jornal nossa folha

Download Jornal Nossa Folha

Post on 10-Mar-2016

221 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O nosso elefante branco

TRANSCRIPT

  • Rondnia / 18 a 24 de maro de 2013 - Edio 91 - Ano III 3

    Rondnia - 18 a 24 de maro de 2013 - Edio 91 - Ano III - R$ 2,50

    Confcio debate temas polmicos no encontro dos governadores

    Pgina 10 Pgina 08

    JORNAL

    Obra do Teatro Municipal dever ser investigadaO nosso elefante branco

    Obra parada, abandonada e ruindo em forma de um grande elefante branco. Esta a situao do possvel futuro Teatro Municipal de Ariquemes.

    Talvez no seja o futuro, porque a depreciao do que j foi construdo grande, e no andar da carruagem a expectativa de concluso distante, s vezes at parece impossvel.

    Vereadores do Municpio buscam informaes e se preparam para dar incio a investigao que ir clarear os porqus de ter um elefante branco em Ariquemes.

    Pgina 08

    Falta de planejamento para execuo de obras causa transtornos a populao

  • Rondnia / 18 a 24 de maro de 2013 - Edio 91 - Ano III

    Nossa Folha Publicaes Ltda.CNPJ - 06.934.246/0001-17

    Rua Recife (4), 2227 - Setor 03Ariquemes - Rondnia

    Diretor Geral Olavo Subtil

    Diretor de Arte Anderson Costa

    Diretor de jornalismoIvan de LaraSRTE/RO 1225

    Webwriting e reportagensVanderson Pereira

    CirculaoAllan Martins

    Contatoredacao@jornalnossafolha.comcontato@jornalnossafolha.com

    comercial@jornalnossafolha.com

    (69) 3536-3854

    Artigos e Colunas so de responsabilidade de quem os assina e no representam nescessariamente a opinio do jornal.

    Distribuido semanalmente em - Porto Velho, Ariquemes, Alto Paraso, Cujubim, Monte Negro, Buritis,

    Machadinho DOeste, Vale do Anari, Theobroma, Cacaulndia, Rio Crespo, Itapu DOeste, Jaru, Ouro Preto, Ji-Paran, Presidente Mdici, Cacoal, Rolim de

    Moura, Pimenta Bueno e Vilhena.

    2 OpinioEditorial

    In Foco

    O novo Papa

    Zorra Total: ou como foi a cobertura da escolha do novo Papa

    O cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, 76, arcebispo de Buenos Aires, o primeiro papa latino-americano da histria. tambm a primeira vez que o cargo entregue a um membro da Companhia de Jesus. O nome papal dele Francisco.

    A primeira coisa a notar a respeito do papa Francisco que os cardeais parecem ter decidido dar uma segunda chance a ele. Todos os relatos de cardeais que participaram do conclave de 2005, obtidos em off pelos principais vaticanistas (jornalistas especializados na Santa S), do conta de que Jorge Bergoglio foi o nico cardeal a, em 2005, ameaar seriamente a hegemonia de Joseph Ratzinger, chegando a obter cerca de 40 votos. Segundo um desses relatos, ele teria pedido, com lgrimas nos olhos, para que seus partidrios deixassem de votar nele e elegessem Bento 16.

    Bergoglio enfatiza a humildade em sua vida pessoal, cozinhando sua prpria comida, indo de nibus para o trabalho em Buenos Aires. E uma de suas atitudes mais famosas espelha uma ao lendria de so Francisco de Assis.

    Assim como o santo italiano da Idade Mdia cuidava dos leprosos e no tinha medo de beij-los, Bergoglio ficou conhecido, em 2001, por lavar e beijar os ps de 12 pacientes com Aids que visitou no hospital.

    Por outro lado, a reputao do prelado chegou a ser chamuscada pela acusao, feita por um ativista de direitos humanos, de que ele teria sido cmplice do sequestro de dois jesutas argentinos, membros de movimentos de esquerda, durante o regime militar em seu pas, em 1976.

    A mdia brasileira faturou tudo que podia em cima do Conclave: em nome da diver-sidade, convocou ateus, sata-nistas, cantores de ax e ge-rentes de casas de massagem todos palpitando seriamente a respeito da dura escolha do Vaticano. O balano simples: poucos sabiam do que se tra-tava e ningum acertou quem viria a ser Francisco.

    Imaginem se um canal de TV chamasse um arcebispo para comentar o desfile das escolas de samba; bem, foi al-go anlogo a isso que aconte-ceu durante o Conclave. Certa-mente porque o carnaval um evento mais srio, jamais vere-mos aquilo acontecer.

    Das dezenas de palpites a respeito, todos erraram (palpi-tes servem para isso mesmo: para errar). Depois da escolha consumada, vrios portais po-deria nos poupar de novos co-mentrios variados. Como os da matria vinculada pela Fo-lha de So Paulo Escolha do papa foi mau gosto, diz Hec-tor Babenco; leia o que falaram outros artistas. Segue abaixo:

    A nica virtude de termos um papa argentino que ele

    come carne", Hector Babenco, ci-neasta nascido na Argentina mas que faz filmes com dinheiro pbli-co por aqui mesmo.

    Ser que teremos mais res-peito com os homossexuais? E o aborto tambm uma conquista do mundo moderno. Mas me pa-rece que, com esta escolha, va-mos continuar na mesma, pisan-do no pescoo das mulheres e botando os homossexuais numa priso sem fundo, Tom Z, o c-

    lebre msico brasileiro que no reconhecido por nenhuma de su-as msicas.

    Tomara que seja um papa progressista, Miguel Falabella, dramaturgo, ator, diretor, mais co-nhecido pelo bordo Cala a boca, Magda! no seriado extinto Sai de Baixo.

    Acompanhei tudo e achei a escolha interessante. Simpatizei bastante. Eu estava torcendo para o cardeal de So Paulo e para o

    de Gana, um africano, mas foi uma boa escolha. Gostei muito da forma como ele se apresen-tou", Martinho da Vila, compo-sitor do hit Devagar, devagari-nho.

    Para encerrar por ora a co-bertura, o UOL no poderia nos poupar de uma manchete ao estilo do jornal impresso: sucinto, direto, suficientemente jornalstico: Novo papa tem apenas um pulmo

    O Partido Social Democrtico criado pelo ex-prefeito de So Pau-lo Gilberto Kassab e encabeado em Rondnia pelo deputado fede-ral Moreira Mendes, j tem poss-veis nomes que se destacam para a sucesso do Governo do Estado em 2014.

    Como este ano um ano pr--eleitoral e os nimos comeam a se acirrar em prol da disputa para deputado estadual, deputado fede-ral, senador, governo estadual e fe-deral os polticos locais e os simpa-tizantes de partidos cogitam no-mes, lanam nomes para ouvir a opinio pblica.

    Em base de informaes de bastidores, procuramos o deputado Moreira Mendes para obter infor-maes sobre possveis nomes em destaque para ano que vem de dentro do PSD. Como o nome do presidente da Assembleia Legislati-va do Estado , Hermnio Coelho, tambm do PSD, possui uma certa evidncia, at pela posio e postu-ra em relao ao Governo atual, e

    PSD j tem possveis nomes para sucesso do Governo em 2014

    pelas atitudes polmicas e discur-sos sem papas na lngua, foi ques-tionado se ele realmente seguia a linha da sigla, se o partido aprovava suas aes, e ainda a possibilidade de pelo destaque que vem toman-do, pudssemos t-lo como um fu-turo pr-candidato ao Governo.

    Moreira Mendes afirmou que a linha do deputado Hermnio racio-nal e possui a aprovao da sigla. Uma vez que o partido no posi-o ao Governo do Estado e tem a possibilidade de ter candidatos pr-prios no pleito de 2014. Para ele,

    mesmo com a postura ferrenha de Hermnio, um forte nome do parti-do para enfrentar as futuras e distan-tes convenes do PSD.

    Outro nome cogitado na sigla o prefeito do municpio de Ouro Preto do Oeste, Alex Testoni. Este est em seu segundo mandato consecutivo no municpio e traz consigo uma boa transformao na organizao, ges-to e planejamento da sua cidade. No descartado pelo presidente da sigla Moreira Mendes, ele conside-rado hoje, o segundo nome ao Go-verno dentro do PSD.

    Testoni s tem algumas atitu-des questionveis. Como por exemplo, a poltica econmica aplicada pelo seu grupo dentro da cidade. Pois Ouro Preto, hoje no vista com as portas abertas para trazer grandes empresas e muito menos vista como boa geradora de empregos aos seus muncipes e imigrantes que por l gostariam de tocar a vida. Esta poderia ser uma falha da gesto de Alex como prefeito e como grande empresrio que aparenta ser.

    Ivan de Lara

    Prefeito de Ouro Preto Alex Testoni, deputado estaudual Jaques Testoni, deputado federal Moreira Mendes e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Hermnio Coelho.

  • Rondnia / 18 a 24 de maro de 2013 - Edio 91 - Ano III

    3Poltica

    Se tivesse uma ban-cada federal que resol-vesse os problemas de Rondnia, no precisar-amos, ns deputados e os vereadores, ir Bras-lia em busca de soluo para os problemas que afetam o nosso Estado e prejudicam a populao. Dessa forma que o presi-dente da Assemblia Le-gislativa, deputado Her-

    Hermnio diz que deputados e vereadores vo a Braslia porque bancada federal no resolve os problemas de Rondnia

    mnio Coelho (PSD), po-sicionou-se ao discursar no plenrio da Casa Leis quando relatou e considerou positiva a viagem que os parla-mentares realizaram a Braslia na semana pas-sada.

    As questes da dvi-da do Beron, da trans-posio dos servidores do extinto Territrio de

    Rondnia para o quadro da Unio e a recuperao das BRs 364 e 425 pelo Dnit Nacional, segundo Herm-nio Coelho, foram tratadas de forma firme e tero re-sultados em pouco tempo em favor de Rondnia. No entanto, o presidente da Assemblia Legislativa no poupou crticas aos senadores Valdir Raupp (PMDB) e Ivo Cassol (PP).

    Divulgao

    Divulgao

    Os produtores de Rio Crespo esto em festa! A Prefeitura do municpio atravs da Secretaria de Agricultura recebe, nesta sexta-feira (15), um trator

    Deputado Saulo Moreira entrega trator a produtores rurais de Rio Crespo

    que ser entregue pelo de-putado estadual Saulo Mo-reira (PDT). A entrega do equipamento atende um pe-dido do parlamentar feito ao governador do estado Con-

    fcio Moura (PMDB).Este trator beneficiar os

    agricultores do municpio e chega em boa hora, pois alm da agricultura familiar, dar suporte tambm as cer-ca de 80 famlias de chacarei-ros que tambm precisam de incentivo para a produo, salienta o deputado.

    O prefeito de Rio Crespo Eudes de Souza (PMDB) confirma que a conquista do trator reforar o s