesa oriunda das universidades.

    20. Em setembro de 2018, o prédio do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, cidade do Rio de Janeiro, foi atingido por um incêndio de grandes proporções que destruiu boa parte do edifício histórico, residência da família imperial brasileira no século XIX. Com relação à história da preservação do patrimônio histórico no Brasil republicano, considere as seguintes afirmações. I - O processo de remodelação dos espaços urbanos em cidades brasileiras, nas primeiras décadas

    do século XX, despertou a preocupação com a conservação de construções e monumentos antigos, resultando em propostas legislativas para regulamentar sua preservação.

    II - A criação do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), durante o governo de Getúlio Vargas, em 1937, foi um marco inaugurador da proteção estatal de bens móveis e imóveis no país.

    III - A ditadura civil-militar, iniciada em 1964, foi marcada pela inexistência de alterações substantivas na legislação a respeito do patrimônio e na forma de organização das instituições voltadas a sua preservação.

    Quais estão corretas? (A) Apenas I.

    (B) Apenas II. (C) Apenas III.

    (D) Apenas I e II. (E) I, II e III.

  • UFRGS –PSU/2019 – BLOCO 2 9

    21. Considere três partículas que se movem ao longo do eixo dos x.

    As equações que descrevem suas coordenadas são

    P1: x(t) = 5,0 – 2,0t3.

    P2: x(t) = 2,0 + 7,0t3.

    P3: x(t) = -3,0 + 3,0t2. Assinale a alternativa que indica as partículas que possuem velocidade com módulo crescente. (A) Apenas P1. (B) Apenas P3. (C) Apenas P1 e P2. (D) Apenas P2 e P3. (E) P1, P2 e P3.

    22. A figura abaixo representa uma pessoa em pé sobre uma balança, dentro de um elevador.

    Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto abaixo, na ordem em que aparecem. A balança mostrará a maior leitura quando o elevador estiver ........, com o módulo da velocidade ........ . (A) subindo – aumentando (B) subindo – diminuindo (C) subindo – constante (D) descendo – aumentando (E) descendo – constante

    23. A figura abaixo representa um haltere, formado por dois blocos de madeira de massas M iguais a 1 kg e unidos por uma haste de massa desprezível instantes antes de ser atingido por um projétil com massa m = 0,01 kg, que se desloca com velocidade de módulo v = 200 m/s, perpendicularmente à haste. Na figura, L = 1 m.

    O haltere pode girar livremente, no plano da figura, em torno de um eixo perpendicular que passa pelo seu centro de massa. Após o choque, o projétil fica alojado no bloco e o haltere passa a girar em torno do eixo. Sendo ML2 e mL2 respectivamente os momentos de inércia de cada bloco e do projétil em relação ao eixo de rotação, o módulo da velocidade angular do haltere após a colisão é, aproximadamente, (A) 0,5 rad/s. (B) 0,7 rad/s. (C) 1,0 rad/s. (D) 2,0 rad/s. (E) 4,0 rad/s.

    24. Considere o vetor P que representa a quantidade de movimento total de um sistema de partículas.

    Se dP/dt ≠ 0, então (A) existe uma força líquida resultante sobre

    o sistema. (B) não há força líquida resultante sobre o

    sistema. (C) as partículas devem estar interagindo

    entre si. (D) a velocidade do centro de massa do

    sistema tem módulo constante. (E) a energia cinética do sistema é conservada.

  • 10 UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2

    25. A figura abaixo representa o deslocamento em função da posição, y(x,t) = sen(kx-ωt), de uma onda harmônica que se propaga no sentido positivo do eixo x, no instante t = 0, isto é, y(x,0).

    Assinale a alternativa cujo gráfico melhor representa o deslocamento em função do tempo, y(0,t), da mesma onda, na posição x = 0. (A)

    (B)

    (C)

    (D)

    (E)

  • UFRGS –PSU/2019 – BLOCO 2 11

    26. Um determinado gás ideal percorre um ciclo termodinâmico saindo do estado a, passando por b e c e retornando ao a. A representação desse ciclo no diagrama de pressão (p) versus volume (V) é mostrada na figura.

    Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto abaixo, na ordem em que aparecem. O processo entre a e b é ........ , entre b e c é ........ e entre c e a é ........ . (A) adiabático – isotérmico – isocórico (B) isotérmico – adiabático – isocórico (C) adiabático – isocórico – isotérmico (D) isotérmico – isocórico – adiabático (E) isocórico – isotérmico – adiabático

    27. Durante um ciclo, uma máquina térmica reversível absorve calor da fonte quente, realiza trabalho e libera calor para a fonte fria. A figura abaixo apresenta o diagrama pV do ciclo termodinâmico percorrido por um fluido em uma máquina térmica. Na figura, p0 = 1x105 Pa e V0 = 1x10-3 m3.

    Cada vez que percorre o ciclo, o fluido absorve da fonte quente uma quantidade de calor igual a 1350 J. Qual a quantidade de calor que o fluido libera, por ciclo, para a fonte fria? (A) 1800 J. (B) 1500 J. (C) 1200 J. (D) 900 J. (E) 600 J.

    28. Sobre linhas de campo elétrico, são feitas as seguintes afirmações. I - Linhas de campo elétrico nunca podem se

    cruzar entre si. II - Uma partícula carregada, liberada a partir

    do repouso, move-se ao longo de uma linha de campo.

    III - Linhas de campo elétrico são mais próximas onde o campo elétrico é mais intenso.

    Quais estão corretas? (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas III. (D) Apenas I e III. (E) I, II e III.

  • 12 UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2

    29. Considerando a Lei de Gauss0ε

    qAdE =⋅∫

    , qual alternativa abaixo está correta?

    (A) O campo elétrico E

    na equação é devido apenas às cargas no interior da superfície gaussiana.

    (B) Se a carga q no interior da superfície gaussiana é nula, então E

    é nulo sobre a superfície gaussiana.

    (C) AdE

    ⋅ representa o produto vetorial entre os vetores E

    e Ad

    .

    (D) Uma carga colocada no exterior da superfície gaussiana não afeta o campo elétrico E

    da equação.

    (E) A integral AdE

    ∫ ⋅ representa o fluxo do campo elétrico através da superfície gaussiana de integração.

    30. A figura abaixo representa um fio longo transportando uma corrente elétrica, i, coplanar com o plano de uma espira condutora.

    Considerando que a corrente no fio está diminuindo no tempo, a corrente elétrica induzida na espira e o campo magnético induzido no centro da espira, respectivamente,

    (A) são nulos. (B) circula no sentido anti-horário e aponta para dentro da página, perpendicularmente ao plano da

    espira. (C) circula no sentido anti-horário e aponta para fora da página, perpendicularmente ao plano da

    espira. (D) circula no sentido horário e aponta para dentro da página, perpendicularmente ao plano da

    espira. (E) circula no sentido horário e aponta para fora da página, perpendicularmente ao plano da espira.

  • UFRGS –PSU/2019 – BLOCO 2 13

    PROVA DE REDAÇÃO

    Leia o segmento abaixo, retirado do texto “Por que cada vez mais jovens querem deixar o Brasil?”, escrito pelo Professor Pedro Dutra Fonseca (Professor titular do Departamento de Economia e Relações Internacionais da UFRGS).

    “... não causa surpresa a pesquisa sobre os brasileiros que querem emigrar, quase 50% em certa faixa de jovens. Por profissão, convivo com universitários cuja insegurança majora ao depararem com a falta de perspectiva de emprego e de realização pessoal. Isto que muitos nem chegam à universidade: param pelo caminho, cedo desistem de ver no estudo tal possibilidade. A necessidade e o fetiche do consumo em uma sociedade que privilegia as aparências — ideologia de suas próprias elites — induzem abreviar o caminho: a opção pelo tráfico e por atividades ilegais que dão acesso ao ganho rápido. Já os que conseguem chegar à universidade se perguntam se valeu a pena estudar tantos anos — exames, rotina, vestibular, aulas, laboratórios — se não há perspectiva de realizarem-se profissionalmente. Houve época em que as novas gerações sabiam que poderiam viver melhor do que seus pais e o estudo era o caminho: tornara-se mais acessível fazer faculdade, concursos e até a sonhada pós-graduação: “não consegui, mas meu filho conseguirá” — eis a frase ouvida. Hoje, ao contrário, as novas gerações veem portas se fechando: o país tem 13,2 milhões de desempregados, sem contar os por desalento. Dramas pessoais são tratados como meros indicadores. E o emprego sempre aparece condicionado a outras medidas ou reformas — muitas com consequências não muito claras — mas propaladas como seu pré-requisito. Desenvolvimento é visto como coisa ultrapassada: a ordem do dia é enxugar e racionalizar, eufemismo para fechar escolas, hospitais, fundações, indústrias, lojas, repartições...”

    Adaptado de: FONSECA, Pedro Dutra. Por que cada vez mais jovens querem deixar o Brasil? Zero Hora, 25 de julho de 2018.

    A partir da leitura do segmento acima, elabore uma dissertação, apresentando argumentos que convençam os jovens a permanecer no Brasil. Instruções: 1 - Crie um título para seu texto e escreva-o na linha destinada a esse fim.

    2 - Redija uma redação com extensão mínima de 25 linhas, excluído o título – aquém disso, seu texto não será avaliado –, e máxima de 40 linhas, considerando letra de tamanho regular.

    3 - Preste atenção à apresentação: as redações que tiverem segmentos emendados, ou rasurados, ou repetidos, ou linhas em branco terão esses espaços descontados do cômputo total de linhas.

    4 - Empregue letra legível e utilize caneta quando passar sua redação para a folha definitiva (lápis pode ser usado apenas no rascunho).

  • 14 UFRGS – PSU/2019 – BLOCO 2

  • UFRGS –PSU/2019 – BLOCO 2 15

    CAPA BLOCO 1.pdfINSTRUÇÕES

    CAPA.pdfINSTRUÇÕES