panorama do at - malaquias

Download Panorama do AT - Malaquias

Post on 08-Feb-2017

94 views

Category:

Spiritual

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Panorama do Antigo Testamento

Malaquias

Introduo

No Antigo Testamento, Malaquias o ltimo dos profetas. Temos pouca informao biogrfica a respeito dele. Seu nome significa mensageiro do Senhor ttulo que pode ser aplicado a qualquer profeta. Seu livro estruturado em perguntas e respostas.

No encerramento de mais de dois mil anos de histria do AT desde Abrao, nenhuma das promessas gloriosas das alianas abramicas e davdica e da nova aliana havia se cumprido em sua totalidade.Apesar de alguns momentos de glria como com Josu, Davia, Josias.O messias pelo qual esperavam h tanto tempo no havia chegado e a sua vinda no parecia estar prxima.Malaquias escreve a profecia conclusiva do AT, mensagem de castigo sobre Israel pelo seu pecado costumaz e a promessa divina de que, no futuro, o Messias ser revelado e as promessas de Deus se cumpriro. Depois disso silncio de 400 anos, que termina com Joo Batista anunciando que o Messias havia chegado.

Informaes Bsicas

Data: Entre 440 e 400 a.C.

Autor: Malaquias

Local: Jud

Alvo: Povo e sacerdotes judeus aps o exlio

Versculo-chave: Ml 1.6

Palavra-chave: Advertncia

- 538a.C. 50mil retornaram da Babilnia- 516a.C. templo reconstrudo sob liderana de Zorobabel- 458a.C. Esdras retorna e 445 Neemias- Apenas um sculo depois do retorno dos primeiros israelitas o povo j havia retornado ao ritual religioso vazio, corao insensvel, onde os prprios sacerdotes se esqueceram da Lei do Senhor.- Neemias captulo 13, ele repreende os judeus por esse abuso no templo e no sacerdcio.

Informaes Bsicas

Propsito: Sentena pronunciada pelo SENHOR contra Israel, por intermdio de Malaquias (1.1). Esta foi a advertncia de Deus atravs de Malaquias para dizer ao povo a voltar-se para Deus. Enquanto o ltimo livro do Antigo Testamento se encerra, o pronunciamento da justia de Deus e a promessa de Sua restaurao atravs da vinda do Messias esto soando nos ouvidos dos israelitas. Quatrocentos anos de silncio passam, mas esse perodo termina quando o prximo profeta de Deus, Joo Batista, transmite uma mensagem semelhante e proclama: "Arrependei-vos, porque est prximo o reino dos cus" (Mt 3.2).

Esboo do Livro

TextoMensagem de DeusNegligncia do povo

Ml 1.1-5O amor de Deus para com o povoCom a pessoa de Deus

Ml 1.6-14A indignao de Deus com a desonestidadeCom o culto

Ml 2.1-9A repreenso dos sacerdotesCom o ministrio

Ml 2.10-12Condenao do casamento mistoCom a palavra de Deus

Ml 2.13-17Advertncias quanto ao relacionamento conjugalCom o relacionamento familiar

Ml 3.1-6A promessa para o futuroMl 3.7-12Repreenso a respeito do rouboCom a dedicao dos bens a Deus

Ml 3.13-15Aviso contra a arrognciaCom o relacionamento com Deus

Ml 3.16-4.6Juzo e restaurao do povo Israel

Personagens Principais

MalaquiasProfeta de Jud; ltimo profeta do Antigo Testamento antes de Joo Batista (1.1 4.6).

Os sacerdotesRevelam sua infidelidade ao se casarem com mulheres estrangeiras e por interpretarem falsamente a Lei (1.7-8; 2.1-9).

Personagens Principais

O povo de JudOs homens se casaram com mulheres gentias e o povo caiu na idolatria (2.11-17).

O Interrogatrio de Malaquias

Deus interroga o povo e os sacerdotes. Cada passagem tem a mesma estrutura:O profeta fala;

O interrogado faz uma objeo;

O profeta responde: com evidncias do que foi afirmado, acusao, ameaa de castigo.

O Interrogatrio de Malaquias

IntroduoObjeoResposta

O Senhor ama o povo (1.2)Em que nos tem amado? (1.2)Edom foi destrudo como sinal do amor de Deus (1.3-5)

Deus Pai e Senhor, e merece honra (1.6)Em que desprezamos ns o teu nome? (1.6)Os sacerdotes profanam o altar de Deus (1.7-8)

Deus Pai e Autor de aliana (2.10-11)Por que Deus no aceita as ofertas? (2.12-13)O povo adulterou e quebrou a aliana (2.14-16)

O Senhor est enfadado com as palavras do povo (2.17)Em que o enfadamos? (2.17)Pensam que Deus Se agrada do mal (2.17)

Deus no muda (3.6)Em que havemos de tornar? (3.7)Parem de roubar a Deus nos dzimos e ofertas (3.8-12)

Deus acusa o povo de palavras duras (3.13)Que havemos falado contra ti? (3.13)Dizem ser intil servir ao Senhor (3.14-18)

Enfadado = entediado, desgostoso, incomodado, chateado.

O Interrogatrio de Malaquias

Malaquias trabalha com os temas que tambm aparecem no livro de Neemias, relacionados aos pecados que o povo deveria abandonar. Deus chama o povo ao arrependimento e a um acerto de contas, e como no poderia deixar de ser, o profeta anuncia um futuro de esperana.

Casamentos mistos Ml 2.11 Ed 9

Dzimos Ml 3.8-10 Ne 13.10-14

Sacerdotes corruptos Ml 1.6; 2.9 Ne 13.1-9

Injustia social Ml 3.5 Ne 5.1-13

Doutrinas

Razo (Ml 1.1-5)Um povo que no conhece o amor de Deus incapaz de encontrar razo para um culto genuno diante de Deus. O Senhor garantia a Israel inmeras razes genunas para Seu culto. Basta olhar ao redor.

Excelncia (Ml 1.6-2.9)A ofensa dos sacerdotes a Deus no foi a interrupo do culto e dos sacrifcios, mas a qualidade e a excelncia desses servios. A dedicao do povo e a permissividade dos sacerdotes que deveriam manter a excelncia diante de Deus desqualificavam o culto diante de Deus.

O livro de Malaquias demarca a interao entre Deus e seu povo. A mensagem de Malaquias tambm nos diz muito sobre as diretrizes para o culto segundo Deus.

Doutrinas

Fidelidade (Ml 2.10-16)Deus condenou Seu povo por conta de atitudes pessoais que violavam a aliana e lhes impedia de prestar culto digno ao Senhor. O cuidado individual para no se tornar infiel pr-requisito obrigatrio a todos os membros do povo de Deus.

Adorao (Ml 2.17-3.6)A adorao s genuna com a compreenso real do carter de Deus. O povo questionava a integridade em tolerar o mal, sem enxergar que Deus realiza Sua justia enquanto Sua misericrdia garante que o povo no seja destrudo. Somente consciente disso o povo poderia adorar a Deus em culto.

Doutrinas

Entrega (Ml 3.7-12)O verdadeiro culto um ato de f, demonstrado na entrega. Deus garantiu ao povo de Israel que esse ato de f pela entrega total fosse respondido com a proviso de Deus. A entrega demonstra que no so os esforos humanos que os sustentam, mas a graa de Deus.

Propsito (Ml 3.13-4.6)Na viso do povo, servir a Deus era intil, pois os que no O serviam prosperavam. A resposta de Deus mostra que o culto verdadeiro tem propsito que se prolonga at um futuro glorioso, dando significado ao passado e motivando o presente.

O Carter de Deus em Malaquias

Deus amoroso: 1.2-3

Prenncios

Os dois ltimos versculos de Malaquias (4.5-6) complementam a profecias de Isaas (40.3). A citao que abre o evangelho de Marcos (1.2) parece misturar essas duas profecias, apontando para o Elias anunciado por Malaquias como a voz que clama no deserto. Como o prprio Jesus explica, essa profecia de Malaquias se cumpre nas pginas dos evangelhos, na figura de Joo Batista (Mt 11.7-15).

Prenncios A Vinda de Cristo

Profecia de MalaquiasConfirmao no NT

Como o mensageiro da aliana, Cristo vem ao seu templo (3.1) e purifica o seu povo (3.3)Cristo purifica o templo (Jo 2.14-17) e santifica o seu povo (Hb 13.12)

Sua vinda traz julgamento (4.1)Aqueles cujo nomes no constam no Livro da Vida so lanados no lago de fogo (Ap 20.11-15)

Como o sol da justia, Cristo cura o seu povo (4.2)Cristo cura a multido; todas as enfermidades passaro (Mt 12.15; Ap 21.4)

Seu precursor prepara a vinda do Senhor (3.1; 4.5)Joo Batista anuncia Cristo (Mt 11.10-14)

Aplicao Prtica

Deus no se agrada quando no obedecemos aos Seus mandamentos.

Ele recompensar aqueles que O ignoram.

Deus no aprova o divrcio (2.16), Deus leva muito a srio a aliana de casamento e no quer que ela seja quebrada. Devemos permanecer fiis ao cnjuge de nossa juventude por toda vida.

Aplicao Prtica

Deus v o nosso corao, ento Ele sabe quais so as nossas intenes; nada pode ser escondido dEle.

Ele voltar e ser o juiz. No entanto, se voltarmo-nos a Ele, Ele voltar para ns (Ml 3.6).

Concluso

Malaquias lembra ao povo de Deus que eles devem levar a srio o relacionamento de aliana com Jav, e que um grande novo dia amanhecer sobre eles com a vinda de Elias (Joo Batista), que preceder o Senhor (Jesus Cristo).

Perguntas?

Ml 1.3Se Deus amor, como pde Ele odiar uma pessoa?

Problema: Na parte final do versculo 2 e na primeira parte do versculo 3, Deus diz: Todavia amei a Jac, e odiei a Esa (ACF). Contudo, Joo diz: Deus amor (1Jo 4.16). Como um Deus de amor pode odiar algum?

Perguntas?

Soluo:No Salmo 11.5, lemos "O Senhor prova o justo e o mpio; a sua alma odeia ao que ama a violncia". Veja que ele no odeia somente a violncia (inexistente, sem o praticante), mas "ao que ama a violncia" - uma pessoa, o pecador.

Temos que entender, porm, que no sentido salvfico (a salvao eterna da perdio e condenao do pecado) o amor de Deus derramado exclusivamente sobre o seu povo e, individualmente, sobre os que ele eficazmente chama para si. Sobre aqueles que respondero, ao chamado eficaz, abraando a Cristo como nico e suficiente Salvador.

Alm de no considerar todo o conselho de Deus, o chavo Deus ama o pecador, mas odeia o pecado pode levar um crente a ter uma impresso e at pass-la em seu evangelismo de que Deus no um juiz justo, um Deus que manifesta cada dia o seu furor (Sl 7:11). Nosso evangelismo no deve ser focado somente no amor de Deus, mas tambm na justia de Deus. Devemos lembrar o pecador que

Quem cr no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantm rebelde contra o Filho no ver a vida, mas sobre ele p