malaquias - cap. 03 parte 02

Download Malaquias - Cap. 03 parte 02

If you can't read please download the document

Post on 23-Jun-2015

1.566 views

Category:

Spiritual

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Estudo do livro do profeta Malaquias

TRANSCRIPT

  • 1. UM CHAMADO A RESTAURAO CAP. 03 06-12

2. Deus est chamando Seu povo a uma reconciliao, desde que haja mudanas no comportamento. Novamente Deus oferece uma chance para que o povo mude suas atitudes e volte a estar debaixo de Sua poderosa beno. A restaurao est fundamentada no carter imutvel de Deus (vs.06). Malaquias destaca aqui trs verdades importantes: 1 - Deus imutvel em Se ser. Deus o mesmo ontem, hoje e sempre. Nele no h variaes. Deus no tem picos de crise, Seu amor por ns no diminui conforme as circunstancias. Seu amor por ns eterno e incondicional. 3. 2 - Deus no muda Sua aliana para conosco. Deus leal em Suas promessas e cumpre totalmente Suas alianas. Mesmo diante de nossa infidelidade Deus continua cumprindo Sua parte. Ele prometeu ser o nosso Deus para sempre, Ele prometeu nunca nos abandonar. Ele nos disciplina e nos corrige, mas jamais o faz para nos destruir! Aleluia!3 - Esta imutabilidade gera em ns segurana. A nossa inconstncia no abala a imutabilidade de Deus. Podemos confiar plenamente no Senhor, que apesar de irar-se, Ele nunca nos abandona. Tanto verdade esta afirmao que vemos Deus buscando Seu povo e os chamando restaurao e no o contrrio. 4. A restaurao passa obrigatoriamente pela fidelidade na devoluo dos dzimos e no ato de ofertar Pontos importantes sobre o dzimo 5. Dzimo um princpio estabelecido por Deus e no por homens: a palavra dzimo (maaser em hebraico e dexatem em grego) significa a dcima parte de alguma coisa ou de algum valor. Portanto dzimo a dcima parte de tudo o que o homem recebe (Gen. 14:20, Mal. 03:10). Dzimo no inveno da Igreja, princpio perptuo estabelecido por Deus. Portanto dzimo NO DAR DINHEIRO A IGREJA, mas um ATO DE ADORAO AO SENHOR! Dzimo tambm no opcional. Voc no escolhe dar ou no, dzimo DEVOLUO de parte de sua renda QUE NO LHE PERTENCE! Dzimo tambm no sobra, mas primcia, no um peso, mas uma beno! Esta prtica ensinada em toda a Bblia. Foi assim antes da Lei (Gen. 14:20), na Lei (Lev. 27:30), nos livros histricos (Nee. 12:44), nos profticos (Prov. 03:09-10) e tambm no Novo Testamento (Mat. 23:23 e Hebreus 07:08). 6. O Dzimo santo aos olhos de Deus: Quando Belsazar usou os artigos consagrados do templo de Jerusalm para seu prprio deleite, o juzo de Deus caiu sobre ele (Dan. 05:22-31). O Dzimo faz parte do culto: A devoluo do dzimo parte integrante da liturgia do culto - Dt 12:06. A devoluo dos dzimos e o ofertrio um ato de adorao que deve fazer parte do culto do povo de Deus. O dzimo foi institudo por Deus para haver sustento em sua casa e manuteno do sacerdote e de sua casa. O dzimo o recurso que Deus estabeleceu para sustento dos pastores, missionrios, obreiros, aquisio de terrenos, construo de templos, compra de literaturas, assistncia social, bem como toda a manuteno e extenso da Obra de Deus sobre a Terra. 7. DESCULPAS DESCABIDAS QUANTO A DZIMO 8. A justificativa financeira: O que eu ganho pouco ou no sobra nada Dzimo no sobra primcia! Deus no Deus de sobras. O resto ns damos para os animais domsticos. A ordem do Senhor outra: Honra ao Senhor com as primcias de tua renda... Prov. 03:09. Quem ama a Deus verdadeiramente e fiel a Ele separa o melhor para Deus, ou seja, suas primcias. O profeta Ageu disse que quem infiel a Deus coloca sua renda numa bolsa furada, ou seja, perde-se tudo 01:06. Hoje os cristos gastam mais com pizzas, cosmticos, pet shops, contas de celular e mimos para os filhos do que com o Reino de Deus. Investem mais no suprfluo do quem com a salvao dos perdidos. Gastamos mais com aquilo que perece do que com a obra missionria. Quando acumulamos justificativas de porque no somos dizimistas estamos revelando nosso verdadeiro eu egosta e idlatra e que nossa prioridade pode ser tudo menos o Reino de Deus. Quando isso acontece Satans enche nosso corao de incredulidade, pois deixamos de confiar na providencia e nos cuidados de Deus. 9. A justificativa matemtica: Eu no sou dizimista porque tem crente que dizima e pobre e tem gente que no d o dzimo e rica. Que engano terrvel pensar que as bnos de Deus limitam-se apenas a vida material. Dzimo no barganha nem negcio com Deus. Precisamos amar e servir a Deus por quem Ele e no por aquilo que Ele pode nos dar. Se o seu corao pensa apenas nas compensaes financeiras voc est precisando se converter a Cristo. Jesus disse que a vida no consiste nas riquezas que o homem possui. Riqueza sem salvao o pior tipo de misria que pode acometer uma pessoa.A matemtica de Deus maravilhosamente inexplicvel 10. A justificativa sentimental: Eu no sinto que devo entregar o dzimo. Devolver o dzimo no uma questo se voc quer ou no, um ato de obedincia. O crente vive pela f e no por achismos. No podemos chegar no caixa do supermercado tendo o carrinho cheio de comprar e dizer Olha, hoje eu no estou a fim de pagar por estas compras. Apropriar-se do dzimo desonestidade, roubo, subtrair o que no nos pertence. Aqui mora um grande problema: normalmente as pessoas acham que o dzimo delas tambm, pois, foram elas que ganharam. Ledo engano! A nica coisa real que quando retemos o dzimo e no o devolvemos ao Senhor isto provoca a ira Divina e abrimos uma gigantesca brecha para a ao do devorador. 11. A justificativa da viso mesquinha: A igreja no sabe administrar bem o meu dzimo, ou A igreja no precisa de meu dzimo. Em primeiro lugar o dzimo no seu, pertence a Deus! Enquanto voc no entender isso no poder ser obediente. Em segundo lugar: seu dever entreg-lo com fidelidade e confiana que Deus quem cuida de Seus recursos. O mesquinho sempre tem uma desculpa para tentar justificar sua avareza. No h lugar no cu para avarentos e gananciosos Efsios 05:05. 12. A justificativa da desculpa pessoal: Eu no concordo com o dzimo. Voc at pode no concordar, mas isto uma escolha pessoal que vai contra a Palavra de Deus, contra Jesus, contra os patriarcas e at contra os profetas. Lembre-se do que disse Jesus em Mateus 22:21 Dai a Czar o que de Czar e a Deus o que de Deus. 13. Deus faz uma formal acusao Vocs esto me roubando Vs. 08 o povo estava retendo os dzimos e as ofertas. No roubamos a Deus apenas retendo a dcima parte de nossa renda, mas quando podemos e no ofertamos com gratido e alegria em nossos coraes. A Obra de Deus precisa tambm das ofertas. O povo estava oprimindo os pobres (03:05) e roubando a Deus em seus dzimos. A palavra roubar significa tomar pela fora algo que no nos pertence. Tentar roubar a Deus tentar roubar a si mesmo, pois, tudo o que temos pertence a Deus: nossa vida, nossa famlia e bens. No sbio muito menos seguro retermos o que de Deus para uso prprio. Deus lembra que o fracasso das colheitas eram resultado da desobedincia do povo. 14. O grande pregador presbiteriano Dionsio Pape afirma: Quem rouba a Deus no capaz de am-Lo verdadeiramente. Lembrese: jamais uma pessoa prosperar roubando a Deus. Reter o dzimo uma declarao de amor ao dinheiro e a Bblia afirma que amar o dinheiro a raiz de todos os males I Tim. 06:10. Reter o dzimo tambm desamparar a casa de Deus.O profeta tambm fala de ofertas. Elas tem uma finalidade especial. Quando o povo no oferta a Igreja para de crescer. So com elas que compram-se terrenos, tijolos, telhas, bancos e at Bblias. Quando no ofertamos a Obra missionria sofre terrivelmente, o missionrio literalmente larga o campo e volta para casa por no ter outra opo seno abandonar tudo para no morrer de fome com sua famlia. 15. Um outro pecado subestimar o dzimo como se no fosse to importante assim. O povo perguntou para Deus: Em que te roubamos?. Eles pensavam que o dzimo era um assunto sem importncia. Eles roubavam a Deus e julgavam que essa prtica no os afetava espiritualmente. O QUE PENSAMOS SOBRE UMA SITUAO NO A ALTERA AOS OLHOS DE DEUS! A verdade de Deus imutvel e isto nada tem a ver com o que voc pensa. Se voc acha certo sonegar o dzimo e a oferta Deus continua o mesmo e as consequncias tambm as mesmas! Quais so elas? A primeira: a maldio Divina (vs.09) Desobedincia sempre acaba em maldio. Violar a vontade de Deus suicdio espiritual. tempo da Igreja se arrepender do pecado da infidelidade! S assim voltaremos a experimentar as delcias da fidelidade de Deus! 16. Deus acusa Seu povo mas tambm aponta a misericrdia e a Graa. No vs. 11 vemos - Por vossa causa repreenderei o devorador. O devorador conspira contra nosso oramento e mina nossas finanas. Muito diferente do que se prega em alguns lugares devorador no apenas uma entidade ou um tipo especfico de destruidor, mas o devorador tambm pode ser uma mente irracional e sem sabedoria! Deus repreende nossa vida quanto a irracionalidade e falta de sabedoria quanto ao uso dos bens que Ele nos d. Beno singulares seguem aqueles que so fiis a Deus! So quatro as bnos resultantes de nossa fidelidade: 17. 1 beno - As janelas abertas do cu (10) do alto que procede a beno! Deus promete derramar chuvas caudalosas de bnos. bno sobre bno, bnos sem medidas. abundncia, fartura, cuidado de Deus! Mais vale 90% com a beno de Deus do que 100% sob maldio! 2 beno Bnos sem medida (10) - A bno de Deus enriquece e no traz desgostos. Vale a pena confiar e esperar no Senhor! Deus literalmente faz prosperar aquele que d com liberalidade 2 Cor. 09-06-11. Como maravilhoso ser abenoado (a) por Deus! 18. 3 - A repreenso do devorador - Deus no apenas age ativamente derramando bnos, mas o Senhor inibe a ao do devorador na vida daqueles que so fiis. A maldio do devorador no se quebra com rituais msticos, nem com orao e jejum, mas enfiando a mo no bolso e devolvendo o que pertence a Deus os dzimos e as ofertas Hernandes Dias Lopes. 4 - Uma vida feliz (12) Todas as naes o chamaro felizes... H grande alegria em obedecer a Deus e tambm em colher os frutos desta obedincia. Quando somos fiis a Igreja suprida, a Obra de Deus cresce, o testemunho da Igreja resplandecente, todos sabero que somos abenoados! Ser cooperador de Deus um privilgio sem comparao! Muito