folha regional de cianorte - edição 929

Download Folha Regional de Cianorte  - Edição 929

Post on 28-Mar-2016

254 views

Category:

Documents

31 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Versão Impressa da Edição 929 da Folha Regional de Cianorte com circulação, na quinta-feira, 20 de março de 2014

TRANSCRIPT

  • CIANORTE-PR - QUINTA-FEIRA 20 DE MARO DE 2014 - ED. N 929 - Web: www.folhadecianorte.com - Email: folhadecianorte@gmail.com

    1 O JOrnal da famlia!

    Desafio de Nieuhues

    evitar o rebaixamento

    PG. 4

    Ano 13 - Edio 929 - R$ 2,00 - Site: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Fone (44) 3018-2876

    Quinta-feira, 20 de Maro de 2014

    Cianorte ganha 5 CompanhiaIndependente da Polcia MilitarInstalao a esperana da populao contra a onda de crimes que acontece; novo major j trabalha em Cianorte

    Ser instalada oficial-mente hoje em Cianorte a 5 Companhia de Polcia Mili-tar Independente. O gover-nador Beto Richa tem agen-

    da na cidade para assinar a implementao do reforo e melhoria na segurana da ci-dade. Na oportunidade tam-bm ser apresentado ofi-

    cialmente o major Jos da Silva Neto, como novo co-mandante da Policia Militar de Cianorte. A solenidade de hoje acontece s 14h30, ao

    lado do Pao Municipal. Es-tamos muito gratos por Ci-anorte receber esse reforo na segurana por parte do governo estadual, comen-

    tou o prefeito Claudemir Bongiorno. Um dos que mais se empenharam para o investimento na segurana cianortense foi o deputado

    Jonas Guimares. Ele par-ticipou de diversas reunies em Curitiba sobre o assunto e recepcionar o governador hoje em Cianorte. PG. 8

    PNICO

    Fogo assusta moradores do centro na madrugada

    Um incndio destruiu um prdio que estava em construo no centro de Cianorte na madrugada de ontem. No houve registro de feridos. O fogo comeou por volta das 3 horas e assus-tou os moradores pela grande propor-o. Aparelhos de ar condicionado no stimo andar de um edifcio ao lado ficaram derretidos e vidros das jane-las quebraram. Ns chegamos para trabalhar e levamos esse susto. Ain-da bem que no atingiu nossa sala, mas no tem condies de trabalhar porque est um cheiro muito forte de queimado e sem luz, comentou Silvia Gomes, que trabalha prximo ao local do incndio e acompanhou o trabalho de rescaldo olhando de longe. PG. 4

    Elaine Castilho Andye Iore/FOLHA

    Sharon Emmanuele

    Tudo pronto para 28 edio da Feira Ponta de Estoque

    COMRCIO

    A vizinhana estra-nhou o grande movimen-to no Centro de Eventos Carlos Yoshito Mori nes-ta quarta-feira (19). Eram caminhes e carros che-gando e saindo durante todo o dia. Eram lojistas levando mercadorias e

    funcionrios organizan-do os estandes para a 28 Feira Ponta de Estoque, promovida pela Associa-o Comercial e Indus-trial. Este ano o evento promete se superar com uma diversidade maior de mercadorias. A Fei-

    ra Ponta de Estoque foi criada com o propsito de possibilitar aos lojistas a oportunidade de deso-var estoques, oferecendo produtos de qualidade aos consumidores a preos no encontrados no mercado convencional. PG. 4

    And

    ye Io

    re/F

    OLH

    A

    Empresrios so presos

    pescando com material ilegal

    PG. 5

    Regio recebe mais de R$ 447 mil para o Bolsa Famlia

    ASSISTNCIA SOCIAL

    Nesta tera-feira (18) as famlias cadastradas no programa Bolsa Famlia do Governo Federal, comea-ram a receber o pagamen-to do benefcio de maro, que segue at o prximo

    dia 31. Nos 12 municpios pertencentes a Associao dos Municpios Mdio No-roeste do Paran (AME-NORTE) foram repassados R$ 447.080,00, atendendo 3700 famlias. PG. 3

  • CIANORTE-PR - QUINTA-FEIRA 20 DE MARO DE 2014 - ED. N 929 - Web: www.folhadecianorte.com - Email: folhadecianorte@gmail.com

    2 O JOrnal da famlia!

    CuritibaagnCia Estadual

    No Brasil, o requisi-to fundamental para do-ao de rgos a prvia autorizao dos familiares que possuam vnculo at o segundo grau de paren-tesco. A Central Estadu-al de Transplantes (CET) responsvel por coorde-nar todas as atividades de transplantes no Estado e assegurar a seriedade das doaes do incio ao fim, ou seja, desde o doador at o receptor.

    De acordo com a dire-tora da CET, Arlene Bado-ch, quando h a confirma-o da morte cerebral, por meio do Protocolo de Mor-te Enceflica, a Comisso Intra-Hospitalar de Doao de rgos e Tecidos para Transplante acolhe e con-versa com os familiares, esclarecendo as dvidas sobre o processo de remo-o dos rgos. Nesse mo-mento, todas as informa-es so repassadas, pois importante que no haja incertezas por parte da fa-mlia. Somente a partir do contato da Comisso e me-diante autorizao que se comea o processo de doa-o, ressalta.

    Exemplos como o de Ivan Pegoraro, fundador da ONG Valorize a Vida, demonstram como a in-formao fundamental nesses casos. Em 2000, ele perdeu a filha em um acidente e, por j pos-suir conhecimento sobre o processo de doao e da importncia dele na vida de muitas outras pessoas, teve deciso favorvel.

    CuritibaagnCia Estadual

    O plenrio do Senado Fe-deral aprovou nesta tera-fei-ra (18/03) o projeto que au-toriza o Governo do Paran a contratar um financiamento de cerca de R$ 20 milhes (US$ 8,5 milhes) do BID.

    O dinheiro ser usado no Programa de Melhoria de Gesto Fiscal (Profisco), cujo objetivo modernizar os processos de arrecada-o do Estado e ampliar o compartilhamento de in-formaes entre as secre-tarias da Fazenda dos es-tados, Distrito Federal e

    Receita Federal.O Projeto de Resolu-

    o n 7, de 2014, relatado pelo senador Aloysio Alves Ferreira, teve parecer favo-rvel da Comisso de As-suntos Econmicos (CAE) do Senado. A proposta foi aprovada por unanimida-de, com o voto de 67 sena-dores, na sesso plenria da tarde. A tramitao foi ace-lerada a pedido do senador paranaense Alvaro Dias. O secretrio a Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, disse que os recursos permitiro a modernizao do fisco es-tadual e da prpria estrutu-ra da secretaria.

    CuritibaagnCia Estadual

    A receita nominal do setor de servios avanou 7,8% no Paran em janei-ro de 2014, em relao ao mesmo ms de 2013. O re-sultado foi puxado pelos servios prestados s fa-mlias (10,7%); servios de transportes e correio (10,1%); servios de in-formao e comunicao (5,6%); e servios profis-sionais, administrativos e complementares (3,6%).

    As informaes fazem parte da Pesquisa Mensal de Servios (PMS), realiza-da pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE) e divulgada nesta tera-feira (18/03). Os da-dos abrangem o segmento

    empresarial no financei-ro, excludos os setores da sade, educao, adminis-trao pblica e aluguis. No Brasil, o crescimento foi de 9,3%.

    No acumulado em doze meses, encerrados em ja-neiro de 2014, os servios prestados no Estado tive-ram alta de 7,2% nas recei-tas, frente alta de 8,5% na mdia nacional. Os princi-pais destaques nesse tipo de confronto foram os ser-vios prestados s famlias (11,8%), servios de trans-portes e correio (8,6%) e servios de informao e comunicao (6,1%).

    Para a economista Ana Silvia Martins Franco, do Instituto Paranaense de De-senvolvimento Econmico (Ipardes), o crescimento

    verificado no setor de servi-os paranaense resultado do aumento do poder aqui-sitivo da populao, espe-cialmente pelo bom desem-penho do agronegcio.

    O valor da folha de pa-gamento real da indstria do Paran cresceu 5,5% em janeiro de 2014, em relao a janeiro de 2013, apesar da reduo do n-mero de vagas do setor no mesmo perodo, conforme pesquisa divulgada nesta tera-feira pelo IBGE.

    A Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Sa-lrio (PIMES) mostra que o Paran seguiu a tendncia nacional e, no acumulado de 12 meses, o contingente de trabalhadores na inds-tria estadual caiu 0,3%. No Pas, a queda foi de 1,2%.

    Governo recebe profissionais do magistrio

    CuritibaagnCia Estadual

    O dia nacional de mo-bilizao pela educao, o vice-governador e se-cretrio de Estado da Educao, Flvio Arns, recebeu, nessa quarta--feira (19), no Palcio Iguau, em Curitiba, re-presentantes da dire-toria da APP-Sindicato para discutir alguns te-mas da pauta de reivin-dicao da categoria.

    Segundo Arns, as reu-nies servem para fortale-cer o dilogo j existente entre o Governo e sindi-cato e buscar solues na rea da educao. H um clima muito positivo no Paran para a educa-o, mas queremos con-tinuar dialogando sobre vrios aspectos porque temos que avanar sem-pre, ressaltou.

    A paralisao dos pro-fissionais da educao pelo pas tem como ex-pectativa a votao do Plano Nacional de Edu-cao e a lei do piso na-cional, entre outras rei-vindicaes. Os 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para a educao brasileira, a questo dos royalties para a educa-o. Esses recursos preci-sam chegar a cada esta-do e em cada municpio para que possamos avan-ar de forma significati-va na educao, disse a presidente da APP Sindi-cato, Marlei Fernandes.

    Desde 2011, o Gover-no do Paran implanta aes de melhorias e a valorizao dos profissio-nais da educao, como a equiparao salarial da categoria com os demais servidores de nvel tcni-co do executivo e o au-mento salarial acumula-do de 50,16%, em menos de trs anos.

    Com a equiparao, os professores estaduais todo Paran tm uma po-ltica salarial superior proposta federal. O sal-rio de ingresso dos pro-fessores para jornada de 40 horas semanais de R$ 2.237,08, mais R$ 649,24 de auxlio trans-porte, pagos em dinheiro e sem desconto de impos-to de renda, totalizando um vencimento mensal inicial de R$ 2.886,32. Atualmente, o piso nacio-nal para a mesma jornada de R$ 1.567,00.

    Ao rpida nos transplantes depende da famlia do doadorRequisito fundamental para doao de rgos a autorizao dos familiares que possuam vnculo at o segundo grau

    Foram doados todos os rgos possveis. Inclusive, alguns salvaram a vida de duas crianas internadas no Hospital Pequeno Prn-cipe, que apresentavam alto risco de morte, disse.

    Desde o ocorrido, ele percorre empresas e esco-las fazendo palestras so-bre a importncia da doa-o de rgos, encorajando famlias a discutirem o as-sunto e a conscientizarem seus parentes sobre o dese-jo de ser u