folha regional de cianorte - edicao 612

Download Folha Regional de Cianorte - Edicao 612

Post on 24-Mar-2016

229 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 612 da Folha Regional de Cianorte,

TRANSCRIPT

  • Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013 - Ano 12 - Edio 612 - R$ 2,00Fone: (44) 3018-2876 - Site: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com

    ------------------ Pg. 04

    Cianorte perde a quarta

    partida no Paranaense

    Em ofcio encaminhado ao vereador presidente da Cmara, vereador Dad, a comunidade da Estrada gua Branca, imediaes da Igreja Menino Jesus, pediram para que ele en-vidasse esforos no senti-do de que a Prefeitura faa adequaes em trecho da

    estrada e no acesso igre-ja. Com as ltimas chuvas formou-se um barranco impedindo o acesso dos fiis capela. O vereador Dad levou o problema at o prefeito Bongiorno que, prontamente, autorizou a realizao dos servios.----------------- Pg. 08

    Comunidade reivindica readequao na Estrada

    gua Branca

    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------- Pg. 03

    Desemprego no Brasil fecha 2012 em 4,6%, menor nvel histrico

    A expectativa do prefeito Bongiorno que em 2013 sejam atendidas 50 famlias

    Batizado de Teto Soli-drio, o programa objetiva atender famlias com renda mensal de at trs salrios mnimos e que possuam nico imvel. A expectati-va do prefeito Bongiorno que em 2013 sejam aten-didas 50 famlias. Para tan-to, ele reservou R$ 500 mil para arcar com os custos de doao de areia, cimen-to, lajotas, pedras e telhas, alm do projeto padro da Prefeitura. Queremos ao final do ano saber qual o resultado deste programa e se ser preciso fazer al-

    guma adequao, expli-cou Bongiorno.

    Os detalhes do progra-ma ainda no foram de-finidos, j que o projeto requer regulamentao. Alm disto, o prefeito vai nomear uma comisso encarregada de analisar caso a caso e de fazer visi-ta domiciliar para as fam-lias que se candidatarem ao benefcio. Nosso obje-tivo atender realmente aquelas famlias que pre-cisam da casa prpria, salienta o prefeito. ----------------- Pg. 08

    Bongiorno dEstina r$ 500 mil Para invEstir Em ProjEto haBitaCional

    A Secretria da Fam-lia e Desenvolvimento So-cial, atravs do Escritrio Regional de Cianorte, re-presentado por sua chefe, Luclia Guimares Gelfei, esteve promovendo no l-timo dia 29, um encontro tcnico do SUAS para os gestores e tcnicos de as-sistncia social, dos doze municpios pertencentes a AMENORTE. A reunio reuniu gestores e tcnicos dos municpios de Cianor-te e regio.------------------ Pg. 08

    Escritrio da secretaria da Famlia em Cianorte promove capacitao

    Cludia, Dra. Luclia, Bongiorno, Elenice e Maria

    Barbosa/Folha de Cianorte

    O ano letivo de 2013, na rede municipal de en-sino, tem incio no prxi-mo dia 14 de fevereiro. Porm, os profissionais da Secretaria de Educao j esto trabalhando para recepcionar os alunos. Na tarde desta quinta-feira (31), a equipe pedaggi-ca e a direo das escolas estiveram reunidas com a secretria municipal de Educao, Neuza Casas-sa, que fez questo de dar as boas vindas.------------------ Pg. 08

    secretaria municipal de Educao se prepara para incio do ano letivo

    Integrantes da Secretaria de Educao reunidos na prefeitura

    A frota paranaen-se alcanou a marca de 5.797.871 veculos em 2012. Em comparao com o ndice registrado no ano anterior, o nmero de carros, nibus, motos e caminhes teve aumen-to de 6,8%, e equivale a mais da metade de po-pulao do Estado que, segundo o Instituto Bra-

    sileiro de Geografia e Es-tatstica (IBGE), de 10,4 milhes de pessoas.

    Ainda assim, a alta entre os anos de 2011 e 1012 foi menor que a registrada entre 2010 e 2011, de 7,63%, quan-do a frota saltou de 5 mi-lhes de veculos para cerca de 5,4 milhes.----------------- Pg. 02

    Frota paranaense cresceu 7% em 2012,

    aponta iBgE

    No penltimo dia do ms de janeiro, a Capi-tal do Vesturio registra seu primeiro homicdio de 2013, tendo como agente causador o consumo exa-gerado de bebida alcoli-ca. O crime aconteceu no distrito de So Loureno (30 km de Cianorte), por volta das 23hs10 min de anteontem, quarta-feira,

    chocando aquela pacata comunidade.

    De acordo com infor-maes da polcia, Emer-son Adriano Marques, 27 anos, conhecido pela al-cunha de Baiano, des-feriu uma facada contra o peito do senhor Amarino Pereira, 61, que no re-sistiu aos ferimentos.----------------- Pg. 05

    Bebida alcolica gera o 1 homicdio do ano em Cianorte

    A Sanepar investir R$ 2,1 bilhes nos prxi-mos trs anos na amplia-o de seus sistemas de gua, coleta e tratamento

    de esgoto nos 345 muni-cpios onde est presente no Paran. O programa, aprovado pelo Conse-lho de Administrao da

    companhia, prev inves-timentos de R$ 801,8 mi-lhes em 2013, R$ 754,2 milhes em 2014 e de R$ 566,1 milhes em 2015.

    Nos ltimos dois anos, a Sanepar ampliou em cin-co mil quilmetros suas redes de gua e esgoto.----------------- Pg. 02

    sanepar far r$ 2,1 bilhes em investimentos no Paran nos prximos trs anos

    ------------------ Pg. 04

    Pais estranham atitudes de andressa no

    BBB 13

  • Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2013 - Fone: (44) 3018-2876 - Website: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Endereo: Av. Gois, 871

    CuritibaaEN

    A frota paranaense alcan-ou a marca de 5.797.871 veculos em 2012. Em com-parao com o ndice re-gistrado no ano anterior, o nmero de carros, nibus, motos e caminhes teve au-mento de 6,8%, e equivale a mais da metade de popula-o do Estado que, segundo o Instituto Brasileiro de Geo-grafia e Estatstica (IBGE), de 10,4 milhes de pessoas.

    Ainda assim, a alta entre os anos de 2011 e 1012 foi menor que a registrada en-tre 2010 e 2011, de 7,63%, quando a frota saltou de 5 milhes de veculos para cer-ca de 5,4 milhes. O nmero de primeiros emplacamen-tos, que um indicativo de compra e venda de carros novos, caiu na comparao entre os perodos. Em 2012 foram 371.055 primeiros emplacamentos, retrao de 1,6% em relao ao ano an-terior quando foram registra-das 377.084 novas placas.

    Segundo o diretor-geral do Departamento de Trnsi-to do Paran, Marcos Traad, o Estado seguiu a tendncia nacional de queda nos em-placamentos de veculos no-vos no ms de dezembro. Mesmo com as medidas de estmulo ao consumo de au-

    tomveis, no ms de dezem-bro e janeiro o consumidor tem muitos gastos sazonais, com IPVA, IPTU, despesas escolares e frias, por exem-plo, disse.

    CidadEsCuritiba se manteve com

    o maior nmero de veculos entre as cidades paranaen-ses, com frota de 1,3 milho de carros em 2012. O cresci-mento registrado entre os l-timos dois anos, entretanto, foi menor que a mdia esta-dual e no ultrapassou 3,9%. O nmero de veculos novos emplacados caiu 3,4%, fi-cando em 115.074 carros. Em 2011 este ndice chegou a 119.123 automveis.

    Alm da Capital, que tem sete veculos para cada dez habitantes, outros munic-pios paranaenses registraram grandes frotas de veculos em 2012. Londrina, na regio Norte do Estado, somou 325 mil carros. Maring, no Noro-este, tinha 271.308 veculos, seguida por Cascavel (180 mil), Ponta Grossa (160,5 mil) e Foz do Iguau (137, mil).

    No sentido contrrio, en-tre as cidades paranaen-ses com menor frota, esto: Guaraqueaba (509 carros), Nova Aliana do Iva (602), Santa Ins (646), Mirador (691), Iguatu (873) e Mira-selva (877).

    ParaNaSCOM/FErCOMErCiO

    A Federao do Comr-cio do Paran (Fecomrcio PR) divulga, nesta sexta-feira (1/2), s 10 horas, na sede da instituio, a 23 Pesqui-sa de Opinio do Empresrio do Comrcio de Bens, Servi-os e Turismo, referente ao primeiro semestre de 2013. Publicado semestralmente, o estudo traz a expectativa dos empresrios paranaenses so-bre os rumos do comrcio.

    Participaro da coleti-va, o presidente do Siste-ma Fecomrcio Sesc Senac PR, Darci Piana, e o asses-sor econmico da entidade, Vamberto Santana.

    sntEsE dos rEsUltados Aps seis meses de inse-

    gurana, 2013 comea com quase 70% dos empresrios

    paranaenses otimistas com as vendas do primeiro semestre do ano. Isto se deve, sobre-tudo, expectativa de safra agrcola recorde para o incio deste ano no Paran, geran-do impactos positivos no co-mrcio; ao anncio do gover-no federal sobre a reduo da tarifa de energia eltrica e ao crescimento previsto para o PIB em 2013, superior ao re-gistrado no ano passado.

    A maioria dos empres-rios do comrcio do Paran, ou seja 68,42%, assinalaram possurem expectativa favo-rvel em relao ao cresci-mento das vendas para o 1 semestre de 2013, compara-do a igual perodo de 2012. H um ano, os nmeros mos-travam que 67% dos empre-srios eram otimistas quanto ao semestre vindouro e, h seis meses, 58,27%.

    Outros fatores que podem explicar as expectativas posi-

    tivas do empresrio para este semestre esto a manuteno das linhas de financiamento para o sistema produtivo, ou seja, comrcio, servios, in-dstria e agricultura; a con-tinuidade do financiamen-to imobilirio habitacional; aquecimento esperado do co-mrcio em 2013 vinculado intensificao das obras do Programa de Acelerao do Crescimento (PAC); s obras relacionadas Copa do Mun-do 2014 e o emprego aqueci-do e maior massa de salrios, estimulando a demanda.

    O estudo tambm mostra que apesar da reduo sele-tiva nas alquotas tributrias de diversos produtos e pro-vidncias do governo fede-ral voltadas desonerao das folhas de pagamentos e de salrios das empresas, em diversos setores, a prin-cipal dificuldade apontada por 75,22% dos empresrios

    para enfrentar a concorrn-cia foi a carga tributria ele-vada, seguida dos encargos sociais elevados (65,49%) e a carncia de mo de obra qualificada (52,21%).

    Para 23,01% dos entre-vistados, problemas com distribuio, ou seja, atra-vessadores e produtos pira-tas esto entre as principais dificuldades mencionadas pelos empresrios do comr-cio em 2012 e para 9,47% a falta de segurana tambm foi apontada.

    A classe mdia brasileira a mais atendida por 68,14% das empresas e a satisfao do cliente o item e