informática prof. renato da costa ?· • servidor de banco de dados • servidor web servidor...

Download Informática Prof. Renato da Costa ?· • Servidor de Banco de Dados • Servidor Web Servidor →…

Post on 19-Jan-2019

221 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Tcnico Administrativo

Informtica

Prof. Renato da Costa

www.acasadoconcurseiro.com.br

Informtica

Professor Renato da Costa

www.acasadoconcurseiro.com.br

Edital

INFORMTICA: Redes de computadores. Conceitos bsicos, ferramentas, aplicativos e procedi-mentos de Internet e intranet. Programas de navegao (Microsoft Internet Explorer, Mozilla Fi-refox e Google Chrome). Programas de correio eletrnico (Outlook Express, Mozilla Thunderbird). Stios de busca e pesquisa na Internet. Grupos de discusso. Redes sociais. Segurana da informa-o. Procedimentos de segurana. Noes de vrus, worms e pragas virtuais. Aplicativos para se-gurana (antivrus, firewall e anti-spyware). Procedimentos de backup. Armazenamento de dados na nuvem (cloud storage).

BANCA: CESPE

CARGO: Tcnico Administrativo

www.acasadoconcurseiro.com.br 7

Informtica

INFORMTICA PARA USURIOS

CESPE ESTATSTICA 2015/2016

www.acasadoconcurseiro.com.br8

REDES DE COMPUTADORES E INTERNET

INTRODUO

As principais conquistas tecnolgicas do ltimo sculo se deram no campo da Informao. Vi-mos a instalao das redes telefnicas, a inveno do rdio e da televiso, o nascimento e o crescimento dos processadores e o lanamento de satlites de comunicao.

ARQUITETURA CENTRALIZADA

At a dcada de 80 os sistemas computacionais ocupavam grandes andares, salas, de universi-dades ou grandes empresas.

Para que as informaes no tivessem que ficar centralizadas em um centro computacional, o que implicaria em um deslocamento fsico das informaes ao mainframe, surgiram os termi-nais burros. Os terminais eram unidades sem capacidade de processamento, que dispondo de um monitor, um teclado, e uma placa ligada a um fio de cobre permitiam o envio da informao para o mainframe processar.

A este sistema damos o nome de Time-Sharing, onde uma nica mquina responsvel por rodar todos os programas e gerenciar todos os recursos, compartilhando seu tempo para aten-der a muitos processos. O tempo de processamento compartilhado pelos programas, simu-lando uma execuo em paralelo

A confiabilidade nesta arquitetura era pequena, pois no havia fontes alternativas, se o main-frame parasse de funcionar prejudicaria todos os processos, todos os terminais deixariam de funcionar. Quando se atingia o limite de capacidade do processador os sistemas tinham que ser substitu-dos o que implicava em altos custos e um grande aborrecimento para os usurios.

Os computadores de grande porte (mainframe), apesar de possurem capacidade de proces-samento dezenas de vezes mais rpidas do que os computadores pessoais, eram milhares de vezes mais caros.

Com o objetivo de reduzir os custos, aumentar a confiabilidade e a escalabilidade, as redes de computadores foram ganhando espao.

REDES DE COMPUTADORES

Uma rede de computadores se consiste em um conjunto de computadores autnomos interco-nectados, como o objetivo de compartilhar informaes e equipamentos.

Bacen (Tcnico) Informtica Prof. Renato da Costa

www.acasadoconcurseiro.com.br 9

MODELO DE REDE PONTO A PONTO

o modelo de rede mais simples de ser montada, nela todas as mquinas podem compartilhar dados e perifricos umas com as outras sem complicaes, normalmente as redes ponto a pon-to so empregadas em residncias ou pequenas empresas, pois demandam de um baixo custo e so fceis de serem implementadas. Entretanto, apresentam baixa segurana e implicam em que necessariamente todas as mquinas sejam completas, isto , todas as mquinas preci-sam conter hardware e software que lhes d autonomia de funcionamento.

MODELO DE REDE CLIENTE/SERVIDOR

a escolha natural de redes grandes ou das redes de grandes empresas. Estas redes tm a ca-racterstica de conter mquinas denominadas servidores, ou seja, mquinas que oferecem ser-vios especializados e se dedicam exclusivamente a uma s tarefa, respondendo rapidamente aos pedidos vindos dos demais micros da rede, o que aumenta o desempenho na resoluo das tarefas.

Nas redes Cliente/Servidor, a administrao e configurao da rede so centralizadas o que fa-cilitando a organizao e maximizando a segurana.

Embora seja comum afirmar que o servidor um micro, hoje temos apare-lhos que funcionam como servidores, exercendo funes especficas na rede.

Alguns exemplos de servidores:

Servidor de Impresso

Servidor de Aplicaes

Servidor de Correio Eletrnico

Servidor de Fax

Servidor de Comunicao

Servidor de Banco de Dados

Servidor Web

Servidor Mquina que oferece servio rede.

Cliente Mquina que solicita/acessa servios na rede.

TIPOS DE REDES QUANTO AO TAMANHO

As redes de computadores podem ser classificadas quanto ao tamanho em:

LAN (Local Area Network) Redes locais, so redes privadas onde os computadores esto compreendidos dentro do mesmo espao geogrfico (mesmo terreno, mesmo prdio). Apre-sentam como caractersticas: tamanho, tecnologia de transmisso e topologia.

Dezenas ou centenas de Metros

www.acasadoconcurseiro.com.br10

MAN (Metropolitan Area Network) Redes metropolitanas, uma verso ampliada da LAN, os computadores esto ligados remotamente, mas entre distncias pequenas, normalmente den-tro da mesma cidade.

Quilmetros

WAN (Wide Area Network) Redes Extensas, geograficamente distribu-das, os computadores esto ligados entre diferentes estados, pases ou continentes.

Centenas de Quilmetros.

PAN (Personal rea Network) Redes pessoais, termo recente criado para representar cone-xes de rede muito prximas umas das outros, normalmente relacionada a perifricos.

Metros

REDES LOCAIS (LANs)

TOPOLOGIAS (TOPO=forma + LOGIA=estudo)

Uma topologia representa a forma como os computadores esto interconectados. Existem dois tipos de topologias: fsica e lgica.

A topologia fsica corresponde ao LAYOUT da rede, representa a descrio da rota utilizada pelos cabos de rede para interligar as estaes.

A topologia lgica corresponde forma de como as informaes percorrem a rede, como as mensagens fluem atravs das estaes.

Bacen (Tcnico) Informtica Prof. Renato da Costa

www.acasadoconcurseiro.com.br 11

Topologia em Barra

Neste tipo de topologia todas as estaes ficam ligadas ao mesmo meio de transmisso. Uma caracterstica importante que nesse tipo de topologia todas as estaes podem escutar as mensagens das demais, similar a radiodifuso alm de facilitar as aplicaes com mensagens do tipo difuso.

Topologia em anel

Neste tipo de topologia as ligaes so reduzidas ao mximo, usando a comunicao com transmisso em um nico sentido. Neste caso a mensagem circula no anel indo de estao em estao at chegar a estao destino.

O sinal originado por um n passa em torno do anel, sendo que em cada n o sinal regenerado e retransmitido, cada estao funciona como uma repetidora.

Topologia em Estrela

Nesta topologia as estaes esto ligadas a um n central (mestre) pelo qual passam todas as mensagens. a mais usada atualmente. Apresenta maior confiabilidade, pois se uma conexo se romper no afeta a comuni-cao da rede.

www.acasadoconcurseiro.com.br12

REDES CABEADAS (COM FIO)

Atualmente so apresentadas 3 alternativas de cabeamento:

Coaxial

Consiste em um fio central de cobre, envolvido por uma blinda-gem de metlica. Isolantes de plstico flexvel separam os condu-tores internos e externos e outras camadas do revestimentos que cobrem a malha externa.

Utilizam conectores BNC nas conexes, conectores do tipo T nas placas para o enlace dos computadores e terminadores nas 2 pontas da Barra.

Conector BNC

Conector BNC em T para interligar o micro anterior, a placa do micro atual e o prximo micro da Barra.

Terminador usado nas extremidades da Barra.

Esquema de cabeamento Coaxial com conectores BNC em uma topologia Barra.

Bacen (Tcnico) Informtica Prof. Renato da Costa

www.acasadoconcurseiro.com.br 13

O cabo coaxial de 50 (ohm) pode ser utilizado em uma topologia Barra, com at 200 ou 500 metros de comprimento e at 30 estaes. Apresenta como vantagem o baixo custo de implementao, entretanto atualmente encontra-se em desuso devido a diversas desvantagens, tais como: suportar baixas taxa de transmisso, apenas de 10Mbps, e de poder ser utilizado somente em uma topologia Barra que por trabalhar com difuso (broadcast) implica em altos ndices de colises que reduzem o desempenho de redes com muitas estaes, alm da possuir baixa confiabilidade, pois caso uma parte do cabo seja rompida acarretar na indisponibilidade de toda a rede.

Par-tranado

Cabo Par Tranado cat5

o tipo de cabo mais utilizado atualmente. Existem basicamente dois tipos de cabo par tranado: sem blindagem, ou UTP (Unshielded Twisted Pair) ou com blindagem (Shielded Twisted Pair).

O mais popular o UTP, que utiliza um conector chamado RJ-45 e largamente utilizado em redes de topologia Estrela.

RJ45

Os cabos par-tranado de categoria 1 e 2 so utilizados por sistemas de telefonia, junto com conectores RJ11 e os de categoria 3, 4, 5 e 6 so em-pregados em redes locais.

Par tranado com conector RJ45

www.acasadoconcurseiro.com.br14

Categoria 3 (cat3) At 16Mbps 16 MHz

Categoria 4 (cat4) At 20Mbps 20 MHz

Categoria 5 (cat5) At 1000 Mbps 100 MHz

Categoria 5 enhanced (cat5e) At 1000 Mbps 110, 125 ou 155 MHz

Categoria 6 (cat6) At 10000 Mbps (10G) At 250 MHz

Categoria 6 (cat6a) At 10000 Mbps (10G) At 600 MHz

Os cabos par tranado possuem 4 pares de fios, onde apenas dois so utilizados, sendo um par para transmisso e outr

Recommended

View more >