mata dos medos - ... · pdf filemata dos medos irina pief1 4 metros, com ramos eretos,...

Click here to load reader

Post on 14-Dec-2018

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

2015/16

Aluno:IrinaSilva

MataDosMedos

MataDosMedosIrinaPief1

2

Introduo

NombitodoProjectoFlorestarPortugal2015,realizou-sesegunda-feiradia23deNovembrode2015umasadadecampoMatadosMedoscomasturmasPIEF1e2,nacompanhiadosprofessores Lus Nabais e Gabriela Saraiva. Esta atividade cuja organizao resultou daintervenodediversasdisciplinas,tevetambmacolaboraodoDrJooNoronhadoCAAL(Clube de Actividades de Ar Livre). Ficmos a conhecer a Flora da Mata, as suas plantasautctoneseinvasivaseficmosaconheceraimportnciadasuapreservao.

AMataNacionaldosMedosumespaoverde localizadono concelhodeAlmada, com340hectaresderea.

DevidoadeslocaodasareiasdasdunasexistentesaOeste,oreiD.JooVmandouplantarestamata, no sculo XVIII, para evitar que essas areias dunares invadissem os terrenos degnese agrcola situados a leste. Devido a ter sidomandada plantar pelo rei, esta zona eraaindaconhecidapeladesignaoPinhaldoRei.

OlocalfoiclassificadocomoReservaBotnica,em1971.

A mata sobretudo caracterizada pela presena depinheiro-manso, sendo constituda porcomunidades de arbustos caractersticos de zonas mediterrnicas onde se faz sentir ainfluncia doAtlntico.Outras espcies deocorrncia significativa incluemopinheiro-bravo,aaroeira,ocarrasco,omedronheiro,orosmaninhoeotomilho.Ocorremmatagaisdesabina-da praiajuntamente com pinheiros, matagais de carrasco, e tambm zonas de matosconstitudosportojo-chamuscoecamarinha.

Ocorremainda,comumamenosdistribuio,ajoina-das-areiaseosargao.

Amatapossui3espciesquesexistememPortugale15quesexistemnaPennsulaIbrica.

De todas essas ns conseguimos ver a Aroeira, Carrasco, Medronheiro, Pinheiro Manso ePinheiroBravo,Camarinha,SabinaDaPraia,Tomilho.

Tirmosvriasfotografias,queagoranadisciplinadeinformticavamosaprenderaeditarcomoprogramaPaintNetedesenvolverorelatrioquesesegue.

MataDosMedosIrinaPief1

3

EspciesEstudadas

Aroeira - Olentisco, aroeiraoualfostigueiro (Pistacialentiscus) uma planta dogneroPistacia, nativa daregiomediterrnicaedaMacaronsia.

Trata-se de uma pequena rvore ou grandearbustodecduoquepodeatingiros4mdealtura,quecultivada pela sua resina aromtica, omstique,sobretudonailhagregadeQuios.

Carrasco - Quercus coccifera, Conhecido pelos nomes comuns dequermesoucarrasco, umarbustodefolhapersistentee verdeoano inteiro.Atinge, no mximo, 2metrosde altura, ainda que,muitas vezes, possam se transformar em umapequenarvorede 4 ou 5 metros. Pode se ramificarabundantemente desde a base, de forma queasramas, desber liso, se entrelaamfrequentemente,tornando-oimpenetrvel.Asfloresmasculinas so muito pequenas, poucoaparentes,comumenvoltrioacopadodivididaem4,5ou6gomoseumnmerovariveldeandroceus(4a10);agrupam-seemespigascurtas,decoramarelada,delgadas,quesependuramemgrupos.As femininas nascemnamesma planta, solitrias ou agrupadas comduas ou trs.Ofrutouma bolota, de s umasemente, separvel em duas metades (cotiledneas)longitudinalmente.

Medronheiro - Omedronheiro (Arbutusunedo) umarvorefrutferaeornamentaldafamliaEricaceae, tambm conhecida comomerdios,ervedeiro,rvedoourvodo.umaplanta nativa daregiomediterrnicaeEuropaOcidentalpodendo ser encontrada to a nortecomonooestedaFranaeIrlanda.Oseufruto denominadomedronho. Em Portugal, podeser encontrado por todo o pas, mas a maiorconcentrao ocorre nas serrasdoCaldeiroeMonchique.Omedronheirotem

normalmente um crescimento do tipoarbustivoat uma altura de aproximadamente 5

MataDosMedosIrinaPief1

4

metros, com ramoseretos, que brotamdotroncoa partir de 0,50 Acopadomedronheiro arredondadacomfolhaspersistentesdeformatoelpticoqueassumemumacoloraoverde-escurasemelhantedosobreiro,etambmpossuemumbrilhocerosonafacesuperior.

Asfloresdestarvoredacorbrancaoulevementerosadassomuitodecorativas.Logo,elaconsiderada umaplanta ornamental. Alm disso, o medronheiro produzfrutoscomestveis,bastante apreciados sobretudo no sul dePortugal, onde so usados na produodelicoreseaguardentesdestiladasdotipolicordemedronho.

Pinheiro Manso -Opinheiro-manso (Pinus pinea) umaespciedepinheirooriginria doVelho Mundo,maisprecisamentedaregiodoMediterrneo.Desdeapr-histria, esta rvore aproveitada como fontede alimento, devido aospinhesque produz, sendoumaespciebastantedisseminada.Opinheiro-mansopode exceder os 78metrosde altura, emboranormalmentesejademenordimenso-entre12e20metros. Possui uma forma desombrinhabastantecaracterstica,comotroncocurtoelargo,culminando

numacopabastanteplana.

Pinheiro Bravo - uma rvoremdia, alcanando entre39a60metros.Acopadasrvores jovenspiramidal,enas adultas arredondada. Otroncoest coberto porumacascaespessa, rugosa, decorcastanho-avermelhadae profundamente fendida. A subespcie mediterrnicatende a possuir casca mais espessa, que pode ocuparmais demetadeda seco do tronco. As suasfolhassofolhas persistentes, em forma deagulhasagrupadas aospares, com 10 a 25 centmetros de comprimento. Temumaramificaoverticilada,densa,osramosquandosojovens so muito espaados e amplos. Tem floraomonoica, ou seja asfloresmasculinas e femininas estoreunidasnummesmop.Assuasfloresmasculinasestodispostas em inflorescncias douradas, com forma de

espiga, agrupadas lateralmentenos ramos longodo tero inferior dos raminhos novos; e asflores femininas esto dispostas em inflorescncias terminais. A sua florao comea emFevereiroeacabaemMaro.Aspinhasoucones,comentre8a22cmdecomprimentopor5a8cm de largura, simtricas ou quase simtricas, so castanhas claras e brilhantes quandomaduras. Amadurecem no final doVerodo segundo ano e libertam numerosassementescomumaasa,vulgarmentedesignadaporpinho.

MataDosMedosIrinaPief1

5

Camarinha - um pequenoarbustosempre-verde, diico, comaltura geralmente inferiora 1m e ramos erectosmuito ramificados. Assuas ramagens libertam um odor semelhanteao domel. Asfolhasestreitas, lineares, com10mm de comprimento e 1mm de largura,verde-escuras.

Floresce entre Maro e Maio, com floresmasculinas e femininas, emcachosterminaiscom5a10floresquesurgemnaextremidade

dosramos.Asptalassodecorrosa-plidonas floresmasculinasehabitualmenteausentesnasfloresfemininas.

Sabina Da Praia Sabina - negral (Juniperusphoenicea) uma espciedezimbreiroencontrados em toda a regiodoMediterrneo, desde MarrocosePortugal,leste daTurquiaeEgito, e tambmnaMadeirae nasIlhas Canrias, bem comosobre as montanhas do oeste daArbiaSauditaperto doMar Vermelho. Ela cresceprincipalmente em baixas altitudes prximasaolitoral,masatingealtitudesde2400metrosnosuldasuagamanasMontanhasdoAtlas.

Tomilho - Otmilho (Thymus vulgaris),famliaLamiaceae, um subarbustoaromtico da famlia das labiadas.Talsubarbusto possui folhas pequenas,lineares ou lanceoladas, efloresrseas ouesbranquiadas. Ocorre do OestedaEuropaao Sudeste daItliae especialmentecultivadocomocondimentoepelo leo essencial, rico emtimol, comaprecivelpoderanti-sptico,muitoutilizadocontra as afeces pulmonares e comoestimulante digestivo. Tambm conhecidopelonomedetimo.

MataDosMedosIrinaPief1

6

Pinheiro do alepo (Pinus halepensis) umaespciedepinheirooriginria doVelho Mundo,maisprecisamentedaregiodoMediterrneo.

Ocorre normalmente a baixasaltitudes, donvel domarataos200m.NosuldeEspanhapoderocorrerat aos 1000m. A sul da sua rea de distribuio,emMarrocoseArglia, chega mesmo a ocorrer aos1700m.

umarvoredepequenoamdioporte,chegandoaatingiros25mdealtura.Odimetrodotroncodecercade60cm.Acascaalaranjadaouavermelhada, grossa e altamente fissurada na base do tronco,menos fissurada no topo darvore.

Asagulhasocorrememparesesofinas,noultrapassandoos10cmdecomprimento.decorverdeamarelado.

Pinha do pinheiro do alepo - As pinhas tm umaforma ovado-cnica e so frequentemente tortas,medindo 5 a 12 cm de comprimento por 4 cm delargura, mantendo-se durante muitos anos na copada rvore. O seu pednculo grossocomparativamenteaoutraspinceas,medindo1a2cm.Cadaescama temumescudeteproeminenteouquase aplanado, cujo centro acinzentado. Ospinhessopequenos,medindo5a7mm.

Aafrobravo-Oaafro-bravoumaplantabolbosaeperenequepodeatingirentre6a12cmde altura. Possui vrias folhas finas, longas,lineares e de cor verde. Tendo em conta asvrias subespcies podemos ter as folhaspresentesnoperodoemquea florpermaneceabertaoupodemaparecerimediatamenteapsaflorao.

A florao ocorre de Setembro a Dezembro.Podemos, geralmente, observar uma a trsflores violceas ou branco-violceas quepossuemunicamenteumabrcteasuperioredecorbranca.

MataDosMedosIrinaPief1

7

O aafro-bravo uma espcie endmica da Pennsula Ibrica. espontnea e muitofrequenteemPortugalepodeserencontradaemterrenossecoseridosouempinhais.

MataDosMedosIrinaPief1

8

ConclusoComestasadadecampoficmosaconheceraFloradaMataDosMedos,nomeadamenteassuas plantas autctones: Pinheiro Manso, Pinheiro Bravo, Sabina Da Praia, Carrasco,Camarinha, Medronheiro, Aroeira e Tomilho entre outras, assim como as suas principaisplantasinvasoras:AcciaseChoresDaPraia.

Gosteidaactividadeegostariadefazermaiscoisasdestegnero.

Webliografiahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Pinheiro-manso

http://naturlink.sapo.pt/Natureza-e-Ambiente/Fichas-de-Especies/content/Ficha-do-Pinheiro-manso?bl=1&viewall=true

http://faroleco.blogspot.pt/2013/12/acafrao-bravo.html

http://naturlink.sapo.pt/Natureza-e-Ambiente/Fichas-de-Especies/content/Ficha-do-Pinheiro-de-Alepo?bl=1

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pinheiro-de-alepo

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tomilho

http://floresdoareal.blogspot.pt/2011/02/juniperus-phoenicea.html