metropolitano 122

of 8 /8
| FUNDADO EM 28 DE AGOSTO DE 2010 | PUBLICADO POR E2C EDITORA | (31) 3616-0635 | Edição Semanal | Região Metropolitana do Vale do Aço-MG | Sexta-feira, 8 de Agosto de 2014 | Ano 4 | Edição número 122 | Duplicação da 381 não chega ao Vale do Aço Autorizadas em Maio, as obras para duplicação da Rodovia da Morte já começaram e seguem em ritmo até acelerado entre os trevos de Caeté e Barão de Cocais. No Vale do Aço, apenas a construção de 2 túneis segue o mesmo ritmo, porém, a duplicação não vai chegar à região e muito menos a Governador Valadares. Das obras autorizadas, apenas os túneis e menos de 40 km de duplicação deverão ficar prontos dentro dos prazos estabelecidos em contrato. Páginas 4 e 5.

Author: jornal-metropolitano

Post on 02-Apr-2016

255 views

Category:

Documents


6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Semanal, com a principais notícias da Região Metropolitana do Vale do Aço-MG

TRANSCRIPT

  • | Fundado em 28 de agosto de 2010 | PuBLICado PoR e2C edItoRa | (31) 3616-0635 | edio semanal | Regio metropolitana do Vale do ao-mg | sexta-feira, 8 de agosto de 2014 | ano 4 | edio nmero 122 |

    Duplicao da 381 no chega ao Vale do Ao

    autorizadas em maio, as obras para duplicao da Rodovia da mortej comearam e seguem em ritmo at acelerado entre os trevos de Caet

    e Baro de Cocais. no Vale do ao, apenas a construo de 2 tneis segue o mesmo ritmo, porm, a duplicao no vai chegar regio

    e muito menos a Governador Valadares. das obras autorizadas, apenas os tneis e menos de 40 km de duplicao devero ficar

    prontos dentro dos prazos estabelecidos em contrato. Pginas 4 e 5.

  • 2 | Jornal Metropolitano | Vale do ao | sexta-feira, 8 de agosto de 2014

    Fundado em 28 de Agosto de 2011

    Publicao da E2C EDITORA LTDACNPJ 13.296.715/0001-85Av. Macap, 335, loja 4, bairro Veneza - CEP 35164-253 - Ipatinga/MG

    Redao (31) [email protected]

    Editor Geral e Diretor ResponsvelRuisley Chaves ([email protected])Tel: (31) 8592-8340

    http://issuu.com/jornal.metropolitanofacebook.com/jornalmetropolitanoipatinga

    DISTRIBUIO DIRIGIDA E GRATUITARegio Metropolitana do Vale do Ao/MG - Ipatinga, CoronelFabriciano, Timteo, Santana do Paraso e Belo Oriente.

    Os artigos assinados so de responsabilidade dos seus autorese no expressam necessariamente a opinio do Metropolitano.

    O jornal Metropolitano no possui representantes ou vendendores autnomos. Contatos comerciais: Dora Chaves - (31) 9415-6424.

    CIDADES

    Vereadores ouvem reclamaessobre atendimento no PSM e UPAIPATINGA a reunio da

    Comisso Permanente de sade Pblica, trabalho e Bem-estar social da Cma-ra municipal, realizada on-tem tarde, foi marcada pe-las reclamaes de usurios do servio pblico de sade de Ipatinga. Representantes das comunidades dos bair-ros Bom Jardim e Vila mili-tar apresentaram diversas queixas e denncias com re-lao ao atendimento pres-tado pela rede municipal de sade.

    eunice Ferreira, mora-dora do Bom Jardim, apre-sentou denncia sobre os prejuzos causados pelo fa-to de servidores da rea de sade acumularem mais de um emprego. Pode at ser legal diante da lei, mas no bom. alguns funcionrios da uPa tm at trs vncu-los empregatcios. traba-lham no samu, dentro da usiminas como socorristas, por exemplo, e vo dormir na uPa. no est havendo fiscalizao com respeito a isso. Humanamente falando, difcil uma pessoa supor-tar trabalhar em trs turnos seguidos, 24 horas por dia.

    Conforme eunice Fer-reira, esses servidores che-gam sem condies fsicas ao trabalho e acabam so-brecarregando os colegas e prejudicando o atendi-mento populao. Fica a sugesto da secretaria de sade estar analisando esta situao, alertou.

    tambm morador do Bom Jardim, glicrio san-tana Lucas lamentou a situ-ao da sade em Ipatinga. a cidade tem dinheiro, tem estrutura, mas percebemos que est havendo uma m gesto dos recursos. estou aqui como vtima e teste-munha ocular de algumas situaes. no Psm, quando minha esposa esteve inter-nada, observei que existem

    profissionais qualificados, mas sem as condies ne-cessrias para um atendi-mento de qualidade. Pro-fissionais sobrecarregados, realizando um nmero de atendimentos excessivo.

    glicrio disse que na lti-ma vez em que sua esposa, maria aparecida, tambm presente na reunio, este-ve na uPa, com problema de fgado e ardendo em fe-bre, teve que ouvir da mdi-ca que seu caso no era de morte iminente. ela disse que daria apenas um medi-camento para dor e que ela teria de voltar para casa. ou

    seja, o que d para entender que s consegue atendi-mento na uPa quem est para morrer. tem que espe-rar um agravamento da con-dio de sade para ir l.

    Jairo maurcio de assis, morador do Vila militar, re-latou Comisso de sa-de que em 2011 estava na fila para pegar um apare-lho de uso nasal devido a um problema de deficincia do sono. Quando chegou a sua vez de ser atendido, se-gundo ele, os mdicos fo-ram instrudos a no entre-garem mais aquele tipo de aparelhos para os usurios

    da rede municipal de sa-de. Consegui o aparelho na Justia, mas agora preciso fazer um exame que custa em torno de R$ 700 e no tenho dinheiro para pagar. Preciso de ajuda para que a Prefeitura possa custear o exame.

    a reunio foi coordena-da pelo vereador ademir Cludio, relator da Comis-so de sade, e pela presi-dente, Lene teixeira. segun-do os vereadores, todas as reclamaes e considera-es seriam levadas ao co-nhecimento da secretaria municipal de sade.

    aCs / CmI

    O Vereador Ademir, no alto ao centro, ouviu as reclamaes dos moradores

    Seminrio debate melhorias em TimteoTIMTEO a Prefeitura

    de timteo realizou ontem tarde, dia 7, o I seminrio de servios socioassistenciais, sade e educao amplian-do e Fortalecendo o traba-lho em Rede. o encontro aconteceu no auditrio da Cmara municipal e contou com a presena de cerca de 70 educadores, profissionais da sade, assistncia social, conselho tutelar e comuni-dade.

    o conceito de ampliao

    e fortalecimento do trabalho em rede surgiu de encontros da secretaria municipal de educao com o Conselho tutelar de timteo. de acor-do com a secretria de edu-cao, Cincia e tecnologia, Ceclia siqueira, h a neces-sidade de ampliar o acesso aos servios prestados pela Prefeitura. o trabalho em rede deve ser ampliado no mbito escolar e de solicita-es de educadores quanto ao funcionamento dos servi-

    os socioassistenciais exis-tentes em nosso municpio, afirma Ceclia.

    o seminrio resultado de parceria firmada entre a secretaria de educao, assistncia social, sade e Conselho tutelar, com o ob-jetivo de divulgar e fortale-cer o trabalho realizado pela rede de servios, que um sistema de elos capaz de or-ganizar pessoas e institui-es em torno de um obje-tivo comum.

    Conselheiros de Sade passam por capacitao

    CEL. FABICIANO Ho-je e amanh, dias 8 e 9, o unileste vai receber em su-as instalaes, no bairro Caladinho, a oficina de ca-pacitao dos conselhei-ros municipais de Coronel Fabriciano. o treinamento ser realizado no audit-rio Jos Vicente Justino, no campus universitrio de Fabriciano, sempre a partir das 8h30. os conse-lhos municipais de sade funcionam como rgos de controle social da rea e so compostos por re-presentantes da secretaria municipal de sade, pres-tadores de servios, traba-lhadores e de usurios dos servios de sade.

    de acordo com marize-te Furbino, coordenadora do ncleo de gesto Re-gional da superintendn-cia de sade, a oficina um modo de capacitar os conselheiros municipais para a formao de cole-giados microrregionais de conselheiros de sade do estado de minas gerais.

    Para marizete, o encontro contribui para o avano da poltica de sade do mu-nicpio por meio de uma efetiva participao dos conselheiros nas diversas instncias de representa-o do setor. este traba-lho pretende criar espaos de democratizao das in-formaes, trocas de ex-perincias e discusses dos conselheiros sobre os limites e possibilidades no exerccio do mandato, contribuindo para formar uma gesto compartilhada composta por conselhei-ros, gestores e comunida-des, afirma.

    os conselheiros muni-cipais de sade so eleitos durante a Conferncia mu-nicipal de sade e formam o Conselho municipal de sade (Cms), rgo de ca-rter deliberativo e consul-tivo composto por repre-sentantes de instituies pblicas e privadas, pres-tadores de servios, profis-sionais da sade e usurios da rede pblica.

    Unidade de Sade tem mais equipamentos

    TIMTEO a unidade de sade Joo otvio, de timteo, recebeu novos equipamentos e mate-riais. a entrega foi feita na quarta-feira, dia 6, pelo vi-ce-prefeito Renato ara-jo e pelo secretrio de sade, Ricardo martins. a mais recente melhoria foi a chegada de um aparelho desfibrilador externo au-tomtico (dea), conjunto de ressuscitador manual (amb) de silicone e uma cadeira de rodas.

    segundo o secretrio de sade, Ricardo mar-tins, esses novos equipa-mentos possibilitaro um atendimento com mais qualidade. o novo apare-

    lho de desfibrilador pode ser utilizado em ambiente hospitalar e extra-hospita-lar, em ambulncia duran-te a transferncia de pa-cientes, ressaltou.

    Para o vice-prefeito, Renato arajo, os inves-timentos realizados vo proporcionar um atendi-mento de qualidade para a populao. esse des-fibrilador possui inteli-gncia artificial que faz o diagnstico acurado das condies do paciente. e s ento, atravs de orien-tao por voz e por painel luminoso, ele determina se o tratamento por cho-que ou no indicado, comentou.

  • Vale do ao | sexta-feira, 8 de agosto de 2014 | Jornal Metropolitano | 3

    CIdadesCIDADES

    Abandonado h quase 2 anos,restaurante recebe limpeza

    IPATINGA IPatInga desde o seu fechamento por conta de dividas com forne-cedores, em novembro de 2012, o Restaurante Popular de Ipatinga comeou nes-ta semana a receber algu-ma ateno da Prefeitura. as medidas anunciadas nesta semana referem-se limpe-

    za do local com a remoo da grande quantidade de li-xo que estava acumulado no salo onde j foram servidas at 2.000 refeies por dia ao custo de R$ 1,00.

    na quarta-feira, dia 6, com o auxlio de um cami-nho-pipa, uma equipe da secretaria municipal de ser-

    vios urbanos e meio am-biente (sesuma) lavou toda a rea do imvel. a limpeza, conforme a administrao municipal, mais ao para resgatar o Restaurante Po-pular, e foi iniciada na manh de tera-feira, dia 5, com a retirada de entulhos descar-tados no local.

    at o final desta semana, a Prefeitura de Ipatinga in-forma que o local dever ser protegido com tapumes em seu entorno. a administra-o estima que ainda neste ms seja definida a publica-o de edital para contratar empresa para realizar a re-forma do restaurante.

    seCom / PmI

    Depois de remover o lixo, a Prefeitura fez a limpeza do local na quarta-feira e promete cercar o entorno ainda neste final de semana

    Ruas do Bom Retiro recebem nova pintura

    IPATINGA as princi-pais ruas e avenidas Ipa-tinga esto ganhando no-vas pinturas e faixas de pedestres, alm da pintura de quebra-molas. a secre-taria municipal de servi-os urbanos e meio am-biente comeou a semana trabalhando na avenida Fernando de noronha e na Rua tom de souza, ambas no bairro Bom Re-tiro. de l, os servios se-ro realizados at a desci-da do morro do Hospital mrcio Cunha, no bairro das guas, onde, recen-temente, foram instaladas novas defensas metlicas.

    o bairro Iguau ser um dos prximos a rece-ber melhorias de sinaliza-

    o, conforme a progra-mao da Prefeitura de Ipatinga. outro trecho in-cludo na programao a Rua tucanuu, no bair-ro Vila Celeste, onde est sendo feita tambm a pin-tura do eixo que separa as duas pistas.

    Conforme a adminis-trao municipal, esse trabalho de manuteno da sinalizao de trnsi-to permanente, mas ga-nhou reforo em junho, com a revitalizao de importantes vias, numa referncia ao trabalho re-alizado no Parque Ipane-ma e nos bairros Cidade nobre, Vila Celeste, Bom Jardim, Bethnia e Barra alegre.

    seCom / PmI

    As ruas do bairro Bom Retiro esto recebendo melhorias na sinalizao

    Projeto Cine Praa Brasilexibe filme na CENIBRABELO ORIENTE Ho-

    je, dia 8, participantes do Projeto Cine Praa Bra-sil apresentaro na CenI-BRa, localizada em Be-lo oriente, o resultado da oficina de produo de documentrio. Promovido pelo Instituto CenIBRa, o Projeto j realizou a exibi-es de filmes e a oficina direo para iniciantes. a oficina reuniu 20 alunos da rede pblica de ensi-no de Belo oriente para a produo e finalizao do documentrio produzido pelo professor e cineasta, svio tarso.

    a proposta incentivou o processo de criao dos alunos, com aulas sobre os conceitos bsicos do cinema e o resultado foi um curta documentrio a respeito da identidade

    cultural de Belo oriente e sua origem, contando es-pecialmente a histria da tradicional festa do Boi Balaio.

    a festa acontece h mais de 73 anos sempre aos sbados de aleluia, aps a teatralizao da Paixo de Cristo na sexta--feira e morte do Judas, no sbado pela manh. o boi feito pelos prprios moradores do distrito de Bom Jesus do Bagre, pre-servando suas caracters-ticas. no sbado noite, aps a missa da Ressurrei-o na igreja local, o Boi Balaio sai s ruas acompa-nhado por tocadores com instrumentos e homens vestidos de mulheres, com as pessoas acompanhan-do ao som das canes populares.

    Legio da Boa Vontade celebra 51 anos em IpatingaIPATINGA a Legio da

    Boa Vontade (LBV) promo-ve, desde 1963, no Vale do ao, projetos e programas socioeducacionais que va-lorizam famlias de baixa renda, cumprindo a misso de promover educao e Cultura com espiritualidade ecumnica, para que haja Conscincia socioambien-tal, alimentao, segurana, sade e trabalho para to-dos, no despertar do Cida-do Planetrio.

    Para celebrar os 51 anos de trabalho em Ipatinga, a instituio reuniu no dia 31 de Julho, em seu Centro Comunitrio de assistn-cia social, os voluntrios, parceiros, atendidos e co-laboradores da entidade. o evento foi abrilhantado com diversas apresentaes cul-turais das crianas que inte-gram o programa Criana: Futuro no Presente!.

    os nmeros artsticos foram trabalhados durante

    as oficinas ldicas do pro-grama, que promovem co-nhecimento, troca de ex-perincias, convvio social e contribuem para a parti-cipao dos pequenos na sociedade de forma ativa e construtiva. gosto muito de ficar na LBV porque tem muitas atividades legais pa-ra a gente fazer. aprendo artes e msica, ressaltou a atendida maria Luiza, de 8 anos.

    as apresentaes emo-cionaram a plateia. Quem no gosta de ver o sorriso no rosto dessas crianas? e a maneira como elas so tratadas, isso motivo de muita satisfao e nos in-centiva a colaborar ainda mais, destacou o volun-trio nivaldo Francisco de oliveira.

    as famlias assistidas agradeceram o apoio rece-bido, a exemplo de magsley Pimentel silveira de olivei-ra. Precisava trabalhar, era

    s as crianas e eu e no podia deix-las sozinha em casa. ento, procurei a LBV e foi uma grande bno, uma coisa maravilhosa que aconteceu. Fui atendida no momento que mais estava precisando!, disse.

    muito gratificante co-memorar 51 anos de traba-lho em prol da sociedade promovendo a melhoria da qualidade de vida dos nos-

    sos semelhantes e me sin-to feliz em fazer parte desta casa desde a sua fundao, afirmou a assistente-res-ponsvel pela LBV em Ipa-tinga, Jnia Fernandes. em Ipatinga, o Centro Comuni-trio de assistncia social est localizado na Rua Joo Patrcio de arajo, 225, no bairro Veneza I. Para outras informaes, ligue para o telefone 3822-8600.

    dIVuLgao

    A comemorao teve direito a bolo, para alegria das crianas

  • 4 | Jornal Metropolitano | Vale do ao | sexta-feira, 8 de agosto de 2014

    OBRAS

    Vale do Ao fica sem a duplicaoobras que foram autorizadas pela presidente dilma

    s contemplam a duplicao em uma parte da BR 381DA REDAO Quem

    trafega entre Belo Horizon-

    te e o Vale do ao e v a

    intensa movimentao de

    homens e mquinas no tre-

    cho entre os trevos de Cae-

    ts e Baro de Cocais, alm

    da construo de dois t-

    neis com mais de 800 me-

    tros cada um junto ponte

    sobre o Rio Piracicaba, em

    antnio dias, imagina que

    finalmente comeou a es-

    perada e prometida dupli-

    cao da Rodovia Ferno

    dias, popularmente conhe-

    cida como BR-381. Real-

    mente, nestes dois trechos,

    as obras esto em um rit-

    mo acelerado e faz qual-

    quer um acreditar que se-

    ro realizadas dentro dos

    prazos previstos pelos edi-

    tais realizados pelo dnIt

    departamento nacional de

    Infraestrutura de transpor-

    tes.

    o que os usurios da

    perigosa rodovia no sa-

    bem que a obra de du-

    plicao ser realizada em

    partes e governador Vala-

    dares e o parte do Vale do

    ao ficaro sem a duplica-

    o. o percurso de cerca

    de 300 quilmetros entre a

    capital e governador Vala-

    dares foi dividido em 8 lo-

    tes, sendo que em alguns,

    foram feitas subdivises,

    como o Lote 3, que com-

    preende o trevo de acesso

    a Jaguarau at a localida-

    de conhecida como Prai-

    nha, em antnio dias. esse

    lote, de 28,6 quilmetros,

    foi subdivido em 3 setores.

    o 3.1 refere-se melhorias

    na pista, o 3.2 a construo

    de 2 tneis junto ao Rio Pi-

    racicaba e o 3.3 a mais 2

    tneis em antnio dias e

    Ribeiro Prainha.

    as obras que foram au-

    torizadas pela presidente

    dilma Roussef, quando es-

    teve em Ipatinga em maio,

    referem-se aos lotes 1, 2,

    3.1, 3.2, 6 e 7. os demais lo-

    tes aguardam novas licita-

    es, j que em dois deles,

    o 8a e 8B, os processos

    foram cancelados. no lo-

    te especial que prev uma

    das partes mais importan-

    tes da obra, a Variante de

    Joo monlevade, nas duas

    licitaes anteriores no

    apareceram empresas inte-

    ressadas.

    SEM DUPLICAOnos lotes 1, 2 e 3.1, que

    compreendem o trecho

    que vai de governador Va-

    ladares, no entroncamento

    com a BR-116 (Rio-Bahia)

    at o Ribeiro Prainha, em

    antnio dias, com um to-

    tal de 161,6 km, apenas um

    percurso de aproximada-

    mente 25 km receber du-

    plicao, entre os tneis do

    Rio Piracicaba e o Ribeiro

    Prainha. ou seja, de go-

    vernador Valadares at as

    proximidades da entrada

    dos tneis, os motoristas

    ainda tero que trafegar

    em pista simples.

    o consrcio Isolux-Cor-

    sn/engevix, vencedor dos

    lotes, vai realizar apenas

    melhorias e adequao, ou

    seja, vo recapear trechos

    em que o asfalto apresen-

    ta defeitos como buracos

    e ondulaes, como j es-

    to fazendo em trechos do

    contorno rodovirio do Va-

    le do ao.

    em alguns casos, sero

    feitos cortes em barrancos

    para melhorar um pouco

    algumas curvas mais acen-

    tuadas, como vem sen-

    do feito entre governador

    Valadares e o naque. no

    mais, a pista continuar a

    ser de mo-dupla, como

    atualmente.

    no futuro, segundo uma

    fonte consultada, quando

    as obras dos lotes licitados

    estiverem concludas, no-

    vas licitaes sero realiza-

    das para contemplar a du-

    plicao entre Jaguarau e

    governador Valadares.

    Curva fechada prxima ao trevo de Caet, no Lote 7, ser eliminada com o novo traado e duplicao

    Fotos: RuIsLey CHaVes

  • Vale do ao | sexta-feira, 8 de agosto de 2014 | Jornal Metropolitano | 5

    OBRAS

    Como apenas um tre-

    cho a ser duplicado est

    efetivamente em obras,

    a previso que se no

    ocorrerem imprevistos, a

    duplicao da BR-381 po-

    der ser concluda dentro

    dos prazos estabelecidos

    nos contratos, apenas no

    trecho de 37,5 km do Lo-

    te 7. no outro trecho que

    tem autorizao para ser

    duplicado, entre as pro-

    ximidades dos tneis do

    Rio Piracicaba e o Ribei-

    ro Prainha, com 28,6 km,

    as obras ainda no come-

    aram e no h previso

    de quando comeam, j

    que os responsveis pelo

    trecho, o consrcio Iso-

    lux-Corsn/engevix ain-

    da no fez a instalao do

    canteiro de obras no lo-

    cal.

    Conforme a fonte en-

    trevistada, por no ter ex-

    perincia na construo

    de rodovias a empresa

    ainda est envolvida com

    a parte burocrtica de li-

    cenciamentos e nego-

    Menos da metade darodovia ser duplicada

    ciando fornecedores. um

    encontro agendado ini-

    cialmente para o dia 15 de

    Julho, quando o consrcio

    deveria receber empresas

    para avaliar possveis for-

    necedores regionais, se-

    quer foi realizado.

    o pouco que o con-

    srcio est fazendo, o re-

    capeamento de parte do

    contorno rodovirio do

    Vale do ao, j levanta

    suspeitas quanto a qua-

    lidade e eficcia do ser-

    vio que est sendo exe-

    cutado. Como esse trecho

    no ser duplicado, o ide-

    al que a pista toda seja

    recapeada com uma ca-

    mada asfltica condizen-

    te com o pesado e intenso

    trfego de caminhes que

    passam pelo local diaria-

    mente. e no isso o que

    a Isolux-Corsn/engevix

    est fazendo no local.

    a empresa est reali-

    zando o fresamento ape-

    nas da pista de rolagem,

    deixando os acostamen-

    tos da forma como foram

    construdos pelo dnIt h

    alguns anos. e a camada

    de asfalto que est sendo

    aplicada fina, inadequa-

    da para suportar o peso

    dos caminhes. alm dis-

    so, no trecho em que o re-

    capeamento foi realizado,

    a pista apresenta ondula-

    es, provocando em ve-

    culos pequenos trepida-

    o e rudos, tornando as

    viagens desconfortveis.

    Prximo ao trevo de Itabira, tambm dentro do Lote 7, mquinas trabalham intensamente no alargamento da pista para receber a duplicao

    A duplicao do Lote 7 vir at pouco depois do trevo de acesso s cidades de Baro de Cocais e Santa Brbara

    Aditamentos no sero suficientes para garantir a duplicao

    embora a presidente dilma Roussef tenha pro-metido realizar a dupli-cao em todos os 300 quilmetros entre Belo Horizonte e governador Valadares, tecnicamen-te impossvel cumprir a promessa que fez quan-do esteve em Ipatinga, acompanhada do ento ministro dos transportes, Csar Borges, e do dire-tor geral do dnIt, gene-ral Jorge Fraxe.

    os aditamentos de contratos permitem o re-manejamento de at 25% do valor. Como o mximo que consegue com o adi-tamento pode represen-tar pouco mais de 10% do montante de recursos

    necessrios para fazer a duplicao em toda a ex-tenso da rodovia, a afir-mao feita pela presi-dente ficar somente na promessa, decepcionan-do mais uma vez o Leste mineiro, que aps espe-rar mais de 30 anos, ain-da no vai ver a BR 381 totalmente duplicada.

    entre as lideranas regionais que sempre cobraram do governo Federal a duplicao da Rodovia da morte, pa-rece que h certo con-formismo em ter pelo menos uma parte da du-plicao realizada. o sentimento de que um pouco melhor do que nada.

    Na sada de BH, remoo de famlias dificulta a licitaoo gargalo na sada

    de Belo Horizonte, pas-sando por sabar e in-do at o trevo de Caet, ainda vai durar por muito tempo, alguns anos pa-ra ser bastante otimista. as obras dos Lotes 8a e 8B que deveriam ter co-meado junto com as Lo-te 7, sequer conseguiram ter o processo licitatrio concludo. o processo, realizado em agosto do ano passado, foi cance-lado porque o dnIt con-siderou os valores apre-sentados pelas empresas acima do oramento esti-mado.

    em nova licitao re-alizada neste ano, no ms de maio, tambm foi cancelado pelo dnIt, novamente por conside-rar o valor acima do pre-visto. o problema que para realizar a duplica-o dos dois trechos (a e B), a empresa ou con-srcio vencedor ter que fazer a remoo e reco-locao das centenas de famlias que moram

    margem da rodovia. mesmo tendo cons-

    trudo suas precrias mo-radias em reas pblicas, os moradores desses lo-cais esto protegidos pelos editais, que exigem da vencedora a constru-o de conjuntos resi-denciais para abrigar as famlias removidas. e is-so, segundo analistas, tem se demostrado um complicador. afinal, no se trata apenas de dupli-car uma rodovia e envol-ve questes como conse-guir rea adequada para a construo de novas moradias e as despesas extras que isso vai gerar, tornando o custo do qui-lmetro duplicado no tre-cho bem acima do que o dnIt est acostumado a pagar.

    Vai ser difcil o rgo encontrar interessados em realizar a empreita-da dentro do oramen-to previsto. e com isso, a prometida duplicao de toda a rodovia, vai ser fei-ta em pequenas etapas.

  • 6 | Jornal Metropolitano | Vale do ao | sexta-feira, 8 de agosto de 2014

    VECULOS

    CHEVROLET PREO (R$)agile Flexpower 1.4 35.758

    astra Flexpower 2.0 4p hatch 47.547

    astra Flexpower 2.0 4p sed 50.863

    Blazer Flexpower 2.4 66.594

    Captiva ecotec 2.4 42 87.425

    Captiva V6 3.6 42 95.900

    Captiva V6 3.6 44 99.900

    Celta Flexpower 1.0 2p 27.006

    Celta Flexpower 1.0 4p 28.662

    Classic Flexpower 1.0 28.294

    Corsa econoFlex 1.4 32.689

    Corsa sedan econoFlex 1.4 37.406

    malibu 2.4 89.900

    meriva econoFlex 1.4 46.071

    meriva Flexpower 1.8 easytronic 48.603

    meriva Flexpower 1.8 ss easytronic 54.116

    montana econoFlex 1.4 31.990

    Prisma VHCe 1.0 30.775

    Prisma econoFlex 1.4 32.100

    s10 Flexpower cabine simples 2.4 42 49.858

    s10 Flexpower cabine dupla 2.4 42 60.216

    s10 turbodiesel cabine simples 2.8 42 67.004

    s10 turbodiesel cabine simples 2.8 44 73.350

    s10 turbodiesel cabine dupla 2.8 42 79.740

    s10 turbodiesel cabine dupla 2.8 44 85.915

    Vectra gt/gt-X 2.0 57.291

    Vectra Flexpower 2.0 52.252

    Zafira Flexpower 2.0 63.299

    CHERY PREO (R$)Cielo Hatchback 1.6 16v 42.900

    Cielo sed 1.6 16v 42.900

    Face 31.900

    tiggo 2.0 16v 51.900

    CItRen PReo (R$)

    C3 exclusive 1.4 Flex (alc/gas) 39.580

    C3 exclusive 1.6 16V Flex (alc/gas) 43.800

    C3 gLX 1.4i 8V Flex (alc/gas) 38.060

    C3 XtR 1.4 Flex (alc/gas) 41.580

    C3 XtR 1.6 16V Flex (alc/gas) 47.860

    C4 exclusive sport 2.0 16V (alc/gas) 60.900

    C4 gLX 1.6 16V Flex (alc/gas) 53.400

    C4 Pallas 2.0 16V Flex (alc/gas) 58.900

    C4 Picasso 2.0 16V 76.990

    C5 exclusive 2.0 16V 102.830

    C5 tourer exclusive 2.0 16V 112.240

    grand C4 Picasso 2.0 16V 89.900

    Jumper minibus 2.3 diesel 78.820

    Xsara Picasso 1.6 16V Flex (alc/gas) 49.900

    Xsara Picasso exclusive 2.0 16V 66.555

    FIAT PREO (R$)500 1.4 16V 59.360

    dobl adventure Locker 1.8 16V Flex 65.190

    dobl Cargo 1.4 Flex 41.100

    dobl Cargo 1.8 16V Flex 46.040

    dobl eLX 1.4 Flex 52.500

    dobl HLX 1.8 16V Flex 58.730

    ducato Combinato 10L Jdt 2.8 82.790

    ducato minibus 16L Jtd 2.8 87.870

    Fiorino Furgo 1.3 Fire Flex 37.430

    Idea 1.4 Flex 43.590

    Idea essence 1.6 etorQ/dualogic Flex 45.610

    Idea sporting/adventure/dualogic 1.8 etorQ 54.280

    Linea LX/HLX/dualogic 1.9 16V Flex 55.450

    Linea t-Jet 1.4 16V turbo 71.290

    mille Fire economy Flex 1.0 2p 23.850

    mille Fire economy Flex 1.0 4p 25.670

    mille Way economy Flex 1.0 2p 24.380

    mille Way economy Flex 1.0 4p 26.230

    Palio adventure Locker/dualogic 1.8 16V Flex 55.890

    Palio attractive 1.4 4p Flex 32.950

    Palio eLX 1.0 2p Flex 28.900

    Palio eLX 1.0 4p Flex 30.730

    Palio essence /dualogic 1.6 16V 4p Flex 36.860

    Palio Fire economy 1.0 2p Flex 26.070

    Palio Fire economy 1.0 4p Flex 27.870

    Palio Weekend attractive 1.4 Flex 41.740

    Palio Weekend trekking 1.4 Flex 43.940

    Punto 1.4 Flex 39.680

    Punto 1.6 16V 44.630

    Punto essence/sporting 1.8 Flex 46.710

    Punto t-Jet 1.4 16V turbo 65.310

    siena 1.0 Flex 33.120

    siena 1.4 tetrafuel (al/gas/gs) 46.840

    siena attractive 1.4 Flex 40.020

    siena essence/dualogic/sporting 1.6 16V Flex 40.230

    siena Fire 1.0 Flex 30.030

    stilo 1.8/dualogic/sporting/Blackmotion Flex 48.490

    strada adv Cab dupla 1.8 16V Flex 50.360

    strada adv Locker Cab est 1.8 16V Flex 48.140

    strada Fire 1.4 Ce Flex 34.120

    strada Fire 1.4 Flex 31.010

    strada Working 1.4 Ce Flex 36.040

    strada Working 1.4 Cd Flex 39.350

    strada Working 1.4 Flex 33.240

    strada trekking 1.4 Ce Flex 39.700

    strada trekking 1.4 Flex 36.890

    uno Flex 1.0 4p 27.860

    uno Flex 1.4 4p 31.670

    uno Furgo 1.3 Fire Flex 25.540

    FORD PREO (R$)Courier 1.6 Flex 32.140

    Courier Van 1.6 Flex 38.810

    ecosport 1.6 Flex 53.070

    eco sport 2.0 Flex 51.910

    ecosport 2.0 4X4 64.740

    edge V6 3.5 122.100

    F-250 XLt Cab dupla 3.9 td. 44 133.190

    F-250 XL/XLt Cab dupla 3.9 td. 42 117.090

    F-250 XL/XLt 3.9 td. 42 96.300

    F-250 XL/XLt 3.9 td. 44 107.210

    Fiesta Rocam Flex 1.0 29.340

    Fiesta Rocam Flex 1.6 34.090

    Fiesta sedan Rocam 1.0 Flex 32.950

    Fiesta sedan Rocam 1.6 Flex 36.970

    Fiesta sedan se 1.6 Flex 49.900

    Focus 1.6 16V Flex 53.430

    Focus 2.0 16V Flex 59.620

    Focus sedan 2.0 16V Flex 61.620

    Fusion seL 2.5 16V 82.160

    Fusion seL V6 3.0 101.400

    Ka 1.0 Flex 25.240

    Ka 1.6 Flex 34.100

    Ranger 3.0 td 42 65.860

    Ranger 3.0 td 44 71.060

    Ranger Cab dupla 2.3 57.210

    Ranger Cab dupla 3.0 td 42 76.880

    Ranger Cab dupla 3.0 td 44 86.850

    Ranger XL/XLs 2.3 45.510

    HONDA PREO (R$)accord eX V6 3.5 24V 144.500

    accord LX 2.0 16V 99.800

    Civic eXs Flex 1.8 16V 88.750

    Civic LXL Flex 1.8 16V 68.840

    Civic LXs Flex 1.8 16V 68.160

    Civic sI 2.0 16V 103.650

    CR-V eXL soHC i-Vtec 2.0 16V 44 102.910

    CR-V LX soHC i-Vtec 2.0 16V 42 88.410

    City 1.5 Flex 55.420

    Fit eX 1.5 16V Flex 61.715

    Fit eXL 1.5 16V Flex 65.660

    Fit LX 1.4 Flex 54.905

    Fit LXL 1.4 Flex 57.860

    HyundaI PReo (R$)

    azera V6 3.3 90.000

    I30 CW gLs 2.0 59.000

    I30 gLs 2.0 58.000

    IX35 gLs 2.0 88.000

    santaF V6 2.7 44 110.000

    tucson 2.0 68.900

    tucson V6 2.7 80.000

    Veracruz V6 3.6 139.900

    KIA PREO (R$)Carens eX 2.0 69.400

    Carnival eX V6 3.8 24V 144.900

    Cerato 1.6 16V 49.900

    mohave eX v6 3.0 diesel 169.900

    mohave v6 3.8 44 139.900

    mohave V8 4.6 44 159.900

    Picanto eX 1.0 12V 33.900

    sorento eX 2.4 42/44 96.900

    sorento eX 3.5 42/44 119.900

    soul 1.6 16V 52.900

    MITSUBISHI PREO (R$)L200 gL 4p 2.5 diesel 83.790

    L200 outdoor gLs 4p 2.5 diesel 84.890

    L200 outdoor HPe 4p 2.5 diesel 91.890

    L200 savana mt 4p 2.5 diesel 88.890

    L200 triton 3.2 4p diesel 117.990

    L200 triton 4p v6 3.5 Flex 104.690

    outlander 2.4L g at 99.990

    outlander 3.0 gt 124.990

    Pajero dakar 3.2L d at 154.990

    Pajero Full HPe 3.2 d 3P at 169.990

    Pajero Full HPe 3.2 d 5P at 189.990

    Pajero Full HPe 3.8 g 3P at 149.990

    Pajero Full HPe 3.8 g 5P at 169.990

    Pajero sport HPe Flex at 101.990

    Pajero sport HPe 2.5 d mt 104.990

    Pajero tR4 Flex 4p 2.0 68.590

    NISSAN PREO (R$)Frontier Le 2.5 44 112.590

    Frontier se 2.5 42/44 94.990

    Frontier Xe 2.5 42/44 83.390

    grand Livina 1.8 16V Flex 53.990

    Livina 1.6 16V Flex 43.990

    Livina 1.8 16V Flex 53.990

    sentra 2.0 16VFlex 54.990

    tiida 1.8 16V Flex 50.590

    tiida sedan 1.8 16V Flex 44.500

    X-trail 2.0 44 84.790

    PEUGEOT PREO (R$)207 Passion 1.4 8V Flex 39.990

    207 Passion 1.6 16V Flex 45.590

    207 sW escapade Flex 1.6 16V 46.990

    207 sW XR s Flex 1.4 40.590

    207 sW Xs Flex 1.6 16V 49.890

    207 X-Line Flex 1.4 2p 27.900

    207 X-Line Flex 1.4 4p 29.900

    207 XR Flex 1.4 2p 34.900

    207 XR Flex 1.4 4p 36.900

    207 Xs Flex 1.6 16V 4p 42.500

    307 CC 2.0 16V 136.400

    307 Hatch 2.0 16V Flex 62.100

    307 Presence 1.6 16V Flex 4p 52.800

    307 Presence sedan 1.6 16 V Flex 4p 52.800

    307 sedan 2.0 16V Flex 62.100

    407 2.0 82.900

    407 V6 3.0 120.000

    407 sW V6 3.0 138.600

    Boxer Passageiro 2.3 HdI 78.250

    Hoggar escapade 1.6 Flex 43.500

    Hoggar 1.4 Flex 31.400

    Partner 1.6 45.200

    RENAULT PREO (R$)Clio Campus 1.0 16V Hi-Flex 2p 25.600

    Clio Campus 1.0 16V Hi-Flex 4p 27.100

    Logan 1.0 16V Hi-Flex 28.690

    Logan 1.6 8V Hi-torque 32.690

    sandero 1.0 16V Hi-Flex 29.690

    sandero 1.6 8V Hi-torque 31.990

    sandero stepway 1.6 16V Hi-Flex 45.690

    symbol 1.6 8V Hi-torque 38.840

    symbol 1.6 16V Hi-Flex 40.120

    mgane sedan 1.6 16V Hi-Flex 51.580

    mgane sedan 2.0 16V 59.850

    mgane grand tour 1.6 16V Hi-Flex 55.930

    mgane grand tour 2.0 !6V 65.000

    scnic 1.6 16V Hi-Flex 51.050

    Kangoo 1.6 16V Hi-Flex 45.320

    TOYOTA PREO (R$)Camry XLe V6 3.5 24V 131.000

    Corolla 1.8 Flex 62.110

    Corolla 2.0 Flex 76.300

    Hilux sR Cab dupl tdi 3.0 16V 44 107.030

    Hilux sRV Cab dupl tdi 3.0 16V 110.730

    Hilux sRV Cab dupl tdi 3.0 16V 44 122.250

    Hilux std 2.5 16V 77.020

    Hilux std 2.5 16V 44 84.100

    Hilux sW4 sRV V6 4.0 44 gasolina 149.400

    Hilux sW4 tdi 3.0 16V 154.100

    Land Cruiser Prado 3.0 44 diesel 179.800

    RaV 4 2.4 16V 44 107.000

    VOLKSWAGEN PREO (R$)amarok 2.0 16V diesel 119.490

    Bora total Flex 2.0 57.842

    CrossFox total Flex 1.6 4p 49.890

    eos 2.0t 161.800

    Fox total Flex 1.0 2p 32.620

    Fox total Flex 1.0 4p 34.210

    Fox total Flex/Prime/I-motion 1.6 4p 35.860

    gol total Flex/ecomotion 1.0 2p 27.530

    gol total Flex/ecomotion /titan 1.0 4p 29.300

    golf total Flex/sportline 1.6 52.350

    golf total Flex/sportline 2.0 59.750

    golf gt 2.0 Flex 71.340

    Jetta 2.5 79.890

    Jetta Variant 2.5 83.990

    Kombi total Flex 1.4 43.160

    new Bettle 2.0 61.230

    novo gol total Flex 1.0 4p 30.880

    novo gol total Flex/Power/I-motion/Rallye 1.6 34.500

    Parati total Flex/titan 1.6 40.720

    Passat 2.0t 99.990

    Passat CC V6 3.6 176.360

    Passat Variant 2.0t 105.990

    Passat Variant V6 3.2 167.010

    Polo gt 2.0 55.440

    Polo sedan Confortline 2.0 57.490

    Polo sedan total Flex/I-motion/Confort. 1.6 45.720

    Polo total Flex/e-Flex/I-motion/B-motion 1.6 42.850

    saveiro Cs total Flex/trooper 1.6 32.450

    saveiro Ce total Flex/trooper 1.6 35.280

    saveiro Cross Ce total Flex 1.6 42.380

    spaceFox total Flex 1.6 48.790

    tiguan 2.0 tsI 99.990

    touareg V6 3.6 203.490

    touareg V8 4.2 250.710

    Voyage total Flex 1.0 32.740

    Voyage total Flex/trend/I-motion/Confort. 1.6 37.180

    TABELA DE CARROS NOVOS - PREO MDIO DE MERCADO

    Venda de veculos cai novamente em julho. hora de comprar?REINALDO DOMINGOS

    seguindo o que ocor-reu no primeiro semestre, as vendas de veculos novos no Brasil caram em 14% no ms de julho, comparado com o mesmo perodo de 2013, as-sim, atingiu o menor nvel desde 2009, segundo da-dos da Federao nacional da distribuio de Veculos automotores (Fenabrave). no acumulado de janeiro a julho, os emplacamentos de veculos no Brasil tm queda de 8,6%.

    a questo que fica: che-gou a hora de comprar es-se bem? Com certeza o mo-mento positivo, com muitas promoes e com o governo mantendo o IPI mais baixo at o fim do ano, buscando aquecer a indstria, assim afirmo para quem tem con-

    dies esse o momento. Podendo aproveitar para melhor negociar essa com-pra, pois os ptios das fbri-cas esto abarrotados e com as vendas de automveis em queda o poder de argumen-tao muito maior.

    Faz parte da educao financeira saber negociar e aproveitar promoes, toda-via, tambm faz parte uma viso ampla dos impactos que essa compra ter nas fi-nanas nos prximos meses. o grande problema que ob-servo que a maioria dos consumidores s pensa nos valores da compra do veculo e das prestaes que pagar mensalmente, esquecendo que isso ocasionar diversos outros custos, como despe-sas de manuteno, com-bustvel, manuteno, IPVa, seguros, licenciamento, lava-

    gens e, at mesmo, possveis multas.

    em mdia, o custo men-sal equivale, em mdia, a 3% do valor do carro, assim, ma-nuteno de um veculo de 20 mil reais, por exemplo, tem um custo de aproxima-damente 600 reais mensais.

    Para saber o momento certo de adquirir um veculo preciso descobrir em que situao financeira o consu-midor se encontra, para tan-to separo em trs grupos a situao das finanas pesso-ais: os endividados, os equi-librados financeiramente e os poupadores, e cada um desses grupos devem tratar a compra de formas diferen-tes.

    os endividados no de-vem nem pensar em com-prar um veculo nesse mo-mento, a prioridade deve ser

    sair das dvidas e um custo a mais em seu oramento praticamente assinar o cer-tificado de falncia financei-ra. a prioridade no momento deve ser resolver os proble-mas com finanas pessoais, reduzindo gastos desneces-srios e caso tenha o sonho de ter um veculo, este de-ve ser planejado em um pra-zo longo de tempo, quando, alm do fim das dvidas, es-sa pessoa j tenha feito uma poupana que dar a garan-tida de que pode comprar com reservas para os gastos extras que ter.

    os equilibrados financei-ramente tambm preocu-pam, pois, por no possu-rem dvidas pensam que essa hora de investir em um novo veculo ou em trocar o que j possui, agindo por impulso. mas, no percebem

    que no possuem dinhei-ro em caixa para comprar vista e que para um finan-ciamento longo necessrio planejamento. tornando esta compra o grande passo pa-ra sair do equilbrio financei-ro, se tornando endividado. sem contar que se esquece do valor de manuteno que este veculo acrescentar em seu oramento financeiro.

    o consumidor equilibra-do deve refletir sobre se re-almente quer esse bem de consumo, e caso a resposta seja positiva, iniciar imedia-tamente uma poupana, que ter como objetivo a troca, nunca se esquecendo dos gastos extras.

    Para os poupadores o momento de anlise, ten-do que refletir se realmen-te necessrio um novo ve-culo, se for e tiver dinheiro

    para compra a vista, essa uma boa hora. se faltar algu-ma quantia que ter que fi-nanciar, pode at fazer, mas, cuidado para que a parce-la caiba em seu oramento mensal e que tambm tenha dinheiro para os gastos de manuteno.

    Caso a pessoa j possua um veculo e queira outro, te-r que refletir quais as vanta-gens de um novo carro e se os gastos de dois veculos no so arriscados. sempre refor-o que um veculo no in-vestimento, em funo de sua rpida desvalorizao. o con-sumo de bens deve sempre estar associado a reais neces-sidades e no a impulsos con-sumistas do momento.

    Reinaldo Domingos educador financeiroe presidente da DSOP Educao Financeira

  • Vale do ao | sexta-feira, 8 de agosto de 2014 | Jornal Metropolitano | 7

    SADE

    (31) 3094-5016(31) 3091-2036(31) 3094-5017

    Para especialista, 80% de crianas com asma

    tambm tem rinite alrgica a asma, caracterizada pe-

    la inflamao dos brnquios que causa obstruo ao flu-xo do ar, a doena crnica mais frequente na pediatria. os sintomas so tosse, fal-ta de ar, chiado e aperto no peito. entre as crianas as-mticas, cerca de 80% tam-bm tm rinite alrgica. o que chamamos de doena da via area nica, afirma o dr. Bernardo Kiertsman, pro-fessor adjunto de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Cincias mdicas da san-ta Casa de so Paulo e Chefe do servio de Pneumologia Peditrica da santa Casa de so Paulo.

    de acordo com o profes-sor, esse fato acontece por haver um processo inflama-trio que ocorre em toda a via area (da ponta do nariz at o alvolo). a inflamao leva a uma irritao do brn-quio, conhecida como hiper-responsividade, com hiper-trofia da musculatura, edema e acmulo de secreo.

    esta diminuio do cali-bre das vias areas faz com que o ar passe com dificulda-de e o barulho do ar passan-do pelo brnquio o chiado (sibilos) que escutamos, afir-ma o dr. Kiertsman.

    no dia a dia, os pais de-

    vem ficar atentos ao ambien-te em que a criana asmtica vive. importante afast-la de fatores que podem desen-cadear a doena como: poei-ra, fumaa de cigarro, pelo de animal, mudanas bruscas de temperatura, estresse, alm de odores fortes como aque-les de material de limpeza ou perfumes. tambm preciso estar atento s infeces vi-rais, como os resfriados co-muns, informa o especialista.

    Por conta disso, neces-srio fazer uma boa higiene do ambiente para evitar o acmulo de poeira em corti-nas, colchas e bichos de pe-lcia. encapar colches e travesseiros, com capas im-permeveis ao caro, evitar contatos com animais e fu-maa de cigarro essencial para a sade da criana as-mtica, enfatiza o mdico.

    a asma no tem cura, mas possvel control-la. Para evitar as crises fundamen-tal, alm da higiene, educa-o e orientao do paciente sobre a doena, realizar um acompanhamento mdico adequado e, se necessrio, instituir um tratamento pro-filtico medicamentoso, com anti-inflamatrios isolados ou associados a outras drogas, finaliza o dr. Kiertsman.

    Enxaqueca aumenta o risco de insniaQuando as dores de ca-

    bea e enxaquecas so fre-quentes, a chance delas inter-ferirem na qualidade do sono aumenta. a pessoa pode ter dificuldade para dormir, acor-dar diversas vezes noite e no alcanar os estgios mais profundos do sono. o resulta-do um sono no reparador, que ir comprometer a capa-cidade de concentrao e a memria, favorecendo novas crises de enxaqueca.

    um ciclo em que um problema vai agravando o outro e ambos vo compro-metendo a sade da pessoa, alerta a neurologista thas Villa, especialista em cefaleia e coordenadora da Clnica de Cefaleia do HCor neuro. a in-snia uma das comorbida-des mais frequentes da en-xaqueca e das cefaleias, mas existem outros problemas que ela pode causar, como distrbios alrgicos (rinite, asma e alergias da pele), ton-turas e at distrbios psiqui-tricos (ansiedade, depresso, etc).

    Para combater as crises, o primeiro passo identificar seus gatilhos. embora alguns sejam mais frequentes, como estresse e jejum prolongado, eles podem variar muito de pessoa a pessoa, por isso a avaliao clnica precisa ser bem detalhada e individu-

    alizada. a primeira consul-ta dura mais de uma hora e, muitas vezes, o retorno tam-bm requer tempo, explica a dra. thas.

    o objetivo eliminar o mximo de gatilhos possvel e, ao mesmo tempo, tornar o crebro mais resistente. exis-tem medicamentos usados preventivamente, como neu-romoduladores, betabloque-adores e at antidepressivos. a doena gentica: no tem cura, mas tem controle, afirma a neurologista.

    os gatilhos da enxaqueca

    costumam variar, mas exis-tem alguns que so frequen-tes. Veja a lista dos principais:

    - estresse;- Barulho;- Cheiro forte;- Claridade;- atividade fsica

    praticada irregularmente;

    - Jejum prolongado;- mudana de rotina

    de sono;- lcool;- mudanas hormonais

    da menstruao e da menopausa.

    estima-se que 75% das pessoas que sofrem com en-xaqueca sejam mulheres, ou seja, trs mulheres para ca-da homem. a grande maio-ria dos casos acontece em idade produtiva, entre 18 e 55 anos.

    as crises costumam es-tar associadas s variaes hormonais, como a queda de progesterona durante o ci-clo menstrual. Por isso, o tra-tamento pode requerer um trabalho multiprofissional, unindo neurologista e gine-cologista.

    Estima-se que 75% das pessoas que sofrem com enxaqueca sejam mulheres

  • 8 | Jornal Metropolitano | Vale do ao | sexta-feira, 8 de agosto de 2014

    [email protected]

    mC guime se apresenta hoje na Boate scenarium, em Ipatinga, com uma edi-o mais que especial do Queen of Funk. o funkeiro de 20 anos de idade, nasci-do e criado em osasco, vi-rou referncia para o estilo e se apresenta pela primeira vez no Vale do ao. a fes-ta de hoje comea as 22h, e alm do cantor tambm se apresenta o dj Zeu. os con-vites esto venda na Peixe e Cia. Informaes pelo te-lefone 3823-9333.

    Funk na Scenarium

    a proposta discutir os desafios do mundo atual, em que a gesto sustent-vel, tecnologia e inovao so requisitos bsicos para o sucesso. a palestra Prin-cipais fatores de competiti-vidade: estratgias, exceln-cia, inovao e talento ser realizada no dia 16 de se-tembro, no auditrio do se-sI/senaI/FIemg, no Horto e ser ministrada pelo pro-fessor Waldez Ludwig. ad-quira seu convite na FIemg ou no sindcomrcio.

    Palestra interessante

    Que noite agradvel Be-th nogueira proporcionou aos convidados na quar-ta-feira. Pedro Fioravante, presidente do Ipaminas es-tava presente, ouvindo pa-lestra sobre educao fa-miliar. depois, uma equipe apresentou muito vonta-de a dana do ventre, se-guida de comidas tpicas servidas com capricho.

    Hoje para completar a se-mana de homenagem aos pais, tem msica ao vivo na rea do bar, com Rob-son Kley e seus teclados. antes Joo Carlos e com-panhia animaro os scios com um bingo. os prmios sero tV de Led, barrilzi-nho de chope, frango assa-do dentre outros, partir das 21h. aproveite!

    Semana dos pais no Ipaminas

    Flvio Osamu, o belo aniversariante do dia 3, com o amigo Calazans em comemorao.

    Marcelo Ramos e a esposa Carla.

    Carmelita e Jos Renato tambm foram abraar o amigo Flvio.

    Romilda, Cristina e Guanair no Ipaminas, em dia de Bazar.

    adriana dantas j esta organizan-do os amigos para o fim de semana prolongado da prxima semana. Is-m Canedo e sua Camila j confir-maram presena no belo e aconche-gante apartamento em guarapari.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Hoje dia de abraar bem forte a bela jornalista damille Barros. Para-bns por mais um ano de vida!. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . aproveite o feiro da mveis andra-de para dar aquela repaginada nos mveis da sua casa. Lojas em todo o Vale do ao.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Kaio Costta, cantor e compositor de muito talento, faz hoje s 14h30 um show beneficente no Lar dos Idosos, de Coronel Fabriciano, em comemo-rao ao dia dos pais.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

    assista hoje s 19h30, na Fundao aperam acesita a palestra econo-mia Criativa e o Ciclo exponencial da abundncia, com especialista mundial em economia Criativa & de-senvolvimento sustentvel. a entra-da franca mediante a retirada de ingressos na bilheteria do teatro.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .aprenda a controlar seus gastos e a ficar em dia com o fisco ouvindo a palestra de Valmir Rodrigues. ele es-tar no auditrio mauricio de andra-de guerra na aciapi e CdL de Ipatin-ga, no dia 3 de setembro. Informe-se pelo telefone 3828-5151.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Hoje e amanh o comrcio do Vale do ao funciona em horrio especial nas trs cidades: de 9h as 20h hoje, e amanh, de 9h s 17h.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

    COMENTANDO