folha regional de cianorte - edicao 600

Download folha regional de cianorte - edicao 600

Post on 11-Mar-2016

242 views

Category:

Documents

12 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

edição 600 da folha regional de cianorte com circulacao em 18 de janeiro de 2013

TRANSCRIPT

  • Sexta-Feira, 18 de Janeiro de 2013 - Ano 12 - Edio 600 - R$ 2,00Fone: (44) 3018-2876 - Site: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com

    Obras de recape na rOdOvia pr 323 exigem maiOr atenO dOs mOtOristas

    A principal rodovia da regio noroeste do esta-do, a PR 323, est rece-bendo melhorias em seu pavimento, no trecho en-tre o viaduto de Cianorte e a ponte sobre o Rio Iva, o que exige maior ateno por parte dos motoristas que transitam pelo local.

    As obras tiveram incio nesta segunda-feira e es-to reduzindo a velocidade normal do fluxo de vecu-los, visto que o trecho no qual h operao de m-quinas e operrios fica com meia pista interditada. Du-rante todo o dia de ontem, as obras, que esto sen-do executadas pela em-preiteira Asfaltec de Irati, concentraram-se nas pro-ximidades do Portal e do Master Shopping.------------------ pg. 08

    deputado Zeca dirceu junta-se ao movimento pela duplicao da pr 323---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- pg. 08

    Os buracos no esto simplesmente sendo tampados, a empreiteira est recortando pedaos do asfalto e fazendo uma nova camada, o que elimina as trepidaes

    Depsito no cruzamento das Avenida Allan Kardec e Maranho recebe vrios tipos de entulhos

    resduos slidos tm locais adequadospara descarte

    Todo mundo sabe que importante preservar o meio ambiente, porm nem todos conhecem os locais adequados para o descarte de lixo e demais resduos slidos. Em Cia-norte, existem reas apro-priadas para receber cada tipo de material, garan-tindo o equilbrio do meio ambiente. O lixo domsti-co e tambm o reciclvel recolhido pela Sanepar nas residncias. Mas o que fazer com entulhos, galha-das e eletroeletrnicos?

    Todos os resduos de-vem ser destinados de for-ma correta a fim de que sejam evitados os efeitos negativos que eles podem ter no meio ambiente, como a poluio de rios e do solo, e mesmo na sa-de das pessoas j que po-dem ser responsveis pela transmisso de diversas doenas e virar criadouros do mosquito da dengue, afirmou o secretrio mu-nicipal de Meio Ambiente, Jos caro Maranho.------------------pg. 08

    J se encontra em fase final a pavimentao do lote 03 da Estrada Boiadei-

    ra que liga os municpios de Tuneiras do Oeste a Cruzei-ro do Oeste, para a conclu-

    so da obra restam pouco mais de sete quilmetro.------------------pg. 04

    pavimentao da boiadeira entre Tuneiras e Cruzeiro em fase final

    O deputado estadual Jonas Guimares esteve nesta semana visitando as obras

    Na contramo dos n-meros brasileiros, o Paran fechou o ano de 2012 com

    aumento das exportaes de carne de frango. O seg-mento no ltimo semes-

    tre de 2012, exportou 1,12 milhes de toneladas. ------------------pg. 02

    pr fecha 2012 com saldo positivo apesar da crise do setor avcola

    Mesmo com as turbulncias do mercado o Paran exportou 7% a mais no ano de 2012

    A Polcia Militar durante realizao de suas ativida-des de patrulhamento, ti-rou de circulao mais um traficante em Cianorte. O flagrante ocorreu na noi-te de quarta-feira, quando policiais suspeitaram de um GM/Celta de cor ver-melha, que trafegava pela Av. Jos Furquim de Cas-tro. Em revista no moto-rista, nada foi encontrado, no entanto ao verificar o porta malas do mesmo, foi encontrado uma pequena poro de maconha, pe-sando 14 gramas. E no motor do veiculo, foi en-contrado uma caixa de re-mdios contendo 26 Bu-chinhas de cocana.------------------ pg. 05

    polcia militar prende

    traficante na Zona 02

    gacha recebe recursos para equipamentos

    agrcolas e pavimentao

    ------------------ pg. 04

    proUni abre inscries para mais de 144 mil

    bolsas em todo o brasil

    ------------------ pg. 03

  • Sexta-Feira, 18 de Janeiro de 2013 - Fone: (44) 3018-2876 - Website: www.folharegionaldecianorte.com - E-mail: folhadecianorte@gmail.com - Endereo: Av. Gois, 871

    A Secretaria de Estado da Sade orienta os via-jantes sobre o aumento dos casos de gripe nos Es-tados Unidos e de como se prevenir da doena. Des-de outubro o pas j regis-trou mais de 28 mil casos de gripe, a maioria do vrus influenza A (H3).

    Deve-se evitar o contato com pessoas doentes e lavar as mos com gua e sabo vrias vezes ao dia. Outra re-comendao o uso do l-cool 70, afirma a mdica do Centro de Informaes e Respostas Estratgicas de Emergncias de Vigilncia em Sade do Paran, Angela Maron de Mello.

    O medicamento antivi-ral oseltamivir s indicado para paciente com sintomas de sndrome gripal. A orien-tao para que as pesso-as que apresentem febre acompanhada de tosse e/ou dor de garganta busquem atendimento mdico. A prescrio do antiviral deve ser feita pelo mdico, quan-do for necessrio. O antiviral no deve ser receitado como forma de prevenir a gripe, destaca a mdica.

    A Organizao Mundial da Sade no recomenda o cancelamento de viagens para pases do hemisfrio norte. Entretanto, impor-tante que todos os viajantes observem os cuidados de preveno da gripe, princi-palmente os idosos, crianas menores de dois anos, mu-lheres grvidas e portadores de doenas crnicas.

    vacina Em nota, o Ministrio da

    Sade ressaltou que no h obrigatoriedade da vacinao contra a gripe antes de qual-quer viagem. A vacina contra a gripe fabricada com com-posio especfica para cada ano e cada hemisfrio, sendo de utilizao imediata, du-rante o perodo que antecede o inverno. Passado esse per-odo, os fabricantes iniciam a produo da vacina que ser utilizada no outro hemisfrio, no inverno seguinte. Assim, no h disponibilidade de va-cinas contra a gripe no pero-do do vero.

    Um dos sorotipos do vrus da influenza que esto circulan-do nos Estados Unidos e Cana-d tambm integrou a vacina utilizada no Brasil no primei-ro trimestre de 2012. Mesmo quem recebeu a vacina da gri-pe em 2012 deve adotar medi-das de preveno contra a gri-pe, pois a proteo fornecida pela vacina parcial e limita-da, recomenda a mdica.

    Neste momento, quem buscar vacinao em clnicas privadas deve observar se a vacina a especfica para o hemisfrio norte e qual o pra-zo de validade. Alm disso, deve ser levado em conta que a proteo da vacina s se ini-cia aps um perodo de 7 a 15 dias depois da aplicao.

    Em caso de dvida, conta-tar o Centro de Informaes e Respostas Estratgicas de Emergncias em Vigilncia em Sade da Secretaria de Estado da Sade do Paran, pelo telefone 0800 6438484.

    Representantes da americana Freeman do grupo reuniram-se com o secretrio de Estado para Assuntos da Copa de 2014, Mrio Celso Cunha

    O presidente do Instituto Ambiental do Paran (IAP), Luiz Tarcsio Mossato Pin-to, e o diretor de Controle e Recursos Ambientais do rgo, Paulo Barros, reuni-ram-se com representantes da Associao Brasileira de Concessionrias de Rodo-vias (ABCR), em Curitiba, para reforar as orientaes sobre as normas de licen-ciamento ambiental para obras rodovirias.

    De acordo com o presi-dente do IAP, o rgo tem total interesse em fornecer

    os licenciamentos no me-nor prazo possvel, cum-prindo todas as normas le-gais, para obras de grande porte no Estado, que vo proporcionar melhor infra-estrutura e mais empregos. Queremos apoiar todos os projetos, mas no h pos-sibilidade de facilitaes de nenhum licenciamento. Va-mos exigir tudo o que a le-gislao determina, com ri-gor, disse.

    Tarcisio esclareceu que a avaliao dos pedidos segue um rito prprio. Por isso,

    necessrio que os projetos sejam encaminhados em tempo hbil, que haja clare-za na proposta e que toda a documentao esteja ane-xada. Assim, possvel programar as vistorias, au-dincias pblicas e demais necessidades legais para que a licena ambiental seja emitida, afirmou.

    O presidente do IAP des-tacou tambm que em razo da existncia de diferentes biomas no Estado no pos-svel fazer uma padronizao da documentao necess-

    ria para os licenciamentos ambientais. Os documen-tos so solicitados de acordo com as caractersticas da re-gio, explicou.

    Os representantes das concessionrias aproveita-ram o encontro para esclare-cer algumas dvidas tambm relacionadas ao licenciamen-to ambiental e tambm re-conheceram a mudana de poltica do rgo ambiental e agradeceram a iniciativa do rgo fazer os esclarecimen-tos, antecipando as deman-das que o setor ter.

    Na contramo dos nme-ros brasileiros, o Paran fe-chou o ano de 2012 com au-mento das exportaes de carne de frango. Segundo dados da Secretaria de Co-mrcio Exterior (Secex), vin-culada ao Ministrio de De-senvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior (MDIC), o Brasil recuou 0,65% na quantidade de produtos em-barcados, passando de 3,94 milhes de toneladas para 3,92 milhes de toneladas, e retrao de 6,6% no fatu-ramento, que chegou a US$ 7,7 bilhes contra US$ 8,25 bilhes em 2011.

    J o Paran, mesmo com as turbulncias do mercado provocadas pela alta dos in-sumos e pela crise de crdito que afetou o segmento no l-timo semestre de 2012, ex-portou 1,12 milhes de tone-ladas da protena em 2012, 7% a mais do que em 2011 (1,04 milhes de toneladas).

    O faturamento sofreu uma ligeira queda de 1,12%. Em 2012 o estado faturou US$ 2,06 bilhes enquanto no ano anterior foram US$ 2,04 bi-lhes. O presidente do Sin-diavipar, Domingos Martins, explica que a queda no fa-turamento foi devido crise europeia. Exportamos mais, porm foram mix de cortes de frango mais baratos. Foi uma adequao do mercado cri-se econmica que os princi-pais importadores estavam

    atravessando, comenta.

    abatesO saldo do nmero de

    abates tambm foi positivo no Paran. A quantidade aba-tida em 2012 foi de 1,4 bilho de cabeas ou 3,08 milhes de toneladas, 0,85% supe-rior do que em 2011, quan-do o pas produziu 1,3 bilho de aves ou 3,06 milhes de toneladas, de acordo com da-dos do Sindiavipar. O Noro-este do estado foi respons-vel por 43,29% da produo, seguido pelo Sudoeste, com 21,26%, Sudeste