folha regional de cianorte - edição 884

Download Folha Regional de Cianorte - Edição 884

Post on 19-Mar-2016

232 views

Category:

Documents

8 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 884 da Folha Regional de Cianorte com circulação na quinta-feira, 16 de janeiro de 2013

TRANSCRIPT

  • Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014 - Ano 12 - Edio 884 - R$ 2,00Fone: (44) 3018-2015 - Site: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com

    Programa Sesi Cozinha Brasil ser realizado em Cianorte

    Pg. 8

    Unidade de Coleta no registra

    queda na doao de sangue

    Pg. 3

    Decreto orienta servidores sobre

    condutas no perodo eleitoral

    Pg. 2

    INVESTIMENTOS

    Nos ltimos anos a Prefeitu-ra tem investido na transforma-o de parte dos passeios das avenidas em reas de estacio-namento em Cianorte. Tambm tem aumentado o nmero de estacionamentos pagos. Lojas e

    prdios seguem no mesmo sen-tido, oferecendo vagas de esta-cionar para seus clientes. Nada parece acompanhar o cresci-mento da frota. De acordo com o chefe da Diviso Municipal de Trnsito, Nelson Csar, o prefei-

    to Bongiorno j autorizou licita-o para a contratao de em-presa especializada para definir projeto para ampliar a fluidez no trnsito local. Nossa ideia inicial proibir a converso esquerda onde haja semforos, diz exem-

    plificando. Quem trafega pela avenida Gois ficaria proibido de pegar a Avenida Amrica. Teria que ir at a Rua Abolio e re-tornar pela Gois e assim pegar a Amrica. Outra preocupao aumentar o nmero de vagas

    de estacionamento para motoci-cletas e motonetas. Neste caso, explica Nelson Csar, uma das ideias eliminar o retorno em frente das Trs Xods, transfor-mando o espao em estaciona-mento para motos. Pg. 8

    Prefeitura prepara medidas para melhorar o trnsito

    Objetivo aumentar a fluidez do trnsito. Em 2013 a frota em Cianorte aumentou cerca de 3 mil veculos

    Juliano Secolo

    A populao parana-ense contar com mais duas aeronaves exclusi-vas para atendimentos na rea da sade. Um novo helicptero, que fi-car baseado em Casca-

    vel, atuando em conjunto com o Samu Oeste para fortalecer a Rede Paran Urgncia na regio, e um avio de UTI Mvel, que ficar em Curitiba, dis-posio de todas as regi-

    es do Estado. O contrato de prestao de servios com a empresa vencedo-ra da licitao foi assina-do pelo governador Beto Richa nesta quarta-feira (15), em Curitiba. Pg. 2

    Servio aeromdico do Estado ganha reforo de um avio UTI e um helicptero

    Pg. 8

    Cianorte segue preparao para estreia no Paranaense

  • Ed. n 884 - Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014 - Fone: (44) 3018-2015 - Website: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Av. Brasil, 1167 - Sl. 03

    CuritibaagnCia Estadual

    A populao parana-ense contar com mais duas aeronaves exclusi-vas para atendimentos na rea da sade. Um novo helicptero, que fi-car baseado em Casca-vel, atuando em conjunto com o Samu Oeste para fortalecer a Rede Paran Urgncia na regio, e um avio de UTI Mvel, que ficar em Curitiba, dis-posio de todas as regi-es do Estado. O contrato de prestao de servios com a empresa vencedo-ra da licitao foi assina-do pelo governador Beto Richa nesta quarta-feira (15), em Curitiba.

    a modernizao e humanizao de um ser-vio essencial para a po-pulao, prestado com agilidade e qualidade, afirmou o governador na solenidade, realizada no hangar da Casa Militar do aeroporto do Bacacheri. Participaram o chefe da Casa Militar do Paran,

    coronel Adilson Castilho Casitas, e o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno.

    Cumprimos um com-promisso com os para-naenses de instalar ba-ses para resgate areo de pessoas em situao de urgncia e para trans-porte de rgos a serem transplantado. Todos sa-bemos que para uma pes-soa em situao de ur-gncia cada minuto precioso, disse Richa. O governador informou que alm de Cascavel e Lon-drina, que foi o primeiro municpio a receber aero-nave para prestar os ser-vios aeromdico e de se-gurana pblica, outras cidades tero esse servi-o para a rea da sade. Muitas vidas foram pre-servadas nos ltimos trs anos com a utilizao da frota area do Estado, disse Richa.

    MAIS AGILIDADE Atualmente, os servi-

    os aeromdicos (trans-porte de pacientes e r-gos) so realizados

    pelos trs avies e um helicptero do Governo do Estado. O governa-dor destacou que cerca de 70% dos deslocamen-tos destas aeronaves so para o atendimento de situaes de emergncia na rea da sade. Quan-do necessrio, so utili-zados tambm os quatro helicpteros do Batalho de Polcia Militar de Ope-raes Areas (BPMOA, antigo Graer). Coloca-mos este servio a dispo-sio dos paranaenses, acrescentou o governa-dor. As duas aeronaves agora contratadas pelo governo iro reforar o atendimento.

    O secretrio estadual da Sade, Michele Capu-to Neto, disse que o avio est em operao h uma semana e j transportou neste perodo oito pacien-tes. O servio de UTI area funcionar 24 horas. Esse servio significa a qualifi-cao do sistema de sade no Paran, uma assistn-cia com segurana para os pacientes que mais preci-

    sam, afirmou Caputo. A empresa que pres-

    tar o servio a Helisul Txi Areo Ltda. O avio, modelo King Air 200, ter base em Curitiba para fa-zer o transporte areo de pacientes crticos, que ne-cessitem de transferncia para centros mdicos es-pecializados. O servio 24 horas e atender todo o Paran. Se necessrio, poder, inclusive, fazer transferncias de pacien-tes para todo o territrio nacional e no Mercosul. A aeronave tem capacidade para transportar at duas macas com mais quatro lugares, alm de piloto e co-piloto.

    O helicptero, mode-lo Esquilo AS 350, opera-r com o Samu Oeste, em Cascavel, e vai atender um raio de 250 quilme-tros em operaes diur-nas. Abrange as regies de Cascavel, Foz do Igua-u, Toledo, Umuarama, Guarapuava, Campo Mou-ro, Cianorte, Pato Bran-co e Francisco Beltro, to-talizando 171 municpios.

    CuritibaagnCia Estadual

    Os servidores do Esta-do receberam nesta se-mana cpia do decreto assinado pelo governador Beto Richa que orienta e regulamenta a atuao dos funcionrios duran-te o perodo eleitoral. O documento de nove pgi-nas define impedimentos relativos utilizao de bens pblicos, atos pes-soais, publicidade insti-tucional e a gesto ora-mentria e financeira.

    A conduta deve ser se-guida por todos os funcio-nrios, sejam eles can-didatos ou no a cargos eletivos. As medidas con-templam servidores p-blicos da administrao direta, indireta e autar-quias do Estado. O obje-tivo garantir transpa-rncia na administrao e disciplinar a atuao dos agentes pblicos segundo a legislao definida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Tenho certeza que os servidores cumpriro com muito rigor as disposi-es deste decreto. Como sempre, todo o nosso go-verno estar voltado a servir aos paranaenses com eficincia e ateno, sem benefcios pessoais ou ainda, de alguma outra forma, prestar-se a obje-tivos polticos, afirmou o governador.

    Richa disse que os ser-vidores que no cumpri-rem as regras e favore-cerem algum candidato, partido ou coligaes par-tidrias, utilizando a es-trutura do Estado, estaro sujeitos a penalidade ad-ministrativa, civil e penal. O esprito deste decreto, que o mesmo esprito da lei, normatizar e cobrar, com rigor, a boa prestao de servios ao cidado, com os cuidados necess-rios em perodo eleitoral, disse o governador.

    De acordo com o de-creto 9.768, fica proibi-do a cesso de mveis ou imveis pertencentes ao governo estadual para be-nefcio de qualquer can-didato ou partido. Assim como usar materiais ou

    servios custeados pelo Estado. Tambm est ve-tada, no horrio de expe-diente, qualquer atividade eleitoral e manifestao silenciosa de funcionrio por determinado candida-to, inclusive por redes so-ciais e fixao de cartazes ou adesivos no ambiente de trabalho.

    O agente pblico no deve utilizar redes so-ciais particulares, atra-vs de equipamentos do Estado, para fazer propa-ganda positiva ou negati-va de qualquer candidato e divulgar opinies polti-cas e partidrias. O tex-to determina ainda que a cesso de servidor p-blico para atuar em cam-panhas eleitorais tambm proibida, a no ser que ele esteja devidamente li-cenciado do cargo.

    Durante o calend-rio eleitoral, tambm no ser permitida nomeao, remoo ou demisso de servidores pblicos. Para evitar favorecimento pes-soal, os agentes pblicos no podero, a partir de 8 de abril, conceder aos servidores aumento sala-rial que exceda os ndices da inflao.

    A publicidade dos pro-gramas e obras do governo dever ser exclusivamen-te de carter educativa e informativa sendo proibi-do constar nomes ou ima-gens que caracterizem promoo pessoal.

    Durante o perodo das eleies, tambm ser ve-dado ao agente pblico fa-zer pronunciamento em cadeia de rdio e televiso fora do horrio eleitoral e autorizar publicidade ins-titucional dos atos pagas pelos cofres pblicos. Alm disso, proibida a contra-tao de shows artsticos com recursos pblicos.

    No decreto, o governa-dor faz consideraes so-bre as proibies relativas gesto oramentria e financeira durante as elei-es. As transferncias voluntrias de recursos aos municpios tambm fica suspensa, com exce-es para casos de cala-midade pblica e progra-mas sociais j autorizados em lei e em execuo.

    CuritibaagnCia Estadual

    O governador Beto Ri-cha assinou nesta quarta--feira (15/01), no Palcio Iguau, em Curitiba, o ter-mo de posse de 38 novos auditores fiscais nvel A, que ingressam no quadro funcional do Estado aps passarem em concurso p-blico realizado no ano pas-sado. Os novos servidores comeam a atuar j nesta semana em unidades da Receita Estadual em Curi-tiba. O objetivo do governo aperfeioar a gesto tri-butria do Estado, garan-tindo maior eficincia s atividades de fiscalizao para recuperar tributos so-negados e manter a igual-dade competitiva entre as empresas.

    A contratao desses novos servidores fun-damental para o funcio-namento fiscal do Estado. Investimos na melhoria da gesto tributria esta-dual para termos um ser-vio de qualidade e com mais preciso. Neste go-verno no abrimos mo da austeridade e rigor ab-soluto dos recursos pbli-cos, disse o governador.

    O go