mensageiros · pdf file 2020. 8. 7. · lição da escola sabatina...

Click here to load reader

Post on 20-Aug-2020

2 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Lição da Escola Sabatina

    Ex em

    pl ar

    A vu

    ls o:

    R $

    11 ,2

    0

    A ss

    in at

    ur a A

    nu al

    : R $

    36 ,0

    0 Mensageiros de DEUS Mensageiros de DEUS

    3O TRIMESTRE 2020 – ANO A

    3

    2

    1

    P R

    O JE

    TO S E

    SP E

    CIA IS

    1 Construir o Colégio Kobaya, para ensino infantil, fundam

    ental e m édio,

    em Conacri, Guiné.

    2 Abrir um

    a escola de ensino fundam

    ental e um centro de influência

    urbano em Buchanan, Libéria.

    3 Estabelecer um

    centro m édico

    em Abuja, N

    igéria.

    U N

    IÕ ES

    IGREJAS GRU

    PO S

    M EM

    BRO S

    PO PU

    LAÇÃO Cam

    arões 955

    581 112.493

    25.641.000 Central Africana

    137 96

    14.285 28.913.000

    Leste N igeriana

    683 612

    160.053 41.956.425

    Leste do Sahel 199

    346 27.297

    86.871.000 N

    orte de Gana 902

    1.092 198.887

    15.073.782 N

    orte N igeriana

    234 403

    45.612 97.075.650

    Sul de Gana 927

    1.244 166.768

    14.390.218 Oeste Africana

    131 208

    34.842 24.458.000

    Oeste N igeriana

    297 473

    57.691 56.842.925

    Oeste do Sahel 58

    92 16.255

    44.895.000 TO

    TAL 4.523

    5.147 834.183

    436.117.000

    D IV

    ISÃ O

    CEN TR

    O -O

    ESTE A FR

    ICA N

    A

    Brazavile

    M auritânia

    Senegal Gâm

    bia

    Guiné-Bissau Guiné

    M ali

    N igéria

    República Centro-Africana

    Cam arões

    Gabão Rep. do Congo

    Benim

    Burkina Faso

    Costa do M

    ar m Gana Togo

    Guiné Equatorial

    São Tom é

    e Príncipe

    Libéria

    Serra Leoa

    N íger

    Chade

    Saara Argélia

    Líbia Egito

    Sudão

    Sudão do Sul

    U ganda

    Q uênia

    Etiópia

    Eritreia

    Angola

    República Dem ocrática

    do Congo

    N ouakchott

    Conacri Freetow

    n

    M onróvia

    Acra Lom

    é Abidjã

    Porto N ovo

    Abuja

    N 'djam

    ena

    Dakar

    Banjul

    Bissau

    Bam aco

    Bobo Diulasso

    N iam

    ey

    Yaoundé Bangui

    Libreville São Tom

    é M alabo

    40774 – Lição dos primários 3 tri 2020 CAPA Designer Editor(a) Coor. Ped. R. F.C. Q.February 27, 2020 2:49 pm

    AnaP2

  • UM CEGO VOLTA A ENXERGAR

    A s violentas ameaças de Saulo eram famo-sas. Suas pernas pa-reciam uma nuvem tempestuosa. Sua voz era como trovão, e relâmpagos pareciam circundá-lo. Ele era também tão perigoso quan- to os raios. Seu único alvo na vida era procurar os novos cristãos e acabar com eles.

    Saulo e seus assistentes avançavam resolutamente pela

    Talvez você já tenha visto um valentão na escola ou em sua vizinhança. Pode até ter sido alvo de um deles. Os valentões procuram intimidar os outros. Saulo agia como um valentão. Ele tinha conseguido que os sacerdotes lhe dessem poder para prender os novos cristãos. Deus, porém, tinha outros planos para Saulo.

    8 de agosto

    6 VERSO PARA

    DECORAR

    Com amor eterno Eu te

    amei. Jeremias 31:3,

    ARA.

    MENSAGEM

    Deus nunca deixa de nos amar.

    36

    estrada. Estavam se dirigindo à famosa e antiga cidade de Damasco. As car- tas ofi ciais que levavam, davam-lhes permissão para capturar cristãos. En- tão, eles os levariam de volta a Jeru- salém, onde seriam mortos. O sol do meio-dia abrasava os viajantes. Eles, porém, marchavam com fi rmeza à frente. Estavam concentrados em sua missão, embora estivessem cansados. Já tinham viajado cerca de 240 quilô- metros nos últimos poucos dias. Da- masco já estava quase à vista.

    Então, sem qualquer aviso, na metade daquele dia comum, aconte- ceu um fato extraordinário! Um raio de luz lampejou do Céu! Era mais brilhante que o sol do meio-dia! Os viajantes caíram paralisados ao solo. Saulo fi tou o extraordinário brilho. Ele não podia acreditar. Não era sua imaginação. Ele viu Jesus na luz!

    Então, Jesus lhe disse: – Saulo, Saulo, por que Me persegues? Naquele momento, Saulo compre-

    endeu. Jesus realmente era Deus. Sim, Ele era Deus. Ressuscitara da morte, justamente como os cristãos criam. E Saulo compre- endeu que Jesus estava lhe di- zendo: “Quando você persegue Meus seguidores, Saulo, você realmente está Me perseguindo!”

    Saulo apenas olhou e sussurrou: – Quem és Tu, Senhor? – Eu sou Jesus, a quem você

    persegue – respondeu Jesus. – Levante-se e entre na cidade. Ali lhe será dito o que você deve fazer.

    Então, a luz desapareceu. Os homens que viajavam com Saulo estavam sem fala. Certamente, tinham visto a luz, mas não viram Jesus. Haviam ouvido um barulho,

  • 37

    UM CEGO VOLTA A ENXERGAR

    A s violentas ameaças de Saulo eram famo-sas. Suas pernas pa-reciam uma nuvem tempestuosa. Sua voz era como trovão, e relâmpagos pareciam circundá-lo. Ele era também tão perigoso quan- to os raios. Seu único alvo na vida era procurar os novos cristãos e acabar com eles.

    Saulo e seus assistentes avançavam resolutamente pela

    estrada. Estavam se dirigindo à famosa e antiga cidade de Damasco. As car- tas oficiais que levavam, davam-lhes permissão para capturar cristãos. En- tão, eles os levariam de volta a Jeru- salém, onde seriam mortos. O sol do meio-dia abrasava os viajantes. Eles, porém, marchavam com firmeza à frente. Estavam concentrados em sua missão, embora estivessem cansados. Já tinham viajado cerca de 240 quilô- metros nos últimos poucos dias. Da- masco já estava quase à vista.

    Então, sem qualquer aviso, na metade daquele dia comum, aconte- ceu um fato extraordinário! Um raio de luz lampejou do Céu! Era mais brilhante que o sol do meio-dia! Os viajantes caíram paralisados ao solo. Saulo fitou o extraordinário brilho. Ele não podia acreditar. Não era sua imaginação. Ele viu Jesus na luz!

    Então, Jesus lhe disse: – Saulo, Saulo, por que Me persegues? Naquele momento, Saulo compre-

    endeu. Jesus realmente era Deus. Sim, Ele era Deus. Ressuscitara da morte, justamente como os cristãos criam. E Saulo compre- endeu que Jesus estava lhe di- zendo: “Quando você persegue Meus seguidores, Saulo, você realmente está Me perseguindo!”

    Saulo apenas olhou e sussurrou: – Quem és Tu, Senhor? – Eu sou Jesus, a quem você

    persegue – respondeu Jesus. – Levante-se e entre na cidade. Ali lhe será dito o que você deve fazer.

    Então, a luz desapareceu. Os homens que viajavam com Saulo estavam sem fala. Certamente, tinham visto a luz, mas não viram Jesus. Haviam ouvido um barulho,

    mas não tinham compreendido as palavras de Jesus. Eles se levantaram com esforço, olhando ansiosamente uns para os outros.

    Saulo também olhou em volta. Ele, porém, não conseguia enxergar nada. Estava cego! Absoluta e totalmente cego! Ele movia a cabeça de um lado para o outro, sussurrando:

    – Não consigo enxergar! Os amigos de Saulo o tomaram pela

    mão e o guiaram pela estrada em di- reção à cidade. Que estranho desfile! Poucos minutos antes, Saulo tinha sido um poderoso caçador, ansioso para ca- çar e capturar cada cristão. E, naquele momento, ele estava sendo guiado es- trada afora, como uma criancinha.

    Os pés de Paulo se arrastavam atra- vés da estrada poeirenta. Mas ele não se preocupava com o local para onde estava sendo guiado. Havia apenas um pensamento em sua mente: Ele tinha visto Jesus! Ele realmente viu Jesus! Referências: Atos 9:1-9; Os Embaixadores, p. 56-60; Primeiros Escritos, p. 200-202.

    40774 – Lição dos primários 3 tri 2020 Designer Editor(a) Coor. Ped. R. F.C. Q.20/2/2020 11:53

    AnaP3

  • Atividades diárias

    38

    Na hora do culto, leia e co- mente Atos 22:3-11 com seus familiares. Nos tempos bíblicos, gastavam-se de cinco a seis dias para ir de Jerusalém a Damasco. Olhe em um mapa bíblico. Tente calcular quantos quilômetros Saulo cami- nhou cada dia. Escreva o número de quilômetros na linha abaixo: __________________________

    Saulo fi cou cego pela luz. Expe- rimente caminhar em um quarto escuro, ou use uma venda nos olhos durante cinco minutos. Então, agradeça a Deus o sentido da visão.

    SEGUNDA 10 DE AGOSTO

    Com os familiares, leia em Mateus 3:13-17 sobre outra ocasião em que o Céu se abriu. O que aconteceu? Por que é pe- rigoso olhar diretamente para uma luz forte ou para o Sol?

    Peça que uma pessoa reveze com você. Primeiro ela guia você pela mão. Então, você a guia. Foi fácil ou difícil tal tarefa? O que foi mais fácil – guiar ou ser guiado?

    Faça uma oração de agradeci- mento por Deus enviar Seu Filho para nos guiar no caminho certo.

    TERÇA 11 DE AGOSTO

    Dê uma caminhada com sua família. Faça de conta que você é Saulo indo em direção a Da- masco. Como Saulo caminhava? Rapidamente? Devagar? Ele ar- rastava os pés?

    Procure em um mapa para ver a distância entre Jerusalém e Damas- co. Em que países, nos dias atuais, localizam-se Jerusalém