folha regional de cianorte - edição 797

Download Folha Regional de Cianorte - Edição 797

Post on 17-Mar-2016

233 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 797 da Folha Regional de Cianorte com circulação na quarta-feira, 18 de setembro de 2013

TRANSCRIPT

  • Quarta-feira, 18 de Setembro de 2013 - Ano 12 - Edio 797 - R$ 2,00Fone: (44) 3018-2015 - Site: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com

    A indstria da construo ci-vil em Cianorte uma das mais prsperas do Paran. O setor, depois das confeces, o que mais emprega na cidade. Mas fal-

    ta mo de obra. Assim as cons-trutoras so obrigadas, muitas vezes a buscar trabalhadores em outras cidades e, em alguns ca-sos, em outros estados. Para se

    ter uma pequena idia de sal-rio, segundo o piso salarial esta-belecido para 2013, um serven-te de pedreiro no pode ganhar menos que R$ 4,45 por hora tra-

    balhada e no final do ms tem direito a cesta bsica de R$ 270. As construtoras pagam mais que isto com vantagens adicionais. Servente no exige experincia

    anterior. Isto passa a ocorrer a partir do que eles chamam de meia colher neste caso, o piso salarial um pouco menor R$ 2,75 por hora. Pg. 8

    Nem bons salrios atraem trabalhadores para a construo civil em Cianorte

    O setor, depois das confeces, o que mais emprega na cidade. Mas falta mo de obra qualificada

    A Cmara de Vereado-res de Cianorte pretende alterar a data de come-morao do aniversrio da cidade. O objetivo seguir a medida j ado-tada em cidades da re-gio - como em Maring - para favorecer o co-mrcio local. A proposta do vereador Jos Apare-cido Zezo (PV) j foi votada e segue para re-dao final, visando pas-sar para a segunda-feira seguinte o feriado quan-do a data do aniversrio cair numa sexta-feira ou sbado. Quando cair em outros dias permanece sem alterao. Pg. 8

    Cmara quer mudar comemorao do aniversrio de Cianorte

    Operao detm 261 suspeitos e apreende 45 mil pedras de crack

    Pg.4

    Municpios daregio recebem recursos para obras em UBS

    Pg.3

    PR ter agenda especial na

    Semana Nacional do Trnsito

    Pg.2

    Assim o comrcio da cidade teria um dia a mais para vendas

    Contrariando as regras tradicionais de segurana da apicultura, alguns cia-nortenses tm estabeleci-do criadouros de abelhas na rea urbana e gerado diversos transtornos aos seus vizinhos, que correm o risco de sofrer srios ata-ques. A SEMMA, por meio de denncias, est notifi-cando responsveis e esta-belecendo prazos para a re-tirada dos enxames. Pg. 8

    Apirios clandestinos ameaam a populao

    urbana

  • CuritibaagnCia Estadual

    O Departamento de Trnsito do Estado (De-tran-PR) e a Escola de Trnsito, do Departamen-to de Estradas de Roda-gem (DER-PR), progra-maram vrias atividades para a Semana Nacional de Trnsito, que comea nesta quarta-feira (18). Teatro, palestras, blitze e debates sero promovidos para conscientizao de motoristas, sobre a res-ponsabilidade ao volante.

    Neste ano, o tema es-colhido lcool, outras drogas e a segurana no trnsito: efeitos, respon-sabilidades e escolhas, que faz parte das discus-ses da Dcada Mundial de Aes para a Seguran-a do Trnsito, liderada pela Organizao das Na-es Unidas, com o obje-tivo de reduzir em 50% o nmero de acidentes de trnsito em todo o mundo.

    As estatsticas so alarmantes e a progra-mao uma tentativa de alertar as pessoas que a imprudncia nas ruas fatal. A violncia no trn-sito j a segunda maior causa de morte no pas, que tem hoje a maior taxa de mortalidade no trnsi-to no mundo. A cada cinco dias morrem mais pesso-as em acidentes de trnsi-to no Brasil que na recen-te guerra civil do Egito, destacou o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

    A semana ser para re-

    Ed. n 797 - Quarta-feira, 18 de Setembro de 2013 - Fone: (44) 3018-2015 - Website: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Av. Brasil, 1167 - Sl. 03

    CuritibaagnCia Estadual

    A Secretaria de Estado do Esporte realiza at esta quinta-feira (19) o Cur-so de Formao e Capa-citao de Lazer e Espor-te do Projeto Lazer Paran PST Modalidades (Progra-ma Segundo Tempo) para mais de 200 profissionais de Educao Fsica de todo o Paran. A abertura do evento aconteceu nes-ta segunda-feira (16), no Sesc Caiob, no Litoral.

    O secretrio do Espor-te, Evandro Roman falou sobre o contexto em que o curso ofertado. Esta iniciativa faz parte de um processo de elaborao de uma poltica de espor-te. Temos aqui 117 mu-nicpios representados e esperamos ter um pero-do produtivo e de muito aprendizado, disse

    O diretor scio-espor-tivo da secretaria, Mauro Cachel, explica que a pro-posta inovar nos con-tedos ministrados pelos profissionais em seus mu-nicpios. O curso traz no-vos contedos para que eles possam desenvolver em suas cidades novas aes e atividades vol-tadas ao esporte e lazer, fazendo com que isso se torne uma poltica muni-cipal. Essa iniciativa aten-de a uma nova filosofia de trabalho que a secretaria coloca em prtica nessa

    gesto, disse o diretor. O diretor Instituto Para-

    naense de Cincias do Es-porte (IPCE), Antnio Car-los Dourado, falou sobre o impacto das aes da Se-cretaria do Esporte. Que esse seja o primeiro passo para outras capacitaes e aes para aperfeioar os profissionais de Educao Fsica. Ser um perodo de muito trabalho e de troca de informaes com pro-fissionais de outros Esta-dos que esto aqui e que j tm experincia no mer-cado, completou.

    O curso inclui palestras e oficinas em diversas reas da Educao Fsica, visando o aperfeioamen-to dos profissionais para melhor atuao em suas cidades. Participam os municpios que esto con-templados nos programas PST Modalidades e no La-zer Paran 2013.

    As primeiras ativi-dades foram realizadas nesta segunda-feira (16) com uma interveno motivacional ministrada pelo professor Itamar Ri-beiro. Sero realizadas tambm palestras sobre lazer na gesto municipal e mtodos de ensino dos esportes. Vo acontece-ro ainda oficinas de or-ganizao e planejamen-to de esporte e lazer na gesto municipal, espor-tes coletivos, esportes de raquetes, atletismo e pri-meiros socorros.

    CuritibaagnCia Estadual

    A fila de espera por um transplante no Paran tem sido reduzida significativa-mente nos ltimos anos. Graas reorganizao do sistema de captao, ao uso da frota rea do Es-tado para o transporte de rgos, ao empenho das equipes de captao e conscientizao da popu-lao, o nmero de trans-plantes realizados no Pa-ran em 2013 trs vezes maior do que o registrado em 2010.

    Os dados levam em conta os transplantes de corao, fgado, rim e pncreas, feitos de janei-ro a agosto de cada ano. Em 2013, j foram reali-zados 324 procedimen-tos, contra 108 do mesmo

    perodo de 2010. O cres-cimento de 200% em quatro anos.

    O trabalho do Governo do Estado possibilitou que o Paran saltasse de d-cimo para o quarto lugar entre os estados com me-lhor desempenho na rea de doao e transplantes. Atualmente, a fila de es-pera por transplante de crneas est zerada em vrias regies.

    O governador Beto Ri-cha explica que os bons resultados so o reflexo de uma mudana de con-ceito, que tornou a redu-o da fila de espera por transplante uma das prin-cipais metas do Governo do Estado. Sabemos o quanto dolorosa a es-pera por um transplante. Por isso, tratamos esta rea como prioridade,

    tanto em investimentos como em aes, destaca.

    Uma das medidas que possibilitaram esses avanos o uso da frota rea do Governo do Esta-do, que agora dedica cer-ca de 70% de seus voos para o servio de trans-porte de rgos e s equi-pes de retirada e remo-o de pacientes. Desde 2011, por determinao do governador, os avies e helicpteros do Estado ficam disposio para situaes de emergncia.

    O aumento no nme-ro de transplantes deve--se tambm reestrutu-rao da Central Estadual de Transplantes do Para-n, que desenvolve aes educativas em hospi-tais, junto populao aos profissionais de sa-de. Alm disso, o Esta-

    do aperfeioou o trabalho das Comisses de Procura de rgos e Tecidos para Transplantes (Copotts), localizadas em Londrina, Maring e Cascavel.

    Essas equipes so res-ponsveis por pesquisar a existncia de potenciais doadores em hospitais e ainda do suporte tcni-co e operacional aos pro-fissionais que abordam os familiares aps a morte do paciente.

    nesta abordagem que a famlia pode au-torizar ou no a doao de rgos. Se voc quer doar seus rgos, declare sua vontade a seus fami-liares mais prximos. So eles que podero fazer valer o seu desejo, afir-ma o secretrio estadual da Sade, Michele Capu-to Neto.

    CuritibaagnCia Estadual

    Empreendedores que comparecerem Expo-bon 2013, no Centro de Eventos do IBC em Apu-carana, de hoje at quin-ta-feira (19), podero conhecer uma linha de crdito especial para in-vestimento em inovao tecnolgica e moderniza-o das empresas do seg-mento de bons, txteis e de brindes.

    Esta a proposta da Fomento Paran, por meio do programa Banco do Empreendedor. A institui-o financeira do Governo do Paran possui linhas de crdito com juros reduzi-dos (de 0,51% a 1,07% ao ms) e prazos adequa-dos para apoiar empre-endedores de micro, pe-queno e mdio porte, na aquisio de mquinas e equipamentos, software e capital de giro associado ao investimento. O obje-tivo que o investimen-to assegure a melhoria da qualidade e competitivi-dade e o aumento da pro-duo, de forma a estimu-lar a economia regional.

    Segundo o diretor de Mercado e Relaes Institu-cionais, Alexandre Teixeira, a participao em um even-to como a Expobon uma grande oportunidade para apoiar um setor importan-te, responsvel por milha-res de empregos, e que movimenta a economia de toda uma regio.

    Os bons de Apuca-rana elevam o nome da cidade e do Paran para alm/fronteiras nacionais, pois so produtos de qua-lidade e criatividade, afir-ma Teixeira. Com novos investimentos, estas em-presas podero levar o produto paranaense para novos mercados, no Brasil ou no exterior.

    As linhas de crdito, que sero apresentadas para o segmento duran-te o evento, so extre-mamente atrativas, com juros baixos e sem ne-nhuma taxa extra, ga-rante o diretor. A anli-se das propo