Exercício Prático Relações Inter e Intra pessoais Discentes: André Osório; Elsa Monteiro; Fernando Santos; Filipa Pereira; Filipa Teixeira; Filipe Felícia;

Download Exercício Prático Relações Inter e Intra pessoais Discentes: André Osório; Elsa Monteiro; Fernando Santos; Filipa Pereira; Filipa Teixeira; Filipe Felícia;

Post on 18-Apr-2015

102 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

<ul><li> Slide 1 </li> <li> Exerccio Prtico Relaes Inter e Intra pessoais Discentes: Andr Osrio; Elsa Monteiro; Fernando Santos; Filipa Pereira; Filipa Teixeira; Filipe Felcia; Gustavo Carvalho; Joo Costa; Neiza Lima; Pedro Pereira; Ricardo Borges; Ricardo Pereira; Tiago Ribeiro. Docente: Professor Doutor Nuno Corte-Real Porto, 2010 </li> <li> Slide 2 </li> <li> Onde estou? Quem me ajuda? Sul Os alunos dividem-se em 4 equipas de 8 elementos. Cada equipa corresponde a um animal, e forma uma fila indiana. Sero colocados no meio do pavilho, todos os pontos cardeais com os animais correspondentes de cada equipa, no cho. </li> <li> Slide 3 </li> <li> O pavilho estar assinalado com 8 pontos que pode corresponder a qualquer ponto cardeal, dependendo da orientao que o professor disser antes de cada partida. Quando comear a partida somente um aluno de cada fila, pode procurar um ponto cardeal correspondente sua equipa e coloc-lo no devido lugar, podendo ter a ajuda dos colegas se necessrio. Poder realizar-se vrias partidas com pontos cardeais distintos. </li> <li> Slide 4 </li> <li> Objectivo Ser a equipa mais rpida a colocar os pontos cardeais nos stios certos. Pressuposto do exerccio Desenvolver as relaes interpessoais (assertividade e comunicao) e intrapessoais (autoconhecimento). Critrio Ao tempo final de cada equipa sero lhe acrescentado 10 segundos por cada ponto cardeal mal colocado. Material Pontos cardeais imprimidos 4 vezes com 4 animais distintos e 8 sinalizadores. </li> <li> Slide 5 </li> <li> Aqui o Norte Aqui o Nordeste </li> <li> Slide 6 </li> <li> Fundamentao Terica Com este exerccio pretende-se promover a abertura de canais de comunicao e as inter-relaes, no seio da turma. Que melhor forma de atingir este intuito? A actividade fsica comunicao. Esta um instrumento vlido e til, no sentido de desconstruir as barreiras invisveis subjacentes a um grupo de pessoas que no se conhece quebrar o gelo. A actividade fsica e o Professor, no mbito da Educao Fsica pode e deve, de facto, proporcionar-lhes a comunicao que o jogo, assim como, a cooperao, competitividade, entreajuda e solidariedade, preocupao para com o outro (pois sem este no se ganha, mas o adversrio tambm no se pode ganhar) que deste tambm advm. </li> <li> Slide 7 </li> <li> So constitudas equipas de forma aleatria. Podero ser incorporadas vrias variantes neste exerccio incluindo: o uso de vendas, promovendo o trabalho colectivo, a liderana e a confiana no outro; no ser possvel falarem, trabalhando os aspectos relacionados com a comunicao no verbal; e incluir um handicap em alguns elementos de cada equipa, que os leve a encontrar outras solues, que no as ditas bvias, estimulando o saber lidar com a diferena. </li> <li> Slide 8 </li> <li> Os aspectos motivacionais esto igualmente bem vincados nesta tarefa. O Professor funciona apenas como um facilitador, no d as respostas taxativamente descoberta guiada. No final (mas tambm antes) do exerccio decorrer uma reflexo conjunta com a participao dos alunos, para fazer o ponto da situao e aferir se os objectivos foram conseguidos por inteiro, envolvendo-os na discusso e no debate. </li> <li> Slide 9 </li> <li> Obrigada pela ateno </li> </ul>

Recommended

View more >