folha regional de cianorte - edicao 703

Download Folha Regional de Cianorte - edicao 703

Post on 09-Mar-2016

317 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

edicao 703 da folha regional de cianorte com circulacao no sábado 25 de maio de 2013

TRANSCRIPT

  • Sbado, 25 de Maio de 2013 - Ano 12 - Edio 703 - R$ 2,00Fone: (44) 3018-2015 - Site: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com

    Homenagem marca o Dia das

    CostureirasO Conselho dos Minis-

    tros Evanglicos de Cianor-te (COMEC), com apoio do Governo Municipal, realizou nesta quinta-feira (23), nas dependncias da Associa-o Comercial e Industrial de Cianorte (ACIC), uma emocionante homenagem em comemorao ao Dia das Costureiras. Pg. 8

    Boa parte da riqueza de Cianorte

    se faz com as confeces

    Reconhecida nacional e internacionalmente como a Capital do Vesturio, Cia-norte comemora neste ano 60 anos. A histria das confeces teve incio no final dos anos 70, depois da grande geada que dizi-mou os cafezais. No come-o com pequenas fbricas em fundo de quintal apenas para abastecer as lojas lo-cais. Os empreendedores se aproveitaram de uma coisa naquela poca era comum mulheres costurando em casa para vizinhos e even-tuais fregueses. Pg. 8

    Um dos mais antigos clubes do Noroeste do Paran, com mais de 50 anos de existncia, o Cia-norte Clube realiza neste sbado eleio. O atual presidente, Valdir Dantas e toda a sua diretoria con-corre reeleio e a cha-pa nica dever ser acla-mada. Todos os 2,5 mil scios esto sendo convi-dados a participar do plei-to que se dar a partir das 14 horas. Nesta sexta-fei-

    ra ocorreu inaugurao das obras de construo dos vestirios feminino e masculino das quadras de tnis e da churrasqueira menos do clube. Os inves-timentos totalizaram R$ 220 mil. No novo manda-to continuaremos com o mesmo propsito. Sempre o de melhorar a estrutura do nosso clube oferecen-do sempre mais comodi-dade aos nossos associa-dos, destaca Dantas.

    Representantes do po-der pblico e da sociedade civil participaram na tar-de desta sexta-feira (24), no auditrio da Prefeitu-ra Municipal, da 5 Confe-rncia Municipal das Cida-des. Com o tema Quem muda a cidade somos ns Reforma urbana j!, o evento levantou propos-tas para serem apresen-tadas na etapa estadual e tratou sobre a importn-cia do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urba-no e os desafios para sua efetivao. O coordena-dor da Conferncia, enge-nheiro civil Adriano Mariot, ressaltou a importncia do evento. Divididos em quatro eixos temticos, os participantes puderam avaliar polticas pblicas de habitao, saneamen-to, transporte e mobilida-de, entre outras, afirmou.

    Para o secretrio de Desenvolvimento Munici-pal, Nelson Magron Jnior, a conferncia represen-ta um importante canal de comunicao entre os muncipes e as esferas de governo, ampliando o es-pao para debate acerca dos desafios de transfor-mar as cidades em espa-os mais justos. Pg. 3

    5 ConfernCia Das CiDaDes aPonta DemanDas Para o DesenvolvimentoEvento ressaltou a importncia do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano e desafios para efetivao

    O prefeito Bongiorno deu abertura aos trabalhos comentando sobre alguns temas ligados ao desenvolvimento urbano

    Governo melhoracargos e carreiras de funcionriosda Educao

    Pg. 2 Pg. 2

    Secretaria de Sade divulga

    primeiro boletim sobre a gripe

    Coliso frontal deixa sete feridos na

    rodovia PR-323Pg. 3

    Comea hoje o campeonato brasileiro 2013

    de futebolPg. 5

    Hoje tem eleio de nova diretoria do

    Cianorte Clube

    Em 1956 teve incio a construo da Igreja Nossa Senhora de Ftima em Cia-norte. Para comemorar os 50 anos de sua fundao, o padre Srgio estar cele-brando missa neste sbado a partir das 19h30 no San-turio Eucarstico Diocesa-

    no. Em setembro de 1973, com a criao da Diocese de Umuarama, a primeira parquia cianortense, que leva o nome da Padroei-ra da cidade - Nossa Se-nhora de Ftima -passou a fazer parte da mesma. Em Maio de 2005, o bispo

    Dom Vicente Cost, reali-zou o Rito de Elevao da Igreja matriz da Parquia Nossa Senhora de Ftima de Cianorte, da Capela do Santssimo, a ela anexa, a qualidade de Santurio Eucarstico Diocesano.

    Pg. 3

    missa celebra os 50 anos da igreja nossa senhora de ftima

    Barbosa/FOLHA

    fauna de Cianorte destaque

    no programa meu Paran

    Produzido e transmiti-do aos sbados pela Rede Paranaense de Televiso, a RPC, o programa Meu Pa-ran, que mostra as prin-cipais belezas do estado, tem como destaque desta semana a fauna do Parque Cinturo Verde. Com 423 hectares de extenso, o parque (2 maior reserva florestal urbana do pas), possui riqussima biodi-versidade. Pg. 8

  • Ed. n 703 - Sbado, 25 de Maio de 2013 - Fone: (44) 3018-2015 - Website: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Av. Brasil, 1167 - Sl. 03Ed. n 703 - Sbado, 25 de Maio de 2013 - Fone: (44) 3018-2015 - Website: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Av. Brasil, 1167 - Sl. 03

    CuritibaagnCia Estadual

    O governador em exerc-cio Flvio Arns sancionou a lei que melhora o Plano de Cargos e Carreiras dos Fun-cionrios da Educao do Pa-ran. Com a sano, os 19 mil funcionrios concursados tm direito a mais promo-es na carreira, com conse-quentes melhorias salariais. A medida beneficia direta-mente as equipes de apoio das escolas, como merendei-ras, de servios gerais e de apoio administrativo.

    As alteraes foram pro-postas pelo governo como resultado do dilogo com a categoria profissional. Des-de o primeiro dia de ges-to trabalhamos junto com a categoria. Com a parceria e o respeito mtuo, muitas conquistas e avanos esto acontecendo, como estas al-teraes, afirmou Arns.

    O projeto foi aprovado por unanimidade pelos de-putados em abril e permite que agentes educacionais I e II, com graduao e ps-

    -graduao, possam ter trs tipos de promoo na car-reira. Alm do reconheci-mento da graduao para o agente I e da ps-graduao para os agentes II, agora a lei tambm garante concur-so de remoo nos mesmos moldes do que feito para o magistrio.

    Professor Neste ms, o Governo do

    Estado tambm sancionou a lei que aumenta a hora-ativi-dade dos professores da rede estadual. Com a nova reda-o, o Plano de Carreira do Quadro Prprio do Magistrio do Paran define um tero da carga horria para o profes-sor trabalhar na escola sem interao com o aluno.

    No segundo semestre, das 20 horas-aula sema-nais, os professores passa-ro a contar com o tempo de seis aulas exclusivo para planejamento de trabalho, atendimento aos familiares, pesquisa e outras ativida-des que precisam ser feitas fora de sala de aula, mas dentro da escola.

    CuritibaagnCia Estadual

    A Secretaria de Estado da Sade divulgou nesta sex-ta-feira (24) o primeiro in-forme sobre casos de gripe em 2013. O boletim ser di-vulgado quinzenalmente. O monitoramento serve para identificar e avaliar o com-portamento dos vrus e bac-trias respiratrias que mais circulam no Paran, possibi-litando tambm anlises re-gionais.

    Desde o incio do ano, fo-ram registrados 115 casos de gripe, 38 foram de Influenza A (H1N1), 46 de Influenza A (H3N2) e 29 de Influenza B. Outros dois casos foram con-firmados como vrus Influen-za A, mas sem especificao do subtipo viral.

    As regionais de sade que apresentaram mais casos fo-ram a 9. RS - Foz do Iguau (24), 15. RS Maring (18), 17. RS - Londrina (17) e 2. RS Metropolitana de Curi-

    tiba (15). Em todo o Estado, 34 municpios apresentaram amostras positivas para In-fluenza. O subtipo A (H3N2) registrou o maior nmero de confirmaes e representa 40% dos casos de gripe con-firmados at o momento.

    mortes Neste informe tambm

    foram confirmadas duas mortes pela doena, na 19. Regional de Sade - Jacare-zinho. A morte em Maring, anteriormente divulgada por estar em investigao, foi descartada.

    Um morador de Santo Antnio da Platina, de 30 anos, portador de obesi-dade mrbida, comeou a apresentar sintomas de gri-pe em 25 de abril e morreu cinco dias depois. A segun-da morte foi de uma mu-lher, de 45 anos, morado-ra de Ibaiti. Os sintomas de gripe comearam em 29 de abril e ela morreu em 10 de maio, pois procurou tar-

    diamente o servio de sa-de. Ambas as mortes foram investigadas e reavaliadas pela equipe tcnica da Se-cretaria estadual da Sade.

    monitoramento Como a gripe no uma

    doena de notificao obriga-tria, os nmeros divulgados so resultados do monitora-mento de 26 micro-organis-mos (vrus e bactrias) feito pela Secretaria de Estado da Sade. O monitoramento feito por amostras coletadas nas 52 unidades sentinelas (pronto-atendimentos, unida-des de sade e hospitais) em 21 municpios. As amostras so processadas no Laborat-rio Central do Estado (Lacen), em So Jos dos Pinhais.

    O trabalho a metodolo-gia desenvolvida no Center for Disease Control and Pre-vention (CDC de Atlanta), rgo governamental nor-te-americano responsvel por pesquisas e aes na rea de sade pblica.

    estratGias Como forma de evitar

    casos graves e mortes por gripe, o Governo do Paran prev trs estratgias. A pri-meira a prescrio do anti-viral oseltamivir nas primei-ras 48 horas aps o incio dos sintomas.

    Os profissionais de sa-de do Paran esto orien-tados, desde 2011, a pres-crever o medicamento, independentemente da con-firmao laboratorial, para todos os casos de sndrome gripal (doentes) e sndrome respiratria aguda grave (in-ternados), explica o supe-rintendente.

    O antiviral distribudo gratuitamente nos servios de sade da rede estadual e municipal. De acordo o Cen-tro de Medicamentos do Pa-ran (Cemepar) so mais de 202 mil tratamentos em es-toque no Estado, incluindo a soluo oral para crianas.

    A vacina outra das es-tratgias para conter o

    avano da gripe no Estado. O Paran j imunizou mais de 2,1 milhes de pessoas dentro dos grupos priorit-rios, aproximadamente 92% do pblico-alvo inicialmen-te previsto (gestantes, ido-sos, crianas de seis me-ses a menores de dois anos, trabalhadores de sade, in-dgenas, populao privada de liberdade e doentes cr-nicos). Ampli