ii - formaÇÃo das rochas sedimentares

Download II - FORMAÇÃO DAS ROCHAS SEDIMENTARES

Post on 22-Dec-2014

20.243 views

Category:

Education

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Geodinmica externa o Sol fornece energia para que, na superfcie terrestre, ocorra evapotranspirao, iniciando-se o ciclo da gua e, consequentemente, a eroso e a modelao do relevo. Geodinmica interna o calor interno da Terra acciona os movimentos de conveco e, consequentemente, o movimento das placas litosfricas.

2. Na sequncia desta actividade, externa e interna, formam-se os diferentes tipos de rochas: sedimentares, metamrficas e magmticas, que se inter-relacionam de forma dinmica. 3. METEORIZAOTRANSPORTEDEPOSIOSUBIDA EAFLORAMENTOROCHAS GNEAS SEDIMENTOS(EXTRUSIVAS)COMPACTAO ECIMENTAOCRISTALIZAOROCHAS SEDIMENTARES METAMORFISMO ROCHAS GNEASROCHAS(INTRUSIVAS) METAMRFICAS CRISTALIZAOFUSO 4. So as unidades estruturais da crusta e do manto (agregados naturais) constitudas, em regra, por um ou vrios minerais associados.Formaes rochosas no Parque Nacional da Serra da Capivara, Brasil 5. Rochas metamrficas Rochas magmticas Meteorizao* Eroso* Rochas sedimentaresTransporte* Sedimentao*Rochas sedimentares consolidadas Diagnese formam-se superfcie * Sedimentognese 6. Alterao das rochas que afloram superfcie da crusta, por aco de agentes externos variados, como a gua, ar, vento, mudanas de temperatura e os seres vivos. Rochas do Pacfico, Chile 7. METEORIZAO FSICA ou MECNICA fragmentao da rocha em pedaos cada vez mais pequenos, sem que ocorram transformaes qumicas que alterem a sua composio. METEORIZAO QUMICA alterao na composio qumica e mineralgica alguns minerais so destrudos e outros formados. Estes ltimos so mais estveis face s novas condies ambientais em que se encontram. Boca do Inferno, Cascais 8. FREQUENTE EM ZONAS GELADAS E DESRTICAS Aco da gua; Aco do gelo ou crioclastia; Aco do calor ou termoclastia; Aco dos seres vivos; Crescimento dos minerais ou haloclastia; Alvio de presso / descompresso superfcie. 9. A fragmentao das rochas (meteorizao fsica) aumenta a superfcie exposta aos agentes de meteorizao. Nas zonas mais expostas pode ocorrer uma alterao qumica de alguns minerais. 10. A gua do mar , dos rios e das chuvas acelera o desgaste e fragmentao das rochas. A variao cclica dos teores em gua das rochas (alternncia de perodos secos e hmidos) origina aumentos de volume e retraces que geram tenses que fracturam e desagregam o material rochoso. 11. A gua que penetra nas fracturas e poros da rocha congela, por abaixamento da temperatura, aumentando o seu volume. Este exerce uma presso que aumenta as fissuras j existentes (ou origina novas fendas), contribuindo para a sua desagregao. Este fenmeno designado por gelivao.Alpes suios 12. As variaes de temperatura provocam um movimento sistemtico (a rocha dilata quando a temperatura aumenta e contrai quando diminui) que leva fracturao, com formao de materiais soltos. 13. As razes so responsveis pelo aparecimento e alargamento de fendas. Toupeira Certos animais escavam tocas ou galerias que aumentam o grau de degradao da rocha ou a expem ainda mais a outros agentes de meteorizao.Serra de Sintra 14. A gua que est nos poros e fracturas das rochas contm sais dissolvidos que podem precipitar, originando cristais que ao se desenvolverem, exercem foras expansivas que contribuem para a desagregao da rocha. 15. As rochas formadas em profundidade, sob grande presso, expandem, fracturam e formam diaclses (fendas) quando so aliviadas do peso das rochas suprajacentes. Magoito 16. Massas de rocha slida so cortadaspor fendas segundo um padro aproximadamente cbico, que posteriormente por aco da meteorizao se tornam em ncleos esfricos. Magoito 17. Formao de fendas, subdivididas numa srie de capas concntricas em torno de um ncleo mais duro de rocha, lembrando as escamas/cascas de uma cebola. Montemor 18. Quando ocorre interveno de seres vivos na alterao de minerais.Actuao de lquens sobre as rochas 19. Frequente em regies quentes e hmidas.Agentes de Meteorizao Qumica: gua com diferentes substncias dissolvidas; Oxignio e dixido de carbono atmosfricos; Diferentes substncias produzidas pelos seres vivos. Processos/reaces que podem ocorrer durante a meteorizao qumica: Dissoluo; Hidratao/ Desidratao; Hidrlise; Oxidao/Reduo 20. Reaco dos minerais com a gua ou com um cido, resultando ies livres em soluo. O mineral desaparece. Ex: Halite ( NaCl ) em gua gua salgada. Devido sua polaridade, as molculas de gua dispersam os ies Na+ e Cl -, ficando a rode-los. 21. Na natureza, a acidificao da gua um fenmeno frequente por ex., o CO2 atmosfrico ou existente nos solos pode reagir com a gua, formando cido carbnico, que se dissocia. As guas acidificadas reagem com diferentes minerais, alterando-os. 22. As guas acidificadas podem reagir, p.ex. com o carbonato de clcio (que forma o mineral calcite, existente nos calcrios), formando produtos solveis (clcio e hidrogenocarbonato) que so removidos em soluo. Lpias, Serra de Sic, Pombal Lpias, Pedra Furada, Sintra 23. As guas acidificadas provocam o alargamento de fissuras nas quais circulam. Podem conduzir formao de grutas e campos de lpias. Lpias, Cabo Carvoeiro 24. O calcrio contm, geralmente, slica e argila misturadas e, como essas substncias no so solveis, ficam no local, originando depsitos, geralmente avermelhados devido presena de xido de ferro TERRA ROSSA. 25. A actividade das guas acidificadas est bem patente nos monumentos e edifcios construdos com calcrio ou mrmore, principalmente nas regies mais poludas (aco da chuva cida) 26. Combinao qumica de minerais com a gua ou a sua remoo. A hidratao implica o aumento do volume dos minerais, facilitando a desintegrao da rocha.Hidratao + 3 H2O Hematite Fe2O3 Limonite 2 Fe(OH)3 Desidratao + H2O Gesso CaSO4.2H2O Anidrite CaSO4 27. Substituio de caties da estrutura de um mineral por ies de hidrognio, com origem na gua ou num cido. Formam-se novos minerais ou desintegram-se os minerais originais.Na reaco acima, os feldspatos so facilmente alterados pelas guasacidificadas, sofrendo reaces de hidrlise.O io potssio e a slica so removidos em soluo e forma-se um mineral novo a caulinite ( que faz parte dos minerais de argila ) Reaco de caulinizao. 28. Feldspato Caulinite 29. Formam-se novos minerais. 30. Ferro oxidadopassa de ferroso Fe2+ a frrico Fe 3+. Este novo io confere a tonalidade avermelhada s rochas/novos minerais. 31. Granito Felspato Quartzo Micas ( biotite + muscovite ) 32. Remoodas camadas suprajacentes; movimentos da crustaGranito em profundidade Afloramento do granito. Formao de diaclses ( fracturas ) Atmosfera oxidante; guas acidificadas; actividadedos seres vivos Alterao do granitoAlterao dos mineraisprimrios; arenizao; caos de blocos 33. Granito formado por Quartzo Micas Feldspato(mineral resistente ) pode originar origina origina -Compostos de ferro; Minerais de argila Areias-Minerais de argila quartzosas Argilas 34. Remoo dos fragmentos resultantes da meteorizao, por aco de agentes variados como a gua, o vento, o gelo, etc 35. RAVINAS sulcos profundos nos solos provocados pela escorrncia superfcie das guas das chuvas, principalmente quando estes so desprovidos de Praia da Falsia, Algarve vegetao.Praia das BicasFALSIA/ARRIBA tm origem na aco erosiva dasondas das guas do mar 36. Turquia 37. Originados pela aco erosiva do vento (que em conjunto com as partculas que transporta desgasta as rochas como se fosse uma lixa), que actua sobre as diferentes rochas de um modo diferenciado, preferencialmente ao nvel do solo. Serra de Sintra 38. Os materiais resultantes da meteorizao so, em regra, transportados para outros locais por aco da gua, vento e gravidade. Durante o transporte sofrem modificaes como arredondamento e granotriagem.AGENTES DE TRANSPORTE 39. Muitos dos materiais soltam-se e deslizam das zonas mais altas para as zonas mais baixas. 40. Pode realizar-se por suspenso, saltao ou deslizamento. O seu poder de transporte depende da intensidade e do tamanho das partculas. Actua preferencialmente em regies ridas, sem vegetao. 41. o principal agente de transporte. Pode ocorrer no estado slido ou lquido. Os materiais transportados podem ir em soluo ou sob a forma de detritos / clastos.(Argilas) ( Seixos )(ies) 42. ARREDONDAMENTO Devido aos choques entre os materiais e ao atrito com as rochas da superfcie, os fragmentos vo perdendo as arestas, ficando mais lisos e curvos. Pelo grau de arredondamento deduz-se a durao do transporte.Reduzido Transporte Elevada durao de transporte mediano transporte 43. GRANOTRIAGEM as partculas so seleccionadas e separadas de acordo com o tamanho, a forma e a densidade. O vento e os rios so bons agentes de granotriagem.Detritos com tamanhosDetritos aproximadamente com o diferentesmesmo tamanho 44. Ocorre quando o agente transportador perde energia e os materiais transportados ficam depositados formao de sedimentos. Praia de Ribeira d`Ilhas 45. Sedimentos detrticos ou clastos fragmentos de dimenses variadas, resultantes da alterao de outras rochas. Sedimentos biognicos compostos por restos de seres vivos, como conchas e outras Sedimentos de origem qumica resultantespeas esquelticas, fragmentos de plantas, da precipitao de substncias dissolvidas na plen, etc. gua. 46. A deposio d-se, geralmente, em camadas sobrepostas estratos, horizontais e paralelas, sobretudo quando ocorre em ambiente aqutico 47. TECTOJUNTA DE ESTRATIFICAOESTRATO JUNTA DE ESTRATIFICAOMURO 48. ESTRATIFICAO CRUZADA frequente em ambientes de sedimentao fluviais e elicos. Revela uma variao na intensidade e/ou na direco do agente de transporte. 49. Conjunto de processos fisico-qumicos que transforma os sedimentos mveis em rochas sedimentares coerentes e consolidadas. 50. Compactao Desidratao Cimentao Recristalizao 51. COMPACTAO/COMPACO compresso de sedimentos pelas camadas superiores que sobre eles se foram depositando, com consequente, expulso de gua, diminuio da porosidade e do seu volume. 52.