estudo de caso

Download Estudo de caso

Post on 17-Jul-2015

82 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1 Este caso se destina exclusivamente utilizao para fins didticos, em disciplina de cursos da Universidade Presbiteriana Mackenzie,sendo de reproduo proibida. Em qualquer citao que se faa do mesmo dever ser indicado o nome dos autores; a quebra destadeterminao implica em responder por danos morais, nos termos da Lei n 5.988/73.

    Mtodo do Estudo de Caso (Case Studies) ou Mtodo do Caso (Teaching Cases)? Uma

    anlise dos dois mtodos no Ensino e Pesquisa em Administrao.

    Autoria:

    Ana Maria Roux Valentini Coelho Cesar

    Doutora em Administrao de Empresas

    Resumo

    Muito se tem dito sobre o Mtodo do Caso aplicado ao ensino em Administrao, mas

    sua conceituao frequentemente se confunde com o Mtodo do Estudo de Caso, uma das

    maneiras mais comuns de se fazer estudos de natureza qualitativa em cincias sociais

    aplicadas. Este artigo apresenta a conceituao dos diferentes mtodos, suas aplicaes em

    atividades de ensino e pesquisa, as possibilidades de interface entre os mesmos, e a

    possibilidade de construo de casos para fins didticos a partir de relatrios de pesquisa

    onde o Mtodo do Estudo de Caso tenha sido aplicado. O texto defende que casos construdos

    para fins didticos no podem se distanciar do rigor metodolgico exigido na utilizao do

    Mtodo do Estudo de Caso, seja pela forma de coleta de dados, seja pelo escopo terico que

    d sustentao ao mesmo.

    1. Uma discusso sobre mtodo

    Um mtodo um conjunto de processos pelos quais se torna possvel conhecer uma

    determinada realidade, produzir determinado objeto ou desenvolver certos procedimentos ou

    comportamentos (OLIVEIRA, 1999). O mtodo cientfico caracteriza-se pela escolha de

    procedimentos sistemticos para descrio e explicao de uma determinada situao sob

    estudo e sua escolha deve estar baseada em dois critrios bsicos: a natureza do objetivo ao

    qual se aplica e o objetivo que se tem em vista no estudo (FACHIN, 2001).

    Dentro do mtodo cientfico pode-se optar por abordagens quantitativas ou

    qualitativas, embora hajam autores que discordem desta dicotomia (GOODE e HATTT,

    citados por OLIVEIRA, 1999). A abordagem quantitativa preocupa-se com quantificao de

    PDF Creator - PDF4Free v2.0 http://www.pdf4free.com

  • 1 Este caso se destina exclusivamente utilizao para fins didticos, em disciplina de cursos da Universidade Presbiteriana Mackenzie,sendo de reproduo proibida. Em qualquer citao que se faa do mesmo dever ser indicado o nome dos autores; a quebra destadeterminao implica em responder por danos morais, nos termos da Lei n 5.988/73.

    dados, utilizando para isto recursos e tcnicas estatsticas; muito utilizada em pesquisas

    descritivas onde se procura descobrir e classificar a relao entre variveis ou em pesquisas

    conclusivas, onde se buscam relaes de causalidade entre eventos (OLIVEIRA, 1999).

    A abordagem qualitativa tem sido freqentemente utilizada em estudos voltados para a

    compreenso da vida humana em grupos, em campos como sociologia, antropologia,

    psicologia, dentre outros das cincias sociais. Esta abordagem tem tido diferentes

    significados ao longo da evoluo do pensamento cientfico, mas se pode dizer, enquanto

    definio genrica, que abrange estudos nos quais se localiza o observador no mundo,

    constituindo-se portanto, num enfoque naturalstico e interpretativo da realidade (DENZIN e

    LINCOLN, 2000).

    Pesquisas de natureza qualitativa envolvem uma grande variedade de materiais

    empricos, que podem ser estudos de caso, experincias pessoais, histrias de vida, relatos de

    introspeces, produes e artefatos culturais, interaes, enfim, materiais que descrevam a

    rotina e os significados da vida humana em grupos. Esta abordagem qualitativa tem sido

    apresentada como soft science, principalmente por aqueles que adotam posies positivistas,

    assumindo que a realidade social seja estvel e imutvel, o que a tornaria candidata a estudos

    de natureza quantitativa que ofereceriam maiores oportunidades para explicao e

    generalizao de resultados (DENZIN e LINCOLN, 2000). H autores, entretanto, que

    destacam que dados de natureza qualitativa so sexy porque so fontes de descries ricas

    que permitem que sejam preservados fluxos cronolgicos, que sejam identificados achados

    inesperados, que sejam revistos modelos conceituais; enfim, esses dados so vvidos, tm

    sabores que acabam envolvendo muito mais o pblico ao qual se apresentam do que o fazem

    os nmeros, tal a riqueza de interpretaes que propiciam (MILES e HUBERMAN, 1994).

    O que se precisa ter claro, quando se opta pelo uso de um dos mtodos ou pela

    combinao dos mesmos, que as abordagens qualitativa ou quantitativa esto ligadas a

    escolhas epistemolgicas e a diferentes formas de representao da realidade. No se pode,

    assim, concluir sobre a supremacia de uma abordagem sobre a outra, ao menos no de

    maneira isenta, embora hajam autores que faam esta defesa de maneira acalorada.

    2.O Mtodo do Estudo de Caso

    Conceituao do Mtodo

    PDF Creator - PDF4Free v2.0 http://www.pdf4free.com

  • 1 Este caso se destina exclusivamente utilizao para fins didticos, em disciplina de cursos da Universidade Presbiteriana Mackenzie,sendo de reproduo proibida. Em qualquer citao que se faa do mesmo dever ser indicado o nome dos autores; a quebra destadeterminao implica em responder por danos morais, nos termos da Lei n 5.988/73.

    O Mtodo do Estudo de Caso enquadra-se como uma abordagem qualitativa e

    freqentemente utilizado para coleta de dados na rea de estudos organizacionais, apesar das

    crticas que ao mesmo se faz, considerando-se que no tenha objetividade e rigor suficientes

    para se configurar enquanto um mtodo de investigao cientfica (crticas inerentes aos

    mtodos qualitativos, conforme j exposto). Os preconceitos existentes em relao ao Mtodo

    do Estudo de Caso so externalizados em afirmativas como: os dados podem ser facilmente

    distorcidos ao bel prazer do pesquisador, para ilustrar questes de maneira mais efetiva; os

    estudos de caso no fornecem base para generalizaes cientficas; a afirmao de que estudos

    de caso demoram muito e acabam gerando incluso de documentos e relatrios que no

    permitem objetividade para anlise dos dados. Segundo Yin (2001) e Fachin (2001) estas

    questes podem estar presentes em outros mtodos de investigao cientfica se o pesquisador

    no tiver treino ou as habilidades necessrias para realizar estudos de natureza cientfica;

    assim, no so inerentes ao Mtodo do Estudo de Caso.

    Para se discutir o Mtodo do Estudo de Caso trs aspectos devem ser considerados: a

    natureza da experincia, enquanto fenmeno a ser investigado, o conhecimento que se

    pretende alcanar e a possibilidade de generalizao de estudos a partir do mtodo.

    Quanto profundidade ou natureza da experincia, para Stake (In DENZIN e

    LINCOLN, 2001) o que condenado no mtodo justamente o aspecto mais interessante de

    sua natureza: ele est epistemologicamente em harmonia com a experincia daqueles que com

    ele esto envolvidos e, portanto, para essas pessoas constitui-se numa base natural para

    generalizao. Isto especialmente importante na rea de cincias sociais onde os estudos

    esto fundamentados na relao entre a profundidade e tipo da experincia vivida, a expresso

    desta experincia e a compreenso da mesma.

    Quanto ao tipo de conhecimento que se pretende adquirir, Stake (In DENZIN e

    LINCOLN, 2001, p. 433) apresenta a diferena entre explanao e compreenso de um

    fenmeno. No Mtodo do Estudo de Caso a nfase est na compreenso, fundamentada

    basicamente no conhecimento tcito que, segundo o autor, tem uma forte ligao com

    intencionalidade, o que no ocorre quando o objetivo meramente explanao, baseada no

    conhecimento proposicional. Assim, quando a explanao, ou a busca de um conhecimento

    proposicional, seja a alma de um estudo, o estudo de caso pode ser uma desvantagem, mas

    quando o objetivo a compreenso, ampliao da experincia, a desvantagem desaparece.

    Quanto possibilidade de generalizao a partir do Mtodo de Estudo de Caso, cabe

    aqui uma discusso do que seja um caso. Pensa-se num caso geralmente como um nico

    PDF Creator - PDF4Free v2.0 http://www.pdf4free.com

  • 1 Este caso se destina exclusivamente utilizao para fins didticos, em disciplina de cursos da Universidade Presbiteriana Mackenzie,sendo de reproduo proibida. Em qualquer citao que se faa do mesmo dever ser indicado o nome dos autores; a quebra destadeterminao implica em responder por danos morais, nos termos da Lei n 5.988/73.

    membro de uma dada populao e, como tal, fracamente representando a populao; assim, o

    estudo deste caso forneceria fraca base para generalizao. Entretanto um caso pode ser

    definido como um fenmeno de certa natureza ocorrendo num dado contexto (MILES e

    HUBERMAN, 1994, p. 25). O caso uma unidade de anlise, que pode ser um indivduo, o

    papel desempenhado por um indivduo ou uma organizao, um pequeno grupo, uma

    comunidade ou at mesmo uma nao. Todos esses tipos de caso so unidades sociais.

    Entretanto casos tambm podem ser definidos temporariamente (eventos que ocorreram num

    dado perodo), ou espacialmente (o estudo de um fenmeno que ocorre num dado local).

    Portanto, um caso pode ser um fenmeno simples ou complexo, mas para ser considerado

    caso ele precisa ser especfico (STAKE, In DENZIN e LINCOLN, 2001, p. 436).

    Scholz e Tietje (2002) apresentam de maneira um pouco difere