farmacodin¢mica ii

Download Farmacodin¢mica II

Post on 02-Jul-2015

4.654 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Farmacodinmica II 1a Aula 05/02/07 Frmacos Anti-tireoidianos Tireide = funo = regulao do hormnio T3 e T4 T3 = Triiodotironina T4 = Tiroxina

HipotlamoTRH = Hormnio de Liberao de Tireotropina ( TSH )

Hipfise AdenohipfiseTSH = Hormnio Estimulante da Tireotropina

Tireide

T3

T4(semfuno)

Sntese de T3 e T4 Unidade funcional da Tireide = Aci no que entrelaado pelo vasos sangneos No Lmen tem glicoprotenas chamads de Tireoglobulinas. Dentro do lmen tem a tireoglobulina e tirosina distribudas por toda a extenso do colide.

Lmen ou colide

Acino

Vasos sangneos

Camada perifrica celular Lmen ClulaH2O2 Na+

VasoII-

TI TITG

TI

I

-

Na

+

NADPH

TI TI

TI TI

T. P.I-

I

-

C9

A concentrao de I- nas clulas 25% maior que no vaso logo o que est no vaso para entrar na clula fica difcil para entrar por causa da diferena de gradiente de concentrao. Para entrar precisa de um co-transportador que o C9 cotransportador Na+/I-. O mecanismo de transporte para entrar na clula muito rpido cerca de 45 segundos. Aps a entrada o Iodo sofre processo de oxidao do I-. Na oxidao precisa-se de : substrato Enzima Receptor de eltrons

Desta maneira teremos: Substrato = H2O2 Enzima = Tireoperoxidase Aceptor de eltrons = NADPH

Mecanismo da Sntese de T3 e T4 O iodeto que conseguimos na dieta esta presente na corrente sangnea em forma de ons. Quem faz a captura a clula atravs de um cotransportador de Na/I. O cotransportador captura os ons o leva-os para dentro da clula. Uma vez dentro da clula ele tem que tirar a carga negativa do Iodeto [( reduo doa eltros ) ( oxidao retira eltrons)]. Ocorre, portanto, uma reao de oxidao do Iodeto. Quem oxida a enzima Tireoperoxidase na presena do substrato H2O2. partir desta reao o iodo entra no colide. A

Iodao da Tireoglobulina e da Tirosina O iodo est no colide na forma molecular o complexo H2O2 + tireoperoxidase faz com que o iodo se ligue a 1 molcula de Tirosina ( aa. )

I I I

OH

I

CHNH2 COOH

Se apenas 1 Iodo se ligar a Tirosina e se ligar a Tireoglobulina forma-se a Monoiodotironina ( MIT ) . Quando se liga 2 mol de Iodo a uma mesma Tirosina forma-se a Diiodotirosina ( DIT ). DIT DIT MIT MIT

TGMIT MIT

DIT

Uma vez que ocorre a Iodao ocorre a Endocitose ou seja a clula engloba este complexo e tudo o que estava no lmen entra na clula. Aps este estgio a primeira coisa que ocorre quebrar este complexo, que sero quebrados pelos lisossomos ( digere ), estes quebram toda a tireoglobulina. Lisando a Tireoglobulina sobra MIT e DIT. Quando estes se ligam fica (MIT E DIT) e forma o T3. Quando se ligam 2 DIT forma o T4 ou a Tetraiodotiroidina. Os MIT e DIT que sobram atravs da ao de enzimas o iodo restaurado na forma de I-. Aps, o T3 e T4 vo para a corrente sangnea. O T3 que entra na clula tem ao imediata. O T4 que entra na clula no tem ao, para que ele passe a ter ao ele precisa perder um iodo ( ocorre desoidao ) e ele passa a se T3 passando assim a ter ao, ou seja o T4 uma reserva. Os T3 e T4 formados saem para corrente sangnea por transporte ativo.

Resumo A clula faz a oxidao e cai no lmen I oxidado. O prximo passo a Iodao do Iodo ( o Resdeos de Tirosina a Tireoglobulina ). Obs: Iodao tambm pode ser chamada de Organificao. O iodo uma vez oxidado encontra resduos de aas. ( Tirosina e Tireoglobulina ) este Iodo se acopla a Tirosina e este conjunto ( Iodo ligado a Tirosina ) se acopla a Tireoglobulina, ou seja, uma Tirosina e Iodo se ligam ( organificam) e depois se ligam a tireoglobulina. Se apenas 1 Iodo se ligar a Tirosina e se ligar a Tireoglobulina forma-se a Monoiodotironina ( MIT ) . Quando se liga 2 mol de Iodo a uma mesma Tirosina forma-se a Diiodotirosina ( DIT ).

Quando acumula muito T3 e T4 ocorre o processo de feed back na Hipfise e esta no produz mais TSH. Patologias que envolvem a Tireide Hipertireoidismo Doena de Graves ou Bcio Txico.

Doena de Graves ou Bcio Toxico uma doena auto-imune que ocorre quando os prprios anticorpos reconhecem parte do rgo ou todo o rgo como non self. Este anticorpo um anticorpo tireoestimulante estimula a tiride a produzir T3 e T4 ou seja tem a mesma funo do TSH.

Sintomas: Exoftalmia Hiperatividade Taquicardia Emagrecimento Aumento de Apetite Aumento da temperatura da pele Aumento da sudorese

Bcio Nodular Toxico ( cncer ) Como aumenta o tamanho das clulas aumenta-se a produo de T3 e T4. Produz mais acinos O tratamento cirurgico. Hipotireoidismo Sintomas : --------------------Letargia Voz arrastada Aumento de Peso Sensibilidade ao Frio Diminuio de Apetite

Tireoidite de Hashimoto doena auto-imune. Anticorpo destrutivo. crnica o organismo produz um anticorpo destrutivo Anti-tireide que destroi o acino. Bcio simples Causado pela deficincia de ingesto de Iodo. Caracterstica : Tireioide aumenta de tamanho para tentar compensar. Quando se faz uso de A

iodo a tireide volta gradativamente ao tamanho normal. Mecanismo A tireide tenta aumentar o seu tamanho para captar mais Iodo, ou seja provoca uma hiperplasia. Quando inicia a ingesto de Iodo a hiperplasia regride.

Frmacos para Hipertireoidismo Iodo Radioativo I131 Para tratamento de hipertireoidismo, a medida que perde seus prtons emite raios e .

Os raios so altamente nocivos e lesionam o organismo. Ao serem administrado e transportados at o acino vai haver a liberao de raios e os raios interagem

destruindo o tecido tireoidiano reduzindo consideravalmente o tamanho da glndula, com conseqente diminuio da liberao de T3 e T4. Efeito colateral - Hipotireoidismo durante os primeiros 2 meses , precisa-se administrar T3 e T4 at voltarem aos nveis normais.

Tioureleno Carbinazol Motinazol Propiltouracil ( Ex: Triac )

Mecanismo de Ao

Inibem a oxidao do iodo atravs da inibio enzimtica ( tireoperoxidase ) e reduo da iodao da tirosina na tireoglobulina. O propiltiuracil alm destes ainda retarda o processo de deseiodao nas clula perifricas. Estes medicamentos comeam a ter efeito aps 2 a 3 semanas devido ao T4 globulina. 1) Clula capta I2) Na clula pela ao de enzima + H2O2 ocorre oxidao bloqueando a retirada do eltron. 3) Bloqueia a iodao porque: a- bloqueia oxidao logo bloqueia iodao

Obs: Metimozol / Carbimazol - Resultado no imediato o resultado ocorre entre 2 a 3 semanas porque tem muito T4 livre na corrente sangnea . Logo o resultado a longo prazo.

Frmacos para Hipotireoidismo S terapia de reposio de Iodo. Se for Hashimoto cirurgia.

2a Aula Dia 26-02-2007Frmacos Anticoagulantes Inibem o processo de coagulao plaquetria Quem regula a Hemostasia sangnea

Hemostasia = controle que interrompe o fluxo hemorrgico Pode ocorrer processo de hemostasia fora deste processo que ir formar as doenas trobolticas, ou seja a hemostasia fora do processo hemorrgico uma patologia chamado de processo de trombose. A hemostasia controlada por alguns fatores independente do nvel da leso ocorre os eventos abaixo na seqncia:1) 2) 3) Vasoconstrio Agregao plaquetria Formao de fibrina ( o mais importante )

Hemostasia = evento fisiolgico Trombose = evento patolgico ( diferente de cogulo porque ocorre in vivo) Sempre que se tem uma leso ocorrem os efeitos 1o); 2o); 3o) Depois que a fibrina se forma que ocorre a coagulao Alguns testes mostram isto e os principais deles o TP ( tempo de protombina) e o TTPA ( tempo de tromboplastina parcial )

Cascata de Coagulao

Via Extrnseca Aqui usa a via alternativa, no se usa todos os fatores.

Via Intrnseca Aqui utiliza todos os fatores sangneos para que forme a coagulao

Fatores de Coagulao = Temos enzimas circulantes na forma inativa, que no catalizam reaes, e so chamadas de Zimgenos. Estes zimgenos na coagulao recebem o nome de fatores, logo cada fator na verdade so enzimas. Por exemplo, na Via Intrnseca ou Via de Contato vai se iniciar quando o sangue entra em contato com algo artificial, ou seja por ex. in vitro. A via Extrnseca ocorre in vivo. Via Intrnseca = Inicio: Fator XII uma enzima que quando passa a ser ativada chamada de XIIa, quando entra em contato com superfcie estranhaZimgenos

XIIa XIaAtiva o fator Ativa o fator

XII XI IX

IXaAtiva o fator junto com Fator VIII + Ca++ + fosfolipideos

Xa

X

Via Extrnseca Para ser ativada precisa de O principal estmulo a lesoFator VII + Ca++ + fosfolipideos

Este conjunto ativa direto o Fator X Logo o sangue in vivo coagula mais rapidamente que o sangue in vitro pois pula as etapas iniciais.Ativa o fator junto com Fator VIII + Ca++ + fosfolipideos

Xa

X

Protrombina ( Fator II )

V + Ca++ + fosfolipdeosTrombina

Enzima anti-trombina III ( INIBE )

Fibrina ( gelificao = insulvel )

Fibrinognio ( solvel = enzima )

Depois que formou a fibrina tem que ter um mecanismo que pare o processo de coagulao. A trombina tambm ativa outros fatores: X; IX; VIII; V. No incio o fator XI precisa do Fator XI a., depois da trombina ela tambm passa a ativar os fatores IX e tambm os outros. Para interromper necessrio para a trombina que a anti-trombina III ( fisiologicamente ).

O estmulo o excesso de trombina. O mecanismo contnuo, at para cessar, no para imediatamente Patogenicidade Trata-se a: Trombose = formao de trombos 1) Arterial a formao de cogulo gerando a fibrina; alm de gerar fibrina, temos uma grande quantidade de plaquetas e de leuccitos, ele chamado de Trombo Branco. 2) Venoso = Possui : Fibrina + Plaquetas + hemceas chamado de Trombo Vermelho O que predispe a formao de trombos: hipertenso obesidade gravidez diabetes Exerccios fsicos intensos com caimbras ( senta-se e devia-se o ritmo card

Recommended

View more >