folha regional de cianorte - edição 603

Download Folha Regional de Cianorte - Edição 603

Post on 09-Mar-2016

222 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 603 da Folha Regional de Cianorte com circulação em 22 de janeiro de 2013

TRANSCRIPT

  • Tera-Feira, 22 de Janeiro de 2013 - Ano 12 - Edio 603 - R$ 2,00Fone: (44) 3018-2876 - Site: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com

    Comeou nesta segun-da-feira (21), a distribui-o dos carns do Imposto Predial e Territorial Urba-no (IPTU) 2013. Para reti-r-los, os proprietrios de imveis devero compare-cer ao refeitrio da Prefei-tura, munidos com o carn do ano passado ou dados do imvel, como zona, quadra e data em que est localizado.

    O contribuinte que pa-gar o imposto a vista ter 10% de desconto. Para quem optar pelo pagamen-to a prazo, o parcelamento ser em 11 vezes. Segun-do a secretria municipal de Finanas, Jolanir Geral-da Belone, foram estipula-das trs datas para quitar o imposto. A medida visa diminuir o fluxo de pesso-as e, consequentemente, as filas nas agncias ban-crias. Assim, os morado-res das zonas 01, 02 e 05 (Armazm) que optarem pelo pagamento a vista tero desconto at o dia 13 de fevereiro. Quem re-side nas zonas 03, 04, 06 e 07 pode garantir a redu-o quitando o tributo at o dia 15 de fevereiro. Para os muncipes das demais zonas, a data foi fixada no dia 20 de fevereiro.------------------ Pg. 08

    Prefeitura inicia entrega dos carns do iPtu 2013

    Contribuintes devero comparecer ao Pao Municipal, munidos com o carn do ano passado

    Aqueles que possuem cotas do IPTU em atraso devem procurar a Diviso de Dvida Ativa para que seja realizada a atualizao de valores e emisso de novo boleto

    presidenta dilma diz que vai acabar com misria no incio de 2014

    A Secretaria Municipal de Sade, por meio do se-tor de Vigilncia Sanitria e Epidemiolgica, divulgou, nesta segunda-feira (21), o resultado do 1 Levan-tamento de ndice Rpi-do Aedes Aegypti LIRAa. O levantamento realizado entre os dias 14 e 18 de janeiro mostra que o ndice de infestao do mosquito no municpio de 3,1%.------------------ Pg. 04

    A Comunidade Sara Nossa Terra est agora em novas e amplas ins-talaes. Um Culto em Ao de Graas foi ce-lebrado na noite de s-bado reunindo grande

    nmero de fiis e auto-ridades civis e religiosas da cidade. Todos foram recepcionados pelo ca-sal de pastores Kennya e Paulo Renato.---------------- Pg. 08

    igreja sara nossa terra est em novo endereo

    Casal de pastores Kennya e Paulo Renato

    O jogo estava cercado de expectativa. Era a opor-tunidade de a torcida local conhecer as novas caras do time contra um adversrio que tem se tornado uma pedra no sapato do Leo do Vale. Um bom pbli-co compareceu ao Estdio Albino Turbay para acom-panhar o embate. Aponta-do como um dos favoritos para conquistar o ttulo do interior deste ano, repetin-do o bom desempenho dos anos anteriores, o Cianor-te, apesar de todo o em-penho no conseguiu furar a retranca do adversrio, que veio com uma propos-ta de jogo definida se fechar atrs e explorar os contra-ataques. ------------------ Pg. 08

    apesar da boa movimentao, cianorte no consegue furar a retranca do adversrio

    Depois da derrota em casa, Cianorte buscar a reabilitao contra o J. Malucelli, em Curitiba

    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------- Pg. 02

    cresce ndice de infestao do mosquito

    da dengue em cianorte

    Um menor de idade, com 17 anos, furtou uma p carregadeira de um depsito de materiais de construo em Cianorte e saiu arrebentando tudo pela frente, inclusive o porto do estabelecimento comercial e um ponto de circular. O crime ocorreu na madrugada de ontem (21), na avenida Amrica, por volta das 00hs30min.------------------ Pg. 05

    adolescente furta p

    carregadeira e faz estragospela cidade

    A partir de 1 de feve-reiro volta a valer a medi-da que probe a fabricao e comercializao do lcool em estado lquido em todo o pas. O objetivo diminuir o nmero de casos de quei-maduras e ingesto aci-dental, principalmente em crianas. A proibio come-ou em 2002, aps resolu-o da Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria.------------------ Pg. 02

    lcool lquido volta a ser proibido no

    Brasil a partir de fevereiro

    Com muita emoo e alegria, os formandos 2012 da Universidade Es-tadual de Maring (UEM) Campus Cianorte cola-ram grau no ltimo sbado (19). Os 118 neogradua-dos dos cursos de Cin-cias Contbeis, Pedagogia, Design e Moda receberam seu diploma em cerimnia que lotou o Ginsio de Es-portes Tancredo Neves.------------------ Pg. 04

    universidade estadual

    de Maring forma 118

    profissionais

    Jovens alistados comeam a se apresentar no tg hoje

    Uma parte dos jovens que se alistaram na Junta Militar no ano passado co-meam a se apresentar no

    Tiro de Guerra nesta tera-feira. A outra parte deve se apresentar amanh.----------------- Pg. 04

  • Tera-Feira, 22 de Janeiro de 2013 - Fone: (44) 3018-2876 - Website: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Endereo: Av. Gois, 871

    A presidente Dilma Rous-seff afirmou nesta sexta-feira (18) que seu governo preten-de por fim pobreza extre-ma ainda no incio de 2014, ano de eleies. Em discurso de cima de um palanque em Teresina, ao lado do gover-nador Wilson Martins (PSB), a presidente disse que b-vio que no vai ser no dia 31 de dezembro de 2014 [fim do mandato], mas antes, segundo afirmou.

    Ns vamos acabar com a pobreza extrema, na maio-ria dos estados do Brasil, ainda no ano de 2013. E va-mos completar esse proces-so de tirar da pobreza no in-cio de 2014. possvel e vai ser feito, disse a presidente, sob aplausos. Segundo ba-lano divulgado em novem-bro pelo Ministrio do Desen-volvimento Social, o governo estimava em 9,8 milhes o nmero de pessoas em si-tuao de extrema pobreza, cuja renda menor que R$ 70 por ms. Em dezembro, com a ampliao do progra-ma Brasil Carinhoso, o n-mero de miserveis caiu para cerca de 2,5 milhes, segun-do a assessoria da pasta.

    Mas ainda faltava identifi-

    car e cadastrar cerca de 700 mil famlias, com mdia de 4 pessoas cada. Com isso, o governo estima que o nme-ro de extremamente pobres esteja hoje em cerca de 5,3 milhes de pessoas. No in-cio do governo Dilma, eram 19 milhes.

    S no Piau, que Dilma vi-sitou pela primeira vez como presidente nesta sexta, 700 mil pessoas deixaram essa condio no ano passado, disse a presidente. Ela res-saltou a ideia de que o pas s vai crescer se as pesso-as crescerem junto com ele, aps se referir ao slogan do governo federal (Pas rico pas sem pobreza).

    Para isso, a presidente chamou a ateno dos pre-feitos recm-eleitos para a importncia da educao, da construo de creches e da abertura de vagas em esco-las tcnicas.

    O evento foi dedicado entrega de 400 apartamen-tos financiados com o progra-ma Minha Casa, Minha Vida, alm da compra de retroes-cavadeiras para 25 munic-pios da regio. As duas aes somam investimentos de R$ 20,4 milhes. (G1.com)

    dilMa diz que vai acaBar coM Misria Brasileira no incio de 2014

    Pela primeira vez desde 1988, o nmero de brasilei-ros que se declara aparti-drio superou o de pessoas que afirmam ter prefern-cia por alguma legenda po-ltica. Levantamento feito pelo Ibope, para o jornal O Estado de S. Paulo, mostra que, no final de 2012, 56% das pessoas diziam no ter nenhuma preferncia par-tidria, contra 44% que apontavam preferncia por alguma legenda.

    Vinte e quatro anos an-tes, na esteira da redemo-cratizao, apenas 38% das

    pessoas declaravam no ter um partido da sua prefern-cia - 61% apontavam um fa-vorito. A perda de simpati-zantes ocorreu em todas as legendas. H menos petis-tas, tucanos, peemedebis-tas, democratas e pedetistas hoje do que h cinco anos.

    Os dados do Ibope mos-tram uma queda na popula-ridade do PT entre os brasi-leiros desde maro de 2010, ltimo ano do governo de Luiz Incio Lula da Silva. Na-quele momento, antes de a campanha eleitoral esquen-tar, o partido atingiu o auge

    na preferncia dos eleitores: 33% dos entrevistados. Em outubro de 2012, o porcen-tual cara para 24%.

    O momento de maior de-sencanto com os partidos, em 2012, coincide com o julgamento do mensalo, quando 13 polticos do PT, PP, PR, PMDB e PTB foram condenados pelo Supremo Tribunal Federal. Tambm naquele ano houve eleio municipal, quando aumen-taram ataques e acusaes entre legendas.

    O PT, no entanto, ain-da se mantm na liderana

    como o preferido do eleito-rado, na frente do PMDB e do PSDB, apontados como favoritos por 6% e 5% dos entrevistados, respectiva-mente.

    Os porcentuais apura-dos pelo Ibope refletem o momento histrico e a con-juntura poltica e econmi-ca, no s brasileira como mundial. Tambm apontam para questes estruturais, como a crise da represen-tatividade dos partidos po-lticos tradicionais. As in-formaes so do jornal O Estado de S. Paulo.

    A taxa de mortalidade por uso de arma de fogo au-mentou de 7,3 por 100 mil habitantes em 1980 para 22,2 por 100 mil habitantes em 2003, ano da sano do Estatuto do Desarmamen-to, que definiu critrios mais rigorosos para o registro, a posse, o porte e a comer-cializao de armas de fogo e munio no Brasil. Em n-meros absolutos, as mortes por armas de fogo, incluindo homicdios, suicdios, aciden-tes e causas indetermina-das, pularam de 8.710 para 39.325 no mesmo perodo.

    O Estatuto do Desarma-mento foi sancionado em 22 de dezembro de 2003 e, a partir de 2004, quando a taxa de mortalidade caiu para 20,7, houve pequenas variaes para cima e para baixo. Em 2010, este dado ficou em 20,4, somando 38.892 mortes.

    Os dados fazem parte do Mapa da Violncia 2013, ainda em elaborao pelo professor Julio Jacobo, coordenador da rea de estudos da violncia da Faculdade Latino-America-na de Cincias Sociais (Flac-so). Os nmeros foram adian-tados Agncia Brasil.

    Na avaliao da diretora do Instituto Sou da Paz, or-ganizao no governamen-tal que atua na preveno da violncia, Melina Risso, os dados confirmam que os es-foros do governo federal e de movimentos da sociedade civil para de