estgio profissionalizante - run.unl.pt james ornelas...  soal, reconhecendo n£o s³ a...

Download Estgio Profissionalizante - run.unl.pt JAMES ORNELAS...  soal, reconhecendo n£o s³ a import¢ncia

Post on 28-Jul-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Christopher J. Saunders

    6 ano | Mestrado Integrado em Medicina NOVA Medical School | Faculdade de Cincias Mdicas

    Ano lectivo 2016 / 2017

    Estgio ProfissionalizanteRelatrio Final

    Orientador: Dr. Joo Farela Neves Regente: Professor Doutor Miguel Xavier

  • ndice

    1. Introduo 2. Objectivos 3. Actividades Desenvolvidas

    A. Estgio de Cirurgia B. Estgio de Medicina C. Estgio de Sade Mental D. Estgio de Medicina Geral e Familiar E. Estgio de Pediatria F. Estgio de Ginecologia e Obstetrcia G. Estgio Clnico Opcional - Anatomia Patolgica H. Formao Extra-curricular

    4. Posicionamento Crtico 5. Anexos

    C. J. S. !2

  • 1. Introduo O sexto ano do Mestrado Integrado em Medicina (MIM) da NOVA Medical School|Faculdade de

    Cincias Mdicas - Universidade Nova de Lisboa (NMS|FCM) um ano profissionalizante que visa

    a aplicao prtica dos conhecimentos e competncias adquiridos ao longo dos cinco anos prece-

    dentes do curso. Neste ltimo ano encontra-se inserido o Estgio Profissionalizante, organizado por

    seis estgios parcelares (Medicina, Cirurgia, Pediatria, Ginecologia e Obstetrcia, Sade Mental e

    Medicina Geral e Familiar). Para alm deste os alunos frequentam a Unidade Curricular Preparao

    Para a Prtica Clnica: integrao e conhecimentos, e ainda a Unidade Curricular Opcional.

    Desta forma, o presente relatrio apresenta cinco seces - Introduo, onde se apresenta o fio

    condutor do mesmo; Objectivos, seco na qual se estabelecem os objectivos gerais propostos

    para este ano; Actividades desenvolvidas, onde se descreve sucintamente o trabalho desenvolvido

    em cada estgio parcelar assim como actividades e formaes extra-curriculares; Posicionamento

    Crtico, seco na qual avalio o cumprimento dos objectivos propostos; e Anexos.

    2. Objectivos Aps a consulta das Fichas das Unidades Curriculares de cada estgio parcelar e do documen-

    to O Licenciado Mdico em Portugal1, tracei como objetivos para o ltimo ano do MIM: desen-

    volver competncias indispensveis ao exerccio profissional da Medicina, nomeadamente,

    colheita da histria clnica e exame fsico detalhado, identificao dos problemas activos e pas-

    sivos do doente e elaborao do raciocnio clnico com formulao de hipteses de diagnstico;

    consolidar os conhecimentos a nvel diagnstico e teraputico tendo em conta uma abordagem

    biopsicossocial; adquirir e consolidar autonomia, integrada na dinmica das equipas mdicas,

    com sentido de auto-crtica; comunicar e interagir eficazmente e de forma adequada, com os

    doentes, famlias, equipa mdica e restantes profissionais de sade; aplicar os princpios ticos

    e cientficos na prtica mdica diria; investir na formao contnua em reas de interesse pes-

    soal, reconhecendo no s a importncia da actualizao cientfica bem como, o desenvolvi-

    mento das competncias humanas para a prtica da Medicina.

    C. J. S. !3

    1 Victorino RM et al.; O Licenciado Mdico em Portugal Core Graduates Learning Outcomes Project; Coord. Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, 2005

  • 3. Actividades Desenvolvidas A. Estgio Clnico de Cirurgia

    O estgio parcelar de Cirurgia decorreu no Departamento de Cirurgia Geral do CUF Infante

    Santo Hospital, tutorado pelo Dr. Ricardo Giro, entre os dias 12 de Setembro e 4 de Novem-

    bro de 2016. Para este estgio seleccionei como objetivos principais: desenvolver competn-

    cias tcnicas de assepsia e de procedimentos de pequena cirurgia; aprofundar conhecimentos

    terico-prticos para uma melhor identificao de situaes de risco; e adquirir competncias

    de trabalho em equipa.

    Como principais componentes do estgio tenho a destacar: participao nas actividades do

    bloco operatrio, onde assisti o meu tutor como primeiro ou segundo ajudante, em 52 cirurgias

    por laparoscopia e laparotomia; oportunidade de contactar com novas tcnicas de abordagem

    cirrgica, como a abordagem por cirurgia robtica; consulta externa de Cirurgia Geral e Proc-

    tologia, onde realizei exame objectivo e discuti hipteses de diagnstico e possvel teraputica;

    presena no Servio de Urgncia (SU) do Hospital So Jos - Centro Hospitalar de Lisboa

    Central (CHLC), onde realizei procedimentos bsicos como limpeza, sutura, anestesia e desin-

    feco de feridas, bem como drenagem de abcessos.

    No decorrer do estgio foram ainda contempladas sesses tericas e terico-prticas sobre di-

    versos temas de interesse cirrgico e de formao geral, bem como o curso TEAM (Trauma

    Evaluation and Management) que julgo ter sido uma mais valia para a minha aprendizagem.

    Realo ainda a apresentao de trabalho intitulado Cancro Gstrico - em retrospectiva desde

    2011 onde foi feito o levantamento dos casos de neoplasia gstrica do Departamento e a partir

    dos quais se pretendeu perceber qual a abordagem teraputica e o tempo de sobrevida dos

    doentes, comparando estes dados com o que vem descrito nas guidelines internacionais. Alm

    disso, tive a oportunidade de participar no Congresso Final de Cirurgia onde apresentei um

    caso clnico intitulado: Ampuloma de Vter - Caso Clnico e Reviso da Literatura.

    C. J. S. !4

  • B. Estgio Clnico de Medicina

    O estgio de Medicina decorreu na Unidade Funcional 1.2 do Hospital So Jos - CHLC, sob orien-

    tao do Dra. Anabela Nunes, entre os dias 07 de Novembro de 2016 e 13 de Janeiro de 2017.

    Quanto aos objetivos para este estgio destaco: adquirir autonomia nas tarefas mdicas desem-

    penhadas em contexto de enfermaria; desenvolver conhecimentos terico-prticos para uma avali-

    ao cuidada e direccionada no SU; e melhorar a capacidade de comunicao cientfica atravs

    das discusses de casos clnicos e apresentaes de doentes.

    Deste modo, a participao nas actividades da enfermaria (elaborando notas de entrada de alta,

    dirios clnicos e, prescrio de meios complementares de diagnstico) permitiu desenvolver ap-

    tides no mbito da colheita de histria clnica, realizao de exame objectivo bem como aquisio

    de competncias para o desenvolvimento de raciocnio clnico e valncias no que se refere pres-

    crio teraputica. Assim, tive a oportunidade de discutir com a minha orientadora de estgio o es-

    tado e evoluo clnica de 31 doentes.

    A autonomia que me foi dada na realizao destas actividades, juntamente com a prtica de com-

    petncias tcnicas bsicas (puno venosa e gasimetria arterial) e a frequncia semanal do SU do

    Hospital So Jos - CHLC constituram uma oportunidade para aperfeioar e desenvolver aptides

    que vo em conta s necessidades dos doentes e das prprias famlias. Participei ainda em

    sesses clnicas (Presence of Pulmonary Embolism among patients hospitalized for syncope, en-

    tre outras); e seis aulas terico-prticas sobre temticas importantes no mbito da Medicina Interna.

    Destaco ainda a realizao da apresentao de um seminrio intitulado Hepatites Auto-imunes

    cujo objectivo foi a reviso bibliogrfica deste mesmo tema.

    C. Estgio Clnico de Sade Mental

    O Estgio Parcelar de Sade Mental teve lugar no Servio de Psiquiatria do Hospital Prof. Doutor

    Fernando Fonseca (HFF) sob a orientao da Dr. Jos Ramos, entre os dias 23 de Janeiro e 17 de

    Fevereiro de 2017. Como objectivos pessoais para este estgio defini: consolidar conhecimentos

    tericos, atravs da observao de doentes com diferentes patologias psiquitricas; adquirir um

    raciocnio esquematizado para actuar perante situaes clnicas frequentes; e desenvolver capaci-

    dade de identificao de situaes de risco que necessitem de referenciao. Os dois primeiros

    dias de estgio decorreram na sede da NMS|FCM, tendo consistido na apresentao e discusso

    da abordagem de situaes clnicas frequentes no mbito da doena mental. C. J. S. !5

  • A actividade clnica desenrolou-se no internamento do Servio de Psiquiatria e no Servio de

    Urgncia do HFF. Aqui tive a oportunidade de assistir entrevista clnica de 24 doentes com pa-

    tologia psiquitrica aguda e abordagem a ter nas principais patologias psiquitricas. Saliento ainda

    a oportunidade de assistir s sesses clnicas promovidas pelo Servio das quais saliente Med-

    icao antidepressiva na Psiquiatria de Ligao. Valorizo ainda a oportunidade de assistir a

    sesses de electroconvulsivoterapia (num total de 10), uma tcnica teraputica com a qual estava

    pouco familiarizado. Assim, o estgio foi til para acabar com alguns dos estigmas que associava

    aos doentes com doena mental.

    D. Estgio Clnico de Medicina Geral e Familiar

    O Estgio Parcelar de Medicina Geral e Familiar (MGF) foi orientado pela Dr. Marlene Calisto, ten-

    do decorrido na Unidade de Sade Familiar (USF) Carcavelos, inserida no Agrupamento de Cen-

    tros de Sade (ACES) de Cascais, entre os dias 20 de Fevereiro a 17 de Maro de 2017. Os meus

    objectivos para este estgio focaram-se nos seguintes pontos: adquirir autonomia para uma obser-

    vao cuidada do utente em diferentes faixas etrias, integrando o seu contexto biopsicossocial;

    promover a adopo de estilos de vida saudveis e estratgias de preveno da doena; e desen-

    volver capacidades de comunicao de forma a melhorar a relao mdico-doente.

    Tive oportunidade de assistir consulta de Sade de Adultos, Sade Materna, Planeamento Famil-

    iar e Sade Infantil. Alm disso, tive a oportunidade de assistir s Consultas de Cessao Tabgica

    orientadas pelo Dr. Jos Miragaia na USF Alcais, tambm inserida no ACES Cascais. O estgio

    prtico foi extremamente til para que me pudesse afastar do hospitalocentrismo em que estamos

    inseridos durante a grande maioria