pavimenta§£o - porto de vit³ria

Download Pavimenta§£o - Porto de Vit³ria

Post on 12-Sep-2015

218 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pavimentação Intertravada

TRANSCRIPT

  • CODESA COMPANHIA DOCAS DO ESPRITO SANTO

    PROJETO BSICO/EXECUTIVO DE RECUPERAO DO PTIO DO CAIS DE CAPUABA - BEROS 201 E 202 VILA VELHA -E.S.

    VOLUME NICO

    Elaborao:

    MAIO/2005

    ENGEPAVI CONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

  • -1-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    NDICE

  • -2-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    NDICE

    1) APRESENTAO .......................................................................................................4

    2) INFORMAES GERAIS............................................................................................6

    3) ESTUDOS ...................................................................................................................9

    3.1) ESTUDOS TOPOGRFICOS............................................................................10

    3.2) ESTUDOS HIDROLGICOS.............................................................................12

    3.3) ESTUDOS DE TRFEGO .................................................................................17

    3.4) ESTUDOS GEOTCNICOS ..............................................................................24

    4) PROJETOS ...............................................................................................................26

    4.1) PROJETO GEOMTRICO ................................................................................27

    4.2) PROJETO DE DRENAGEM ..............................................................................30

    4.3) PROJETO DE PAVIMENTAO ......................................................................43

    4.4) PROJETO DE OBRAS COMPLEMENTARES ..................................................54

    5) ESPECIFICAES ...................................................................................................64

    5.1) ESPECIFICAO CONCRETO ROLADO .....................................................65

    5.2) ESPECIFICAO DE PAVIMENTAO PAVIMENTO COM PEAS PR-MOLDADAS DE CONCRETO .......................................................................................78

    5.3) ESPECIFICAO DE PAVIMENTAO CONSTRUO DE PAVIMENTOS DE BLOCO DE CONCRETO.........................................................................................88

    5.4) ORAMENTO..................................................................................................120

  • -3-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    APRESENTAO

  • -4-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    1) APRESENTAO

    A ENGEPAVI Consultoria e Projetos de Engenharia Ltda, empresa responsvel pelos servios de Consultoria de confeco de projetos, conforme

    termos do contrato firmado com a CODESA, vem por meio desta encaminhar o

    Projeto Bsico/Executivo de Recuperao do Ptio do Cais de Capuaba

    Beros 201 e 202, localizado no municpio de Vila Velha -E.S.

    Em termos gerais o presente Projeto refere-se definio de solues corretivas

    serem introduzidas de forma a recuperar as condies de operacionalidade da

    faixa em estudo.

    O presente Volume nico objetiva reunir a metodologia considerada no

    desenvolvimento dos estudos e projetos, agrupar as especificaes contendo as

    aes a serem observadas na implantao dos servios previstos no mbito deste

    projeto bem como o Oramento da Obra.

    ENGEPAVI Consultoria e Projeto de Engenharia LTDA

  • -5-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    INFORMAES GERAIS

  • -6-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    2) INFORMAES GERAIS

    Os elementos de anlise ora desenvolvidos, referem-se indicao de solues

    corretivas necessrias Recuperao do Ptio do Cais de Capuaba.

    O estado das condies superficiais atualmente observada em vrios pontos a

    estrutura encontra-se totalmente danificada, impossibilitando a operao porturia

    satisfatria na regio.

    O segmento em estudo a rea de Ptio do Cais de Capuaba, nos Beros 201 e

    202.

    A seguir est sendo apresentado o Mapa de Situao ilustrando a regio em que

    est inserido o segmento em estudo.

  • -7-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    Mapa de Situao

  • -8-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    ESTUDOS

  • -9-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    3) ESTUDOS

    O presente captulo relaciona os vrios aspectos alusivos aos estudos

    preliminares, mediante o desenvolvimento dos seguintes itens:

    Estudos topogrficos;

    Estudos hidrolgicos;

    Estudos de trfego;

    Estudos geotcnicos.

  • -10-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    3.1) ESTUDOS TOPOGRFICOS

    3.1.1) ASPECTOS GERAIS

    Face s caractersticas industriais da regio em que se desenvolve o traado o

    estudo topogrfico consistiu no cadastro plani-altimtrico da rea compreendida

    entre a Portaria Principal de Capuaba at a beira do Cais nos Beros 201 e 202.

    3.1.2) METODOLOGIA

    Na execuo dos estudos topogrficos usaram-se procedimentos eletrnicos de

    medio em campo e processamento dos dados, ou seja, a manipulao

    topogrfica foi integralmente efetuada sem processamento manual.

    Os servios de campo foram efetuados com estao total TC-605R LEICA, e foi

    materializado mediante desenvolvimento de irradiaes aos pontos de interesse

    no desenvolvimento do projeto.

    Todos os pontos visados foram registrados pela estao total.

    Os registros de campo foram ento compilados pelo software TopoGRAPH, que

    automaticamente gerou arquivo grfico dos pontos levantados, bem como efetuou

    a modelagem do terreno (triangulao dos pontos cotados e gerao das curvas

    de nvel).

    O referencial topogrfico considerado refere-se aos RNs 03 e 04 localizados no

    Cais de Capuaba. Tais marcos esto referenciados ao sistema SAD-69.

    Todo o trabalho foi desenvolvido em conformidade com a NBR 13.113

    Execuo de levantamento topogrfico da ABNT Associao Brasileira de

    Normas Tcnicas.

    3.1.3) RESULTADOS OBTIDOS

    O processamento eletrnico dos dados resultou nos Elementos grficos resultante

    do levantamento efetuado, apresentado a seguir.

  • -11-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    Planta Topogrfica

  • -12-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    3.2) ESTUDOS HIDROLGICOS

    3.2.1) ASPECTOS GERAIS

    Os estudos hidrolgicos foram desenvolvidos objetivando determinar a

    capacidade de vazo das obras de drenagem ao longo do segmento em estudo.

    3.2.2) METODOLOGIA

    O desenvolvimento dos estudos hidrolgicos fundamentou-se nas premissas do

    projeto original e constituiu-se das seguintes etapas:

    Coleta de dados hidrolgicos;

    Estudo das bacias;

    Clculo das vazes de projeto.

    3.2.2.1) Coleta dos dados hidrolgicos

    Esta etapa foi desenvolvida mediante grupamento de informaes necessrias ao

    desenvolvimento dos estudos hidrolgicos. Desta feita foram pesquisados os

    seguintes tpicos:

    Caractersticas Fsico-Regionais;

    Chuvas Intensas do Esprito Santo.

    3.2.2.1.1) Caractersticas Fsico-Regionais

    Na anlise das caractersticas fsico-regionais, avaliou-se o clima, solos e perodo

    de recorrncia.

    a - Clima

    A regio analisada, situada no Municpio de Vitria, encontra-se totalmente

    envolvida em regio de clima Af, da classificao de Koeppen, que se caracteriza

    pelo clima de chuvas distribudas.

  • -13-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    Os ndices que caracterizam o clima desta regio, so resumidamente

    apresentados seguir. Tais valores referem-se observaes efetuadas entre os

    anos de 1980 e 1989, constante no Anurio Estatstico do Brasil ( I.B.G.E. )

    ndice Xerotrmico 0

    Temperatura mdia anual 24,7C

    Temperatura mdia de vero 28,1C

    Temperatura mdia no inverno 21,4C

    Amplitude trmica anual 6,6C

    Precipitao mdia anual 1.215mm

    Precipitao mdia no vero 460mm

    Precipitao mdia no inverno 192mm

    Dias de chuvas no ano 154

    Umidade mdia do ar 81,4%

    Classificao 6 a Eutermaxrico

    Nebulosidade 5.52

    Insolao 2.143 h/ano

    Presso atmosfrica 1.012 mb

    b - Tempo de Recorrncia

    Na fixao do tempo de recorrncia, foi observado principalmente a possibilidade

    de danos s obras de drenagem e pavimentao projetadas.

    Adotou-se para o sistema de drenagem TR = 25 anos.

    O valor acima objetiva verificar a capacidade, resguardando uma ampla margem

    de segurana.

  • -14-

    ENGEPAVICONSULTORIA E PROJETOS DE ENGENHARIA

    3.2.2.1.2) Chuvas intensas do Esprito Santo

    As informaes pluviomtricas levadas a efeito na efetivao dos Estudos

    Hidrolgicos, foram obtidas na publicao da U.F.E.S. "Altura x Durao x

    Freqncia das Chuvas Intensas no Estado do Esprito Santo", de maro de 1985,

    de autoria do professor Robson Sarmento.

    Nesta publicao, foi obtida a equao Intensidade - Durao - Freqncia,

    determinada atravs do mtodo estatstico de Ven Te Chow (1953). A expresso

    levada a efeito a seguinte:

    77,0

    19,0

    )20(47,973+= tc

    xTI

    Onde:

    I = Intensidade da chuva em mm/hora;

    T = Perodo de recorrncia em anos;

    tc = Durao da chuva em minutos com valor igual ao tempo de concentrao.

    3.2.2.2) Estudo das Bacias

    Para a caracterizao das bacias de contribuio, foi necessrio simplesm