jornal dos aposentados - ed. 010 agosto 2011

of 16 /16
Aposentados JORNAL DOS Ano 1 - Edição nº 010 Lençóis Paulista, Agosto de 2011 Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Lençóis Paulista e Região tiragem 10.000 exemplares Inauguração de sucesso Festa do úlmo dia 14, contou com mais de 250 pessoas A escolha do exercício certo. Como se exer - citar corretamente na melhor idade - pág. 04 No dia 14 de Julho, foi realizada no Centro de Convivência da Me- lhor Idade, na Cecap, a Grande Festa de Inau- guração da AAPILPR que contou com a presença da população, totalizan- do mais de 250 pessoas presentes. Quem passou por lá pôde desfrutar de um almoço gratuito servido por voluntários, dos músicos que ficaram responsáveis pela ani- mação, dos nossos par- ceiros e pessoas que co- laboraram para que essa linda festa acontecesse. Veja mais na Página 07. PARA VIVER MELHOR SAÚDE JURÍDICO Catarata, cegueira rever - sível. Os novos equipa- mentos cirúrgicos per - mitem que as incisões sejam menores - Por Dr. Luís F. Hueb - pág. 05 Quem tem direito a revi - são do INSS. O jornal dos Aposentados vem escla- recer - Por Mirna Justo - pág. 08

Author: jornal-dos-aposentados

Post on 31-Mar-2016

224 views

Category:

Documents


1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal dos Aposentados

TRANSCRIPT

Page 1: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

AposentadosJORNAL DOS

Ano 1 - Edição nº 010 Lençóis Paulista, Agosto de 2011

Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Lençóis Paulista e Região

tiragem 10.000 exemplares

Inauguração de sucessoFesta do último dia 14, contou com mais de 250 pessoas

A escolha do exercício certo. Como se exer-citar corretamente na melhor idade - pág. 04

No dia 14 de Julho, foi realizada no Centro de Convivência da Me-lhor Idade, na Cecap, a Grande Festa de Inau-guração da AAPILPR que contou com a presença da população, totalizan-do mais de 250 pessoas presentes. Quem passou por lá pôde desfrutar de um almoço gratuito servido por voluntários, dos músicos que ficaram responsáveis pela ani-mação, dos nossos par-ceiros e pessoas que co-laboraram para que essa linda festa acontecesse. Veja mais na Página 07.

PARA VIVER MELHOR

SAÚDE

JURÍDICO

Catarata, cegueira rever-sível. Os novos equipa-mentos cirúrgicos per-mitem que as incisões sejam menores - Por Dr. Luís F. Hueb - pág. 05

Quem tem direito a revi-são do INSS. O jornal dos Aposentados vem escla-recer - Por Mirna Justo - pág. 08

Page 2: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

REFLETINDOJornal dos Aposentados02

AposentadosJORNAL DOS

Editora Responsável: Gutierres e Pedroso LTDA-MECNPJ: 06-978-171/0001-76 * IE: 416.097.962.116

Rua: Ignácio Anselmo, 1167Centro- Lençóis Paulista SP- CEP: 18682-040

E-MAIL: [email protected]

Jornalista Responsável: Luiz Storino MTB 3367Impressão: Gráfica Jornal da Cidade de Bauru SP

Tiragem: 10.000 exemplaresCirculação: Lençóis Paulista

Distribuição: Sandro Rogério Maciel Entregas - MECNPJ: 11.478.699/0001-16

E-MAIL ASSOCIAÇÃO: aapilp[email protected] FEDERAÇÃO: [email protected]

SITE FEDERAÇÃO: www.portal.federacao.net

Lençóis Paulista, Agosto de 2011

Cotidiano

Aniversariantes do mês

Mensagem do mês

Em nome de todos os diretores e funcioná-rios da AAPILPR, desejamos aos aniversa-riantes do mês de Agosto, nossos sinceros votos de FELICIDADES!

"Logo que comunicamos os nossos conhecimen-tos, deixamos de gostar deles suficientemente. O tique-taque de seu coração marca o tempo

que se esvai”

Friedrich Nietzsche

Curiosidades extraordinárias sobre os sonhosOs cegos também so-

nham - Pessoas que ficam cegas depois do nascimento podem ver imagens durante os sonhos. As pessoas que nascem cegas não enxergam nada, mas possuem sonhos igualmente vívidos envol-vendo seus outros sentidos: audição, olfato, tato e suas emoções. É difícil para pessoas que enxergam imaginar, mas a necessidade dos sonhos para o corpo é tão forte que os cegos podem virtualmente manipular todas as situações com as quais sonham.

Nós sonhamos apenas com o que conhecemos - Nossos sonhos são frequente-mente cheios de pessoas estra-nhas que desenpenham certos papéis. Você sabia que a sua mente não está inventando estas faces? Elas são rostos reais de pessoas que você viu durante a sua vida, mas pode não se recordar. O algoz de seu último pesadelo pode ter sido o caixa da padaria em que o seu pai comprava pão quando você era crian-ça. Como vemos centenas de milhares de rostos por dia é possível que tenhamos um su-primento infindável de perso-nagens que nossa mente pode utilizar durante os sonhos.

Nem todos sonham cores - Existem pessoas com visão

Jurayr Alonso

15/08

Luiz de Camargo

16/08

Manoeldos Santos

18/08

Claudinei deJesus Dutra

23/08

RobertoFrancisco

23/08

AntonioBenedito Justo

25/08

Valdomiro

da Silva20/08

José Alves07/08

“O cristão é protegido constantemente,Conta com a presença de Deus diariamente,

isso faz a pessoa feliz e sempre contente,tornando-o diferente.”

Rodrigues

Rodrigues

Nogueira

de Souza

Wanderley de Andrade, escritor e associado da AAPILPR.

(14) 3263-7307

normal (12%) que sonham exclusivamente em preto e branco. O restante so-nha em cores. Há também temas comuns para os so-nhos, que são situações re-lacionadas à escola, tentar correr e se mover vagarosa-mente, experiência sexuais, cair, atrasar-se, uma pessoa viva atualmente estar mor-ta, voar, reprovar em um exame ou acidente de carro. É desconhecido se o impac-to de um sonho relacionado a violência ou morte é mais emocionalmente carregado para a pessoa que sonha em cores ou para as que so-nham em preto e branco.

Quem para de fumar tem sonhos mais vívidos - Os tabagistas que fumaram por muito tempo e pararam reportaram mais sonhos ví-vidos do que eles normal-mente teriam. De acordo com a revista científica Jour-nal of Abnormal Psychology “entre 293 fumantes que se abstiveram entre uma e quatro semanas, 33% disse-ram que tiveram ao menos um sonho sobre fumar. Na maioria dos sonhos as pes-soas se flagravam fumando e sentiam fortes emoções negativas como pânico e culpa. Sonhos sobre fumar foram o resultado do fato da

desistência ao cigarro, pois 97% dos voluntários não os tinham enquanto fumavam e sua ocorrência foi relacio-nada significativamente ao período de abstinência. Eles foram relatados como mais vívidos do que os sonhos normais e são tão comuns como os grandes sintomas de abstinência ao tabaco”.

Estímulos externos invadem nossos sonhos - Isso é cha-mado de Incorporação ao Sonho e é a experiência em que a maioria de nós tem um som do mundo real ouvido em nosso sonho e incorpo-rada de alguma maneira. Um exemplo similar ocorre quando você sente sede ou vontade de urinar no mun-do real enquanto dorme e isto é transportado para o sonho. A maioria das crian-ças, já grandes, urinam na cama por causa de incorpo-ração: estão com a bexiga cheia, sonham que estão apertados e urinam no so-nho ao mesmo tempo em que molham a cama. Pesso-as com sede durante o sono relataram tomar copos de água dentro do sonho para, minutos depois, ficar com sede e tomar outro copo. O ciclo se repete até o mo-mento que este que a pes-soa acorda.

Page 3: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados 03

ESPECIALLençóis Paulista, Agosto de 2011

Singela homenagem

Page 4: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados04

PARA VIVER MELHOR

A escolha do exercício certoComo se exercitar corretamente na melhor idade

Lençóis Paulista, Agosto de 2011

No tipo de vida que leva-mos hoje onde a automação “simplificou e agilizou” nosso dia-a-dia mais alimentação tipo “fast food” que incor-poramos, a atividade física é imprescindível para manter-mos a saúde física e mental.

O corpo humano não foi feito para ficar parado. As estruturas devem ficar em movimento seja para adqui-rir maior condição física ou simplesmente para enve-lhecermos independentes.

Temos uma gama de mo-dalidades que podemos es-colher para sairmos da inércia mas, percebe-se que a maio-ria das pessoas começam e logo nos primeiros meses já desistem sem entender que a prática da atividade física deve ser para toda vida. Tal-vez, porque com o tempo, nosso corpo comece a apre-sentar o peso dos anos e as dores aparecem por vícios de posturas no trabalho, por doenças de vários tipos, pelo sedentarismo, pelo es-tresse e falta de tempo para a qualidade de vida. E, com tudo isso, mudar hábitos torna-se complicado.

Não precisamos ir tão lon-ge para perceber que devagar as idéias precisam mudar para melhor. Hoje vemos muito mais pessoas com mais de 60 anos se exercitando do que há 20 anos atrás. Lembra da sua avó e veja as avós de hoje são bem mais ativas! E não é por-que elas gostam é porque se tornou necessário. Na busca dessa necessidade precisamos entender também que além de sair do sedentarismo, preci-samos escolher a prática da ati-vidade mais adequada as nos-sas características e gosto. Por exemplo: muito se recomenda a prática da hidroginástica por ela não ter impacto à pessoas com problemas nas articula-ções contudo, se você tem os-teopenia, a musculação seria mais adequada. Então, precisa--se direcionar corretamente qual exercício será mais efi-caz diante dos problemas apresentados. Não se pode esquecer que gostar de uma prática é muito importante, pois fazer forçado também não traz benefícios a parte emocional da pessoa. Mas, você deve insistir pois, as vezes, pode ser mudança de

hábito e isso requer tempo.Outra questão a ser le-

vada em consideração é a orientação da prática da atividade física. Como em todas as áreas, o bom pro-fissional é importante para que você atinja seus objeti-vos com êxito. E, é dever do profissional da Educação Físi-ca avaliar e saber preparar o treino mais adequado, enten-der as dificuldades e respeitar seu aluno. Agora, o carisma é para aqueles que fazem seu trabalho porque gostam e o aluno percebe isso rapida-mente. É bom assegurar tam-bém, que esse profissional seja registrado no Conselho Regional de Educação Física e esteja habitado para dar aula.

Pode-se assegurar que, diante do não ao sedentarismo e o primeiro passo para a vida ativa, o caminho seria uma ava-liação médica, depois a escolha mais adequada do exercício que irá fazer de acordo com as suas características e por fim um profissional que lhe possa dar orientações seguras. A par-tir disso é praticar com coerên-cia e por toda a vida. Os benefí-cios aparecerão em breve e são

tantos que você se espantará do porquê não começou antes!

Atividades físicas re-comendadas:- Caminhada;- Condicionamento físico;- Hidroginástica;- Alongamento;- Pilates;- Dança de salão.

Não podemos esquecer que o equilíbrio é o segredo de tudo então não se esque-ça que prática da atividade física deve estar relacionada com outros aspectos como o alimentar e o social.

Bom exercício a todos!

Renata da Silva R. Coneglian Pós-graduada em Treinamento

Físico Individualizado Unesp-Bauru

CREF: 01701 - SP

Foto

ilus

trati

va

Page 5: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados 05Lençóis Paulista, Agosto de 2011

SAÚDE

Catarata, cegueira reversívelO que é?A Catarata é a turvação

progressiva do cristalino que interfere na absorção da luz que chega a retina, causan-do uma visão progressiva-mente borrada. A leitura fica mais difícil e dirigir um carro pode se tornar perigo-so. O portador de catarata pode se sentir incomodado por luz forte ou ver halos ao redor das luzes. No início, a mudança no grau dos ócu-los pode ajudar, mas com o avanço da catarata a visão vai diminuindo. Na maioria dos casos a catarata é bilate-ral, no entanto assimétrica.

Quais os sintomas? O olho humano possui

uma estrutura intra-ocular denominada cristalino. O cristalino está localizado atrás da íris, ele é incolor e quase completamente transparente. Sua função é focalizar os raios luminosos sobre a retina. O cristali-no pode sofrer alterações como opacificação, dis-torção, deslocamento ou anormalidades geométri-cas. A alteração mais fre-qüente do cristalino é a sua opacificação, que é o que denominamos de Catarata.

Entre os fatores de risco da doença estão os maus hábitos alimentares e o stress da vida moderna que induzem ao acúmulo de

oxidantes, além da excessiva exposição à radiação ultra-violeta emitida pelo sol. Só para se ter uma idéia, o risco de surgir a catarata aumenta em 60% para quem não pro-tege os olhos do sol. Apesar de fazer parte do processo natural do envelhecimento, logo que não há como preve-nirmos, devemos diminuir a exposição aos fatores de risco.

Quais são as causas?A catarata pode ter várias

etiologias como traumática, congênita, por uso de me-dicamentos, inflamatória, entre outras. Porém, a causa mais comum de catarata é aquela relacionada à idade, também denominada cata-

rata senil. Estima-se que mais de 50% das pessoas acima de 55 anos e algumas mais jo-vens sofrem de catarata.

Qual é o tratamento? Não existe tratamento clí-

nico para a catarata, uma vez formada o único tratamento existente é a sua extração ci-rúrgica (Facoemulsificação). A sua remoção cirúrgica é indicada quando a diminui-ção visual interfere com as atividades normais do pa-ciente, gerando uma pior qualidade de vida. Uma ou-tra indicação para sua extra-ção é quando a mesma está ocasionando um aumento na pressão intra-ocular do paciente.bHoje a cirurgia é

feita de forma personalizada, conforme o perfil clínico e há-bitos de cada pessoa, e deve ser programada quando 30- 40% da visão já foi perdida. Um aparelho de ultra-som dissolve e aspira o crista-lino para em seu lugar ser implantada uma lente intra--ocular que será permanente.

Os novos equipamentos cirúrgicos permitem que as incisões sejam menores. O resultado, é uma reabilita-ção visual mais rápida com melhora importante na qualidade de vida.

Dr. Luís Fernando Hueb é oftalmologista em

Lençóis Paulista

Por Dr. Luís Fernando Hueb

Page 6: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados06 Lençóis Paulista, Agosto de 2011

ALIMENTAÇÃO

Riscos do açúcar para obesidade e diabetesO açúcar não está presente

apenas em doces, frutas e re-frigerantes, mas também em alimentos salgados como pães e massas, que se transformam em glicose dentro do organis-mo. A diferença entre eles está na velocidade com que caem na corrente sanguínea: o doce

leva poucos segundos, enquan-to as moléculas dos demais podem demorar até uma hora para serem quebradas.

Em excesso, o açúcar pode provocar obesidade e diabetes tipo 2, doenças que são facil-mente evitadas, com atividade física e reeducação alimentar.

Segundo os médicos Maria Lú-cia Giannella e Alfredo Halpern, a gordura abdominal predispõe a doenças metabólicas.

Tomar uma bola de sor-vete é o mesmo que comer uma colher e meia de sopa de açúcar. Veja abaixo quan-to há em outros alimentos:

Apesar dos riscos, o açúcar não é apenas um vilão: a Or-ganização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que ele res-ponda por 10% do consumo total de calorias diárias. Em co-lheres de sopa, a quantidade não deve passar de quatro, o equivalente a 50 gramas.

Por dia, um indivíduo deve ingerir de 45% a 65% das calo-rias sob a forma de fibras e car-boidratos complexos (batata, arroz, pães e massas), 10% de açúcares livres (de mesa, refri-gerantes, sucos artificiais, doces e guloseimas), de 10% a 15% de proteínas (leites, deriva-dos e carnes) e de 15% a 30% de gorduras. Produtos diet não contêm açúcar, enquan-to os light apresentam quan-tidade reduzida de calorias e podem ser adoçados.

O caminho do açúcar:Quando os alimentos pas-

sam pelo intestino, onde a gli-cose é absorvida, há um sinal para que o pâncreas produza insulina, hormônio responsável por fazer com que a glicose que chegou à corrente sanguínea entre nas células e nos múscu-los do corpo, que usam o açú-car como fonte de energia.

Quem ingere mais glicose que o necessário acaba armaze-nando a substância sob a forma

de gordura. A insulina também faz com que a glicose entre nas células do tecido adiposo, por isso o excesso desse hormônio acarreta ganho de peso.

Tipos de diabetes:Na diabetes tipo 1, um pro-

cesso imunológico destrói as células que fabricam insulina. Em geral, a doença se manifes-ta na infância ou adolescência, e o pacientes precisam tomar insulina pelo resto da vida.

O tipo 2 é o mais comum. Na maioria das vezes, está associado à obesidade ou à presença de gordura abdomi-nal. Costuma aparecer depois dos 45 anos de idade. O trata-mento é feito com remédios, exercícios físicos e dieta.

A diabetes pode ser, ain-da, gestacional, que aparece apenas durante a gravidez, ou decorrente do uso de medica-mentos e pancreatite crônica.

Quem é diabético deve con-tar todos os dias a quantidade de açúcar que consome. Os sinais de alerta para a doença são: ter o problema na família, excesso de peso, vida sedentá-ria, mais de 40 anos, pressão, colesterol e triglicérides altos, usar corticoides e anticoncep-cionais e, no caso das mulheres, ter tido filhos com mais de 4 quilos, abortos ou natimortos.

Page 7: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados 07Lençóis Paulista, Agosto de 2011

Festa contou com mais de 250 pessoasPara a alegria dos apo-

sentados pensionistas e ido-sos de Lençóis e Região, a Associação dos Aposentados instalou-se em nossa cidade com grande apoio de toda a sociedade lençoense. A inauguração festiva ocorrida no dia 14 de julho, contou com a presença de membros da FAPESP - Federação dos Aposentados do Estado de São Paulo e da COBAP – Con-federação dos Aposenta-dos e Pensionistas do Bra-sil, contou também com a presença de nossa ilustre prefeita Isabel Cristina e da Diretora de Assistência So-cial Elizabete Atanásio.

A sede situada na Rua Ig-nácio Anselmo, 1.167, Vila Irerê, foi abençoada pelo Padre Luiz Grilo juntamen-te com Pe. Wilian, e está à sua inteira disposição. Em seu pronunciamento,

Festa de inauguração animou a população

no Centro de Convivência da Melhor Idade, situado na Vila CECAP, o presiden-te da entidade Sr. Getulino Araújo, enalteceu a força da classe aposentada de nossa região, evidenciando que o potencial econômico e político do nosso segui-mento, que unido e bem conduzido pode mudar o rumo de suas perspectivas.

O presidente da FAPESP, Sr. Antonio Alves relatou as iniciativas da Federação e da Confederação no senti-do de provocar as mudan-ças necessárias na legisla-ção para repor as perdas sofridas pelos aposentados e pensionistas, esclarecen-do que essa luta é neces-sária para que nossos de-centes tenham um sistema previdenciário mais justo.

A prefeita Isabel Cristi-na ressaltou a importância

dos aposentados terem uma sede social, um pon-to de convergência onde possam expressar os seus interesses. Incentivou a classe aposentada, nela se incluindo, informando que também é aposentada, e dizendo que ainda temos muita energia que deve ser colocada a serviço.

A festa foi coroada com um delicioso churrasco, preparado na cozinha pela Paróquia Cristo Ressuscita-do, e preparado por volun-tários de várias Paróquias, que apóiam a associação. Foi também abrilhantada pelos músicos “Ouro Verde e Moraisinho”, que canta-ram e levaram os presente a dançar alegremente.

Houve sorteio de prê-mios doados pelos parcei-ros da associação, alguns deles se fizeram presentes

AAPILPR

na festa, oferecendo seus serviços aos aposentados e pensionistas presentes.

Sr. Getulino, presiden-te, muito satisfeito com a festa de inauguração diz que: “agora é só ar-regaçar as mangas e trabalhar. Nosso próxi-mo desafio é firmar um convênio hospitalar van-tajoso para os aposen-tados; também preten-demos firmar convênios para combustível e ali-mento mais barato para os nossos associados.

Page 8: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados08

JURÍDICOLençóis Paulista, Agosto de 2011

O Jornal dos Aposenta-dos vem esclarecer, pois muita gente está sem saber se tem ou não direito a esse tão sonhado dinheiro que o INSS vai pagar. A Justiça de-terminou na quinta-feira, 12, que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) faça o recálculo dos benefícios re-cebidos pelas pessoas que se aposentaram ou passaram a receber benefícios previ-denciários antes da edição das emendas constitucionais 20/98 e 41/03. As duas me-didas modificaram os tetos do Regime Geral de Previ-dência Social, sem que os valores fossem incorporados às aposentadorias e pensões de quem já as recebia.

Trata-se de Ação Civil Pú-blica, sendo a decisão válida para todo o território nacio-nal e deve ser cumprida em no máximo 90 dias, sob pena de multa de R$ 500 mil para cada dia de descumprimento.

Assim, INSS tem 90 dias para pagar atrasados e conceder até 39% por força da Liminar na ação civil pú-blica, em favor de cerca de

731 mil aposentados que contribuíram pelo teto.

A resposta da Justiça Federal à ação civil públi-ca força o INSS a recalcular benefícios limitados ao teto entre 1988 e 2003. A sen-tença obriga a Previdên-cia a pagar revisão de até 39,35% a 730 mil em até 90 dias, após a notificação oficial do INSS. Desses, 131 mil receberão atrasados.

E o melhor é que não será preciso entrar na Justiça. Diferenças e revisão, nesse prazo, sairão em setembro.

Têm direito ao recálculo todos os segurados, aposen-tados, pensionistas e traba-lhadores que contribuíam pelo teto e tiveram be-nefícios concedidos entre 1988 e 2003, prejudicados pelas emendas 20/1998 e 41/2003 que alteraram os

Quem tem direito a revisão do INSS? Por Mirna Justo

tetos do INSS. Em sua carta de concessão, vem escrito: limitado ao teto.

Há casos em que os se-gurados tiveram o recálcu-lo automático. Muitos não tiveram a atualização e, por essa razão, têm direito ago-ra. Há dúvida, por exemplo, sobre o início do direito: em 1988 ou 1991. O INSS e a Advocacia-Geral da União têm levantamento sobre

quem tem direito, mas não divulgaram. Atrasados mé-dios são de R$ 12 mil, mas há quem possa ganhar qua-se R$ 50 mil. A expectativa é que o INSS cumpra a de-cisão. Esperamos que o TRF 3ª Região mantenha a deci-são e que o INSS cumpra a sentença no prazo.

Assim, para saber se você tem direito à receber basta saber se seu bene-fício foi concedido nesse período (1.988 a 2.003) e é necessário que você tenha contribuído pelo teto. Ob-serve em sua carta de con-cessão se houve restrição do valor “limitado ao teto”.

Tenha ou não ajuizado a ação, terá direito à revisão e esta será feita automati-camente pelo INSS.

Caso tenha dúvida procu-re o seu advogado. A AAPILPR terá satisfação em orientá-lo caso você não esteja assistido por advogado particular.

Mirna Justo é advogada da Associação dos Aposen-tados, Pensionistas e Idosos de Lençóis Paulista e Região.

Foto

ilus

trati

va

Page 9: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados 09Lençóis Paulista, Agosto de 2011

Metodologia financeiraHá alguns meses estou

escrevendo artigos sobre educação financeira com o propósito de divulgar o as-sunto para o maior número de pessoas, para que tirem proveito das informações para si e seus familiares. Mas como utilizar tais infor-mações? Como colocar em prática a educação financei-ra propriamente dita?

Primeiro precisamos en-tender o que é. A melhor definição é saber utilizar o di-nheiro da melhor forma sem que para isso nos tornemos escravos dele. Educação fi-nanceira é algo que se apren-de e pratica, não dá para so-mente saber e não praticar. Como educador do Instituto

Dsop de educação financeira seguimos uma metodologia comprovadamente eficien-te, a metodologia Dsop, que está pautada em 4 pilares:

A origem do nome DSOP vem das palavras: Diagnos-ticar, Sonhar, Orçar e Pou-par. É no Diagnóstico que tiramos uma fotografia de nossa vida financeira, e através dele conseguimos enxergar todas as receitas e despesas. No pilar Sonhar colocamos nossos sonhos de curto, médio e longo prazo. No terceiro, orçamos quanto custa manter nosso padrão de vida e ou quan-to custará mudar para um novo padrão, e então, por último vem o Poupar, talvez

o mais importante de todos, onde de fato a possibilidade de realização de um sonho material se torna realidade, que pode ser desde uma simples televisão até mes-mo se livrar das dívidas. Ne-nhum destes pilares pode ser colocado em ordem inver-sa, senão, não vai funcionar.

Se você pretende buscar uma melhor qualidade de vida financeira mantenha o controle, evitando fazer mais dívidas, eliminando as existen-tes e quando digo controle é no sentido de mandar no dinhei-ro e não ser mandado por ele.

Não nos embasamos em planilhas, muito menos na matemática cartesiana aprendida na escola em-

bora utilizemos números, o ponto principal da meto-dologia Dsop baseia-se na mudança comportamental das pessoas, fazendo com que possam ver que é pos-sível livrar-se das dívidas, realizar sonhos e viver em harmonia com as finanças.

Silvio MedeirosContabilista e Educador Finan-

ceiro do Instituto Dsop

Por Silvio Medeiros

ECONOMIA

Foto ilustrativa

Page 10: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados10

CULINÁRIALençóis Paulista, Agosto de 2011

Bolo de carne moída com espinafre e arroz com acelgaIngredientes para o bolo de carne moída: • 1 kg de coxão mole moído • 150 g de carne de porco moída • 50 g de bacon picadinho • 100 g de bacon em tiras para decorar • 2 ovos • 1 maço de espinafre • 1 dente de alho • 1 cebola • 6 colheres (sopa) de farinha de rosca • ½ colher (chá) de orégano • 2 colheres (sopa) de molho inglês • sal e pimenta a gosto Para o arroz: • 4 ½ xícaras (chá) de arroz cozido • ½ maço de acelga • 1 cebola • 100 g de muçarela picada • ½ xícara (chá) de maionese • 3 gemas • 3 claras em neve • pimenta do reino e sal a gosto

Modo de PreparoMisture as carnes, o

bacon, cebola, espinafre, alho,molho inglês e pimenta, misture bem, acrescente os ovos ligeiramente batido e a farinha de rosca, mexa até dar liga. Coloque numa forma tipo bolo inglês,forrada com papel alumínio, espalhe bem, cubra com bacon e leve para assar por 1h15m aproxima-damente. Depois de assado deixe descansar por 10 mi-nutos na assadeira antes de cortar, assim a carne reabsorve o sumo e facilita o corte. Depois vamos para o próximo passo.

Colocar a acelga na panela de pressão com água e cozinhar por 5 minutos, colocar numa peneira e passar água fria e espremer bem. Coloque o arroz numa tigela e misture os demais ingredientes, mexendo para que fique bem agregado.transfira essa mistura para um refratário untado com margarina, coloque por cima mussarela ou queijo parmesão e leve ao forno para gratinar. Forno pré aquecido 180 graus por 20 minutos aproximadamente.

Page 11: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados 11

ENTRETENIMENTOLençóis Paulista, Agosto de 2011

1. Entre o meio-dia e a meia-noite, quantas vezes pas-sam o ponteiro dos minutos sobre o das horas?

2. O meu tio estava tão cansado que se deitou às 9 h da noite com a intenção de dormir até as 10 h da manhã do dia seguinte. Por isso, pôs o despertador para as 10. Uns 20 minutos depois de se deitar, já estava a dormir. Quantas horas pôde dormir o meu tio até o despertador tocar?

3. Qual dos seguintes animais não encaixa com os ou-tros?a) UAGIA b) OVLACA c) TREAUB d) NISEC e) OMPAB f) OTPA

4. Qual a única coisa que detém uma queda de cabelo?

5. O que nunca pode se jogar fora?

6. Qual a primeira coisa que você coloca no jardim?

7. Qual o começo de tudo?

8. Qual a nação que está na granja e tem a capital no pomar?

9. Que a agulha faz quanto a costureira atende o telefo-ne ?

10. O que o rei come no café da manhã ?

11. Por que os robos não sentem medo ?

12. O que uma enzima disse para a outra ?13. Sabe como se faz para ganhar um Chokito?

14. Quais são as únicas mulheres que tem certeza de onde seus maridos estão todas as noites?

15. O que dá a mistura da letra A com uma pulga?

16. O que dá a mistura de um macaco com um sanduí-che de queijo?

17. Qual é o santo protetor dos banheiros?

18. Qual é a palavra de 4 sílabas e 26 letras?

19. Qual é o coletivo de pobre?

20. Qual a diferença entre uma mulher com TPM e um sequestrador?

RESP

OST

AS

- 1.R

espo

sta:

10

veze

s. 2

.Res

post

a: A

pena

s 40

min

utos

, vis

to q

ue n

ão e

spec

ifico

u no

des

perta

dor “

post

erio

r ao

mei

o-di

a” (P

M)

3.Re

spos

ta B

. CAV

ALO,

o ú

nico

que

não

é av

e (á

guia

, abu

tre, c

isne,

pom

-ba

e p

ato)

4.O

chão

5.A

idad

e 6

. A le

tra “j

” 7

.A le

tra “t

” 8

. Per

u –

Lima

9.Fi

ca e

sper

ando

na

linha

! 10

.ceR

EAL

11.

Porq

ue e

les

tem

ner

vos

de

aço

12.

E aí

,tudo

enz

ima?

13

.É só

colo

car o

ded

ito n

a to

mad

ita 1

4.As

viú

vas

15.U

m A

ssal

tant

e 1

6.Um

X-P

anzé

17.

O Sã

o Ni

tário

18.

Alfa

be-

to 1

9. Ô

nibu

s 20

. Com

o se

qües

trado

r voc

ê ai

nda

cons

egue

neg

ocia

r.

Charadas

Page 12: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados12

ESPORTELençóis Paulista, Agosto de 2011

Marcos se empolga com sequência e não descarta prorrogar contrato Goleiro pode repensar aposentadoria em 2011

Marcos deu uma notícia animadora para a torcida palmeirense. Apesar de já ter anunciado que no final

do ano irá pendurar as lu-vas, o camisa 12 do Verdão disse que pode adiar a apo-sentadoria caso o Palmei-

ras lhe faça uma proposta de renovação contratual.

-Ainda é certeza a mi-nha intenção de parar no

final do ano. Mas, se o Pal-meiras fizer uma propos-ta, quem sabe a gente não possa repensar - afirmou o ídolo palmeirense. Mesmo sofrendo com dores crôni-cas, principalmente no joe-lho esquerdo, o que motiva Marcos a continuar é a boa fase e a sequência de jogos que tem feito. Neste Brasi-leirão, o goleiro esteve em campo em 11 dos 14 jogos da equipe e teve boas atua-ções, como no empate de 1 a 1 contra o Coritiba, na úl-tima quarta-feira, quando fez importantes defesas.

- Quando você joga bem, consegue emplacar uma sequência, tudo fica mais fácil e dá vontade de conti-nuar. Se continuar jogando

bem, aí você fica meio ba-lançado... - comentou.

Neste sábado, contra o Grêmio, no Canindé, Marcos vestirá uma camisa especial, branca, com detalhes em dourado e um símbolo es-pecial em sua homenagem. A princípio, esse uniforme seria para celebrar último ano da carreira do goleiro, mas, os pedidos para que o jogador permaneça no clube é tão grande, que o Palmeiras recuou e passou a dizer que a camisa é uma alusão aos 15 anos da es-treia do goleiro pelo Verdão, ocorrida em 1996, em um jogo contra o Botafogo-SP.

Fonte: www.lancenet.com.br

Foto

: Edu

ardo

Via

na

Page 13: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados 13

BELEZA

Especial dia dos paisCuidando da pele do rosto

Para o barbear

Os cuidados com a pele do rosto não é pura vaida-de e sim uma necessidade, hoje não são só as mulheres que se preocupam com o seu bem estar, que se infor-mam dos produtos lança-dos no mercado. Os homens também procuram se infor-mar, sendo assim algumas dicas para se cuidar melhor.

Preparação da pele:O primeiro passo para

um barbear perfeito é usar produtos específicos no pré--barba. Outra dica é passar a lâmina no sentido de cresci-mento dos pelos.

Barbear durante o banho: Foto

mer

amen

te ilu

stra

tiva

Goleiro pode repensar aposentadoria em 2011

Lençóis Paulista, Agosto de 2011

O melhor período para fazer a barba é durante ou logo após o banho. O vapor da água quente deixa a pele mais macia e preparada.

Creme, gel ou espuma de barbear?

É questão de gosto. O cre-me requer um pincel para ser espalhado, o gel forma espuma durante a aplicação e a espuma já vem pronta para ser utilizada.

Pós- barba:Nem todo homem utili-

za produtos após o barbe-ar, porém as funções dos produtos pós-barbas são importantíssimas.

Após o barbear a pele do homem se torna mais sensível devido à falta de

pelos no rosto, e os poros estão todos abertos No entanto os produtos pós--barba precisam ser utiliza-dos para acalmar a pele e evitar possíveis irritações.

Esfoliação do rosto:A pele dos homens é

naturalmente oleosa. Por isso é recomendado o uso de um esfoliante facial, de 2 a 3 vezes por semana. O produto remove as células mortas e ajuda evitar pe-los encravados. Após a es-foliação que pode ser feita durante o banho utilizar um hidratante ou protetor solar. Nos outros dias usar

Cuidados específicos

sempre um sabonete líqui-do para lavar o rosto, nun-ca sabonete em barra, pois este contém soda cáustica que prejudica a pele.

Proteção Solar:Sempre use protetor so-

lar, mesmo se você traba-lha numa sala fechada o dia todo e nunca pega sol. As

lâmpadas fluorescentes pos-suem raios UVA como o sol. Se preferir use um hidra-tante com proteção solar.

Antes ou depois da festa:Depois de um dia cansati-

vo ou após uma noite bada-lada. O hidratante da natura hidraturbo, revigora o rosto, tirando o aspecto de cansaço.

Page 14: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados14

CARROSLençóis Paulista, Agosto de 2011

Entende as causas do medo de dirigir e saiba como superá-lo

Se você perguntar a um amigo, parente ou conheci-do, certamente perceberá que poucas fobias são tão comuns nos dias de hoje quanto o medo de dirigir. Não é raro encontrar um motorista habilitado que usa a CNH (Carteira Nacio-nal de Habilitação) apenas como documento de iden-tidade ou CPF. Dirigir? Nem pensar. E os sintomas mais comuns desse pânico são pernas bambas, suor exces-sivo e mãos trêmulas – rea-ções semelhantes à de qual-quer situação de extremo estresse ou medo intenso.

A ciência define a aversão ao volante de duas formas. Uma delas é a insegurança causada diante da sensação de independência ao condu-

zir um automóvel. A outra é a conseqüência de um trauma, especialmente decorrente de algum acidente de trânsi-to gravado na memória.

Especialistas explicam que o medo de dirigir pode ser, na verdade, o medo da pró-pria vida. São as mulheres que mais sofrem desse tipo de pavor. Se for analisar pelo universo feminino, além da insegurança, ela não é tão in-teressada por carros quanto os homens, apesar de hoje isso ter mudado bastante. Al-gumas pessoas passam a ter medo de dirigir após trau-mas sofridos em acidentes.

O medo paralisa a pes-soa, e se não enfrentado pode virar doença, expli-cam alguns psicólogos, sen-do necessário ser tratado.

Muitas pessoas, por tem quem dirija para si, acabam se tornando completamen-te dependentes, mas depois se arrependem, pois nem sempre podemos contar com os outros.

O melhor mesmo é en-frentar o medo o quanto antes, pois com o passar da idade ele tende a se agravar, e a dificuldade aumenta.

FONTE:www.globo.com/carros/notícia/2010/05

Pânico ao volante pode virar doença se não for enfrentado.Sensação de independência é um dos motivos que assustam.

Se você já possui habilitação, mas não dirige, por medo ou porque está precisando de treinamento, já

temos a solução para você:

LUIS CARLOS DE PAULA é instrutor habilitado e licenciado pelo DETRAN e se dispõe a ajudar você. Entre em contado pelo telefone (14) 3263-2899 ou (14) 9654-2363 e perca o

medo de dirigir.

Foto

mer

amen

te ilu

stra

tiva

Jornal dos Aposentados 15

CULTURALençóis Paulista, Agosto de 2011

Filmes em Cartaz

Cilada.comComédia - 94 min. - Classificação 14 anosSinopse - Bruno (Bruno Mazzeo) foi pego traindo sua namorada (Fernanda Paes Leme) durante uma festa de casamento e levou um pé na bunda. Por vingança, ela publicou na internet um vídeo seu transando com ele, que pagou o maior mico por causa de uma ejaculação precoce. As imagens viram um sucesso e Bruno uma celebridade, só que da pior forma possível. Agora, ele tem que provar para todo mundo que é bom de cama. e procura antigas namoradas, para registrar declarações delas em vídeo. Paralelamente, Bruno tenta conseguir o perdão de Fernanda.

Assalto ao Banco CentralAção - 104 min. - Classificação 14 anosSinopse - Barão (Milhem Cortaz) teve a grande ideia de ganhar muito dinheiro em pouco tempo ao cometer o crime perfeito, sem violên-cia. Para isso, basta arrumar as pessoas certas, dispostas a receber R$ 2 milhões, botar o plano em prática e executar a façanha. Após três meses de operação, R$ 164,7 milhões foram roubados do Banco Central, em Fortaleza, no Ceará. Sem dar um único tiro, sem disparar um alarme, os bandidos entraram e saíram por um túnel de 84 me-tros cavado sob o cofre, carregando três toneladas de dinheiro.

Preços - Segunda, Terça e Quinta: R$ 5,00 (Preço Único). Quarta: R$ 4,00 (Preço Único). Sextas, Sábados e Domingos: R$ 10,00 (Inteira); R$ 5,00 (Meia).*Preços por tempo indeterminado e sujeito a alteração.

Page 15: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados 15

CULTURALençóis Paulista, Agosto de 2011

Filmes em Cartaz

Cilada.comComédia - 94 min. - Classificação 14 anosSinopse - Bruno (Bruno Mazzeo) foi pego traindo sua namorada (Fernanda Paes Leme) durante uma festa de casamento e levou um pé na bunda. Por vingança, ela publicou na internet um vídeo seu transando com ele, que pagou o maior mico por causa de uma ejaculação precoce. As imagens viram um sucesso e Bruno uma celebridade, só que da pior forma possível. Agora, ele tem que provar para todo mundo que é bom de cama. e procura antigas namoradas, para registrar declarações delas em vídeo. Paralelamente, Bruno tenta conseguir o perdão de Fernanda.

Assalto ao Banco CentralAção - 104 min. - Classificação 14 anosSinopse - Barão (Milhem Cortaz) teve a grande ideia de ganhar muito dinheiro em pouco tempo ao cometer o crime perfeito, sem violên-cia. Para isso, basta arrumar as pessoas certas, dispostas a receber R$ 2 milhões, botar o plano em prática e executar a façanha. Após três meses de operação, R$ 164,7 milhões foram roubados do Banco Central, em Fortaleza, no Ceará. Sem dar um único tiro, sem disparar um alarme, os bandidos entraram e saíram por um túnel de 84 me-tros cavado sob o cofre, carregando três toneladas de dinheiro.

Preços - Segunda, Terça e Quinta: R$ 5,00 (Preço Único). Quarta: R$ 4,00 (Preço Único). Sextas, Sábados e Domingos: R$ 10,00 (Inteira); R$ 5,00 (Meia).*Preços por tempo indeterminado e sujeito a alteração.

Page 16: Jornal dos Aposentados - Ed. 010 Agosto 2011

Jornal dos Aposentados16

DICA

Dicas da casaLençóis Paulista, Agosto de 2011

Fique por dentro das dicas sobre manchas, tipos e formas de remoção

Mofo em roupas:Manchas de mofo nos

tecidos sai, fervendo a peça em uma solução de água e bicarbonato de sódio , na proporção de 2 colheres (chá) para 1 litro de água.

Mofo em roupas coloridas:Derramar Brilhante Utile

(alvejante pra roupas colo-ridas) diretamente sobre a mancha. Deixar agir. Colocar em uma panela um pouco de água, sabão em pó Ariel e bastante Brilhante Utile. Co-locar a peça para ferver e ir mexendo e colocando mais brilhante diretamente sobre a mancha durante a fervura. Dá um pouco de trabalho, mas sai completamente.(cuidado com tecidos que desbotam ou não suportam altas temperaturas).

Manchas de café:Lave com água morna

e glicerina ou passe uma pedra de gelo sobre a man-cha. As manchas saem com uma mistura de bicarbona-to de sódio e água.

Para tirar manchas de café antigas basta esfregar um pano umedecido com vinagre branco ou álcool.Manchas de café em rou-pas de algodão branco: Umedeça com água oxige-nada e logo em seguida la-var com sabão de pedra.

Roupa amarelada - tempo:Para roupas de algodão e

linho: Ferva o tecido numa panela bem limpa por 1 hora em uma solução de sal e bicarbonato de sódio.

Seda Branca: Depois de ser lavada e enxaguada encubra-a por completo num recipien-te contendo água e 1/2 litro de leite cru. Alguns minutos de molho são suficientes.

Seda colorida: Se a cor for firme, acrescente à últi-ma água, uma ou duas co-lherinhas (chá) de açúcar. Enrole a peça numa toalha limpa, bem apertada, e pas-se o ferro ainda úmida.

Se você notar que a roupa desbota, não a deixe de mo-lho; ensaboe-a e enxágüe rapidamente para que não manche. Na última água, co-loque um pouco de vinagre e deixe secar à sombra.

Lycra Branca: Depois de lavada e enxaguada, deixe--a por um pouco tempo de molho em água contendo um pouco de bicarbonato. Em seguida, secar à sombra.

Lycra de Cor: Se a peça é cor, não deixe-a em hipó-tese algum de molho. Caso contrário ela manchará.Portanto, ela dever ser lavada separadamente da mesma hora em que for molhada.

Naylon Branco: Fermento em pó, é ótimo para evitar que roupas de nylon branco

fiquem amareladas depois da lavagem. É só mantê-las por alguns segundos numa solução de água com um pouco de fermento em pó.

Manchas de chocolate: 1) Aperte sem esfregar a par-te machada entre dois papéis absorventes. Os restos se re-tira com álcool fino de 90º.2) Umedecer a mancha com glicerina e lavar em água morna. Sendo o chocolate.

Manchas em sapatos quan-do se molham:

Quando secar um pou-co, esfregue com vaselina, deixe que sequem e lustre--os com um pano de flanela ou escova de sapatos. Para impermeabilizá-los, passe cera ou lustra-móveis. Para os sapatos de couro utilize clara em neve, que forma uma película protetora.

Óleo no chão da garagem:Para retirar as manchas

de óleo do chão da gara-gem, faça o seguinte: Deixe--as de molho por alguns mi-nutos em solvente, coloque uns jornais e deixe secar.

Lave em seguida com uma solução de detergen-

te, 1 xícara de água sanitá-ria e água fria. Repetir até ficar completamente limpo.

Para tirar manchas de mofo no armário:

Lave a superfície man-chada com uma mistura em partes iguais de água e água sanitária. Lave depois com água pura em abun-dância e seque bem com pano limpo. Para manchas mais difíceis, coloque água sanitária pura em um reta-lhozinho de pano e esfregue bem. O restante do processo é igual. Este tipo de mancha aparece por má ventilação em locais quentes, úmidos e poucos iluminados. Não custa nada arejar o ambien-te por precaução.

Lembrete: Toda vez que manusear

produtos químicos, use luvas nas mãos, ou lave bem com sabonete em água corrente; e quando manusear limão, não saia ao sol, pois ele man-cha e até pode queimar sua pele, tome cuidado!

Fonte:www.irenes.com.br