pavimentação rígida

Click here to load reader

Post on 29-Jun-2015

314 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

A D DA N PR ME - 5 O R EC P R TI C A

Os Dez Mandamentos da Pavimentao RgidaAutor: Eng Marcos Dutra de Carvalho

A partir da experincia nacional e internacional adquirida desde a execuo do primeiro pavimento de concreto, em Bellefontaine, Ohio (EUA), em 1893, alm da nossa viso especfica sobre o assunto, apresentam-se os princpios bsicos que regem a boa tcnica da pavimentao rgida, podendo ser despretensiosamente chamados de Os dez mandamentos da pavimentao rgida. Ilustram-se os passos necessrios e fundamentais para que se obtenha o sucesso desejado nas obras de pavimentao de concreto, o que pode ser traduzido como a seqncia ou a lista de procedimentos e atitudes sem os quais o bom resultado esperado sem dvida no ser alcanado.

ENUNCIADO DOS PRINCPIOS BSICOS OU MANDAMENTOSFascculos Colecionveis

1 Mandamento Elaborar um bom projeto executivo de pavimentao, a partir de estudos detalhados de trfego e da fundao 2 Mandamento Dosar adequadamente o concreto simples e o concreto rolado (se houver), a partir do estudo minucioso dos seus materiais constituintes. 3 Mandamento Especificar os materiais a serem utilizados na obra 4 Mandamento Definir os equipamentos a serem utilizados na obra 5 Mandamento Definir a logstica da obra

6 Mandamento Detalhar os procedimentos de execuo e de controle da fundao (subleito e sub-base) 7 Mandamento Detalhar os procedimentos de execuo e de controle do concreto simples, com foco na durabilidade (condio estrutural) e no conforto de rolamento (condio funcional) do pavimento 8 Mandamento Executar a obra dentro dos padres de qualidade exigidos 9 Mandamento Gerenciar a obra 10 Mandamento Cuidar para que as empresas envolvidas na obra comprometam-se com a excelncia da qualidade do produto final acabado

PR - 5 - OS DEZ MANDAMENTOS DA PAVIMENTAO RGIDA

1

PAVIMENTO DE CONCRETO - PRTICAS RECOMENDADAS

DESCRIO SUMRIA DOS MANDAMENTOS 1 Mandamento Elaborar um bom projeto executivo de pavimentao, a partir de estudos detalhados de trfego e da fundao O processo de execuo de um pavimento de concreto deve estar calcado num projeto executivo de pavimentao. Esse projeto deve contemplar as etapas descritas a seguir. Estudos geotcnicos. Estudos de trfego. Estudos de geometria e traado da via ou rodovia. Estudos de drenagem superficial, sub-superficial e profunda. Memria de clculo do pavimento com definio dos tipos, caractersticas tecnolgicas e espessuras das camadas constituintes da estrutura.

Projeto geomtrico planialtimtrico, com todas as informaes topogrficas necessrias perfeita locao da obra. Projeto geomtrico de distribuio de placas e detalhamento dos tipos de juntas: - planta, na escala 1:250 ou 1:500, com todos os dados de topografia necessrios perfeita locao das juntas no campo; - desenhos especficos com detalhes dos tipos de juntas; - sees transversais tpicas do pavimento com indicaes de drenagem superficial, sub-superficial e profunda. Recomendaes de execuo e de controle de obra, com as especificaes dos materiais utilizveis. Com relao ao concreto simples, so fundamentais os seguintes itens: - espessura das placas, definida em projeto; - resistncia caracterstica trao na flexo (fctM,k), medida aos 28 dias, definida como sendo a resistncia de projeto (eventualmente essaFascculos Colecionveis

Figura 1 Projeto geomtrico de distribuio de placas

2

PR - 5 - OS DEZ MANDAMENTOS DA PAVIMENTAO RGIDA

PAVIMENTO DE CONCRETO - PRTICAS RECOMENDADAS

idade poder ser estendida para 60 ou 90 dias, dependendo da obra) ; - parmetros de dosagem do concreto, como relao gua/cimento, abatimento, consumo mnimo de cimento, teor mximo de ar incorporado, dimenso mxima do agregado grado e teor de argamassa;

- plano de controle tecnolgico do concreto no estado fresco e endurecido, ressaltando se a o controle do abatimento e do teor de ar (estado fresco) e o controle das resistncias mecnicas e da espessura das placas. Notas de servio e quantitativos de pavimentao.

As Figuras 1 e 2 ilustram um projeto geomtrico de distribuio de placas, mostrando os tipos de juntas.

Fascculos Colecionveis

Figura 2 Detalhe do projeto geomtrico, mostrando os distintos tipos de juntas

2 Mandamento Dosar adequadamente o concreto simples e o concreto rolado (se houver), a partir do estudo minucioso dos seus materiais constituintes. Os principais objetivos dessa fase dos estudos tcnicos so: a) garantir a qualidade desejada do concreto; b) avaliar dentre as alternativas de materiais a que apresenta as melhores condies de: qualidade do produto final; melhores condies operacionais; menor custo por m3 de concreto. O clculo do trao do concreto levar em considerao os seguintes aspectos: especificaes do concreto: resistncia trao na flexo; resistncia compresso axial; relao gua/cimento(A/C); abatimento do tronco de cone; dimetro mximo do agregado; teor de ar incorporado; teor de argamassa; tempo de pega do cimento; caracterizao dos materiais; compatibilidade entre aditivo e cimento; equipamentos de dosagem e mistura; tempo de mistura; equipamentos de transporte e lanamento do concreto; distncia e tempo de transporte; equipamento a ser utilizado na execuo do pavimento; espessura do pavimento; sistema de cura; condies climticas regionais.

PR - 5 - OS DEZ MANDAMENTOS DA PAVIMENTAO RGIDA

3

PAVIMENTO DE CONCRETO - PRTICAS RECOMENDADAS

Observaes: Estudos de laboratrio necessitam geralmente de um tempo mnimo de 45 dias. Alteraes de material ou de especificao devero ser sempre previamente analisadas, antes de serem implantadas na obra. Os traos especificados em laboratrio necessitam de ajustes na central. No caso do concreto simples, citam-se ainda: O concreto dever ser dosado por mtodo racional, de modo a obter-se, com os materiais disponveis, uma mistura fresca, de trabalhabilidade adequada ao processo construtivo empregado, e um produto endurecido compacto, de baixa permeabilidade e que satisfaa s condies de resistncia mecnica estabelecidas no projeto do pavimento. A consistncia determinada pelo ensaio de abatimento do tronco de cone, segundo a NBR NM 67/98, com valores situados geralmente entre 20 mm e 70 mm, dependendo do equipamento a ser utilizado na obra. Teor de ar incorporado ao concreto determinado pelo mtodo pressomtrico, conforme a NBR NM 47/98, com valores geralmente situados entre 2% e 4%. No caso do concreto rolado, como camada de sub-base, citam-se: O concreto a ser compactado por meio de rolos compressores (CCR) se destina execuo de sub-base e dever ser dosado por mtodo racional, de modo a obter-se, com os materiais disponveis, uma mistura fresca, de trabalhabilidade adequada para ser compactada com rolo, resultando num produto endurecido com grau de compactao e resistncia compresso simples estabelecidas no projeto do pavimento. Dever ser determinada, em laboratrio, a umidade tima que permita obter a massa especfica aparente mxima seca, considerada a energia normal de compactao. O consumo de cimento geralmente est compreendido entre 80 kg/m3 e 130 kg/m3, dependendo dos materiais utilizados e da resistncia mecnica especificada em projeto. O concreto rolado, depois de compactado e nivelado na cota de projeto, dever atingir um grau de compactao mnimo de 100%, considerada

a energia normal de compactao. O concreto rolado dever ter seu trao ajustado no campo. 3 Mandamento Especificar os materiais a serem utilizados na obra Depois de realizados os estudos tecnolgicos, os materiais a serem utilizados na obra devero ser claramente especificados, quais sejam: cimento (tipo e classe); agregado mido(areia); agregado grado(brita); aditivos; produtos de cura; material selante e corpo de apoio; pelculas isolantes e impermeabilizantes aplicadas sobre a sub-base; ao. importante ressaltar que qualquer mudana dos materiais no decorrer da obra dever ser notificada empresa gerenciadora, de modo que providncias possam ser tomadas no sentido de garantir a qualidade do produto final acabado. Caso seja necessrio, tanto o concreto simples quanto o concreto rolado (se houver) devero ter seus traos ajustados, tendo em vista eventuais mudanas no fornecimento dos materiais. 4 Mandamento Definir os equipamentos a serem utilizados na obra Os equipamentos a serem utilizados na execuo do pavimento de concreto simples devero ser capazes de produzir um produto final acabado de alta qualidade, com a produtividade esperada. Os equipamentos podem ser classificados em equipamentos de grande, mdio e de pequeno porte, em funo da sua produtividade. Os equipamentos de grande porte so as vibroacabadoras de frmas deslizantes, com produtividade maior ou igual a 400 m2/hora, acompanhadas de usinas dosadoras e misturadoras de concreto, necessrias para garantir o fornecimento de material frente da vibroacabadora; tambm, comum o emprego de texturizadoras e aplicadoras automticas de produtos de cura.

4

PR - 5 - OS DEZ MANDAMENTOS DA PAVIMENTAO RGIDA

Fascculos Colecionveis

PAVIMENTO DE CONCRETO - PRTICAS RECOMENDADAS

Fascculos Colecionveis

As vibroacabadoras podem executar pavimentos com larguras de 2,0 m at 16,0 m, em uma nica passada, dependendo do modelo. Os equipamentos de mdio porte operam sobre frmas fixas, com dispositivos de adensamento e acabamento superficial constitudos de cilindros giratrios; necessitam de adensamento manual complementar do concreto, com vibradores de imerso, frente do equipamento. O emprego de desempenadeiras manuais metlicas (floats) e vassouras de piaava para a texturizao superficial clssico. Tm produtividade tpica variando entre 100 m2/hora e 150 m2/hora. Os equipamentos de pequeno porte so constitudos de rguas vibratrias, treliadas ou no, operando sobre frmas fixas, sendo necessrio tambm o emprego de vibradores de imerso para o adequado adensamento do concreto. Tambm clssico

View more