O livro de urantia

Download O livro de urantia

Post on 19-Dec-2014

130 views

Category:

Spiritual

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Fonte: http://www.urantia.org "URANTIA, URANTIANO e o smbolo so marcas registradas, marcas de servio e marcas coletivas do quadro de membros da Fundao Urntia. Originalmente publicado em 1955 pela Fundao Urntia. Todos os direitos reservados. Para notcias e escritrios da Fundao Urntia fora dos Estados Unidos, por visite www.urantia.org ou entre em contacto com o escritrio central em Chicago. O Livro de Urntia i.e. URANTIA uma obra que a Fundao Urntia publicou em ingls em 1955. Esta a primeira impresso desta traduo. A Fundao Urntia acredita que O Livro de Urntia basicamente uma cuidadosa interpretao do contedo do texto em ingls, o qual deve ser consultado em caso de qualquer dvida. Esta traduo, como qualquer outra do The Urantia Book, produto do esforo humano evolucionrio e , portanto, imperfeita. O processo de aperfeioamento contnuo leva a revises e correes; voluntrios esto buscando meios de tornar o texto mais claro e ainda mais exato. A Fundao Urntia levar em conta as recomendaes deles quando publicar uma edio subsequente de O Livro de Urntia.

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. O Livro de Urntia Marcas registradas da Fundao Urantia URANTIA FOUNDATION CHICAGO ILLINOIS 2007 Portuguese Translation Traduo Portugus As Partes do Livro Ttulos dos Documentos ndice Detalhado do Livro TIN: UF-POR-001World-2007-1.13 2007 Urantia Foundation Urantia Foundation 533 West Diversey Parkway Chicago, IL 60614 EE.UU.A Tel: 1+(773) 525-3319 Fax: 1 +(773) 525-7739 Website: http://www.urantia.org URANTIA, URANTIANO e o smbolo so marcas registradas, marcas de servio e marcas coletivas do quadro de membros da Fundao Urntia. Originalmente publicado em 1955 pela Fundao Urntia. Todos os direitos reservados. Para notcias e escritrios da Fundao Urntia fora dos Estados Unidos, por visite www.urantia.org ou entre em contacto com o escritrio central em Chicago. O Livro de Urntia i URANTIA uma obra que a Fundao Urntia publicou em ingls em 1955. Esta a primeira impresso desta traduo. A Fundao Urntia acredita que O Livro de Urntia basicamente uma cuidadosa interpretao do contedo do texto em ingls, o qual deve ser consultado em caso de qualquer dvida. Esta traduo, como qualquer outra do The Urantia Book, produto do esforo humano evolucionrio e , portanto, imperfeita. O processo de aperfeioamento contnuo leva a revises e correes; voluntrios esto buscando meios de tornar o texto mais claro e ainda mais exato. A Fundao Urntia levar em conta as recomendaes deles quando publicar uma edio subsequente de O Livro de Urntia. O Brasil, apesar de participar do Sistema Internacional de Unidades (SI), no segue a nomenclatura de grandes nmeros chamada de Regra dos 6N ou escala longa, adotada a partir de 1949, e sim sua prpria Nomenclatura Tradicional Brasileira (NTB), a escala curta, com palavras que terminam em - </li></ul><p> 2. lho; nos demais pases de lngua portuguesa usada a escala longa, com palavras que terminam em -lio e que estipula que a partir do milho as mudanas de nome se dem apenas de 6 em 6 zeros. 3. O livro de Urntia H Pgina | As Partes do Livro | Ttulos dos Documentos | ndice Detalhado do Livro As Partes do Livro PARTE I. O Universo Central e os Superuniversos Auspiciada por um corpo de personalidades de Uversa, atuando por autorizao dos Ancios dos Dias de Orvonton. PARTE II. O Universo Local Auspiciada por um Corpo de Personalidades do Universo Local de Nebadon, atuando por autorizao de Gabriel de Salvington. PARTE III. A Histria de Urantia de Urntia Esses documentos foram auspiciados por um Corpo de Personalidades do Universo Local, atuando por autorizao de Gabriel de Salvington. PARTE IV. A Vida e os Ensinamentos de Jesus Esse grupo de documentos foi auspiciado por uma comisso de doze Seres Intermedirios de Urntia atuando sob a superviso de um diretor Melquisedeque de revelao. A base dessa narrativa foi fornecida por um ser intermedirio secundrio que tinha sido designado anteriormente para a custdia suprahumana do Apstolo Andr. 4. O livro de Urntia H Pgina | As Partes do Livro | Ttulos dos documentos | ndice Detalhado do Livro Ttulos dos documentos PARTE I. O Universo Central e os Superuniversos Documento . Ttulo . Autor 000. Introduo . Conselheiro Divino 001. O Pai Universal . Conselheiro Divino 002. A Natureza de Deus . Conselheiro Divino 003. Os Atributos de Deus . Conselheiro Divino 004. A Relao de Deus com o Universo . Conselheiro Divino 005. A Relao de Deus com o Indivduo . Conselheiro Divino 006. O Filho Eterno . Conselheiro Divino 007. A Relao do Filho Eterno com o Universo . Conselheiro Divino 008. O Esprito Infinito . Conselheiro Divino 009. A Relao do Esprito Infinito com o Universo . Conselheiro Divino 010. A Trindade do Paraso . Censor Universal 011. A Ilha Eterna do Paraso . Perfeccionador da Sabedoria 012. O Universo dos Universos . Perfeccionador da Sabedoria 013. As Esferas Sagradas do Paraso . Perfeccionador da Sabedoria 014. O Universo Central e Divino . Perfeccionador da Sabedoria 015. Os Sete Superuniversos . Censor Universal 016. Os Sete Espritos Mestres . Censor Universal 017. Os Sete Grupos de Espritos Supremos . Conselheiro Divino 018. As Personalidades Supremas da Trindade . Conselheiro Divino 019. Os Seres Coordenados Originrios da Trindade . Conselheiro Divino 020. Os Filhos de Deus, do Paraso . Perfeccionador da Sabedoria 021. Os Filhos Criadores do Paraso . Perfeccionador da Sabedoria 022. Os Filhos Trinitarizados de Deus . Mensageiro Poderoso 023. Os Mensageiros Solitrios . Conselheiro Divino 024. As Personalidades Mais Elevadas do Esprito Infinito . Conselheiro Divino 025. As Hostes de Mensageiros do Espao . Um Alto em Autoridade 026. Os Espritos Ministradores do Universo Central . Perfeccionador da Sabedoria 027. A Ministrao dos Supernafins Primrios . Perfeccionador da Sabedoria 028. Os Espritos Ministradores dos Superuniversos . Mensageiro Poderoso 029. Os Diretores de Potncia do Universo . Censor Universal 030. As Personalidades do Grande Universo . Mensageiro Poderoso 031. O Corpo de Finalidade . Conselheiro Divino e Um Sem Nome nem Nmero PARTE II. O Universo Local Documento . Ttulo . Autor 032. A Evoluo dos Universos Locais . Mensageiro Poderoso 033. A Administrao do Universo Local . Chefe dos Arcanjos 5. 034. O Esprito Materno do Universo Local . Mensageiro Poderoso 035. Os Filhos de Deus do Universo Local . Chefe dos Arcanjos 036. Os Portadores da Vida . Filho Vorondadeque 037. As Personalidades do Universo Local . Brilhante Estrela Vespertina 038. Os Espritos Ministradores do Universo Local . Melquisedeque 039. As Hostes Serficas . Melquisedeque 040. Os Filhos Ascendentes de Deus . Mensageiro Poderoso 041. Aspectos Fsicos do Universo Local . Arcanjo 042. A Energia a Mente e a Matria . Mensageiro Poderoso 043. As Constelaes . Malavatia Melquisedeque 044. Os Artesos Celestes . Arcanjo 045. A Administrao do Sistema Local . Melquisedeque 046. A Sede Central do Sistema Local . Arcanjo 047. Os Sete Mundos das Manses . Brilhante Estrela Vespertina 048. A Vida Moroncial . Arcanjo 049. Os Mundos Habitados . Melquisedeque 050. Os Prncipes Planetrios . Lanonandeque Secundrio 051. Os Ados Planetrios . Lanonandeque Secundrio 052. As pocas Planetrias dos Mortais . Mensageiro Poderoso 053. A Rebelio de Lcifer . Manovandet Melquisedeque 054. Os Problemas da Rebelio de Lcifer . Mensageiro Poderoso 055. As Esferas de Luz e Vida . Mensageiro Poderoso 056. A Unidade Universal . Mensageiro Poderoso e Machiventa Melquisedeque PARTE III. A Histria de Urntia Documento . Ttulo . Autor 057. A Origem de Urntia . Portador da Vida 058. O Estabelecimento da Vida em Urntia . Portador da Vida 059. A Era da Vida Marinha em Urntia . Portador da Vida 060. Urntia Durante a Era da Vida Terrestre Primitiva . Portador da Vida 061. A Era dos Mamferos em Urntia . Portador da Vida 062. As Raas na Aurora do Homem Primitivo . Portador da Vida 063. A Primeira Famlia Humana . Portador da Vida 064. As Raas Evolucionrias de Cor . Portador da Vida 065. O Supercontrole da Evoluo . Portador da Vida 066. O Prncipe Planetrio de Urntia . Melquisedeque 067. A Rebelio Planetria . Melquisedeque 068. A Aurora da Civilizao . Melquisedeque 069. As Instituies Humanas Primitivas . Melquisedeque 070. A Evoluo do Governo Humano . Melquisedeque 071. O Desenvolvimento do Estado . Melquisedeque 072. O Governo, Num Planeta Vizinho . Melquisedeque 073. O Jardim do den . Solonia 074. Ado e Eva . Solonia 075. A Falta de Ado e Eva . Solonia 076. O Segundo Jardim . Solonia 077. As Criaturas Intermedirias . Arcanjo 078. A Raa Violeta Depois dos Dias de Ado . Arcanjo 079. A Expanso Andita no Oriente . Arcanjo 080. A Expanso Andita no Ocidente . Arcanjo 081. O Desenvolvimento da Civilizao Moderna . Arcanjo 082. A Evoluo do Matrimnio . Chefe dos Serafins 083. A Instituio do Matrimnio . Chefe dos Serafins 6. 084. O Matrimnio e a Vida Familiar . Chefe dos Serafins 085. As Origens da Adorao . Brilhante Estrela Vespertina 086. A Evoluo Primitiva da Religio . Brilhante Estrela Vespertina 087. Os Cultos dos Fantasmas Ou Espectros . Brilhante Estrela Vespertina 088. Fetiches, Encantos e Magias . Brilhante Estrela Vespertina 089. Pecado, Sacrifcio e Expiao . Brilhante Estrela Vespertina 090. O Xamanismo Os Curandeiros e os Sacerdotes . Melquisedeque 091. A Evoluo da Prece . Chefe das Criaturas Intermedirias 092. A Evoluo Posterior da Religio . Melquisedeque 093. Maquiventa Melquisedeque . Melquisedeque 094. Os Ensinamentos de Melquisedeque no Oriente . Melquisedeque 095. T 095. Os Ensinamentos de Melquisedeque no Levante . Melquisedeque 096. Yav O Deus dos Hebreus . Melquisedeque 097. A Evoluo do Conceito de Deus Entre os Hebreus . Melquisedeque 098. Os Ensinamentos de Melquisedeque no Ocidente . Melquisedeque 099. Os Problemas Sociais da Religio . Melquisedeque 100. A Religio na Experincia Humana . Melquisedeque 101. A Verdadeira Natureza da Religio . Melquisedeque 102. Os Fundamentos da F Religiosa . Melquisedeque 103. A Realidade da Experincia Religiosa . Melquisedeque 104. O Crescimento do Conceito da Trindade . Melquisedeque 105. A Deidade e a Realidade . Melquisedeque 106. Os Nveis de Realidade no Universo . Melquisedeque 107. A Origem e a Natureza dos Ajustadores do Pensamento . Um Mensageiro Solitrio 108. A Misso e o Ministrio dos Ajustadores do Pensamento . Um Mensageiro Solitrio 109. A Relao dos Ajustadores com as Criaturas do Universo . Um Mensageiro Solitrio 110. A Relao dos Ajustadores com os Indivduos Mortais . Um Mensageiro Solitrio 111. O Ajustador e a Alma . Um Mensageiro Solitrio 112. A Sobrevivncia da Personalidade . Um Mensageiro Solitrio 113. Os Guardies Serficos do Destino . Chefe dos Serafins 114. O Governo Serfico Planetrio . Chefe dos Serafins 115. O Ser Supremo . Mensageiro Poderoso 116. O Supremo Todo-Poderoso . Mensageiro Poderoso 117. Deus, o Supremo . Mensageiro Poderoso 118. O Supremo e o ltimo o Tempo e o Espao . Mensageiro Poderoso 119. As Auto-outorgas de Cristo Michael . Chefe dos Estrela da Tarde PARTE IV. A Vida e os Ensinamentos de Jesus Documento . Ttulo . Autor 120. A Auto-outorga de Michael em Urntia . Mantutia Melquisedeque 121. A poca da Auto-Outorga de Michael . Comisso de Seres Intermedirios 122. O Nascimento e a Infncia de Jesus . Comisso de Seres Intermedirios 123. A Primeira Infncia de Jesus . Comisso de Seres Intermedirios 124. A Segunda Infncia de Jesus . Comisso de Seres Intermedirios 125. Jesus em Jerusalm . Comisso de Seres Intermedirios 126. Os Dois Anos Cruciais . Comisso de Seres Intermedirios 127. Os Anos da Adolescncia . Comisso de Seres Intermedirios 128. O Incio da Vida Adulta de Jesus . Comisso de Seres Intermedirios 129. A Vida Adulta de Jesus . Comisso de Seres Intermedirios 130. A Caminho de Roma . Comisso de Seres Intermedirios 131. As Religies do Mundo . Comisso de Seres Intermedirios 132. A Permanncia em Roma . Comisso de Seres Intermedirios 133. O Retorno de Roma . Comisso de Seres Intermedirios 7. 134. Os Anos de Transio . Comisso de Seres Intermedirios 135. Joo Batista . Comisso de Seres Intermedirios 136. O Batismo e os Quarenta Dias . Comisso de Seres Intermedirios 137. O Tempo de Espera na Galilia . Comisso de Seres Intermedirios 138. A Formao Dos Mensageiros do Reino . Comisso de Seres Intermedirios 139. Os Doze Apstolos . Comisso de Seres Intermedirios 140. A Ordenao dos Doze . Comisso de Seres Intermedirios 141. Comeando o Trabalho Pblico . Comisso de Seres Intermedirios 142. A Pscoa em Jerusalm . Comisso de Seres Intermedirios 143. Atravessando a Samaria . Comisso de Seres Intermedirios 144. Em Gilboa e na Decpolis . Comisso de Seres Intermedirios 145. Os Quatro Memorveis Dias em Cafarnaum . Comisso de Seres Intermedirios 146. A Primeira Campanha de Pregao na Galilia . Comisso de Seres Intermedirios 147. O Interldio da Visita a Jerusalm . Comisso de Seres Intermedirios 148. Preparando os Evangelistas em Betsada . Comisso de Seres Intermedirios 149. A Segunda Campanha de Pregao . Comisso de Seres Intermedirios 150. A Terceira Campanha de Pregao . Comisso de Seres Intermedirios 151. Os Ensinamentos e a Permanncia Beira-Mar . Comisso de Seres Intermedirios 152. Os Acontecimentos que Levaram Crise de Cafarnaum . Comisso de Seres Intermedirios 153. A Crise em Cafarnaum . Comisso de Seres Intermedirios 154. Os ltimos Dias em Cafarnaum . Comisso de Seres Intermedirios 155. A Escapada Pelo Norte da Galilia . Comisso de Seres Intermedirios 156. A Estada em Tiro e Sidom . Comisso de Seres Intermedirios 157. Em Cesaria-Filipe . Comisso de Seres Intermedirios 158. O Monte da Transfigurao . Comisso de Seres Intermedirios 159. A Campanha na Decpolis . Comisso de Seres Intermedirios 160. Rodam de Alexandria . Comisso de Seres Intermedirios 161. Novas Discusses com Rodam . Comisso de Seres Intermedirios 162. Na Festa de Tabernculos . Comisso de Seres Intermedirios 163. A Ordenao dos Setenta em Magadam . Comisso de Seres Intermedirios 164. Na Festa da Dedicao . Comisso de Seres Intermedirios 165. A Misso na Peria Tem Incio . Comisso de Seres Intermedirios 166. A ltima Visita ao Norte da Pereia . Comisso de Seres Intermedirios 167. A Visita Filadlfia . Comisso de Seres Intermedirios 168. A Ressurreio de Lzaro . Comisso de Seres Intermedirios 169. O ltimo Ensinamento em Pela . Comisso de Seres Intermedirios 170. O Reino do Cu . Comisso de Seres Intermedirios 171. A Caminho de Jerusalm . Comisso de Seres Intermedirios 172. A Entrada em Jerusalm . Comisso de Seres Intermedirios 173. A Segunda-Feira en Jerusalm . Comisso de Seres Intermedirios 174. Tera-Feira de Manh no Templo . Comisso de Seres Intermedirios 175. O ltimo Discurso no Templo . Comisso de Seres Intermedirios 176. Tera-Feira Noite no Monte das Oliveiras . Comisso de Seres Intermedirios 177. Quarta-Feira, O Dia de Descanso . Comisso de Seres Intermedirios 178. O ltimo Dia no Acampamento . Comisso de Seres Intermedirios 179. A ltima Ceia . Comisso de Seres Intermedirios 180. O Discurso de Despedida . Comisso de Seres Intermedirios 181. Exortaes e Conselhos Finais . Comisso de Seres Intermedirios 182. No Getsmane . Comisso de Seres Intermedirios 183. A Traio a Jesus e a Sua Priso . Comisso de Seres Intermedirios 184. Perante o Tribunal do Sindrio . Comisso de Seres Intermedirios 185. O Julgamento Diante de Pilatos . Comisso de Seres Intermedirios 186. Pouco Antes da Crucificao . Comisso de Seres Intermedirios 187. A Crucificao . Comisso de Seres Intermedirios 188. O Perodo Dentro da Tumba . Comisso de Seres Intermedirios 189. A Ressurreio . Comisso de Seres Intermedirios 8. 190. As Aparies Moronciais de Jesus . Comisso de Seres Intermedirios 191. As Aparies aos Apstolos e aos Outros Lderes . Comisso de Seres Intermedirios 192. Aparies na Galilia . Comisso de Seres Intermedirios 193. ltimas Aparies e Ascenso . Comisso de Seres Intermedirios 194. O Outorgamento do Esprito da Verdade . Comisso de Seres Intermedirios 195. Depois de Pentecostes . Comisso de Seres Intermedirios 196. A F de Jesus . Comisso de Seres Intermedirios 9. O livro de Urntia H Pgina | As Partes do Livro | Ttulos dos Documentos | ndice Detalhado do L...</p>