geração distribuída - ap 026/ ?ão distribuída - resultado... · a alteração do percentual...

Download Geração Distribuída - AP 026/ ?ão Distribuída - Resultado... · A alteração do percentual deve…

Post on 03-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Gerao Distribuda - AP 026/2015

    Resoluo 687/2015 - Alteraes das

    Resolues 482 e 414

    Brasil, Dezembro de 2015

  • Micro e Minigerao Distribuda

    6

    Troca de energia entre Consumidor e Distribuidora, sem circulao de valores monetrios (A rede uma bateria

    virtual).

    No um modelo de comercializao de energia.

    Mantidos os contratos vigentes ( Necessrio a emisso de Relacionamento Operacional - Microgerao e

    Celebrao de Acordo Operativo - Minigerao).

    Novos limites de potncia:

    Microgerao 75 kW; Minigerao 3 MW (hidrulica) e 5 MW (Demais fontes renovveis)

    Sistema de Compensao de Energia

  • Sistema de Compensao de Energia

    6

    Podem aderir ao sistema de compensao de energia consumidores:

    Com micro e minigerao distribuda;

    Caracterizadas como Autoconsumo Remoto.

    Caracterizadas como Gerao Compartilhada;

    Integrantes de Empreendimento de Mltiplas Unidades Consumidoras;

    Possibilidade de utilizao de qualquer fonte de energia renovvel (fora motriz, das mars, e outras);

    A distribuidora responsvel pela coleta e envio dos dados de registro ANEEL, at o dia 10 de cada

    ms;

  • Autoconsumo Remoto

    6

    Consumidores de uma distribuidora com mesma titularidade

    Central geradora em nome de mesmo titular (includas matriz e filial quando pessoa jurdica).

    Gerao instalada distante do local de consumo.

    Crditos divididos entre as unidades com mesma titularidade (percentual para cada unidade).

    A Compensao considera a TE e TUSD (R$/MWh)

    Autoconsumo Remoto (Novo!!!)

    A A A A

    100 kWh 30 kWh (30%) 20 kWh (20%) 50 kWh (50%)

  • Gerao Compartilhada

    6

    Consumidores de uma distribuidora reunidos em Consrcio ou Cooperativa

    Central geradora pertencente ao Consrcio ou Cooperativa.

    Gerao instalada distante do local de consumo.

    Crditos divididos entre os integrantes .

    A Compensao considera a TE e TUSD (R$/MWh)

    Consumidores so os proprietrios e titulares, mesmo que indiretamente, da unidade consumidora na

    qual a gerao est instalada.

    Melhorias e Reforos da Rede pagos pelo interessado.

    Gerao Compartilhada (Novo!!!)

    B C D

    30 kWh (30%) 20 kWh (20%) 50 kWh (50%)

    100 kWh

    A

  • Empreendimento de Mltiplas Unidades

    consumidoras

    6

    Consumidores de uma distribuidora localizados em uma mesma propriedade ou

    em propriedades contguas.

    Central geradora pertencente ao Condomnio.

    Gerao instalada dentro do condomnio.

    Crditos divididos em porcentagens previamente acordadas entre as unidades

    consumidoras do condomnio.

    A Compensao considera a TE e TUSD (R$/MWh)

    Esto nesse conceito os condomnios residenciais, comerciais e industriais

    desde que estejam em reas contguas.

    A solicitao de acesso deve conter o instrumento jurdico que comprove o

    compromisso de solidariedade entre os integrantes.

    O limite da potncia da central geradora deve considerar a potncia

    disponibilizada para atendimento ao empreendimento (Para efeito de clculo da

    participao financeira).

    Empreendimento de Mltiplas Unidades Consumidoras (Novo!!!)

  • Carga Instalada x Potncia Disponibilizada

    6

    A potncia instalada da Mini e Micro gerao fica limitada a Potncia Disponibilizada

    Potncia Disponibilizada a potncia que o sistema eltrico da distribuidora deve dispor para

    atender aos equipamentos eltricos da unidade consumidora, segundo os critrios

    estabelecidos na Resoluo e configurada com base nos seguintes parmetros:

    unidade consumidora do grupo A: a demanda contratada, expressa em quilowatts (kW); e

    unidade consumidora do grupo B: a resultante da multiplicao da capacidade nominal de

    conduo de corrente eltrica do dispositivo de proteo geral da unidade consumidora pela

    tenso nominal, observado o fator especfico referente ao nmero de fases, expressa em

    quilovolt-ampre (kVA).

    Deve ser solicitado o aumento da Potncia Disponibilizada quando a potncia a ser instalada supere

    o limite estabelecido (Dispensado o aumento da carga instalada)

  • Participao Financeira

    6

    Introduzidos novos conceitos:

    Melhoria Qualquer mudana na rede existente visando manter o servio adequado;

    Reforo Qualquer mudana na rede existente visando aumentar a capacidade, a confiabilidade e a vida

    til e novos clientes;

    No caso de nova unidade consumidora com micro ou mini gerao distribuda ou aumento da Potncia

    Disponibilizada aplicam-se as seguintes regras:

    Microgerao: Os custos de eventuais Melhorias e Reforos no devem fazer parte do clculo da

    participao financeira ( Exceto para o caso de Gerao Compartilhada).

    Minigerao: Os custos de eventuais Melhorias e Reforos devem fazer parte do clculo da participao

    financeira.

  • Faturamento no sistema de compensao

    6

    UC1

    UC2

    UC0

    UC3 UC2 UC1

    O titular da unidade consumidora onde se encontra instalada a micro ou minigerao deve definir o percentual de

    Crditos que ser destinado a cada unidade consumidora participante do sistema de compensao de energia.

    A alterao do percentual deve ser solicitado, por escrito, com antecedncia mnima de 60 dias de sua

    aplicao (A solicitao deve acompanhar a cpia do instrumento jurdico correspondente);

    Dentro do mesmo ciclo de faturamento os Crditos devem permanecer na unidade consumidora a que foram

    destinados.

    Critrio

    Anterior

    Critrio

    Atual

    120

    (100%)

    40

    (33,3%)

    40

    (33,3%)

    40

    (33,3%)

    120

    70

    50

    UC0

    UC3

  • Faturamento no sistema de compensao

    6

    Deve ser cobrado, no mnimo, o valor referente ao custo de disponibilidade (Grupo B) ou a Demanda Contratada (Grupo A);

    Em unidades consumidoras faturadas na modalidade convencional, os Crditos gerados devem ser considerados como

    gerao em perodo fora da ponta;

    A compensao deve se dar primeiramente no posto tarifrio onde ocorreu a gerao e, posteriormente, nos demais postos

    tarifrios, devendo observar a relao dos valores das tarifas de energia TE (R$/MWh)

    Os crditos gerados aps a compensao em todos os postos tarifrios e todas as demais unidades consumidoras tem

    validade de 60 meses (aps esse perodo sero revertidos em prol da modicidade tarifria).

    Quando do encerramento da relao contratual os Crditos existentes devem ser contabilizados em nome do titular da

    unidade consumidora pelo prazo de 60 meses. Ser permitida a transferncia dos Crditos para outra unidade consumidora sob

    a mesma titularidade.

    Coelce B A Azul/Verde

    Posto FP FP P

    TE 0,26902 0,2579 0,3910

    Crdito 100 kWh 104 kWh 69 kWh

  • Faturamento no sistema de compensao

    6

    Unidades consumidoras atendidas em tenso primria, com medio instalada no secundrio do transformador,

    deve ser deduzida a perda por transformao da energia injetada, nos termos do Art. 94 da Res. 414/10;

    Os Crditos so determinados em termos de energia eltrica ativa, no estando sujeita a alteraes nas tarifas;

    Baixa Renda:

    Para unidade consumidoras classificadas como de Baixa Renda deve-se primeiramente efetuar a

    compensao da energia para em seguida conceder os descontos tarifrios;

    Bandeiras Tarifrias:

    A cobrana das bandeiras tarifrias deve ser efetuada sobre o consumo de energia eltrica ativa a ser

    faturado.

    Primrio Secundrio

    (*) Crdito = Crdito Perdas por transformao

  • Medio

    6

    Custos para adequao da medio:

    Microgerao Distribuidora responsvel tcnica e financeiramente;

    Minigerao e Gerao Compartilhada Interessado responsvel tcnica e

    financeiramente pela diferena de custo;

    A adequao do sistema de medio e o incio do sistema de compensao deve ocorrer

    dentro do prazo para aprovao do ponto de conexo;

    Cria a possibilidade de utilizao de dois medidores unidirecionais nos casos em que

    essa alternativa implicar em menores custos de adequao.

  • Outros temas

    6

    Vedada a diviso de central geradora em unidades de menor porte para enquadramento

    nos limites de potncia para micro e minigerao (Plantas maiores que os Limites estabelecidos).

    O documento que comprova a posse ou a propriedade do imvel no deve conter

    condies nas quais o valor do aluguel ou do arrendamento se d em reais por unidade de

    energia (R$/MWh ou R$/kWh).

  • Evoluo da Gerao Distribuda na COELCE

    6 8 9 9 1015 16 16 17

    26 30 3037 37

    47 50 5258

    67 6878

    8497 98

    106116121

    149

    0

    20

    40

    60

    80

    100

    120

    140

    160

    set/

    13

    ou

    t/1

    3

    no

    v/1

    3

    de

    z/1

    3

    jan

    /14

    fev/

    14

    mar

    /14

    abr/

    14

    mai

    /14

    jun

    /14

    jul/

    14

    ago

    /14

    set/

    14

    ou

    t/1

    4

    no

    v/1

    4

    de

    z/1

    4

    jan

    /15

    fev/

    15

    mar

    /15

    abr/

    15

    mai

    /15

    jun

    /15

    jul/

    15

    ago

    /15

    set/

    15

    ou

    t/1

    5

    no

    v/1

    5

    de

    z/1

    5

    Quantidade de Unidades Consumidoras Crescimento Mensal

Recommended

View more >