matemáticad2f2yo9e8spo0m.cloudfront.net/...rio/...adm_2012_sem1_conhec_gerai… · b m1 =m2 e n2 0...

of 26 /26

Upload: vantram

Post on 12-Feb-2018

218 views

Category:

Documents


1 download

TRANSCRIPT

1

Matemática 1 Na figura abaixo, temos quatro retas s//r e u//t , cujas equações são:

44

33

22

11

:)(

:)(

:)(

:)(

nxmyu

nxmyt

nxmys

nxmyr

+=+=+=+=

Podemos afirmar que:

A 0121 <= nemm

B 0221 <= nemm

C 0343 <= nemm

D 0443 >= nemm

E 0121 >= menn

2 O número N de habitantes de uma cidade cresce exponencialmente com o tempo, de modo que,

daqui a t anos, esse número será tkN )1(00020 += , onde k é um número real. Se daqui a 10 anos a população for de 24 000 habitantes, daqui a 20 anos ela será de: A 28 000 habitantes B 28 200 habitantes C 28 400 habitantes D 28 600 habitantes E 28 800 habitantes

3 O senhor Haroldo deposita hoje R$ 10 000,00 e depositará R$ 12 000,00 daqui a 3 anos em um fundo

que rende juros compostos à taxa de 10% ao ano. Seu montante, daqui a 4 anos, pertencerá ao intervalo:

A [ ]6002750027 ;

B [ ]7002760027 ;

C [ ]8002770027 ;

D [ ]9002780027 ;

E [ ]0002890027 ;

r s

t

u

2

4 Um triângulo ABC isósceles tem os lados ACeAB congruentes. As medidas da projeção ortogonal

do lado AC sobre a base BC , da altura relativa à base e a do lado AC formam, nessa ordem, uma progressão aritmética.

Se o perímetro do triângulo ABC for 32, a medida do lado AC será igual a:

A 10 B 10,5 C 11 D 11,5 E 12

5 Cinco estudantes param para pernoitar em um hotel à beira da estrada. Há dois quartos disponíveis,

um com duas camas e outro com três. De quantas maneiras eles podem se dividir em dois grupos, um com duas pessoas e outro com três, para se hospedar no hotel?

A 80 B 40 C 20 D 10 E 5

6 O gráfico abaixo apresenta as quantidades de vinho tipos 1, 2 e 3 vendidas em dois distribuidores A e

B, no mês de outubro:

Os preços de venda de cada unidade dos tipos 1, 2 e 3 são respectivamente R$ 50,00, R$ 40,00 e R$ 30,00. Em relação à receita total, a receita do vinho tipo 2 no distribuidor A representa uma porcentagem de aproximadamente:

A 24% B 22% C 20% D 18% E 16%

3

7 Seja X a matriz que satisfaz a equação matricial BAX =. , em que:

[ ]5835

12=

= BeA .

Ao multiplicar os elementos da matriz X , obteremos o número:

A - 1 B - 2 C 1 D 2 E 0

8 A distância entre duas retas paralelas é o comprimento do segmento de perpendicular às retas que

tem uma extremidade em uma reta e a outra extremidade na outra reta. No plano cartesiano, a distância entre as retas de equações 043 =+ yx e 01043 =++ yx é:

A 0,5 B 1 C 1,5 D 2 E 2,5

9 A previsão mensal da venda de sorvetes para 2012, em uma sorveteria, é dada por

)6

cos(2000506000x

xPπ++= , em que P é o número de unidades vendidas no mês x ; 0=x

representa janeiro de 2012, 1=x representa fevereiro de 2012, 2=x representa março de 2012 e assim por diante. Se essas previsões se verificarem, em julho haverá uma queda na quantidade vendida, em relação a março, de aproximadamente:

A 39,5% B 38,5% C 37,5% D 36,5% E 35,5%

10 Uma urna tem duas bolas vermelhas e três brancas; outra urna tem uma bola vermelha e outra

branca. Uma das duas urnas é escolhida ao acaso e dela é escolhida, ao acaso, uma bola. A probabilidade de que a bola seja vermelha é:

A 3/8 B 17/40 C 9/20 D 2/5 E 3/10

4

11 O senhor Valdemar dispõe de R$ 200 000,00 que pretende aplicar em dois fundos de investimentos A e B por um ano. A taxa de juro anual esperada de A é 10% e a de B é 20%. Se ele pretende ter um ganho esperado de R$ 36 000,00, deverá aplicar em A e B valores cuja diferença, em valor absoluto, é:

A R$ 110 000,00 B R$ 115 000,00 C R$ 120 000,00 D R$ 125 000,00 E R$ 130 000,00

12 No plano cartesiano, os pontos )2,2()2,1( −−BeA são extremidades de um diâmetro de uma

circunferência; essa circunferência intercepta o eixo das abscissas em dois pontos. Um deles é:

A )0,4(

B )0,2

7(

C )0,3(

D )0,2

5(

E )0,2( 13 Deseja-se construir um galpão com base retangular de perímetro igual a 100 m. A área máxima

possível desse retângulo é:

A 2575m

B 2600m

C 2625m

D 2650m

E 2675m

14 A equação polinomial 0201623 =−−− xxx tem raízes 321, xexx . O valor da expressão

321

111

xxx++ é:

A 1

B 4

3−

C 5

4

D 4

3

E 5

4−

5

15 Adotando os valores 48,03log30,02log == e , em que prazo um capital triplica quando aplicado a juros compostos à taxa de juro de 20% ao ano?

A 5 anos e meio B 6 anos C 6 anos e meio D 7 anos E 7 anos e meio

Fim da Prova de Matemática

6

Língua Portuguesa, Literatura e Interpretação de Textos Leia o seguinte texto para responder às questões 16 e 17.

“A poesia é necessária”

Título de uma antiga seção do velho [Rubem] Braga na Manchete. Pois eu vou mais longe ainda do que ele. Eu acho que todos deveriam fazer versos. Ainda que saiam maus, não tem importância. É preferível, para a alma humana, fazer maus versos a não fazer nenhum. O exercício da arte poética representaria, no caso, como que um esforço de autossuperação.

É fato consabido que esse refinamento do estilo acaba trazendo necessariamente o refinamento da alma. Sim, todos devem fazer versos. Contanto que não venham mostrar-me.

Mário Quintana. Na volta da esquina. Porto Alegre: Globo, 1979.

16 O principal recurso utilizado pelo autor para dar a seu texto um toque de humor consiste em

A ironizar o título da antiga seção de Rubem Braga na revista Manchete. B relacionar a criatividade poética com a prática da religião. C dar a entender que fazer poesia é algo muito fácil. D encerrar de modo inesperado sua breve crônica. E acabar confessando que não gosta de poesia.

17 Diferentemente do que ocorria na referida seção da revista Manchete e ocorre também no texto

acima, nos quais o assunto é a poesia, a maioria das crônicas de Rubem Braga baseava-se no seguinte tema:

A fatos pitorescos da História do Brasil. B episódios extraídos da vida cotidiana. C críticas à prática da corrupção na sociedade brasileira. D relatos do anedotário brasileiro. E especulações filosóficas sobre a fugacidade da vida.

18 Leia estes fragmentos extraídos de dois romances de Machado de Assis e, em seguida, o comentário

crítico: I

Cresci; e nisso é que a família não interveio; cresci naturalmente, como crescem as magnólias e os gatos. Talvez os gatos são menos matreiros, e, com certeza, as magnólias são menos inquietas do que eu era na minha infância. Um poeta dizia que o menino é pai do homem.

II Ia a entrar na sala de visitas, quando ouvi proferir o meu nome e escondi-me atrás da porta. A casa era a da Rua de Matacavalos, o mês de novembro, o ano é que é um tanto remoto, mas eu não hei de trocar as datas à minha vida só para agradar às pessoas que não amam histórias velhas; o ano era de 1857.

___ ...___

“Em ambos os romances, a memória é o pano de fundo em que se movem fatos e personagens: em I, uma memória já livre do tempo e, por isso, onisciente; em II, uma memória condicionada pelo tempo e, por isso, fadada a descobrir a realidade, à medida que ela passa.”

Com base nos fragmentos e no comentário crítico acima é correto afirmar que os textos I e II fazem parte, respectivamente, das seguintes obras:

A Memórias póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba. B Dom Casmurro e Memorial de Aires. C Quincas Borba e Memórias póstumas de Brás Cubas. D Memorial de Aires e Quincas Borba. E Memórias póstumas de Brás Cubas e Dom Casmurro.

7

19 Estes excertos pertencem a diferentes obras de Graciliano Ramos que têm, em comum, o narrador em primeira pessoa. Constitui um excerto de São Bernardo, romance em que aparece a reciprocidade de vícios entre opressor e oprimidos, o que está citado em:

A “As criaturas que me serviram durante anos eram bichos. Havia bichos domésticos, como o

Padilha, bichos do mato, como Casimiro Lopes, e muitos bichos para o serviço do campo, bois mansos.”

B “Liberdade completa ninguém desfruta: começamos oprimidos pela sintaxe e acabamos às voltas com a delegacia de ordem política e social (...).”

C “Passo diante de uma livraria, olho com desgosto as vitrinas, tenho a impressão de que se acham ali pessoas, exibindo títulos e preços nos rostos, vendendo-se. É uma espécie de prostituição.”

D “Meu pai e minha mãe conservavam-se grandes, temerosos, incógnitos. Revejo pedaços deles, rugas, olhos raivosos, (...). Medo. Foi o medo que me orientou nos primeiros anos, pavor.”

E “Que sou eu senão um selvagem, ligeiramente polido, com uma tênue camada de verniz por fora? Quatrocentos anos de civilização, outras raças, outros costumes. É, eu disse que não sabia o que se passava na alma de um caeté!”

Texto para as questões de 20 a 22.

Lixo industrial na sua casa

A obsolescência programada dos produtos já ultrapassou todos os limites. Você compra uma

geladeira, um fogão, uma máquina de lavar hoje e daqui a três ou quatro meses consulta a lista de

assistência técnica. Chato, não?

Vem a assistência técnica autorizada, conserta, ou melhor, dá um jeito por um mês ou dois. E o

produto quase novo, já reparado, está novamente estragado. Irritante, não?

Pois é, falamos, discutimos, escrevemos, lemos e vemos programas e filmes sobre a proteção ao

ambiente. Um tema relevante, empolgante, mas que se contrapõe à curta duração dos produtos.

Porque, bem, cá entre nós e que ninguém nos ouça, com produtos fabricados para estragar e

assistência técnica que faz gambiarras, sai mais em conta comprar um novo.

Chegamos, então, à triste situação de descartar, após um ano ou dois, equipamentos que antes

duravam dez ou mais anos. Todos feitos com muito plástico, que deforma, enguiça, quebra e não dura.

A natureza, já tão ameaçada por nosso descaso e desrespeito milenares, sofre com montanhas de

baterias, carcaças de celulares, de máquinas de lavar e fontes de microcomputadores. Lixo, muito lixo, que

decorre da cupidez de quem fabrica porcaria para vender novamente em prazo recorde.

Maria Inês Dolci, Folha de S. Paulo, 31/05/2010. Adaptado. 20 Verifica-se uma relação de causa e efeito entre as seguintes expressões do texto:

A “assistência técnica autorizada” (L. 4) e “Todos feitos com muito plástico” (L. 11). B “Um tema relevante, empolgante” (L. 7) e “ultrapassou todos os limites” (L. 1). C “produtos fabricados para estragar” (L. 8) e “programas e filmes sobre a proteção ao ambiente”

(L. 6 e 7). D “cupidez de quem fabrica porcaria” (L. 14) e “obsolescência programada dos produtos” (L. 1). E “consulta a lista de assistência técnica” (L.2 e 3) e “para vender novamente em prazo recorde”

(L. 14).

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

8

21 Considere as seguintes afirmações sobre diferentes aspectos do texto:

I Apesar do emprego da expressão “sua casa” no título, a autora mantém distância em relação ao leitor.

II O trecho “cá entre nós e que ninguém nos ouça” deve ser entendido em seu sentido literal. III Cria-se um efeito de gradação nos verbos do seguinte trecho: “deforma, enguiça, quebra e não

dura”. IV Em “Lixo, muito lixo”, a repetição do substantivo “lixo” reforça o sentido do pronome “muito”.

Está de acordo com o texto apenas o que se afirma em

A I e II. B II e III. C III e IV. D I, II e III. E I e IV.

22 Destes pares de palavras, entendidos no contexto, o único em que ocorrem contrastes entre

linguagem formal e informal e entre denotação e conotação é:

A “reparado” (L. 5) / “fabricados” (L. 8). B “relevante” (L. 7) / “empolgante” (L. 7). C “gambiarras” (L. 9)/ “porcaria” (L. 14). D “conserta” (L. 4) / “decorre” (L. 14). E “programas” (L. 6) / “montanhas” (L. 12).

9

Texto para as questões de 23 a 26.

OS CAVALINHOS CORRENDO...

- Eu não queria que terminasse assim.

Ouvi muitas vezes a frequentadores de cinema esse comentário ao filme a que acabavam de

assistir. A fita lhes agradara até certo trecho, ia tudo muito bem... mas findava de um jeito que

desiludira o espectador. E, mais poderosa que tudo, erguia-se, dura e inflexível, a sua inconformação:

- Eu não queria que terminasse assim.

Isto me ocorre a propósito de um poema - o “Rondó dos Cavalinhos”, de Manuel Bandeira.

Também na poesia, que é vida, e vida funda, há da parte do leitor o direito de querer torcer a direção

das coisas, para ajeitá-las ao mundo particular da sua sensibilidade. O leitor de poesia pode muito

bem não querer que o poema tenha acabado assim... E pode até não querer que o poeta haja sentido

ou pensado assim como pensou ou sentiu.

Este último caso é o meu em relação àquele poema de Bandeira. Uns versos batizados “Rondó

dos Cavalinhos” e que principiam desta maneira:

“Os cavalinhos correndo”...

- que lembrança viriam suscitar em mim? A de uma corrida de pequenos cavalos, ou mesmo de

cavalos grandes liricamente reduzidos a cavalinhos? Não. O que esses versos num momento me

trouxeram aos olhos foram os cavalinhos do carrossel, aqueles cavalinhos de pau, firmemente presos,

e em que, no entanto, a gente realizava as mais prodigiosas viagens, imensas viagens circulares

obrigadas a música de harmônica, e com paisagens humanas – pessoas que em redor nos fitavam,

encantadas, talvez invejosas.

Ora, a imaginação, escanchada nesses cavalinhos da meninice não quis mais apear-se, não ouviu

o apito que anunciava o fim da corrida. A corrida era longa, muito longa, sem fim: “Os cavalinhos

correndo”... E, ao passo que o mundo se enchia desse lirismo infantil, a gente grande, os homens

feitos e práticos, alheios a cavalinhos, comiam, grosseiros como cavalões: “E nós, cavalões, comendo”...

Ora, Manuel Bandeira, o suposto dono do poema, disse-me que este nada tem que ver com os

cavalinhos de carrossel; refere-se aos cavalos do Jóquei Clube. Os versos foram escritos após um

almoço de despedida a Alfonso Reyes no restaurante do hipódromo da Gávea. Enquanto se

banqueteavam, os cavalões assistiam à corrida dos cavalos de carne e osso, a alguma distância.

Naturalmente a distância, aliada à ternura pelos bichos que se matavam para gozo ou proveito dos

homens, apequenava-os poeticamente em cavalinhos. E, vendo aquilo, Bandeira teria começado a

ver também o mundo correr, girar, como giravam os animais na pista.

Assim, ou mais ou menos assim, se formou o poema na fantasia de Bandeira. São estes os seus

cavalinhos.

Assim como assim, se há um poema carregado de sugestões líricas bastantes para lhe

assegurarem grande colaboração leitores, será esse “Rondó dos Cavalinhos”.

Aurélio Buarque de Holanda. http://www. Academia.org.br/abl . Adaptado.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

10

23 Considere as seguintes afirmações sobre essa crônica.

I O início do poema de Bandeira, devido ao seu teor de lirismo, agradara ao autor da crônica, mas seu final o frustrara.

II No trecho “a imaginação (...) não ouviu o apito que anunciava o fim da corrida” (L. 20 e 21), por meio da personificação, o cronista afirma que não quis ouvir a explicação contida no antepenúltimo parágrafo.

III Na expressão “suposto dono do poema”, o autor do texto insinua que Manuel Bandeira poderia não ser o verdadeiro autor de “Rondó dos cavalinhos”.

IV O fato de o autor declarar que fazia “fantásticas viagens” em “cavalinhos de pau, firmemente presos” justifica o uso do conectivo “no entanto” (L. 17).

Está de acordo com o que diz o texto apenas o que se afirma em

A I e II. B II e III. C II e IV. D I e IV. E I, III e IV.

24 Sobre os verbos empregados nesse texto, é correto afirmar:

A No trecho “que desiludira o espectador”, o verbo se refere a uma ação anterior a outra já

terminada. B Na locução verbal “acabavam de assistir” (L. 2 e 3), verifica-se a ideia de término de uma ação

recente. C Em “Isto me ocorre” e em “O leitor de poesia pode muito bem”, o presente indica fatos

simultâneos ao momento da enunciação. D No contexto, o tempo verbal de “teria começado” (L. 29) serve para indicar a certeza de um fato

posterior a outro. E Nos dois versos de Manuel Bandeira citados no texto, ocorre a chamada “licença poética”, uma

vez que, aí, o uso do gerúndio contraria a norma culta. 25 Para que esse texto fosse redigido em linguagem totalmente formal, seria preciso fazer algumas

alterações, como, por exemplo,

A dispensar o uso da preposição “a” em “a que acabavam de assistir”. B usar “os” e não “lhes” no trecho “lhes agradara até certo trecho”. C trocar “a gente realizava” por “nós realizávamos”. D substituir “nada tem que ver com” por “nada tem haver com”. E empregar o singular e não o plural na palavra sublinhada em “sugestões líricas bastantes”.

26 Para a correta compreensão do último período do texto, deve-se atribuir ao termo “leitores” a função

de

A sujeito. B vocativo. C objeto direto. D objeto indireto. E complemento nominal.

11

Leia a última estrofe do poema “Rondó dos cavalinhos”, que é composto de 5 estrofes, de Manuel Bandeira, para responder às perguntas 27 e 28.

Os cavalinhos correndo, E nós, cavalões, comendo... O Brasil politicando, Nossa! A poesia morrendo... O sol tão claro lá fora, O sol tão claro, Esmeralda, E em minhalma — anoitecendo!

27 Das diversas vertentes da produção poética de Manuel Bandeira, indicadas nos comentários abaixo, a

que pode ser exemplificada por esse poema é:

A Cultivou, nos sonetos, o metro clássico por meio dos versos decassílabos. B Foi um dos melhores poetas do verso livre na literatura brasileira. C Produziu textos da mais autêntica prosa poética. D Incluiu, em seus livros maduros, versos com métrica de origem popular, como os redondilhos. E Chegou mesmo a compor engenhosos objetos de poesia concreta.

28 Nos dois primeiros versos da estrofe acima, os elementos linguísticos que também contribuem para

criar um contraste semântico são

A as inversões sintáticas. B os sufixos. C as desinências nominais. D os prefixos. E as desinências verbais.

Texto para as questões 29 e 30.

Tapera de arraial. Ali, na beira do rio Pará, deixaram largado um povoado inteiro: casas, sobradinho,

capela; três vendinhas, o chalé e o cemitério; e a rua, sozinha e comprida, que agora nem mais é uma

estrada, de tanto que o mato a entupiu.

Ao redor, bons pastos, boa gente, terra boa para o arroz.

E o lugar já esteve nos mapas, muito antes da malária chegar.

(...)

É de-tardinha, quando as mutucas convidam as muriçocas de volta para casa, e quando o carapanã

rajado mais o mossorongo cinzento se recolhem, que ele aparece, o pernilongo pampa, de pés de prata e

asas de xadrez. Guimarães Rosa.

29 Dos recursos expressivos frequentes no estilo de Guimarães Rosa, o único que NÃO ocorre no

fragmento acima é:

A onomatopeias raras. B frases nominais com finalidade descritiva. C léxico de origem popular. D linguagem conotativa. E associações de som e sentido.

12

30 Com a publicação de Sagarana, em 1946, Guimarães Rosa criou um tipo peculiar de regionalismo literário, cujas principais características foram sua original linguagem e a

A capacidade narrativa, além do virtuosismo descritivo, em detrimento das questões de ordem

filosófica e metafísica. B fixação de metas sociais para a criação literária, especialmente a defesa dos ideais reformistas

voltados para as aspirações coletivas. C recusa à idealização do homem do campo e a adesão às teses de um tardio determinismo

científico. D incorporação inédita do sertão pela prosa de ficção, com ênfase no aspecto exótico da natureza

dessa região brasileira. E utilização dos elementos pitorescos como condutores de um senso profundo dos grandes

problemas do homem.

Fim da Prova de Língua Portuguesa, Literatura e Interpretação de Textos

13

Língua Inglesa e Interpretação de Textos

AFGHANISTAN By Dexter Filkins

1 Afghanistan’s leaders are still known more for their criminality and incompetence than for their

ability to govern. After spending years pushing President Hamid Karzai to crack down on corruption

in his government, the Americans and their NATO partners have largely given up. Last year, Afghan

prosecutors were prepared to indict as many as two dozen officials on corruption charges. But the

arrest of a single Presidential aide last July was a fiasco – after Karzai publicly objected, the aide was

released and the charges against him dropped. Since then, not one senior Afghan official has been

brought to justice. Many of the best public-corruption prosecutors have been harassed or

reassigned. Support for the Taliban insurgents is often a reaction against the venality of

Afghanistan’s leaders.

2 And then there is President Karzai himself, who appears to be increasingly estranged not only from

his NATO allies but also from reality. For years, American officials put up with Karzai’s excesses and

even apologized for them; in so doing, they encouraged him to become more and more delusional.

In a speech earlier this month, Karzai suggested to an audience of his countrymen that NATO forces

were using nuclear weapons in Afghanistan, and accused them of killing innocent civilians and

damaging the environment. He said of the Americans, “They have come to our country for their own

goals and interests, and they are using our country.”

3 It will not be difficult to say goodbye to a man like this. But what of the thirty million other Afghans?

The premise that anchored counter-insurgency strategy in Afghanistan – and in Iraq – was never

explicitly humanitarian. The idea was that America could succeed only by helping these countries

find a way to stand on their own. Otherwise, the places would collapse, and we’d have to go back. In

Iraq, after many years of bloodshed, the Americans seem to have found a formula for maintaining

rudimentary stability. In Afghanistan, after years of mismanagement and neglect, we manifestly have

not. The country remains riddled with violence, and negotiations with the Taliban – a last-resort

option – have led nowhere. It is not hard to imagine a repeat of the Afghan civil war, which engulfed

the country after the withdrawal of the Soviet Union, and which ultimately gave rise to the Taliban.

Bloodied but unbroken, the Taliban hardly seem like an army preparing to beg for peace. Their

leaders greeted Obama’s words with a swift promise: ”Our armed struggle will increase.”

adapted from THE NEW YORKER JULY 4, 2011

14

31 According to the information in the article,

A the few Afghan government officials that can be considered ethical have no power to make decisions.

B Afghanistan’s President Hamid Karzai has made a serious but unsuccessful effort to end government corruption.

C American and NATO officials believe that all of Afghanistan’s leaders are criminals. D American and NATO officials have never been truly committed to the idea of a strong and honest

Afghan government. E in general, American and NATO officials believe that promoting honesty in Afghanistan’s

government is a lost cause. 32 According to the information in the article, which of the following happened to approximately two

dozen Afghan officials last year?

A They were almost put on trial for corruption. B Though sentenced to prison for corruption, they remained at liberty. C Only one of the group was actually found guilty of corruption. D President Hamid Karzai personally ordered that the accusations against all of the officials be

withdrawn. E They convinced the public-corruption prosecutors to withdraw the accusations.

33 In paragraph 1, the sentence “Support for the Taliban insurgents is often a reaction against the

venality of Afghanistan’s leaders” most likely means approximately the same as which of the following?

A Afghanistan’s leaders are openly collaborating with the Taliban insurgents. B The Taliban insurgents are receiving financial support from Afghanistan’s leaders. C The corruption in Afghanistan’s government has ended up working in favor of the Taliban

insurgents. D The Taliban insurgents are successful in large part because they have bribed the leaders of

Afghanistan’s government. E As long as there is corruption in Afghanistan’s government, the Taliban insurgents will not be

defeated. 34 Which of the following probably is most likely true about the relationship between American officials

and President Hamid Karzai?

A American officials are waiting for the right moment to replace President Hamid Karzai with a more flexible leader.

B The fact that President Hamid Karzai has turned into such an incompetent and unbalanced leader is partly the fault of American officials.

C For years it was the policy of American officials to let President Hamid Karzai do anything he wanted.

D President Hamid Karzai quickly discovered that he could get what he wanted from American officials by threatening to support the Taliban.

E American officials tolerate President Hamid Karzai because he has always been the best alternative to the Taliban.

15

35 According to the information in the article, President Hamid Karzai has declared publicly that

A the Taliban insurgents are planning to use nuclear weapons in their fight against NATO forces. B it is necessary to kill innocent civilians in order to defeat the Taliban insurgents. C the Americans hope to defeat the Taliban by destroying large areas of Afghanistan’s environment. D the Americans are not really committed to Afghanistan’s best interests. E he regrets having given NATO forces in Afghanistan the freedom to do what they want.

36 In paragraph 3, the sentence “But what of the thirty million other Afghans?” most likely means which

of the following?

A Will the Afghan people support President Hamid Karzai after the Americans leave the country? B How much humanitarian aid will the Afghan people need after the Americans leave the country? C After the Americans leave the country, what will happen to those Afghans who supported the

Taliban? D What will happen to the Afghan people after the Americans leave the country? E Will the Afghan people be glad to see the Americans leave the country?

37 With respect to Afghanistan and Iraq, which of the following is most supported by the information in

the article?

A Both Afghanistan and Iraq have had to fight against a bloody religious insurgency. B The United States entered both Afghanistan and Iraq with the idea of staying only temporarily. C The United States government now believes that Afghanistan will never achieve the same level of

independence and stability that Iraq has achieved. D The lessons that the United States government learned in Iraq have proven useless in Afghanistan. E Governmental corruption is a bigger problem in Afghanistan than it is in Iraq.

38 With respect to the Taliban, which of the following is most supported by the information in the

article?

A Though the Taliban has suffered losses, it says that it intends fight even more. B During the Afghan civil war, the Taliban defeated the forces of the Soviet Union. C The Taliban was victorious in Iraq and probably will be victorious in Afghanistan. D The Taliban is the most important among the many groups fighting against the American

occupation of Afghanistan. E Because of severe losses, the Taliban is now willing to negotiate a peace agreement.

16

THE PEACEMAKERS

1 It has become standard for countries which discover large deposits of oil to declare that they will

copy Norway. A president will announce the creation of a fund to park revenues from

hydrocarbons. Grand plans are drawn up for spending the bounty on improving the lot of

mankind. But being Norway is much harder than it sounds. Only one country seems to have the

necessary mixture of wealth, generosity, internationalism, optimism and modesty required to pull

it off.

2 Norway is the biggest contributor to conflict resolution, the optimistic name given to efforts to

get warring parties to talk to each other. A high point here came in 1993, when Norwegian

diplomats and researchers cajoled Israelis and Palestinians to negotiate face to face. The resulting

Oslo accords were signed in Washington by politicians from America, Russia, Israel and Palestine.

Norway was more than happy for them to take the credit for its initiative.

3 Since then Norway has sought to involve itself in many other conflicts – the less tractable the

better. It has tried to repeat its Arab-Israeli success (as it seemed at the time) in Colombia, Haiti,

Cyprus, the Philippines, Burma, Indonesia and, most recently, Sri Lanka. This last has been

criticized as naive, leading as it did to a ceasefire that allowed the combatants to rearm before the

killing resumed. Yet a consistent principle runs through these efforts: that it is better to sit down

with all parties, even those considered pariahs, than to exclude anyone from peace talks.

4 Norway is a generous funder of a huge number of good causes. It has, for instance, given more to

alleviate hunger in the Horn of Africa this year than France or Germany. It has set up a mechanism

to pay Brazil not to chop down the Amazon. And it shovels money into the United Nations.

5 This makes Norway sound like a place that models its foreign policy on the banners held up at

Woodstock, but that is not the case. It is a member of NATO and is playing an outsized role in the

campaign in Libya. It has repeatedly shown a willingness to put its soldiers in harm’s way. The

foreign ministry estimates that 120,000 Norwegians served as peacekeepers between 1947 and

2008, and Norwegians wearing the UN’s blue berets can today be found in Sudan, Congo and

Afghanistan. The Economist - July 30th 2011

39 In paragraph 1, the sentence “But being Norway is much harder than it sounds” most likely refers to

which of the following?

A Apparently, all of the countries that have tried to act like Norway have been unable to do so. B Even Norway has discovered that administering oil wealth requires a lot of planning and hard

work. C Norway has found it hard to help countries set up programs to administer their oil wealth. D In recent years many countries have tried to imitate Norway’s government model. E Abundant wealth from natural resources pays for Norway’s social-welfare program.

17

40 Which of the following is not supported by the information in the article?

A In a great example of conflict resolution, Norwegian diplomats and researchers successfully encouraged peace negotiations between Israel and Palestine.

B Norway does more for conflict resolution than does any other country in the world. C So far, not all of Norway’s conflict resolution initiatives have been considered completely

successful. D Norway succeeded in getting Israel and Palestine to negotiate but did not receive full recognition

for that achievement. E Norway’s most significant contribution to conflict resolution is the large amount of money it has

donated to worldwide peace initiatives. 41 According to the information in the article, Norway

A always tries to form a strong coalition of important countries before deciding which conflict-resolution strategy to use.

B specializes in serious problems involving the Middle East and Africa. C deliberately looks for difficult situations to resolve. D has tried but failed to repeat its Arab-Israeli success. E was most successful with its Israel and Palestine peace initiative and least successful with the one

in Sri Lanka. 42 According to the information in the article, which of the following is most likely the idea guiding all of

Norway’s involvement in conflict resolution?

A The only way to end a war is through diplomacy and negotiations. B Rich countries must help and protect poor countries. C Only active diplomacy can guarantee world peace. D Every organization engaged in a violent conflict should take part in relevant peace negotiations. E A neutral country must organize peace negotiations and make all participants act in good faith.

43 In paragraph 4, when the article says “Norway is a generous funder of a huge number of good

causes,” it most likely means that Norway

A has found a practical way to pay Brazil to protect the Amazon rainforest. B donates large amounts of money to many humanitarian initiatives around the world. C has often been too innocent and trusting when giving money to humanitarian initiatives. D lets other countries have the glory that comes from successful humanitarian initiatives. E acts in many regions of the world and doesn’t limit itself to helping peace initiatives.

44 In paragraph 5, the phrase “…but that is not the case” most likely refers to which of the following?

A Norway is no longer the strongly pacifist country that it used to be. B Except in extremely dangerous situations, Norway prefers sending diplomats to sending soldiers. C Though Norway does send soldiers into areas of conflict, they act not as combatants but as

unarmed observers. D Norway has designed a unique foreign policy that other countries have found hard to copy. E Though Norway might give the impression that it is pacifist, it does in fact send soldiers into some

of the world’s dangerous places.

18

45 According to the information in the article, which of the following happened between 1947 and 2008?

A Many thousands of Norwegian soldiers were killed or wounded in violent conflicts in various parts

of the world. B Every year, Norway contributed an increasing number of soldiers to take part in UN peacekeeping

missions. C Altogether, more than 100,000 Norwegians were actively involved in trying to stop wars. D Approximately 120,000 Norwegian soldiers established permanent peacekeeping missions in

Sudan, Congo and Afghanistan. E Norway distinguished itself as the world’s biggest financial and military supporter of UN

peacekeeping missions.

Fim da Prova de Língua Inglesa e Interpretação de Textos

19

Humanas 46 Até que a filosofia que sustenta uma raça

Superior e outra inferior Seja finalmente e permanentemente desacreditada e abandonada, Haverá guerra, eu digo, guerra. (...) Até que os regimes ignóbeis e infelizes, Que aprisionam nossos irmãos em Angola, em Moçambique, África do Sul, em condições subumanas, Sejam derrubados e inteiramente destruídos, haverá Guerra, eu disse, guerra. (...) Até esse dia, o continente africano Não conhecerá a paz, nós, africanos, lutaremos, Se necessário, e sabemos que vamos vencer, Porque estamos confiantes na vitória Do bem sobre o mal, Do bem sobre o mal...

War. Bob Marley, 1976.

A canção War foi composta por Bob Marley, a partir do discurso pronunciado pelo imperador da Etiópia, Hailé Selassié (1892-1975) em 1936, na Liga das Nações. As ideias do discurso, presentes na letra da canção acima, estão associadas:

A Ao darwinismo social, que propunha a superioridade africana sobre as demais raças humanas. B Ao futurismo, que consagrava a ideia da guerra como a higiene e renovação do mundo. C Ao pan-africanismo, que defendia a existência de uma identidade comum aos negros africanos e

a seus descendentes. D Ao sionismo, que defendia que o imperador Selassié era descendente do rei Salomão e da rainha

de Sabá e deveria assumir o governo de Israel. E Ao apartheid, que defendia a superioridade branca e a política de segregação racial na África do

Sul.

47 Diversas tensões e diversos conflitos europeus ocorridos nos séculos XVI e XVII foram motivados ou

intensificados por questões de natureza religiosa. Dentre eles, um dos mais conhecidos episódios é a “Noite de São Bartolomeu”, de 24 de agosto de 1572. A esse respeito, é correto afirmar:

A Trata-se do massacre de judeus, em Amsterdã, por católicos holandeses, que precedeu o

estabelecimento do Tribunal do Santo Ofício nas Províncias Unidas. B Trata-se da noite de celebração, na França, do acordo entre protestantes e católicos, que pôs fim

a anos de intensos conflitos entre seguidores das duas religiões. C Trata-se da cerimônia de encerramento do Concílio de Trento, quando se decidiu pela

condenação das ideias luteranas e pela perseguição de seus seguidores. D Trata-se da decisão tomada pelos monarcas Habsburgos no sentido de banir os protestantes do

território do império espanhol. E Trata-se do massacre de cerca de 30 mil huguenotes, que intensificou, na França, a animosidade

entre católicos e protestantes.

20

48 A chamada Segunda Revolução Industrial, ocorrida nas últimas décadas do século XIX, foi caracterizada:

A pela concentração do processo de industrialização na Inglaterra e pela montagem do império

colonial britânico. B pelo desenvolvimento da eletricidade e da siderurgia e pela expansão da industrialização para

além do continente europeu. C pela industrialização e pela formação de Estados nacionais no continente africano, a partir das

suas antigas fronteiras culturais e linguísticas. D pelo equilíbrio de forças entre as antigas colônias europeias e os Estados europeus devido à

difusão da industrialização. E pela retração da economia mundial devido à mecanização da produção e à diminuição da oferta

de produtos industrializados. 49 O período entre as duas grandes guerras mundiais, de 1918 a 1939, caracterizou-se por uma intensa

polarização ideológica e política. Assinale a alternativa que apresenta somente elementos vinculados a esse período:

A New Deal; Globalização; Guerra do Vietnã. B Guerra do Vietnã; Revolução Cubana; Muro de Berlim. C Guerra Civil Espanhola; Nazifascismo; Quebra da Bolsa de Nova York. D Nazifascismo; New Deal; Crise dos Mísseis. E Doutrina Truman; República de Weimar; Revolução Sandinista.

50 A eleição de Jânio Quadros, em 1960, significou certa alteração de rumos da política brasileira com

relação ao período iniciado em 1945. Tal alteração baseou-se:

A No apoio que os comunistas emprestaram à candidatura de Jânio em troca da legalização do PCB, que ocorreria em 1961.

B Na primeira vitória das forças trabalhistas em pleitos nacionais e no fortalecimento de novas lideranças sindicais.

C No rompimento da hegemonia paulista e no descontentamento militar provocado pelas propostas eleitorais janistas.

D Na vitória de uma candidatura da UDN, que interrompeu a série de vitórias do PSD e do PTB, em arranjo político orquestrado por Getúlio Vargas.

E Na inauguração de um novo estilo político baseado na valorização das estruturas partidárias e na definição clara de propostas políticas programáticas.

51 Sobre a formação geológica do território brasileiro, assinale a alternativa correta: A O Brasil não apresenta dobramentos modernos, mas apresenta vestígios de antigos dobramentos

do Pré-Cambriano. B As províncias Mantiqueira, Borborema e Tocantins resultam de processos orogenéticos ocorridos

no Cenozoico. C As camadas rochosas da bacia sedimentar do Paraná atestam a ocorrência de extensos derrames

vulcânicos durante o Pré-Cambriano. D As províncias Guiana Meridional, Xingu e São Francisco figuram entre as principais bacias

sedimentares brasileiras. E A Serra do Mar foi formada pelo ciclo orogenético ocorrido no Quaternário.

21

52 Observe o gráfico:

http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/sinopse/sinopse_tab_bras

Sobre os fatores relacionados ao processo de urbanização nas regiões brasileiras, assinale a alternativa correta: A A urbanização é mais lenta nas regiões onde predomina a agricultura de alta intensidade técnica. B Na Região Norte, o processo de urbanização é a principal causa do desmatamento. C Na Região Centro-Oeste, a urbanização é alimentada pelo êxodo rural resultante da crise do setor

agrícola. D No Sudeste, o elevado grau de urbanização é um reflexo da baixa produtividade do setor agrícola. E No Sul, a urbanização foi impulsionada pela concentração da propriedade fundiária e pela

modernização técnica da agricultura.

53 Transições demográficas em curso nos diferentes países do Sul, inverno demográfico em certos

países do Norte, envelhecimento da população, urbanização sem precedentes: eis o que desenha uma paisagem demográfica inédita. Soma-se a questão das circulações migratórias: 214 milhões de pessoas residem de modo permanente em um país diferente daquele em que nasceram – um número que não inclui nem refugiados nem deslocados.

Gérard-François Dumont, 01 de Julho de 2011 http://diplomatique.uol.com.br/artigo.php?id=961

Sobre o significado dos conceitos utilizados no texto acima para descrever a atual paisagem demográfica, leia as seguintes afirmações:

I Transição Demográfica refere-se ao período de transição entre uma situação de elevadas taxas de mortalidade e de natalidade para um regime de baixa mortalidade e natalidade, em dado país ou região.

II Inverno Demográfico refere-se a uma situação na qual a natalidade continua a diminuir no final da transição demográfica, em dado país ou região.

III Urbanização refere-se ao crescimento absoluto da população que reside em assentamentos definidos como urbanos, em dado país ou região.

IV Deslocado refere-se ao migrante que atravessa uma fronteira política internacional em busca de inserção no mercado de trabalho em um país estrangeiro.

Está correto apenas o que se afirma em A I, II e III. B I e II. C I, II e IV. D I e III. E I, II, III e IV.

22

54 O gráfico abaixo revela as mudanças ocorridas na matriz energética mundial entre 1973 e 2006. Observe-o.

Sobre as causas e as consequências dessas mudanças, assinale a alternativa correta: A O aumento da participação do carvão resultou do esforço de substituição do petróleo por

alternativas menos poluentes. B O recuo da biomassa resultou da crise do setor de biocombustível, que afetou sobretudo o Brasil

e os Estados Unidos. C A queda da participação da energia hidráulica na matriz energética global reflete a escassez de

novos investimentos na geração dessa forma de energia, cujo potencial já está praticamente esgotado em todas as regiões do mundo.

D Apesar do aumento significativo na matriz energética global, a geração de energia nuclear permanece fortemente concentrada nos países desenvolvidos.

E O aumento da participação do gás natural reflete o aumento da proporção da energia global consumida pela China, detentora das maiores reservas mundiais desse combustível.

55 Vivemos numa era verdadeiramente global, em que o global se manifesta horizontalmente e não por meio de sistemas de integração verticais, como o Fundo Monetário Internacional e o sistema financeiro. Muito da literatura sobre a globalização foi incapaz de ver que o global se constitui nesses densos ambientes locais.

Saskia Sassen, 13 de agosto de 2011 http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos, a-globalizacao-do-protesto, 758135,0.htm

Assinale a alternativa que contém uma proposição coerente com os argumentos apresentados no texto:

A As metrópoles não apenas sofrem os efeitos da globalização, mas são espaços que produzem a

globalização. B As forças globais, tais como o FMI e os sistemas financeiros, não afetam os ambientes locais,

desde que eles sejam densos. C Na escala global, os agentes operam horizontalmente, enquanto, na escala local, os agentes

operam verticalmente. D A noção de escala global deixou de ter importância em geografia, já que o global só se revela por

meio do local. E A globalização conferiu densidade a todos os ambientes locais, na medida em que suas forças

atingem todos os lugares.

23

56 Em julho de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou crise de fome em algumas partes do sul da Somália, o que significa que mais de 30% da população está desnutrida. Sobre essa crise, considere as seguintes afirmações:

I As fortes secas que atingiram a região nos últimos anos resultaram em perda generalizada de colheitas.

II O quadro de instabilidade política dificulta a distribuição de alimentos nas áreas atingidas. III A crise alimentar aumentou dramaticamente tanto o número de deslocados internos quanto o de

refugiados na região.

Está correto apenas o que se afirma em

A I. B I e II. C I, II e III. D I e III. E II e III.

57 Nos últimos anos, vêm ocorrendo mudanças significativas nos fluxos mediterrâneos de imigrantes ilegais. Sobre esse tema, é correto afirmar:

A A ação de patrulhamento da Frontex, agência de gerenciamento das fronteiras externas da União

Europeia, teve como resultado uma redução substancial da chegada de imigrantes ilegais pelas rotas marítimas.

B O sucesso das iniciativas do governo grego de combate à imigração ilegal teve como resultado uma redução substancial dos fluxos que atravessam as fronteiras terrestres do país.

C Malta enfrenta uma grave crise, provocada pelo aumento substancial dos fluxos de imigrantes ilegais que chegam à ilha, vindos da África do Norte.

D A Espanha tornou-se a principal porta de entrada de imigrantes ilegais na União Europeia. E Os principais fluxos migratórios deslocaram-se do Mediterrâneo Oriental para o Mediterrâneo

Ocidental.

58 A próxima conferência internacional do clima, em Durban, na África do Sul, centrará seu foco no destino do Protocolo de Kyoto. [...] Se não for renovado, expira em 2012. Durban é a última oportunidade de salvar Kyoto. Sem ele, desaparece o único acordo climático internacional que existe. A decisão tem dia marcado: 9 de dezembro. É quando termina a CoP-17, o encontro anual que reúne negociadores do mundo todo para discutir um acordo climático internacional, desta vez, na África do Sul.

http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/8/10/futuro-do-protocolo-de-kyoto-sera-prioridade-na-cupula-do-clima/?searchterm=Clima%20Kyoto

Sobre o Protocolo de Kyoto, mencionado na reportagem, assinale a alternativa correta:

A Afirma o princípio da responsabilidade comum, estabelecendo metas de redução obrigatória das emissões de gases de efeito estufa para todos os países signatários.

B Não foi ratificado pelos Estados Unidos, um dos maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo.

C Criou um sistema de comércio de créditos de carbono válido apenas entre os países industrializados: o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo.

D Entrou em vigor em 2008, quando ocorreu a adesão de dois países que figuram entre os maiores emissores de poluentes: a Índia e a China.

E Considera apenas os níveis atuais de emissão, eximindo os países industrializados da responsabilidade sobre o estoque de gases estufa presente na atmosfera.

24

59 Em 5 de maio de 2011, a união estável de casais do mesmo sexo foi reconhecida pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Sobre esse tema, assinale a alternativa correta:

A No caso brasileiro, o reconhecimento da união homoafetiva não implicou o reconhecimento de vínculos familiares entre companheiros do mesmo sexo.

B O Brasil é o primeiro país sul-americano a reconhecer a união estável entre pessoas do mesmo sexo.

C A decisão do STF concede aos parceiros do mesmo sexo o direito ao casamento civil. D A decisão do STF estende direitos tais como pensão, aposentadoria e herança a parceiros do

mesmo sexo que optarem pela união estável. E Apesar da decisão favorável do STF, a efetivação da união estável entre parceiros do mesmo sexo

ainda depende de lei específica votada pelo Congresso e sancionada pelo Executivo.

60 Mais de seis meses após seu início, a “Primavera Árabe”, onda de levantes populares que começou na Tunísia e se espalhou por vários países da região, se encontra em um impasse de violência, mortes, frustrações e dúvidas quanto a mudanças.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/08/110803_primavera_arabe_impasses_tariq_rw.shtml

Sobre a situação atual de países que participaram da chamada “Primavera Árabe”, considere as seguintes afirmações:

I Na Líbia, após a queda do regime de Muamar Khadafi foram realizadas as primeiras eleições livres.

II Na Síria, o presidente Bashar Al-Assad renunciou após um curto período de resistência. III Na Tunísia, aliados históricos do ex-presidente Zine al-Abidine Ben Ali controlam o governo

provisório.

Está correto apenas o que se afirma em

A I. B I e II. C II e III. D II. E nenhuma das afirmações está correta.

Fim da Prova de Humanas e Fim do Módulo Objetivo