manual de visualidade vertigem

Download Manual de Visualidade Vertigem

Post on 18-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Manual de visualidade do projeto vertigem

TRANSCRIPT

  • As grandes cidades, so hoje o a imagem do efmero. A transitoriedade, o fluxo e a transformao, so rpidas e ao mesmotempo sutis, tal qual uma leve BRISA que sopra pelas nossas janelas

    Uma transformao e mutao dentro um ciclo quase imperceptvel de criao, uso e descarte, de rotina e ao mesmo tempo de quebra.

    ORGANISMO VIVO Um que dorme, vive e acorda, que evolui, mas que tambm se descuida e se repete todos os dias...

    Um rtmo dilacerante, frentico e cego.movimento, luz, som, velocidade, VERTIGEM

  • Do urbano ao circoA cidade por si s um circo, um espectculo ora decadente, ora cheio de brilho. Um carnaval de smbolos que se chocam em todo lugar, pluralidade de gente que se apresenta com os seus mais variados figurinos. Consumo, costume, cultura?

  • Tags: #arte_urbana #circoderua #arquitetura #poluio visual

    foto:Jeze Agner

  • Do ldico ao onricoQuando somos crianas e colocam pela primeira vez papel, tinta e lpis de cor em nossas mos, retratamos os nossos sonhos, os personagens e amigos imaginrios que transitam entre a imaginao e o palpvel, nossa famlia, nossa casa... Pessoas e lugares to sombrios como fantsticos.

    As tintas e as cores do lpis se misturam assim como a fantasia e o real, nossos monstros e nossos problemas, nossas brincadeiras e nossas aventuras.

    Ao amadurecer, no deixamos de fantasiar e sim trocamos os temas de alguns de nossos contos de fadas. Quando deixamos a arte correr por ns, representamos igualmente nossos sonhos, talvez sem tanto lpis de cor e tinta guache

  • Tags: #desenho a mo #fantstico #onrico #infantil

  • Do frentico ao psicodlicoAs luzes dos prdios, semforos, carros, letreiros, vitrines...Vagalumes, fadas, mistrios que chegam junto com a noite da cidade. O movimento frentico, a embriaguez, o entorpecimento, as drogas, e outra vez as luzes.

    A natureza presa nos canteiros e as pessoas presas nos condomnios. Depresso, ansiedade, prozac, rivotril, lexotan... Euforia, balada, cerveja, cigarro, maconha, p, cido, balaMsica, barulho, tudo junto e misturado.

  • Tags: #enbriaguez #delrio #euforia #erotismo #psicodelia #seres fantsticos

  • Processo de criao da identidade de marca

  • Os anos 1960 foram uma fonte de grande inspirao para esta identidade visual. A contracultura proposta pela juventude que defendia a paz e criticava a sociedade de consumo vigente, foi responsvel por uma sensvel mudana de mentalidade e geraram vrias linhas estticas e movimentos artticos mpares que, sem dvida dialogam com a proposta e abordadegem do Projeto Vertigem. Arte Psicodlica Na linguagem comum, "Psychedelic Art" refere-se sobretudo ao movimento de arte da contracultura dos anos 1960. As artes visuais psicodlicas eram uma contrapartida para o rock psicodlico. Cartazes de shows, capas de lbuns, luzes de show, murais, gibis e jornais clandestinos, refletidos no apenas nas alucinaes do LSD, mas tambm em sentimentos polticos, sociais e espirituais inspirados por idias derivadas desses estados psicodlicos de conscincia.

    Os principais exponentes do movimento de arte psicodlica dos anos 1960 foram os artistas de cartazes de rock, em So Francisco, tais como: Rick Griffin, Victor Moscoso, Mouse Stanley & Alton Kelley e Wes Wilson. Seus cartazes de concertos de bandas de Rock Psicodlico foram inspirados na Art Nouveau, Vitoriana, Dadasta, e Pop Art.

    Op ArtOp Art a forma abreviada de Optical Art, expresso inglesa que designa um movimento ou tendncia iniciada na Europa e logo propagada aos Estados Unidos em comeos da dcada de 1960.

    A Op Art ope-se harmonia esttica da arte contempornea tradicional, visando inversamente atingir um certo dinamismo que depende, muitas vezes, de estmulos visuais. No contexto do projeto, podemos relacion-l diretamente com as formas da cidade, as linhas das ruas e dos prdios, ora boleados, ora retilneos que por vezes confundem e provocam nosso olhar.

    Movimentos que inspiram

  • VERTIGEM um dos produtos mais instigantes da relao entre o homem e a cidade. A sensao da falta de equilbrio e o mal estar que sentimos quando somos cercados pelo lisrgico movimento das luzes do trnsito, ou quando observamos a cidade do alto de um edifcio, traduz em suas vrias formas o sentido de urbanidade.

    E atravs da busca de imagens dessa sensao passageira de tontura diante de tudo o que representa o ser e ser da cidade, que trabalharemos poeticamente as coisas, as ideias, os fatos, as situaes, os valores e os comportamentos que cercam a nossa existncia cotidiana.

    NoME

  • logotipo

    projeto

    O logotipo foi pensado para compor juntamente com o smbolo uma ideia de algo leve e sutil.

    As letras estilizadas com toques de tinta, tem como objetivo humanizar o logotipo, deix-lo mais despojado e lhe conferir um toque artesanal, sem claro, comprometer a sua leitura.

  • SmboloComo um todo, o smbolo busca representar o efmero, o passageiro, a liquidez e trasitoriedade inerente ao urbano, atravs de um aspecto onrico, a fim de fazer aluso psicodelia e a imagem mental daquilo que entendemos como vertigem.

    A imagem a de uma brisa antropomorfizada, tal qual o Deus Zfiro e os elementais do ar, que trazem a inspirao artstica e a clera das tempestades. Sua forma duplicada confere ao smbolo um aspecto bipolar, representando o medo e a euforia, o prazer e o mal estar.

    Os arabescos fazem referncia direta ao Art Nouveau, principal movimento que inspirou a arte psicodlica dos anos 1960.

  • MorfologiasPara compor com a marca em layouts, peas e materiais, propomos o uso de fundos e texturas em tinta, lpis de cor e aquarela, assim como o uso de formas prprias do OpArt (Optical Art) outro movimento dos anos 1960.

  • Marca completa e aplicaes