exercicio aula completos

Download Exercicio Aula Completos

Post on 17-Dec-2015

255 views

Category:

Documents

16 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Exercicio Aulas Completos

TRANSCRIPT

AULA 11a Questo (Ref.: 201407659715)

Leia o texto abaixo e identifique o tipo de variao lingustica: Sapassado, era sessetembro, taveu na cuzinha tomando uma pincumel e cuzinhando um kidicarne cumastumate pra faz macarronada cum galinhassada. Quasca de susto quanduvi um barui vinde denduforno parecenum tidiguerra. A receita mandop midipipoca denda galinha prass. O forno isquent, o mistor e o fiof da galinhispludiu! Nossinhora! Fiquei branco quinein um lidileite. Foi um trem doidimais! Quasca dendapia! Fiquei sensab doncovim, noncot, proncov. pcev quilocura! Grazadeus ninguem semaxuc! (causo mineiro)

histrica

regional

literria

etria

social

2a Questo (Ref.: 201407660001)sem. N/A:Lngua, linguagem

Podemos dizer que linguagem uma faculdade (capacidade) que permite exercitar a comunicao, latente ou em ao. J a lngua refere-se a um conjunto de palavras e expresses usado por um povo, por uma nao, munido de regras prprias (sua gramtica). Escolha, ento, a opo que melhor define essa afirmao.

A linguagem uma capacidade exclusiva do homem.

A linguagem humana aprendida socialmente.

A linguagem e a lngua so adquiridas, respectivamente, por meio social e por naturalmente.

A linguagem dos animais outra forma de lngua.

A linguagem um conjunto de regras adotadas por falantes da lngua.

3a Questo (Ref.: 201407440209)sem. N/A:ANLISE TEXTUAL

Texto 1: "Era ele que erguia casas / Onde antes s havia cho. / Como um pssaro sem asas / Ele subia com as asas / Que lhe brotavam da mo. / Mas tudo desconhecia / De sua grande misso / De fato como podia / Um operrio em construo / Compreender porque um tijolo / Valia mais do que um po? / Tijolos ele empilhava / Com p, cimento e esquadria / Quanto ao po, ele comia / Mas fosse comer tijolo!" (MORAES, Vincius de. "Operrio em construo".) Texto 2: "Amou daquela vez como se fosse a ltima / Beijou sua mulher como se fosse a ltima / E cada filho seu como se fosse o nico / E atravessou a rua com seu passo tmido / Subiu a construo como se fosse mquina / Ergueu no patamar quatro paredes slidas / Tijolo com tijolo num desenho mgico / Seus olhos embotados de cimento e lgrima / Sentou pra descansar como se fosse sbado /Comeu feijo com arroz como se fosse um prncipe / Bebeu e soluou como se fosse um nufrago / Danou e gargalhou como se ouvisse msica / E tropeou no cu como se fosse um bbado /E flutuou no ar como se fosse um pssaro /E se acabou no cho feito um pacote flcido /Agonizou no meio do passeio pblico /Morreu na contramo atrapalhando o trfego." (HOLLANDA, Francisco Buarque de. "Construo".) Os registros textuais dialogam em suas respectivas temticas, porque abordam a...

absurda condio do trabalhador da construo civil que, para no "comer tijolo", acaba morrendo na "contramo na contramo atrapalhando o pblico".

incompreenso pblica com aqueles dedicados trabalhadores que erguem as casas "onde antes s havia cho", de modo que s lhes restam o descompromisso de no perceberem que "um tijolo valia mais do que um po".

as questes sociais brasileiras calcadas no mbito da explorao humana em sua mais irrestrita condio de sobrevivncia "Quanto ao po, ele comia / Mas fosse comer tijolo!" e morte "Agonizou no meio do passeio pblico /Morreu na contramo atrapalhando o trfego."

absuluta explorao profissional agravada pela ignorncia do operrio brasileiro, que "tudo desconhecia" e se preocupa apenas em "comer feijo com arroz com se fosse um prncipe".

a expanso da construo civil nas grandes metrpoles, beneficiando o seu ofcio como se fosse "uma misso", que o faz "danar e gargalhar como se ouvisse msica" e "flutuar no ar como se fosse um pssaro".

4a Questo (Ref.: 201407675406)1a sem.:Lngua, linguagem e variao lingustica

Entre fala e escrita temos realidades completamente diferentes.Na escrita, lidamos comum determinadocontexto:uma comunicao epressupomos que o leitor no est presente,como consequncia, ha possibilidade de comunicaoindependente dadistncia.Essa possibilidade requer comportamentos diferentes da modalidade da fala, justamente porque a pessoa no est presente. Tudo deve ser comunicado da forma mais clara possvel, pois o leitor no tem outros recursos para entender a mensagem.Podemos considerar que a fala :

To complexa quanto a escrita, sempre.

Completamente desnecessria quando h escrita.

Mais complexa do que a escrita.

Menos complexa do que a escrita.

Muito complexa em comparao com a escrita.

5a Questo (Ref.: 201407676342)sem. N/A:LINGUAGEM LINGUA E FALA

A atividade de comunicao no to simples quanto parece, pois precisamos pensar, elaborar o que queremos comunicar, depois procurar palavras e construes adequadas na lngua. Analise as afirmativas a seguir considerando os conceitos de lngua e de linguagem estudados e marque a alternativa que apresenta INCORRETAMENTE uma ideia sobre lngua o sobre linguagem.

Para haver comunicao, basta o indivduo acionar a capacidade mental (linguagem) e articular o cdigo social (lngua).

A linguagem est relacionada interpretao do mundo, nossa capacidade de atribuir significado s coisas.

A linguagem uma faculdade que permite exercitar a comunicao, latente ou em ao, entre os indivduos.

A lngua se refere a um conjunto de palavras e expresses usado por um povo, por uma nao.

A linguagem dos sinais como as das placas de trnsito, indicao de gnero nas portas dos banheiros, a linguagem das cores, a linguagem do corpo so exemplos de linguagem verbal.

6a Questo (Ref.: 201407665317)sem. N/A:Aula 1: Lngua, linguagem e variao lingustica

A linguagem o cdigo mais complexo que usamos para nos comunicar. Por sua prpria complexidade e riqueza, ela possui uma grande variedade de formas. Entre elas temos as variaes diatpicas que so as diferenas de lngua de um lugar a outro; e as variaes diastrticas referem-se aos diferentes grupos sociais. Assinale a alterativa que um exemplo da variao diatpica.

b) Maneiro irado, massa.

c) Legal, joia bacana.

d) Nis cantemos.

a) Mandioca, macaxeira ou aipim.

e) Os doce mais gostoso .

1aQuesto(Ref.: 201407302787)

A comunicao prev que os usurios da lngua utilizem construes adequadas para que a mensagem possa ser devidamente compreendida. Qual dessas sentenas no transmite uma comunicao eficiente?

Ol, voc pode comprar a minha rifa?

Bom dia, a senhora poderia comprar a minha rifa?

E a? Me d uma ajuda? Cara, voc pode comprar uma rifa?

Bom dia, a senhora rifa comprar mim ajudar nela eu?

Por obsquio, voc poderia comprar uma rifa para me ajudar?

2aQuesto(Ref.: 201407287425)

Podemos dizer que linguagem uma faculdade (capacidade) que permite exercitar a comunicao, latente ou em ao. J a lngua refere-se a um conjunto de palavras e expresses usado por um povo, por uma nao, munido de regras prprias (sua gramtica). Escolha, ento, a opo que melhor define essa afirmao.

A linguagem uma capacidade exclusiva do homem.

A linguagem dos animais outra forma de lngua.

A linguagem humana aprendida socialmente.

A linguagem e a lngua so adquiridas, respectivamente, por meio social e por naturalmente.

A linguagem um conjunto de regras adotadas por falantes da lngua.

3aQuesto(Ref.: 201407302544)

Alinguagem verbal uma capacidade humana e a lngua uma espcie de "contrato" entre as pessoas em uma sociedade e por ser uma capacidade humana que os analfabetos conseguem se comunicar, mesmo sem saber ler e escrever. INCORRETO afirmarmos que:

Somente os animais possuem linguagem verbal.

A linguagem verbal no depende exclusivamente da formao acadmica.

Somente os seres humanos possuem linguagem verbal.

Independente da escolaridade, todos os humanos so dotados de linguagem verbal.

A linguagem no verbal de d, tambm, atravs de gestos.

4aQuesto(Ref.: 201407232962)

Pesquisas cientficas j catalogaram, em chimpanzs, cerca de 100 sinais diferentes para expressar medo, fome, alegria etc. Mas so formas pontuais, limitadas, especficas.Depois de ler sobre as pesquisas cientficas, marque a opo que condiz com o que estudamos:

Os animais selvagens e os domsticos possuem a capacidade de ordenar o pensamento

Os seres humanos racionais e os irracionais possuem a capacidade de ordenar o pensamento

Os seres humanos racionais possuem a capacidade da linguagem

Os animais domsticos possuem a capacidade da linguagem

Os animais selvagens possuem a capacidade da linguagem

5aQuesto(Ref.: 201407232946)

Vamos ler o texto! O ato de ensinar, muitas vezes, pode se tornar uma aventura, por isso, sempre necessrio pensar nas necessidades e meios de verificar os resultados. Portanto, ao definirmos um objetivo, devemos perguntar se esse objetivo pode ser observado e avaliado. Se temos condies e meios de saber at que ponto ele ser atingido. Isto porque aps a ao se faz necessria a verificao dos resultados ou dos fracassos. (Menegola) A linguagem empregada no texto :

Vulgar

Formal

No Verbal

Regional

Informal

6aQuesto(Ref.: 201407292741)

A linguagem o cdigo mais complexo que usamos para nos comunicar. Por sua prpria complexidade e riqueza, ela possui uma grande variedade de formas. Entre elas temos as variaes diatpicas que so as diferenas de lngua de um lugar a outro; e as variaes diastrticas referem-se aos diferentes grupos sociais. Assinale a alterativa que um exemplo da variao diatpica.

a) Mandioca, macaxeira ou aipim.

d) Nis cantemos.

e) Os doce mais gostoso .

b) Maneiro irado, massa.

c) Legal, joia bacana.

1aQuesto(Ref.: 201407288624)

O texto falado por um apre