era uma vez uma casa nas dunas, voltada para o mar. nessa casa vivia um rapazito que passava os dias...

Download Era uma vez uma casa nas dunas, voltada para o mar. Nessa casa vivia um rapazito que passava os dias a brincar na praia. Era uma praia muito grande

Post on 17-Apr-2015

124 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 3
  • Era uma vez uma casa nas dunas, voltada para o mar. Nessa casa vivia um rapazito que passava os dias a brincar na praia. Era uma praia muito grande e quase deserta onde havia rochedos maravilhosos. s vezes passavam peixes. Os caranguejos corriam por todos os lados com uma cara furiosa e um ar muito apressado.
  • Slide 4
  • Slide 5
  • O menino tinha imensa pena de no ser peixe para poder ir ao fundo do mar. Um dia estava a tomar banho no mar, ouviu uma gargalhada muito esquisita, parecia uma gargalhada de pera Mas o mais extraordinrio, foi que era uma gargalhada humana, muito pequenina, muito fina e muito clara. Foi ento, que o rapazinho viu uma menina muito pequenina e com muita curiosidade perguntou-lhe. Como te chamas? Eu sou a menina do mar. No sei onde nasci. Um dia uma gaivota trouxe-me para esta praia.
  • Slide 6
  • Slide 7
  • Tenho muitos amigos aqui. Amanh quando voltarmos, vou apresentar-tos e faremos uma orquestra. Os peixes batem palmas com as barbatanas, o polvo toca guitarra com os oito tentculos, o caranguejo toca castanholas com as grandes tenazes e eu dano.
  • Slide 8
  • Slide 9
  • Enquanto o concerto decorria o rapazinho e a menina do mar dialogaram. A Menina do Mar confidenciou ao amigo que gostava muito de ir Terra mas que era impossvel porque para viver precisava do oxignio existente na gua. Foi ento que o rapazinho teve uma ideia! -J sei, amanh trago um balde, enchemo-lo com gua e vamos a Terra para observares tudo o que gostares. -combinado disseram ambos e despediram-se felizes.
  • Slide 10
  • Slide 11
  • No entanto, havia um animal marinho, o bzio, que ouviu a conversa e foi contar Raia, para quem a Menina do Mar danava. Esta ficou furiosa, e mandou que os polvos que fizessem um circulo volta da Menina do mar para ela no poder ir ver as montanhas, as cidades e a Terra. Passaram-se dias e dias, chegou o Inverno, o frio e a chuva. O menino pensava na amiga e tinha saudades dela.
  • Slide 12
  • Slide 13
  • At que um dia o menino estava na praia e viu uma gaivota com uma coisa muito brilhante no bico. Era um frasco cheio de agua muito clara e luminosa. A gaivota saudou o menino, dizendo Bom dia! Bom dia, respondeu o menino e perguntou: porque me ds este frasco? Sabes, disse a gaivota, venho da parte da menina do mar, ela manda perguntar se queres ir ter com ela para o fundo do mar. Quero, quero, mas como possvel sem me afogar? Perguntou o rapazinho. Se beberes a gua mgica passars a ser como a Menina do Mar. Ele sentiu-se alegre e feliz como um peixe. Assim o menino podia viver dentro de gua como os peixes e fora de agua como os homens.
  • Slide 14
  • Slide 15
  • Nadaram, muitos, muitos dias e noites at que chegaram a uma ilha rodeada de corais. No fundo do mar estava um golfinho sua espera para o levar mar fora ao encontro da Menina do mar. O golfinho parou junto de uma gruta e a deixou o menino. O rapaz entrou na gruta e espreitou... L dentro estava a menina do mar que disse: - Estou aqui! Estou aqui! Cheguei. Sou eu, o teu amigo da Terra. Ficaram muito felizes. No dia seguinte, houve uma festa no palcio do rei. A menina do mar e todos os outros peixes danaram ate de madrugada. Estavam todos muito felizes.
  • Slide 16
  • Slide 17
  • Jardim de infncia de Trutas - Sala B Ftima Anglico Delgado