pfc - modelo monografia[1]

Author: shadokan

Post on 06-Jul-2015

341 views

Category:

Documents


3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO ESCOLA POLITCNICA DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELTRICA PROJETO DE FINAL DE CURSO

MODELO PARA ELABORAO DE MONOGRAFIAS

Recife, fevereiro de 2010.

1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIAO pr-projeto, a monografia em espiral e sua verso final encadernada, devem obedecer estrutura geral ilustrada na tabela 1.1 [1]. Tal estrutura e seus elementos so detalhados a seguir.Tabela 1.1 Estrutura da monografia na verso final encadernada.

ELEMENTOS Capa Folha de rosto Ficha catalogrfica Folha de aprovao Dedicatria Agradecimentos Epgrafe Resumo Lista de smbolos Lista de siglas Lista de figuras Lista de tabelas Sumrio Texto Apndices Anexos Referncias bibliogrficas Glossrio ndice remissivo

Pr-textual

Texto Ps-textual

MONOGRAFIA ENCADERNADA ESPIRAL FINAL OBRIGATRIO OBRIGATRIO OBRIGATRIO OBRIGATRIO OBRIGATRIO OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL OBRIGATRIO OBRIGATRIO SE HOUVER SE HOUVER SE HOUVER SE HOUVER SE HOUVER SE HOUVER SE HOUVER SE HOUVER OBRIGATRIO OBRIGATRIO OBRIGATRIO OBRIGATRIO OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL OBRIGATRIO OBRIGATRIO OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL OPCIONAL

1.1 - ELEMENTOS PR-TEXTUAIS1.1.1 - Capa A capa da monografia deve conter o ttulo do trabalho, o nome do autor, o local e a data de elaborao (ms e ano). A estrutura da capa est ilustrada no Anexo A.

1.1.2 - Folha de Rosto A folha de rosto deve conter as mesmas informaes da capa, com o acrscimo da natureza do trabalho (monografia, dissertao ou tese) e dos nomes do orientador e coorientador (quando houver). A estrutura da folha de rosto est ilustrada no Anexo B.

1.1.3 - Ficha Catalogrfica A ficha catalogrfica consta no verso da folha de rosto e deve ser elaborada pela biblioteca da POLI. Para isso, uma cpia completa da verso final da monografia deve ser levada biblioteca para que a ficha catalogrfica possa ser elaborada e impressa. Esse procedimento deve ser executado antes da encadernao.

1.1.4 - Folha de Aprovao A folha de aprovao deve conter o nome do autor, o ttulo do trabalho e as informaes sobre a natureza e a rea de concentrao do trabalho, assim como o nome da Instituio onde o mesmo foi desenvolvido e os professores que compem a Banca Examinadora. A folha de aprovao deve ser assinada pelos membros da Banca e pelo coordenador do curso. Ao elaborar a verso da monografia que ser submetida Banca, o aluno no necessita incluir a Folha de Aprovao, pois esta ser entregue ao aluno pelo professor da disciplina na ocasio de elaborao da verso final da monografia em capa dura. A estrutura da Folha de Aprovao est ilustrada no Anexo C.

1.1.5 - Dedicatria A dedicatria o elemento pelo qual o autor presta sua homenagem a algum ao dedicar seu trabalho e opcional. A forma de escrever livre para cada autor. A estrutura da dedicatria est ilustrada no Anexo D. 1.1.6 - Agradecimentos Os agradecimentos constituem o elemento pelo qual o autor agradece a todos que colaboraram com seu trabalho e opcional. A estrutura dos agradecimentos est ilustrada no Anexo E.

1.1.7 - Epgrafe A epgrafe uma citao apresentada pelo autor, que apresenta um pensamento convergente com o assunto pesquisado e segue a forma de apresentao da dedicatria. Devese indicar o autor do pensamento, no sendo necessrio incluir pgina, nem destacar em itlico. O nico destaque indicado a utilizao de aspas duplas no inicio da redao e no final, sendo o nome do autor e ano do pensamento colocados entre parnteses. Tambm um elemento opcional. A estrutura da epgrafe est ilustrada no Anexo F.

1.1.8 - Resumo O resumo uma apresentao do trabalho na lngua original em que o mesmo foi escrito, redigido de forma objetiva e com destaque dos principais elementos do contedo pesquisado. Na confeco do resumo devem ser observados os seguintes aspectos: Ressaltar os objetivos, os mtodos, os resultados e as concluses do trabalho; O texto do resumo deve estar em um nico pargrafo, com espao entrelinhas 1,5 (um e meio) e em pgina nica; Utilizar 03 palavras-chave; Utilizar, no mximo, 250 palavras no texto do resumo.

A estrutura do resumo est ilustrada no Anexo G.

1.1.9 - Lista de Figuras A lista de figuras elaborada de acordo com a ordem apresentada no trabalho, com a indicao da pgina onde se encontra cada uma das figuras. A estrutura da Lista de Figuras est ilustrada no Anexo H.

1.1.10 - Lista de Tabelas A lista de tabelas elaborada de acordo com a ordem apresentada no trabalho, com a indicao da pgina onde se encontra cada uma das tabelas. A estrutura da Lista de Tabelas est ilustrada no Anexo I.

1.1.11 - Lista de Abreviaturas / Siglas A lista de abreviaturas/siglas deve conter as abreviaturas e/ou siglas utilizadas no trabalho, escritas em ordem alfabtica, com as respectivas significaes. Quando uma abreviatura/sigla em portugus aparecer no interior do texto pela primeira vez, escrever-se- seu nome por extenso, seguido da abreviatura/sigla entre parnteses. Aps a primeira referncia, pode-se citar apenas a abreviatura/sigla. Para abreviaturas/siglas em ingls que aparecem pela primeira vez no texto, escreverse- seu significado em portugus, seguida das palavras entre parnteses: abreviatura/sigla e seu significado em itlico do ingls. Ex: rudo branco gaussiano aditivo (AWGN - Additive White Gaussian Noise). A estrutura da Lista de Abreviaturas / Siglas est ilustrada no Anexo J.

1.1.12 - Lista de Smbolos A lista de smbolos um elemento opcional, onde os elementos aparecem em ordem alfabtica, mesmo aqueles que o autor julgue de significado bvio. A estrutura da Lista de Smbolos est ilustrada no Anexo L.

1.1.13 - Sumrio O sumrio representa a enumerao das divises do trabalho (captulos/sees/ subsees), na ordem em que sucedem e com suas respectivas pginas. Serve para facilitar a

localizao das diferentes partes do trabalho. No deve ser confundido com o ndice. A estrutura do sumrio est ilustrada no Anexo M [2].

1.2 - TEXTOO texto compreende o corpo principal do trabalho, devendo conter introduo, reviso bibliogrfica, material e mtodos utilizados, resultados, discusso e concluses, entre outros elementos. A monografia deve demonstrar domnio do objeto de estudo, sendo um documento que descreve um estudo minucioso sobre tema relativamente restrito. Deve ser escrita de forma impessoal, ou seja, utilizando os verbos na 3 pessoa do singular ao longo de todo o texto. O trabalho deve possuir no mnimo 40 (quarenta), ou no mximo 60 (sessenta) pginas de texto escrito, correspondendo aos elementos textuais. O primeiro captulo do trabalho, obrigatoriamente o captulo de Introduo, deve constar as seguintes sees: Contextualizao do assunto. Motivao do trabalho. Objetivos do trabalho. Metodologia utilizada. Organizao do trabalho.

No desenvolvimento do trabalho, devem constar, no mnimo, captulos referentes reviso bibliogrfica, descrio do problema, soluo do problema, ao estudo de caso e aos resultados obtidos. Os termos estrangeiros, utilizados ao longo do texto, devem ser definidos na primeira utilizao, por meio de traduo ou de definio mais prxima do sentido da palavra, colocando entre parnteses o termo em itlico. A partir desse ponto, em qualquer outra parte do texto, o termo estrangeiro aparece no texto em itlico. Ex: ... caminho ptico (lightpath). O lightpath...

1.3 - ELEMENTOS PS-TEXTUAIS1.3.1 - Apndices Apndices so textos elaborados pelo autor a fim de complementar sua argumentao. O apndice identificado por letras maisculas consecutivas e um elemento opcional.

1.3.2 - Anexos Anexos so textos no elaborados pelo autor, mas que servem de complemento ao trabalho apresentado. O anexo, assim como o apndice, tambm identificado por letras maisculas consecutivas e um elemento opcional.

1.3.3 - Referncias Bibliogrficas As referncias bibliogrficas (bibliografia) devem constar no trabalho de acordo com o sistema de chamada utilizado nas citaes: sistema numrico ou sistema autor-data, que sero explicados no Captulo 2 deste documento. A Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT) estabelece algumas normas para apresentao de referncias que sero expostas no Captulo 3.

1.3.4 - ndice Remissivo O ndice remissivo representa uma lista ordenada de termos/palavras que obedecem a determinados critrios e remetem para as informaes contidas no texto por meio das pginas onde se encontram.

1.3.5 - Glossrio O glossrio um elemento opcional, utilizado sempre que forem necessrios esclarecimentos tcnicos sobre palavras de uso restrito ou termos tcnicos, tendo seu significado ao lado e organizado em ordem alfabtica. A estrutura do Glossrio est ilustrada no Anexo N [2].

2. APRESENTAO DA MONOGRAFIA2.1 - FORMATO E QUALIDADE DO PAPELA monografia deve ser escrita em lngua portuguesa e impressa no anverso da folha (exceto a ficha catalogrfica), utilizando-se papel branco de formato A4 (21,0 x 29,7 cm), com apenas uma pgina em cada folha. A impresso do texto deve ser em preto, podendo as figuras e ilustraes conter cores.

2.2 - MARGENSEm todas as pginas devem ser observados os seguintes espaamentos relativos s margens: Margens esquerda e superior: 3 cm Margens direita e inferior: 2 cm

2.3 - ESPAAMENTO E LETRAO espaamento entrelinhas recomendado do texto (corpo do trabalho) a ser utilizado 1,5 (um vrgula cinco). O espaamento simples utilizado em notas de rodap, resumo, legendas de figuras e tabelas, ficha catalogrfica e citaes de referncias longas. O alinhamento do texto justificado e os pargrafos podem ser feitos com recuo especial na primeira linha de 1,25 cm. O texto deve ser digitado em fonte Times New Roman ou Arial tamanho 12 (doze). Notas de rodap, nmeros de pgina e legendas de figuras e tabelas devem ser digitados em fonte menor do que a do texto ( sugere-se fonte tamanho 10).

2.1 - NUMERAO DE PGINASTodas as folhas do trabalho so contadas a partir da Folha de Rosto, mas no numeradas. Inicia-se a numerao a partir da introduo, aps o sumrio, com algarismos arbicos localizados no canto superior direito da folha, em fonte menor do que a do texto (recomenda-se a mesma fonte do texto, tamanho 10).

2.2 - NUMERAO DE CAPTULOS E SEESO texto pode sofrer divises em captulos e sees de primeira e segunda ordem, anotados por algarismos arbicos, assumindo o seguinte aspecto: 2. Captulo; 2.1 Seo de 1 ordem; 2.1.1 Seo de 2 ordem (subseo); 2.1.2 Seo de 2 ordem (subseo); 2.1.3 Seo de 2 ordem (subseo). Evitar divises de sees de terceira ordem e cada captulo deve ser iniciado em uma nova pgina.

2.3 - CITAES DE REFERNCIASSo permitidas duas formas de citao baseadas na norma NBR-6023 da ABNT e consagradas internacionalmente [3]. Na primeira delas, conhecida por sistema numrico, as referncias devem ser numeradas consecutivamente, em algarismos arbicos, em ordem crescente, de acordo com a ordem em que aparecem no texto e colocadas no final do trabalho. Na outra forma de citao, conhecida por sistema autor-data, as referncias obedecem a uma lista em ordem alfabtica (ou cronolgica), iniciada pelo sobrenome do autor e colocada no final do trabalho. Uma nica forma de citao deve ser utilizada em todo o trabalho. a) Sistema numrico: as citaes dos trabalhos devem ser indicadas no texto pelo sobrenome do primeiro autor seguido pelo nmero da referncia entre colchetes, quando o sobrenome fizer parte da frase. Caso contrrio, apenas pelo nmero entre colchetes. Exemplos: ... IESAN [2] determinou que ... ou ... foi determinado [2] que ... ... ABRAHAM et al. [1] calcularam ... ou ... foi calculado [1] ... ... o problema de radiao trmica foi tratado [8,9] de acordo com ... b) Sistema autor-data: as citaes so indicadas, quando o sobrenome do autor fizer parte da frase, pelo sobrenome, seguido do ano da publicao entre parnteses. No caso em que o sobrenome no faz parte da frase, este deve constar, em letras maisculas, juntamente com o ano da publicao, entre parnteses, sendo a separao feita por vrgulas. No caso de ser

citada mais de uma referncia com a mesma autoria e ano de publicao, a distino ser feita por letras minsculas aps o ano (1995a e 1995b). Exemplos: ... IESAN (1996) determinou ... ou ... foi determinado (IESAN, 1996) ... ... ABRAHAM et al. (1988) calcularam ... ou ... foi calculado (ABRAHAM et al., 1988) ... ... o problema de radiao trmica foi tratado (EDWARDS, 1976, TUNTOMO, 1990) de acordo com ...

2.4 - EXPRESSES MATEMTICASAs expresses matemticas ou equaes podem ser numeradas de forma seqencial ou por captulo. A numerao deve estar direita da expresso. As equaes fazem parte do texto, que deve seguir a pontuao (ponto, vrgula, etc.) natural da sentena. Exemplo: ... portanto, a figura de rudo total dada por F =i =1 n

FEnl i

Gj =0

i 1

+ FEnl ii =1

n

,

(1)

Enl j

em que FEnl a figura de rudo de cada enlace.

2.5 - FIGURAS E TABELASAs figuras, assim como tabelas, quadros e outras ilustraes, podem ser numeradas independentemente, de forma seqencial ou por captulo, e devem ser obrigatoriamente citadas no texto. As tabelas devem ser precedidas de sua legenda. As legendas das figuras devem ser centralizadas e posicionadas imediatamente abaixo das mesmas.

Exemplos:

25 Psinal=640nW 20 P1050nm=200mW P1050nm=300mW P1050nm=400mW

8

7

Ganho (dB)

15

6

10

5

5

4

0 3 1450 1455 1460 1465 1470 1475 1480 1485 1490 1495 1500 1505

Comprimento de onda do sinal (nm)Figura 2.1 Ganho (smbolos cheios) e figura de rudo (smbolos vazados) do TDFA com bombeamento nico em 1050 nm, em funo do comprimento de onda do sinal; para diversas potncias de bombeamento em 1050 nm: 200 mW (tringulos), 300 mW (crculos) e 400 mW (quadrados). Potncia de sinal de 640 nW.

Tabela 2.1 Parmetros Experimentais Utilizados nas Medidas com OFDR.

Parmetro Intervalo entre as medidas Tempo de aquisio do ESA Varredura efetiva utilizada Velocidade de aquisio Resoluo

Valor 62,5 ms 4 ms 300 MHz 960 espectros por minuto 30 cm

2.6 - VERSO DEFINITIVA DA MONOGRAFIA

Figura de rudo (dB)

A verso definitiva da monografia dever ser encaminhada ao professor da disciplina Projeto Final de Curso em 01 (uma) cpia encadernada em capa dura, seguindo as normas adotadas pela POLI para elaborao de textos acadmicos. Adicionalmente, dever ser entregue um CD com capa contendo a apresentao e a verso final da monografia em arquivo pdf. O modelo da capa e da lombada da encadernao final e o modelo da capa do CD esto ilustrados nas Figuras 2.2, 2.3 e 2.4, respectivamente.

Figura 2.2 Modelo da capa da verso definitiva da monografia.

Figura 2.3 Modelo da lombada da verso definitiva da monografia.

Figura 2.4 Modelo da capa do CD.

3. NORMAS PARA APRESENTAO DE REFERNCIASAs referncias bibliogrficas correspondem a todas as obras efetivamente lidas e utilizadas no trabalho de pesquisa, sendo construdas de acordo com as normas da ABNT [3]. Os elementos fundamentais de uma referncia so sobrenome do autor e prenomes; ttulo e subttulo da obra; nmero da edio (exceto a primeira); local e data de publicao. A seguir, os tipos de referncias mais comuns em trabalhos acadmico-cientficos so apresentados.

LIVRO[XX] SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes. Ttulo do Livro. Edio. Local: Editora, ano. Total de pginas (opcional). ou SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes; Ano. Ttulo do Livro. Edio. Local: Editora. Total de pginas (opcional). Exemplos: [XX] PITTA, A. Hospital: dor e morte como ofcio. 4. ed. So Paulo: Hucitec, 1999. 198p. ou PITTA, A.; 1999. Hospital: dor e morte como ofcio. 4. ed. So Paulo: Hucitec. 198 p.

LIVRO COM TRADUOSegue a mesma norma estabelecida para livros, com o acrscimo do responsvel pela traduo. Exemplos: [XX] COLBORN, T.; DUMANOSKI, D.; MYERS, J.P. O futuro roubado. Traduo de Cludia Buchweitz. 2. ed. Porto Alegre: L&PM, 2002. 354p. ou COLBORN, T.; DUMANOSKI, D.; MYERS, J.P.; 2002. O futuro roubado. Traduo de Cludia Buchweitz. 2. ed. Porto Alegre: L&PM. 354p.

PARTES DE OBRA (CAPTULO DE LIVRO, VOLUMES etc)[XX] SOBRENOME DO AUTOR da parte., Prenomes; Ttulo da parte. In: SOBRENOME DO AUTOR da obra. Ttulo do Livro. Edio. Local: Editora, ano. Pgs. inicial final da parte. ou SOBRENOME DO AUTOR da parte., Prenomes; Ttulo da parte. In: SOBRENOME DO AUTOR da obra. Ttulo do Livro. Edio. Local: Editora, ano. Pgs. inicial final da parte. Exemplos: [XX] BRUSEKE, F. J.; O problema do desenvolvimento sustentvel. In: CAVALCANTI, C. Desenvolvimento e natureza: estudos para uma sociedade sustentvel. 3. ed. So Paulo: Cortez, 2001. p. 29-40. ou TAKEI, E. H.; SCHIVOLETTO, S.; 2000; O problema do desenvolvimento sustentvel. In: CAVALCANTI, C. Desenvolvimento e natureza: estudos para uma sociedade sustentvel. 3. ed. So Paulo: Cortez, 2001. p. 29-40.

ARTIGO DE REVISTA[XX] SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes. Ttulo do Artigo. Ttulo do Peridico, Local de publicao, Nmero do volume, Nmero do fascculo, Pgs. inicial-final do artigo, Data (ms ano). ou SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes; Ano. Ttulo do Artigo. Ttulo do Peridico, Local de publicao, Nmero do volume, Nmero do fascculo (data), Pgs. inicial-final do artigo. Exemplos: [XX] TAKEI, E. H.; SCHIVOLETTO, S. Ansiedade. Revista Brasileira de Psiquiatria. So Paulo, v.57, n.7, p. 665-668. Jul 2000. [XX] ZHOU, E. Z. Object-Oriented Programming, C++ and Power System Simulation. IEEE Transactions on Power Systems, New York, v. 11, n. 1, p. 206-215, Feb. 1996.

ou TAKEI, E. H.; SCHIVOLETTO, S.; 1996. Ansiedade. Revista Brasileira de Psiquiatria, So Paulo, v. 57, n. 7 (Jul.), p. 665-668. ZHOU, E. Z.; 1996. Object-Oriented Programming, C++ and Power System Simulation. IEEE Transactions on Power Systems, New York, v. 11, n. 1 (Feb.), p. 206-215.

ARTIGO DE JORNAL[XX] SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes. Ttulo do Artigo. Ttulo do Jornal, Local de publicao, Data (dia, ms e ano). ou SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes; Ano. Ttulo do Artigo. Ttulo do Jornal, local de publicao, data (dia e ms).

Exemplos: [XX] BURKE, P.; Uma histria social do lixo. Folha de S. Paulo, So Paulo, 9 dez 2001. ou

BURKE, P.; 2001. Uma histria social do lixo. Folha de S. Paulo, So Paulo, 9 dez.

ARTIGO DE REVISTA OU JORNAL on-line[XX] SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes. Ttulo do Artigo. Ttulo da Revista/Jornal, Local de publicao, Nmero (revista), Data (ms e ano revista; dia, ms e ano - jornal). Disponvel em . Acesso em: Data de acesso (dia, ms e ano). ou SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes; Ano. Ttulo do Artigo. Ttulo da Revista/Jornal, Local de publicao, Data (ms revista; dia e ms - jornal). Disponvel em . Acesso em: Data de acesso (dia e ms).

Exemplos: [XX] NEGRO, P. Desenhar hoje para ler mapas no futuro. Revista Nova Escola, So Paulo, n. 168, dez 2003. Disponvel em: . Acesso em: 18 dez 2003. [XX] BARRETO, J. Compra no exterior exige cuidado. Folha de S. Paulo, So Paulo, 3 dez 2003. Disponvel em: . Acesso em: 18 dez 2003. ou

NEGRO, P.; 2003. Desenhar hoje para ler mapas no futuro. Revista Nova Escola, So Paulo, n. 168, dez. Disponvel em: . Acesso em: 18 dez. BARRETO, J.; 2003. Compra no exterior exige cuidado. Folha de S. Paulo, So Paulo, 3 dez. Disponvel em: . Acesso em: 18 dez. Obs. 1. A citao de documentos em meio eletrnico, sejam artigos, monografias, dissertaes, teses entre outros, necessita impreterivelmente do local onde o documento se encontra disponvel e a data de acesso do documento. Nestes casos, acrescenta-se a expresso Disponvel em: . Acesso em: data de acesso com dia, ms (abreviado) e ano.

ARTIGO DE ANAIS DE CONGRESSO[XX] SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes. Ttulo do Artigo. In: Anais/Proceedings do/of Nome do Congresso, Pgs. Inicial-final do artigo, Local do evento, Data (ms e ano). ou SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes; Ano. Ttulo do Artigo. In: Anais/Proceedings do/of Nome do Congresso, Pgs. Inicial-final do artigo, Local do evento, Data (ms e ano).

Exemplos: [XX] CUNHA, D. C.; PORTUGHEIS, J. Bounds on the Capacity of the Blockwise Noncoherent APSK-AWGN Channels. In: Proceedings of IEEE International Symposium on Information Theory, p. 627-630, Adelaide, Australia, Set 2005. ou CUNHA, D. C.; PORTUGHEIS, J; 2005. Bounds on the Capacity of the Blockwise Noncoherent APSK-AWGN Channels. In: Proceedings of IEEE International Symposium on Information Theory, p. 627-630, Adelaide, Australia, Set 2005. Obs. 1. Para livros ou artigos com at trs autores, citam-se os trs, separados por ponto-e-vrgula. 2. Quando houver mais de trs autores, cita-se o primeiro, seguido da expresso et.al..

ARTIGO EM LIVRO (SRIES)[XX] SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes. Ttulo do Artigo. In: Ttulo do Livro, Ttulo da Srie. Edio. Local: Editora, volume, data. Pgs. inicial-final do artigo. ou SOBRENOME DO AUTOR do artigo, Prenomes; Ano. Ttulo do Artigo. In: Ttulo do Livro, Ttulo da Srie. Edio. Local: Editora, volume. Pgs. inicial-final do artigo. Exemplo: [XX] COWIN, S. C. Adaptive Anisotropy: An Example in Living Bone. In: Non-Classical Continuum Mechanics, London Mathematical Society Lecture Note Series. Cambridge : Cambridge University Press, v. 122, 1987. p. 174-186. ou COWIN, S. C.; 1987. Adaptive Anisotropy : An Example in Living Bone. In: Non-Classical Continuum Mechanics, London Mathematical Society Lecture Note Series. Cambridge : Cambridge University Press, v. 122. p. 174-186.

MONOGRAFIA, DISSERTAO E TESE[XX] SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes. Ttulo do Trabalho. Local, ano. Monografia (Dissertao ou Tese) (grau e rea) Unidade de Ensino, Instituio. ou SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes; Ano. Ttulo do Trabalho. Local. Monografia (Dissertao ou Tese) (grau e rea) Unidade de Ensino, Instituio. Exemplos: [XX] MANZONI, Alessandro. Desenvolvimento de um Mdulo Dinmico para Simuladores de Ensino e Treinamento em Sistemas de Energia Eltrica Usando Programao Orientada a Objetos. Florianpolis, 1996. Dissertao (Mestrado em Engenharia Eltrica) Centro Tecnolgico, Universidade Federal de Santa Catarina. ou MANZONI, Alessandro; 1996. Desenvolvimento de um Mdulo Dinmico para Simuladores de Ensino e Treinamento em Sistemas de Energia Eltrica Usando Programao Orientada a Objetos. Florianpolis. Dissertao (Mestrado em Engenharia Eltrica) - Centro Tecnolgico, Universidade Federal de Santa Catarina.

RELATRIO OFICIAL[XX] NOME DA INSTITUIO. Ttulo do Relatrio. Local : Editora, ano. ou NOME DA INSTITUIO; Ano. Ttulo do Relatrio. Local : Editora. Exemplos: [XX] COMPANHIA VALE DO RIO DOCE. Relatrio Anual 1989. Rio de Janeiro, 1989. ou COMPANHIA VALE DO RIO DOCE; 1989. Relatrio Anual 1989. Rio de Janeiro.

NORMA TCNICA[XX] RGO NORMALIZADOR. Ttulo da norma, Nmero da norma. Local, ano. ou RGO NORMALIZADOR; Ano. Ttulo da norma, Nmero da norma. Local. Exemplos: [XX] ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS. Referncias Bibliogrficas, NBR 6023. Rio de Janeiro, 1989. ou ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS; 1989. Referncias Bibliogrficas, NBR 6023. Rio de Janeiro.

LEGISLAO[XX] LOCAL DE JURISDIO. Ttulo e nmero da lei, data. Ementa. Referenciao da publicao. ou LOCAL DE JURISDIO; Ano. Ttulo e nmero da lei, data. Ementa. Referenciao da publicao. Exemplos: [XX] BRASIL. Decreto-Lei n. 2423, de 7 de abril de 1988. Estabelece critrios para pagamento de gratificaes e vantagens pecunirias aos titulares de cargos e empregos na Administrao Federal direta e autrquica e d outras providncias. Dirio Oficial da Repblica Federativa do Brasil, Braslia, v. 126, n. 66, p. 6009, 1988. ou BRASIL; 1988. Decreto-Lei n. 2423, de 7 de abril de 1988. Estabelece critrios para pagamento de gratificaes e vantagens pecunirias aos titulares de cargos e empregos na Administrao Federal direta e autrquica e d outras providncias. Dirio Oficial da Repblica Federativa do Brasil, Braslia, v. 126, n. 66, p. 6009.

DOCUMENTO EM CD-ROM[XX] AUTOR DO CD-ROM. Ttulo da obra. Subttulo da obra (se houver). Nmero da edio (a partir da segunda). Local de publicao. Editora. Outras caractersticas do CDROM. ou AUTOR DO CD-ROM; Ano. Ttulo da obra. Subttulo da obra (se houver). Nmero da edio (a partir da segunda). Local de publicao. Editora. Outras caractersticas do CDROM. Exemplos: [XX] FUNDAO GETLIO VARGAS. Centro de Pesquisa e Documentao de Histria Contempornea do Brasil. A era Vargas: dos anos 20 a 1945. Rio de Janeiro,1996. 1 CD-ROM. ou FUNDAO GETLIO VARGAS; 1996. Centro de Pesquisa e Documentao de Histria Contempornea do Brasil. A era Vargas: dos anos 20 a 1945. Rio de Janeiro,1996. 1 CDROM.

APOSTILA[XX] SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes. Ttulo da apostila. Local de realizao, Ano. Responsvel pela impresso (se houver). Apostila. ou SOBRENOME DO AUTOR, Prenomes; Ano. Ttulo da apostila. Local de realizao. Responsvel pela impresso (se houver). Apostila. Exemplos: [XX] CARVALHO, P. S. G. Fenmenos de transporte: notas de aulas e exerccios, teoria e laboratorio. So Paulo: Universidade Paulista, 1999. Apostila. ou

CARVALHO, P. S. G.; 1999. Fenmenos de transporte: notas de aulas e exerccios, teoria e laboratorio. So Paulo: Universidade Paulista. Apostila.

DICIONRIOSegue a norma para livros. Para dicionrios on-line, seguir a norma para documentos on-line. Exemplos: [XX] CORRA, R. A.; STEINBERG, S. H. Dicionrio escolar francs-portugus, portugus-francs. ou CORRA, R. A.; STEINBERG, S. H.; 1986. Dicionrio escolar francs-portugus, portugus-francs. 7. ed. Rio de Janeiro: Fundao de Assistncia ao Estudante/Ministrio da Educao. 7. ed. Rio de Janeiro: Fundao de Assistncia ao Estudante/Ministrio da Educao, 1986.

SITE[XX] NOME DO SITE. Informaes adicionais sobre o site. Disponvel em . Acesso em: dia, ms e ano. ou NOME DO SITE; Ano. Informaes adicionais sobre o site. Disponvel em . Acesso em: dia e ms. Exemplos: [XX] INSTITUTO PSICOINFO. Apresenta artigos sobre psicologia. Disponvel em: http://www.psicoinfo.com.br. Acesso em: 18 dez 2003. ou INSTITUTO PSICOINFO; 2003. Apresenta artigos sobre psicologia. Disponvel em: http://www.psicoinfo.com.br. Acesso em: 18 dez.

4. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS[1] BEZZON, L.C., MIOTTO, L.B., CRIVELARO, L.P. Guia Prtico de Monografias, Dissertaes e Teses: Elaborao e Apresentao. 2 Ed., Alnea Editora, 2004. [2] CMARA, C., Cartilha de Normalizao I: Comentrios norma NBR 14274/2005 com modelos. Disponvel em www.portalbibliotecario.com.br. Acesso em: 20 Dez 2007. [3] ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS. Referncias Bibliogrficas. NBR-6023. Rio de Janeiro, 2002.

ANEXO A ESTRUTURA DA CAPA

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO ESCOLA POLITCNICA DE PERNAMBUCO PROJETO DE FINAL DE CURSO(negrito, corpo 14)

TTULO DA MONOGRAFIA(negrito, corpo 24)

por(corpo 16)

NOME DO AUTOR DA MONOGRAFIA(negrito, corpo 14)

Recife, Ms de Ano(negrito, corpo 14)

ANEXO B ESTRUTURA DA FOLHA DE ROSTO

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO ESCOLA POLITCNICA DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELTRICA(negrito, corpo 14)

TTULO DA MONOGRAFIA(negrito, corpo 16)

por(corpo 14)

NOME DO AUTOR DA MONOGRAFIA(negrito, corpo 14)

Monografia apresentada ao curso de Engenharia Eltrica modalidade Eletrnica da Universidade de Pernambuco, como parte dos requisitos necessrios obteno do grau de Engenheiro Eletricista. (corpo12)

ORIENTADOR: NOME, titulao CO-ORIENTADOR (se houver): NOME, titulao (negrito, corpo 12)

Recife, Ms de Ano.(corpo 12)

Nome do Autor da Monografia, Ano(corpo 12)

ANEXO C ESTRUTURA DA FOLHA DE APROVAO

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO - UPE ESCOLA POLITCNICA DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELTRICA

No dia DIA de MS de ANO, s HORA:MINUTO horas, reuniu-se para deliberar a defesa de Monografia de Concluso de Curso de Engenharia XXXX, do aluno NOME DO ALUNO, orientado pelo professor NOME DO ORIENTADOR, sob ttulo MONOGRAFIA, a banca composta pelos professores: 1. PROFESSOR ORIENTADOR 2. PROFESSOR CONVIDADO Aps a apresentao da monografia esta foi julgada e APROVADA, sendo-lhe atribuda nota NOTA (NOTA POR EXTENSO). TTULO DA

Recife, DIA de MS de ANO.

__________________________________________________________________________ Prof. NOME DO PROFESSOR DA DISCIPLINA PROJETO DEFINAL DE CURSO Professor da disciplina Projeto de Final de Curso

__________________________________________________________________________ Prof. NOME DO PROFESSOR ORIENTADOR Professor Orientador

__________________________________________________________________________ Prof. NOME DO PROFESSOR CONVIDADO Professor Convidado

ANEXO D ESTRUTURA DA DEDICATRIA

Dedico este trabalho as pessoas mais importantes de minha vida, meus pais, Sr. Fulano de Tal e Sr Beltrana de Tal. (corpo 12)

ANEXO E ESTRUTURA DOS AGRADECIMENTOS

AGRADECIMENTOS

Agradeo primeiramente a meus familiares por seu apoio incondicional. Agradeo a Escola Politcnica pela oferta do conhecimento cientfico por meio dos docentes do curso de Engenharia Eltrica. Aos meus amigos da turma de Engenharia pela acolhida e companheirismo na lida acadmica. A Coordenao do curso pelas polticas de incentivo a produo acadmica e insero social.

(corpo 12, espaamento entre linhas duplo, alinhamento justificado)

ANEXO F ESTRUTURA DA EPGRAFE

Outrora na minha juventude experimentei o que tantos jovens experimentaram. Tinha o projeto de, no dia em que pudesse dispor de mim prprio, imediatamente intervir na poltica. (PLATO, 354a.C.) (corpo 12)

ANEXO G ESTRUTURA DO RESUMO

Resumo da Monografia apresentada ao curso de Engenharia Eltrica da Escola Politcnica de Pernambuco. (corpo 12)

TTULO DA MONOGRAFIA(negrito, corpo 16)

Autor da monografia(negrito, corpo 14)

Ms/Ano (corpo 12) Orientador: Nome do Orientador, Titulao. Co-orientador (se houver): Nome, Titulao. rea de Concentrao: Nome da rea de Concentrao. Palavras-chave: Palavra-chave 1, Palavra-chave 2, Palavra-chave 3. (negrito) Nmero de Pginas: XXX.(corpo 12)

EXEMPLO DE RESUMO: O presente trabalho aborda o desenvolvimento e a implementao de um prottipo de sistema computacional para a Avaliao e Melhoria da Segurana Dinmica on-line, a ser utilizado em ambientes computacionais paralelos e distribudos. O sistema computacional desenvolvido constitudo por diversas fases, destacando-se: a avaliao global da estabilidade transitria, visando a seleo e classificao das contingncias crticas do sistema, utilizando o mtodo SLEP iterativo e modelagem simplificada; a avaliao automtica das contingncias crticas considerando modelagem detalhada, atravs de uma modificao no programa de simulao da dinmica SIMSP; e a melhoria da segurana dinmica, sempre que necessrio, considerando redespacho de potncia ativa, atravs de uma modificao do mtodo da Direo S. Para validao da metodologia e das implementaes foram realizadas simulaes computacionais em trs configuraes do sistema eltrico das regies sul e sudeste do Brasil, e em vrias configuraes do ambiente de computao cientfica, paralelo e distribudo da UFSC. Os resultados obtidos mostraram elevados ganhos na utilizao da computao paralela, dos quais destacam-se a avaliao da segurana dinmica considerando cerca de 600 contingncias, para um sistema da ordem de 2000 barras. (corpo 12)

ANEXO H ESTRUTURA DA LISTA DE FIGURAS

LISTA DE FIGURAS

ANEXO I ESTRUTURA DA LISTA DE TABELAS

LISTA DE TABELASTabela 6.1 - Configurao da rede adotada no estudo de caso........................................ 41 Tabela 6.2 - Tabela comparativa dos custos da soluo proposta.................................. 60

ANEXO J ESTRUTURA DA LISTA DE ABREVIATURAS/SIGLAS

LISTA DE ABREVIATURAS / SIGLASTermo AWGN BSC INATEL Descrio Rudo gaussiano branco aditivo Canal binrio simtrico Instituto Nacional de Telecomunicaes

Additive White Gaussian Noise Binary Symmetric Channel -

ANEXO L ESTRUTURA DA LISTA DE SMBOLOS

LISTA DE SMBOLOSSimbologia A B Descrio Freqncia angular do sinal propagante. rea efetiva da fibra ptica. Taxa de transmisso.

ANEXO M ESTRUTURA DO SUMRIO

SUMRIO

1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIA...............................................................................................................III

1.1 - ELEMENTOS PR-TEXTUAIS......................................................................................IV1.1.1 - Capa...................................................................................................................................................iv 1.1.2 - Folha de Rosto...................................................................................................................................iv 1.1.3 - Ficha Catalogrfica...........................................................................................................................iv 1.1.4 - Folha de Aprovao...........................................................................................................................iv 1.1.5 - Dedicatria.........................................................................................................................................v 1.1.6 - Agradecimentos...................................................................................................................................v 1.1.7 - Epgrafe...............................................................................................................................................v 1.1.8 - Resumo................................................................................................................................................v 1.1.9 - Lista de Figuras.................................................................................................................................vi 1.1.10 - Lista de Tabelas...............................................................................................................................vi 1.1.11 - Lista de Abreviaturas / Siglas..........................................................................................................vi 1.1.12 - Lista de Smbolos.............................................................................................................................vi 1.1.13 - Sumrio ...........................................................................................................................................vi

1.2 - TEXTO..................................................................................................................VII 1.3 - ELEMENTOS PS-TEXTUAIS....................................................................................VIII1.3.1 1.3.2 1.3.3 1.3.4 1.3.5 Apndices.........................................................................................................................................viii Anexos..............................................................................................................................................viii Referncias Bibliogrficas...............................................................................................................viii ndice Remissivo..............................................................................................................................viii Glossrio..........................................................................................................................................viii

2. APRESENTAO DA MONOGRAFIA.......................................................................................................IX

2.1 2.2 2.3 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 -

FORMATO E QUALIDADE DO PAPEL......................................................IX MARGENS........................................................................................................IX ESPAAMENTO E LETRA...........................................................................IX NUMERAO DE PGINAS........................................................................IX NUMERAO DE CAPTULOS E SEES................................................X CITAES DE REFERNCIAS.....................................................................X EXPRESSES MATEMTICAS...................................................................XI FIGURAS E TABELAS...................................................................................XI VERSO DEFINITIVA DA MONOGRAFIA..................................................................XII

3. NORMAS PARA APRESENTAO DE REFERNCIAS.......................................................................XV 4. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS......................................................................................................XXIV

ANEXO N ESTRUTURA DO GLOSSRIO

GLOSSRIO

GUA SUBTERRNEA gua proveniente do subsolo que preenche os poros e fraturas das rochas. POLUIO resduos produzidos pelos organismos que no podem ser absorvidos pelo ecossistema. MANANCIAL local onde h descarga e concentrao natural de gua doce originada de lenis subterrneos e de guas superficiais, que se mantm graas existncia de um sistema especial de proteo da vegetao.