MAX WEBER (1864/1920) Abordagem Estruturalista: A contribuição de Max Weber

Download MAX WEBER (1864/1920) Abordagem Estruturalista: A contribuição de Max Weber

Post on 17-Apr-2015

111 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • MAX WEBER (1864/1920) Abordagem Estruturalista: A contribuio de Max Weber
  • Slide 2
  • MAX WEBER um pouco de histria Em 1904, viaja para os Estados Unidos, impressionando-se com as propores do desperdcio sob o capitalismo americano, especialmente de vida humana, e interessa-se por problemas trabalhistas, imigrao e da administrao pblica; O ponto fundamental desta experincia, sua apreciao do papel da burocracia numa democracia, se constitui no conceito central da sua Sociologia.
  • Slide 3
  • MAX WEBER definies Poder: a probabilidade de impor-se a prpria vontade numa relao social, ainda que sob resistncia; Dominao: a probabilidade de encontrar obedincia a uma ordem entre pessoas especficas, sendo uma relao entre dominadores e dominados; a fora fsica vista como um meio exclusivo do Estado, e a violncia considerada legtima pelos dominados.
  • Slide 4
  • Poltica na sua forma ampla como qualquer tipo de liderana independente em ao: poltica de bancos, de sindicatos.Nossas reflexes no se baseiam num conceito to amplo e entende como poltica a liderana, ou a influncia sobre esta, de uma associao poltica ou de um Estado. MAX WEBER definies
  • Slide 5
  • MAX WEBER definies O Estado no deve ser definido em termos dos fins e sim em termos dos seus meios: (...) s podemos definir o Estado moderno sociologicamente, em termos dos meios peculiares a ele, como peculiares a toda associao poltica, ou seja, o uso da fora fsica. Estado uma comunidade humana que pretende com xito o monoplio do uso legtimo da fora fsica dentro de um determinado territrio.
  • Slide 6
  • MAX WEBER Dominao Sobre os motivos que levariam o homem obedincia, identifica trs formas puras de legitimao do domnio, sob as quais constri seu pensamento de formao do Estado... Dominao legal Dominao tradicional Dominao carismtica
  • Slide 7
  • MAX WEBER Dominao Dominao Tradicional Hbito, costume, tradio; conformismo; reconhecimento antigo Ex. cl, tribo, famlia, sociedade medieval
  • Slide 8
  • MAX WEBER Dominao Dominao Carismtica Bravura, santidade; Dom da graa; reconhecimento do lder por seus dominados Ex. grupos revolucionrios, partidos polticos
  • Slide 9
  • MAX WEBER Dominao Dominao Racional-legal / burocrtica lei, ordenamentos, impessoalidade; Sociedade complexa, superioridade da burocracia (mrito, profissionalismo, definio precisa das competncias qualificao); F na validade do estatuto legal e da competncia funcional baseada em regras racionalmente criadas Ex. Estados modernos, empresas, exrcito
  • Slide 10
  • Monopolizao dos meios de dominao e administrao, com base na criao de um sistema de taxao e de uma fora militar; Monopolizao de promulgaes legais e do uso legtimo da fora pela autoridade central; Organizao de um funcionalismo racionalmente orientado, cujo exerccio de funes administrativas depende da autoridade central. MAX WEBER Dominao Burocrtica Pr-condies nas quais o Estado moderno est baseado:
  • Slide 11
  • MAX WEBER Dominao Burocrtica O Estado moderno organiza a dominao e com este objetivo, combina meios materiais de organizao nas mos dos seus lderes, expropriando todos os funcionrios autnomos dos estamentos (...) H os polticos profissionais, que, ao contrrio dos lderes carismticos, no queriam ser senhores, mas colocavam-se a servio dos senhores polticos, ganhando a vida e um contedo de vida ideal.
  • Slide 12
  • O domnio organizado demanda uma administrao contnua e exige que a conduta humana seja condicionada obedincia aos portadores do poder legtimo; O quadro administrativo representa a organizao do domnio poltico, sendo legitimado e limitado pela obedincia; A recompensa material e a honraria social so meios para incentivo dos interesses pessoais do quadro e decisivo para solidariedade entre o quadro executivo e o detentor do poder MAX WEBER Burocracia
  • Slide 13
  • A fora fsica vista como um meio exclusivo do Estado, e a violncia considerada legtima pelos dominados; Estado uma comunidade humana que pretende com xito o monoplio do uso legtimo da fora fsica dentro de um determinado territrio. Para que o Estado exista, necessrio que os dominados obedeam autoridade alegada pelos detentores do poder, pela considerao da sua legitimidade. MAX WEBER Burocracia
  • Slide 14
  • O detentor do poder deve sempre ter a obedincia dos quadros, das autoridades ou de qualquer um, atravs de delegao de poder executivo a pessoas que no so os donos e que usariam os meios materiais de administrao dirigidos pelo senhor. A ordem estatal burocrtica , na sua forma mais racional, caracterstica do Estado. MAX WEBER Burocracia
  • Slide 15
  • Efetividade da Autoridade legal Norma legal/Leis estabelecidas por acordo ou imposio Busca racional dos interesses coletivos Impessoalidade do cargo/obedincia ao cargo/lei Hierarquia de autoridade reas especficas de competncia especializao tcnica para ocupao do cargo Rotinas e procedimentos padronizados Atos Administrativos formulados e registrados em documentos MAX WEBER C aractersticas da Burocracia
  • Slide 16
  • MAX WEBER Vantagens da Burocracia Racionalidade Preciso na definio do cargo e operao Univocidade de interpretao Uniformidade de rotinas e procedimentos Perene ao longo do tempo Confiabilidade
  • Slide 17
  • MAX WEBER Crticas Burocracia Excesso de formalismo Mecanicismo Abordagem de sistema fechado Abordagem descritiva e explicativa
  • Slide 18
  • MAX WEBER Grau de Burocratizao Escassez de burocratizao Excesso de burocratizao Falta de especializao, desordem superespecializao Falta de autoridade Excesso de autoridade, imposio Liberdade excessiva Ordem e disciplina Ausncia de documentos, informalidade Excesso de papel, formalismo nfase nas pessoasnfase no cargo Diviso do trabalho Hierarquia Regras e regulamentos Formalizao das comunicaes Pessoalidade
  • Slide 19
  • MAX WEBER Na cincia, sabemos que as nossas realizaes se tornaro antiquadas em dez, vinte, cinqenta anos. esse o destino a que est condicionada a cincia: o sentido mesmo do trabalho cientfico, a que ela est dedicada numa acepo bem especfica, em comparao com outras esferas de cultura para as quais, em geral, o mesmo se aplica. Toda a realizao cientfica suscita novas perguntas: pede para ser ultrapassada e superada. (...) No podemos trabalhar sem a esperana de que outros avanaro mais do que ns. Max Weber, 2005
  • Slide 20
  • MAX WEBER COHN, Gabreil. Crtica e Resignao: fundamentos da sociologia de Max Weber.So Paulo : T.A. Queiroz, 1979. FREUND, J. Sociologia de Max Weber. Rio de Janeiro: Forense-Universitria, 1987. WEBER, M., A "Objetividade" do Conhecimento nas Cincias Sociais, In: COHN, G., Max Weber: Sociologia. So Paulo: tica, 1986. ______ A tica protestante e o esprito do capitalismo. So Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.