diretrizes para apresentação de trabalhos acadêmicos - versão 2012

of 40 /40
 CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630  Vila Gustavo Correa  Carapicuíba  Fone: 4185-8410 Versão 2012 FACULDADE NOSSA CIDADE DIRETRIZES PARA FORMAÇÃO E APRESENTAÇÃ O DE TRABALHOS ACADÊMICOS Carapicuíba   SP Março/2012

Author: ana-paula-simoes

Post on 20-Jul-2015

57 views

Category:

Documents


0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

FACULDADE NOSSA CIDADE

DIRETRIZES PARA FORMAO E APRESENTAO DE TRABALHOS ACADMICOS

Carapicuba SP Maro/2012

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410

Verso 2012

1

Professor Doutor Joel Garcia de Oliveira Diretor

Professora Mestra Samira Rodrigues Fortunato Vice-Diretora

Professora Rose Elesbam Assistente de Direo

Professor Doutor Valdir Luiz Lopes Organizador das Diretrizes para Apresentao de Trabalhos Acadmicos

Professor Mestre Fernando Brandolise Citroni Professora Especialista Celiza Marques Stroppa Zachi Professora Mestre Esther Cosso Colaboradores

Vilma Aparecida Andr Bibliotecria

Professor Mestrando Pedro Paulo Bogossian Ester Baptista dos Santos Reviso Tcnica

Faculdade Nossa Cidade Avenida Francisco Pignatari, 630 Bairro Gustavo Correa Carapicuba So Paulo CEP 06310- 390 Telefone: 4185-8410 http://www.FaculdadeFNC.com.br

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

2

SUMRIO

APRESENTAO ............................................................................................................ 04 1 FORMATAO DE TRABALHOS ACADMICOS ...................................................... 05 2. COMO FAZER CITAES .......................................................................................... 07 2.1 Citaes Diretas ........................................................................................................ 07 2.2 Citaes Indiretas ..................................................................................................... 09 2.3 Citao de Citao (apud) ........................................................................................ 11 3 COMO SE FAZ REFERNCIAS.................................................................................... 12 4 ESTRUTURA DE TRABALHO ACADMICO ............................................................. 19 4.1 Elementos Pr-textuais ............................................................................................ 19 4.1.1 Capa .........................................................................................................................20 4.1.2 Folha de Rosto ....................................................................................................... 20 4.1.3 Folha de Aprovao .............................................................................................. 21 4.1.4 Dedicatria ............................................................................................................. 21 4.1.5 Agradecimentos ......................................................................................................21 4.1.6 Epgrafe ................................................................................................................... 21 4.1.7 Resumo ................................................................................................................... 21 4.1.8 Abstract .................................................................................................................. 22 4.1.9 Lista de Ilustraes .............................................................................................. 22 4.1.10 Lista de Tabelas ................................................................................................... 22 4.1.11 Lista de Abreviaturas e Siglas ........................................................................... 22 4.1.12 Sumrio ................................................................................................................ 22 4.2 Elementos Textuais .................................................................................................. 22 4.2.1 Introduo .............................................................................................................. 23 4.2.2 Reviso da Literatura .............................................................................................23CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

3

4.2.3 Metodologia ............................................................................................................ 23 4.2.4 Desenvolvimento (Sees ou Captulos) ............................................................ 24 4.2.5 Discusso dos Resultados ................................................................................... 24 4.2.6 Concluso (ou Consideraes Finais) ................................................................ 24 4.3 Elementos Ps-textuais ........................................................................................... 24 4.3.1 Referncias ........................................................................................................... 24 4.3.2 Apndice ................................................................................................................. 24 4.3.3 Anexo ...................................................................................................................... 25 5 REFERNCIAS .............................................................................................................25 6 REFERNCIAS USADAS NESTE TRABALHO ............................................................25 ANEXOS Modelos de Pginas Pr-textuais e Ps-textuais ......................................26

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

4

APRESENTAO

O trabalho acadmico conceituado como um documento escrito resultante de um estudo ou de algum dos diversos processos ligados produo e transmisso de conhecimento especfico dos cursos de Graduao nas modalidades Bacharelado, Licenciatura e Superior Tecnolgico; dos cursos de Ps-Graduao, de Especializao, de Aperfeioamento, sendo elaborado a partir da solicitao de um professor de uma determinada disciplina, ou sob a coordenao de um professor orientador. As atividades desenvolvidas no cotidiano acadmico, sejam elas orais ou escritas, procuram atender a diferentes nveis de comunicao e a diferentes objetivos. Dentre eles, a FNC prioriza: estimular o desenvolvimento da capacidade intelectual do corpo discente; e, possibilitar condies para a prtica de reflexo crtica sobre o assunto pesquisado e estudado pelo aluno em uma determinada disciplina. Assim, dentre os vrios tipos de trabalhos solicitados na FNC no dia a dia,

destacam-se: o seminrio, o resumo e a resenha, o artigo de opinio, o projeto de pesquisa, o relatrio tcnico cientfico. J o artigo cientfico, a monografia, o estudo de caso e at mesmo o projeto de pesquisa so realizados por alunos da Graduao ao final de um Projeto Integrador Orientado (PIO). Neste sentido, estas Diretrizes destinam-se normatizao para a elaborao e apresentao de trabalhos acadmicos e similares produzidos no mbito da Faculdade Nossa Cidade FNC, intra e extraclasse. Para tanto, apresentam-se de forma simplificada as regras gerais para a formatao de trabalhos acadmicos, incluindo as normas ABNT para citaes e referncias bibliogrficas. Esperamos que todos faam bom uso deste material. curso, recebendo

tambm o nome de Trabalho de Concluso de Curso (TCC), Trabalho de Curso (TC) ou

Professor Dr. Valdir Luiz Lopes

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

5

1 FORMATAO DE TRABALHOS ACADMICOS Os trabalhos acadmicos escritos solicitados pelo Corpo Docente da FNC devem ser formatados e apresentados de acordo com as normas da Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT), Norma Brasileira (NBR) 1. So regras: papel: A4; tamanho, tipo e cor da fonte: tamanho 12, tipo Times New Roman ou Arial para todo o trabalho, inclusive capa e folha de rosto; excetuando-se as citaes com mais de trs linhas, notas de rodap, paginao, legendas e fontes das ilustraes em que o tamanho dever ser 11; cor preta; orientao do papel: retrato (folha em p); espaamento entre linhas: 1,5 (um e meio);excetuando-se as citaes com mais de trs linhas, notas de rodap, paginao, legendas e fontes das ilustraes e natureza (tipo de trabalho, objetivo, nome da instituio a que submetido e rea de concentrao), devem ser separadas entre si por um espao simples; margens: 3cm acima e esquerda; 2cm abaixo e direita; numerao de pginas: as folhas ou pginas pr-textuais devem ser contadas, mas no numeradas. A numerao colocada a partir da primeira folha da parte textual, em arbico, no canto superior direito da folha, a 2cm da borda superior; pargrafos: justificados dos dois lados; iniciados com um toque do tabulador; separados uns dos outros por mais um espaamento (1,5); ttulos de sees primrias (que em um livro denominamos captulos) e subttulos (ttulos de sees secundrias, tercirias etc.): devem se separar dos demais elementos (texto ou sub-ttulo que os precedem ou sucedem) por mais um espaamento 1,5 (como um novo pargrafo); devem ser negritados e em caixa alta (letras maisculas); numerao dos ttulos de sees primrias e secundrias: os ttulos das sees e das subsees devem ser numerados em algarismos arbicos esquerda, separados por 1 (um) espao (NO SEGUIDO DE PONTO). Ttulos

1

ABNT/NBR 6023 de 2003 trata das referncias bibliogrficas; e, ABNT/NBR 1474 de 2011 estabelece as regras de formatao e apresentao de trabalhos acadmicos.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

6

que ocupam mais de uma linha devem ser, a partir da segunda linha, alinhados abaixo da primeira letra da primeira palavra do ttulo; ttulos sem indicativo numrico: apresentao, introduo, sumrio,

agradecimentos, resumos, referncias, lista de ilustraes, apndices, anexos, devem ser centralizados.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

7

2 COMO FAZER CITAES Segundo a Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT: 2002, NBR 10520, as citaes podem ser diretas, indiretas, citao de citao (apud) ou notas de rodap. As citaes devem ser indicadas no texto por um sistema de chamada, numrico ou autor-data. (ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS, 2002, p.3). A Faculdade Nossa Cidade adotou o sistema autor-data. Ao se fazer citaes, devem-se colocar o sobrenome do autor, ano da publicao e a pgina consultada. A instruo desta norma diz que: o sobrenome do autor poder ser escrito no texto de forma natural, quando fora dos parnteses (a primeira letra do sobrenome em maisculo e o restante em minsculo), ou dentro dos parnteses sendo que o sobrenome do autor dever estar todo em maisculas, devendo ser localizado no final de cada pargrafo. Exemplo: Azevedo (1993, p.60) ou (AZEVEDO, 1993, p. 60).

2.1 Citaes Diretas Quando o texto copiado integralmente de uma obra recebe o nome de Citao Direta. A ABNT prev duas formas de apresentao para as citaes diretas: a) Citaes com at trs linhas. O trecho citado dever vir entre aspas "......." seguido pelo sobrenome do autor em letras maisculas, ano e pgina onde se encontra a citao. Se a citao for em lngua estrangeira, utiliza-se o itlico em substituio s aspas. No se deve fazer correes, nem mudanas no texto do autor citado. Exemplo 1: Segundo Elias (1994, p. 33), o jovem vive numa espcie de ilha afortunada de juventude e sonhos que marca um curioso contraste com a vida que o espera como adulto.

Exemplo 2: Segundo Kaplan e Norton (2005, p.67) atravs desta perspectiva, [...] as empresas identificam os segmentos de clientes e mercado nos quais desejam competir.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

8

Neste segundo exemplo observamos a supresso de parte do texto original indicada pelas reticncias entre colchetes [...].

b) Citaes com mais de trs linhas. Quando o trecho a ser apresentado em citaodireta extenso (digamos, ocupa mais de trs linhas), deve ser destacado em pargrafo prprio, com suas margens recuadas 4 cm em relao ao corpo do trabalho, sem aspas, fonte menor (11), e espaamento simples entre linhas.

Exemplo 1: A lei n 9795 de 27 de abril de 1999 define, em seu primeiro artigo, o sentido da educao ambiental:Entende-se por educao ambiental os processos por meio dos quais o indivduo e a coletividade construem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competncias voltadas para a conservao do meio ambiente, bem como de uso comum do povo, essencial sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade (BRASIL, 1999, p.1).

Exemplo 2: Quando se quer citar parte de um texto com mais de trs linhas, suprimindo outras partes ou palavras ou sentenas, a recomendao a seguinte: No seria correto falarmos de conhecimento sem mencionar que existe um debate j muito antigo sobre essa questo. De acordo com Elias:[...] A prolongada discusso sobre o conhecimento girou, basicamente, em torno desta questo: ser que os sinais que o indivduo recebe atravs dos sentidos so inter-relacionados e processados por uma espcie de mecanismo inato, chamado inteligncia ou razo , de acordo com leis mentais comuns a todas as pessoas, eternas e preexistentes experincia, ou ser que as idias formadas pelo indivduo com base nesses sinais simplesmente refletem as coisas e as pessoas tais como so, independentemente de suas idias? [...] (ELIAS, 1994, p. 33).

Note que na citao h algumas informaes importantes: h este smbolo [...] e algumas palavras aparecem entre aspas simples (veja a palavra razo, por exemplo. Sempre que uma parte de um pargrafo, uma sentena ou frase, ou mesmo uma palavra for suprimida, indica-se essa ausncia com os colchetes contendo as reticncias.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

9

Alm disso, quando h uma citao dentro de outra citao, usa-se as aspas simples para indicar que a palavra (ou a expresso) mencionada uma citao dentro da citao que se est fazendo. Assim, o exemplo acima indica que, no texto original do autor citado, a palavra que aparece com aspas simples na citao, foi escrita, no texto original, entre aspas duplas.

Exemplos com um autor, dois autores, trs autores e mais que trs autores (utilizam-se a expresso latina abreviada et al.). Exemplo 1: Como j foi afirmado, "a globalizao um fato consumado e nada capaz de det-la" (HABERKORN, 1999, p.12). Exemplo 2: Para Kaplan e Norton (2005), estas medidas so essenciais conforme Figura 2 a seguir: Exemplo 3: O programa brasileiro de privatizao do setor de telecomunicaes pode ser investigado sob diferentes perspectivas (CAMPANARIO; SILVA; ROVAI, 2004, p.41). Exemplo 4: A cadeia de produo de txteis e algodo constitui em um dos ramos mais importantes da economia brasileira (BARBOSA et al. 1997, p.15).

2.2 Citaes Indiretas As citaes indiretas so informaes que foram lidas e as idias desse texto foram absorvidas e utilizadas no TCC. O texto no foi copiado, o texto foi escrito com outras palavras, usou-se somente a idia do autor em questo. Ocorre quando o autor de um trabalho desenvolve idias de outro autor ou autores. Do mesmo modo deve indicar a fonte de onde foi tirada a idia, mencionando o nome do autor, ano da referncia e a pgina.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

10

Exemplo 1: Nas organizaes podem ser encontrados trs tipos de administradores: estratgicos, tticos e operacionais (BATEMAN; SNELL, 1998, p.30).

Exemplo 2: Suponha que um estudante ir escrever uma monografia. No exemplo abaixo, o texto faz uma citao indireta das idias desenvolvidas por Heinrich Rickert, filsofo alemo que defendeu a idia segundo a qual existe uma clara diviso na cincia, isto , o domnio das cincias naturais e o domnio das cincias culturais. Note que o autor foi citado. Podemos afirmar que a cincia possui uma diviso: por um lado, existem as cincias naturais (a fsica, a qumica, a biologia, entre outras); por outro, existem as cincias do esprito (a histria, a sociologia, a etnologia, entre outras). de todo incorreto pensarmos numa cincia nica ou unificada. (RICKERT, 1945).

Exemplos com um autor, dois autores, trs autores e mais que trs autores: Exemplo 1: Garvin (1998) conclui que competir significa satisfazer o consumidor em ... Exemplo 2: Para Kaplan e Norton (2005), embora as propostas de valor variem de acordo com o setor de atividade e os diferentes tipos de segmentos de mercado, observa-se a existncia de um conjunto de atributos, que se divide em trs categorias:

Exemplo 3: Silva, Cardoso e Almeida (2000) afirmam que a pesquisa cientfica deve ser dirigida para minorar o sofrimento humano e para trazer mais qualidade vida em sociedade.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

11

Exemplo 4: Para Uyterhoeven et al. (1977), os propsitos de estratgias seriam uma busca de direo para empresa.

2.3 Citao de citao (apud) A citao de citao ou apud acontece quanto no possvel obter a fonte primria de informao, o texto retirado de outro autor que j fez a citao. Veja o exemplo a seguir e observe que a referncia que vai para o final do TCC (para a Bibliografia) de Santos (2006). Nota: No colocar a palavra apud em maisculo nem em itlico em referncia ou citao. Exemplo: Vai desde os fornecedores de matria-prima at seu o seu cliente final, com objetivo de melhorar todo o processo produtivo ao longo da cadeia de suprimentos e no apenas de uma unidade de negcio (GUBI ; HEIKKILA, 2003 apud SANTOS, 2006). Nesse exemplo temos que o autor do TCC est citando uma obra de 2003 de Gubi e Heikkila, citada por Santos em obra de 2006.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

12

3 COMO SE FAZ REFERNCIAS A ABNT define referncia como sendo o conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento que permite sua identificao individual (ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS, 2003, p.2). Para a organizao de uma referncia bibliogrfica, so importantes os seguintes elementos: Autor: pessoa(s) fsica ou responsvel(is) pela criao do contedo. Sempre comeando com sobrenome em maisculo. Autor Entidade: instituio(es); organizao(es); empresa(s); comisso(es) etc. Entrada pelo nome da entidade todo em maisculo. Ttulo: palavra, expresso ou frase que designa o assunto ou o contedo de um documento, deve ser destacado usando-se grifado/negrito/itlico. Deve ser uniforme quando usado em um trabalho. A FNC adota o negrito para o titulo. Subttulo: depois de dois pontos e no precisa ser destacado. Edio: todos os exemplares produzidos a partir de um original ou matriz. Local: o nome do local (cidade) da publicao deve ser indicado tal como figura na publicao referenciada. No caso de no ser possvel localizar a cidade, usar [S.l.] sine loco. Editora: casa publicadora, pessoa(s) ou instituio responsvel pela produo editorial. Quando a editora no puder ser identificada, usar a expresso [s.n.] sine nomine. Parte de livro ou artigo de evento: indicao do titulo do livro original e titulo completo do evento. Data: indicao em algarismo arbico. Paginao: o total de pginas do documento, ou a numerao parcial em caso de uso parcial do documento, expresso de duas formas; por exemplo: 386p. ou p.384-409. Srie: incluso de notas relativas a sries e colees acompanhadas de sua numerao tal como figuram no documento.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

13

Ordenao: numrica (ordem de citao no texto) ou alfabtica (autor e data). Os orientadores de um modo geral preferem a ordem autor-data porque mais fcil para identificar o texto. A FNC adota a ordenao alfabtica (autor e data).

Modo de apresentao das referncias: as referncias no devem ser justificadas, devem ficar na margem esquerda, com espao simples entre linhas e duplo depois (na separao de uma referncia para outra). A ordem alfabtica, no caso de haver autor repetido, usar um trao de 6 conforme exemplos a seguir: espaos,

Exemplos: MENEGALDO, L. L. ; FLEURY, A. T. ; WEBER, Hans Ingo. Biomechanical Modeling and Optimal Control of the Human Posture. Journal of Biomechanics, USA, v. 36, p. 17011712, 2003 ______. Moment Arms and Musculotendon Lenght Estimation for a Three Dimensional Lower Limb Model. Journal of Biomechanics, USA, v. 37, p. 1447-1453, 2004 a) Livro com um autor AKAO, Y. Quality function deployment: integrating customer requirements into product design. Portland: Productivity Press, 1988. 369p. GONALVES, F.B. A histria de Mirador. [S.l.: s.n.], 1993. v.4 b) Livro com dois autores COUTINHO, L.; FERRAZ, J.C. Campinas: MCT/Papirus, 1994. c) Livro com trs autores FERRAZ, J.C.; KUPFER, D.; HAGUENAUER, L. Made in Brazil: desafios competitivos para a indstria. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1996. d) Livro com mais de trs autores HAIR JNIOR, J.F. et al. Multivariate data analysis with readings. 4. ed. Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1995. 745p. e) Livro com autor como Coordenador; Editor; Organizador; Compilador ou Tradutor FERREIRA, L.P. (Org.) O fonoaudilogo e a escola. So Paulo: Summus, 1991.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

Estudo da competitividade da indstria brasileira.

14

MARCONDES, E.; LIMA, I.N. (Coord.) Dietas em pediatria clinica. 4. ed. So Paulo: Sarvier, 1993. MOORE, W. (Ed.) Construtivismo del movimiento educacional: soluciones. Cordoba: [s.n.], 1960. LUJAN, R.P. (Comp.) Um presente especial. 3. ed. So Paulo: Aquariana, 1993. 167p. CHEVALIER, J.; GHEEBRANT, A. Dicionrio de smbolos. Traduo Vera da Costa e Silva et al. 3. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: J.Olympio, 1990. f) Autor como entidade BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONMICO E SOCIAL. O terceiro ciclo de investimentos da indstria brasileira de papel e celulose. Rio de Janeiro: BNDES, 1996. g) Entrada por capitulo especifico CARDOSO, F.H. Relaes Norte-Sul no contexto atual: uma nova dependncia? In: BAUMANN, R.(Org.). O Brasil e a economia global. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1996. cap.2, p.23-59. SANTOS, F.R. A colonizao da terra do Tucujs. In: ______. Histria do Amap, 1 grau. 2. ed. Macap: Valcan, 1994. cap.3. MITIDIERI FILHO, C.V. Controle da qualidade de telhas e blocos cermicos. In: INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLGICAS. Tecnologia das edificaes. So Paulo: PINI, 1988. p.117-122. h) Capitulo de livro com entrada pelo titulo MARKET failure. In: BURROWS, P. The economic theory of pollution control. Cambridge: MIT Press, 1980. cap.2. Livro com edio SCHMENNER, R.W. Plant and service tours in operations management. 3. ed. New York: MacMillan Pub., 1991. SOUZA, H.J. O capital transnacional e o estado. 11. ed. Petrpolis: Vozes, 1985. 160p. i) Publicao seriada VELASCO JNIOR., L. A economia poltica das polticas pblicas: as privatizaes e a reforma do estado. Rio de Janeiro: BNDES: 1997. 41p. (BNDES - Texto para Discusso 55). AMARAL SOBRINHO, J. Ensino fundamental: gastos da Unio e do MEC em 1999: tendncias. Braslia, DF: IPEA, 1994. 8p. (IPEA - Texto para Discusso 31) ONURSAL, B. et al. Vehicular air pollution: experiences from seven latin american urban centers. Washington: World Bank, 1997. (Technical Paper 373).CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

15

j) Peridico como um todo (Quando se usa a revista inteira/ nmero especfico) CONJUNTURA ECONMICA. Rio de Janeiro, v.45, n.1, jan. 1996. AS 500 maiores empresas do Brasil. Conjuntura Econmica, Rio de Janeiro: FGV, v.38, n.9, set. 1984. 135p. Edio especial. k) Coleo de Revistas (ou quando se usa determinado perodo de consulta) CONJUNTURA ECONMICA. (Mensal) Rio de Janeiro: Fundao Getlio Vargas, 1990-1997.

CONJUNTURA SETORIAL. So Paulo: Associao Nacional de Fabricantes de Papel e Celulose 1997-2000. (Trimestral) l) Artigo de Peridico ANDRADE, M.L.A ; CUNHA, L.M.S.; VIEIRA, J.R.M.; KELLER, M.C. mundo. BNDES Setorial, Rio de Janeiro, n.5, p.3-30, mar. 1997. Siderurgia no

BALTHAZAR, R. O governador d o troco ao presidente. Revista Veja, So Paulo, v.30, n.38, p.32-6, 24 set. 1997. (edio 1514). BELLMAN, R.E.; ZADEH, L.A. Decision-making in a fuzzy environment. Management Science, Providence, v.17, n.4, p.141- 64, Dec. 1970. GUTIERREZ, A S. D. A contribuio do agricultor para o abastecimento de gua urbano. Informaes Econmicas, So Paulo, v.27, n.1, p.5-10, jan. 1997. SOUZA, R. Sonhos, memria e reflexes sobre a qualidade. Qualidade na Construo, So Paulo, ano 2, n.11, p.44-46, 1998. m) Artigo de revista por meio eletrnico DEAN, E.B.; UNAL, R. Design for cost and quality: the robust design approach. Journal of Parametrics, v.11, n.1, Aug. 1991. Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 1997. RODRIGUES, D.A Os novos investimentos no Brasil: aspectos setoriais e regionais. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, n.9, jun. 1998. 30p. Disponvel em: . Acesso em: 30 jun. 1998. n) Anurios /Obras de referncia DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATSTICA E ESTUDOS SCIOECONMICOS. Anurio dos Trabalhadores. 4. ed. So Paulo: DIEESE, 1996. ASSOCIAO NACIONAL DE FABRICANTES DE PAPEL E CELULOSE. Anurio dos Fabricantes de Pastas Celulsicas e Papel. So Paulo: ANFPC, 1997. o) Jornal - Artigos de Jornal/ Entrevistas concedidas Entrada pelo titulo da matria

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

16

CIDADES prximas da eclusa recebero novos investimentos. O Estado de So Paulo, So Paulo, 18 jan. 1998. p.B-6. Entrada pelo autor da matria TAVARES, R. Especialista diz que integrao retrica. O Estado de So Paulo, So Paulo, 15 jan. 1998. p.B-10. Entrada pelo nome do entrevistado BED, M.A. Estudo mostra proteo as montadoras. O Estado de So Paulo, So Paulo, 01 dez. 1996. p.8. Entrevista concedida a Mrio Olmos. p) Jornal eletrnico CARDOSO, M.; GONALVES NETO, J. Chuva faz capital entrar em estado de ateno: cidades do ABC tambm foram bastante afetadas pelo temporal provocado pelo calor. O Estado de So Paulo, So Paulo, 18 out. 2000. . Acesso em: 18 out. 2000 Disponvel em:

q) Jornal Utilizado um determinado perodo de consulta/vrios exemplares O ESTADO DE SO PAULO, So Paulo, 1990-1995 (diversos exemplares) FOLHA DE SO PAULO, So Paulo, maio-ago. 1998. (diversos exemplares)

r) Evento no todo CONGRESSO BRASILEIRO DE EMBALAGEM, 7., 1996, So Paulo, SP. Anais...So Paulo: ABRE, 1996. 2.v. CONGRESSO DE INICIAO CIENTIFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife, PE. eletrnicos...Recife: UFPe, 1996. Disponvel . Acesso em: 21 jan. 1997. s) Paper / artigo de evento ASAI ,K.; TANAKA, H.; OKUDA, T. Decision-making and its goal in a fuzzy environment. In: U.S. JAPAN SEMINAR ON FUZZY SETS AND THEIR APPLICATIONS, 1., 1974, Berkeley, USA. Proceedings...Orlando: Academic Press, 1975. p.257-77. (Fuzzy sets and their applications to cognitive and decision processes). KIRSCHNER, P.M. et al. Anlise comparativa do retorno sobre o investimento e da gerao de caixa de empresas brasileiras, no perodo 1995-1996. In: SEMINRIOS EM ADMINISTRAO, 2., 1997, So Paulo, SP. Anais...So Paulo: USP/FEA, 1997. v.2, p.355-67. VEDOVELLO, R.; BROLLO, M.J.; SILVA, P.C.F. Avaliao da eroso como fator condicionante na seleo de reas para disposio de resduos- uma abordagem a partirCENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

Anais em:

17

de compartimentao fisiogrfica obtida em imagem de satlite. In: SIMPSIO NACIONAL DE CONTROLE DE EROSO, 6., 1998, Presidente Prudente, SP. Anais...So Paulo: Associao Brasileira de Geologia, 1998. 1 CD-ROM HADDAD, E.; AZEVEDO, P.B.M.; YU, A. S.O. The use of decision analysis in the determination of urban property values. In: INTERNATIONAL CONFERENCE COMPUTERS IN URBAN PLANNING & URBAN MANAGEMENT, 6., 1999, Veneza, ITA. Eletronic Proceedings...Disponvel em: . Acesso em: 06 set. 2000. t) Homepage INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLGICAS IPT. Consulta geral a homepage oficial. Disponvel em: . Acesso em: 20 fev.1998. ASSOCIAO BRASILEIRA DE CIMENTO PORTLAND ABCP. Pesquisa geral na homepage. Disponvel em: . Acesso em: 18 out. 2000. DICA: Recuperar sites desativados entrar: http://www.archive.org/index.php u) Trabalhos com ou sem fonte (Mimeografados; xerografados/ datilografados; entrevistas realizadas) LOCASCIO, A.; THURSTON, D.L. Multiatribute design optimization with quality function deployment. Norcross, IIE, 1993. /Apresentado no 2. Industrial Engineering Research Conference /Xerocopiado/ MONTEVECHI, J.A.B.; MIYAGI, P.E. Fuzzy logic- an application for group technology. [S.l.: s.n.], [1999?] 20p. /Datilografado/ BORDLEY, R. Prioritizing design improvements using quality function deployment. [S.l.]: General Motors, 1992. /Mimeografado/ MOURA, L.A.R. Sindicato de Hotis, Restaurantes, Bares e Similares e Rolim de Moura Consultoria. Foz do Iguau, 28 jan. 2005. Entrevista concedida a Luciana Yano; Solange Aparecida Machado. v) Teses e dissertaes SANTOS, J.A. Desenvolvendo produtos competitivos: exemplo de um modelo integrando a metodologia desdobramento da funo qualidade (QFD). 1996. 283f. Tese (Doutorado) - Escola de Administrao de Empresas de So Paulo, Fundao Getlio Vargas, So Paulo, 1996. NASCIMENTO, H.M. Capital social e desenvolvimento sustentvel no serto baiano: a experincia de organizao dos pequenos agricultores do Municpio de Valente. 2000. 119f. Dissertao (Mestrado em Desenvolvimento Econmico) Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000. w) Tese com recuperao on-line GRASEL, D. Investimento e crescimento em setores de elevada competio: os casos das indstrias de revestimento cermico e da agroindstria de carnes. 1999. TeseCENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

18

(Doutorado) Programa de Ps-Graduao em Engenharia de Produo, Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 1999. Disponvel em: . Acesso em: 19 out. 2000.

x) Legislao BRASIL. Lei n 9.785, de 29 de janeiro de 1999. Altera o Decreto-Lei no 3.365, de 21 de junho de 1941 (desapropriao por utilidade pblica) e as Leis nos 6.015, de 31 de dezembro de 1973 (registros pblicos) e 6.766, de 19 de dezembro de 1979 (parcelamento do solo urbano). Dirio Oficial da Unio, Braslia, 2 fev.1999. SO PAULO (Cidade). Decreto-lei n 41, de 3 de agosto de 1940. Regulamenta as construes na Avenida Ipiranga e d outras providncias. Lex: Coletnea de Legislao e Jurisprudncia, So Paulo, v.4, p.130-133, 1940. SO PAULO (Estado). Decreto n 42.822 de 20 de janeiro de 1998. Dispe sobre a desativao de unidades administrativas de rgo da administrao direta e das autarquias do Estado e d providncias correlatas. Lex: Coletnea de Legislao e Jurisprudncia, So Paulo, v.62, n.3, p.217-220, 1998.

y) Legislao com recuperao on-line BRASIL. Lei n 10.164, de 27 de dezembro de 2000. Prorroga o prazo para as ratificaes de concesses e alienaes de terras feitas pelos Estados na faixa de fronteira e d outras providncias. Disponvel em: . Acesso em 14 mar. 2001.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

19

4 ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADMICOSOs trabalhos acadmicos podem ser estruturados, sequencialmente, em trs grupos de elementos textuais: pr-textuais, textuais e ps-textuais. Na FNC, adota-se o que dispe a ABNT 1474 de maro de 2011, com relao a formatao e apresentao, conforme se verifica a seguir: a) Elementos pr-textuais Capa Folha de Rosto Folha de Aprovao Dedicatria Agradecimentos Epgrafe Resumo em Lngua Portuguesa, com palavras-chave Resumo em lngua estrangeira Lista de ilustraes Lista de tabelas Lista de abreviaturas e siglas Sumrio b) Elementos textuais Introduo Captulos (Desenvolvimento) Concluso ou Consideraes Finais c) Elementos ps-textuais Referncias (Bibliografia) Apndices Anexos

4.1 Elementos Pr-textuais Os elementos pr-textuais so obrigatrios e apresentados na seguinte ordem:

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

20

4.1.1 Capa Logomarca da instituio, no alto da pgina, centralizada, com as seguintes dimenses: 5cm de comprimento x 2,5cm de altura, nas cores preto e branco. A logomarca da FNC dever ser copiada e impressa exclusivamente na capa de trabalhos acadmicos apresentados na prpria instituio;

Nome da instiuio Curso/Turma/Perodo AFNC adota a identificao do curso, turma e perodo; Nome do autor (completo) Se o trabalho for desenvolvido em grupo, deve-se usar a ordem alfabtica; Ttulo: deve ser claro e preciso, identificando o seu contedo; Subttulo: se houver, deve ser precedido de dois pontos, evidenciando a sua subordinao ao ttulo; Local (cidade) da instituio onde o trabalho deve ser apresentado; Ms e ano de entrega do trabalho.

4.1.2 Folha de Rosto nome do autor (completo) Se o trabalho for desenvolvido em grupo, deve-se usar a ordem alfabtica; Ttulo: deve ser claro e preciso, identificando o seu contedo; Subttulo: se houver, deve ser precedido de dois pontos, evidenciando a sua subordinao ao ttulo; Natureza/tipo do trabalho: atividade, artigo cientfico, estudo de caso, projeto integrador orientado, monografia, trabalho de concluso de curso; objetivo: aprovao em disciplina, nome da disciplina, nome do professor; nome da curso e da instituio;CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

21

Nome do professor orientador: somente quando se referir ao trabalho de co concluso de curso; Local (cidade) da instituio onde o trabalho deve ser apresentado; Ms e ano de entrega do trabalho.

4.1.3 Folha de Aprovao Elemento obrigatrio somente quando se tratar de trabalho de concluso de curso. Deve vir logo aps a folha de rosto, em pgina distinta. Contm o nome do(s) autor(es) do trabalho, ttulo do trabalho e subttulo (se houver), natureza (tipo do trabalho, objetivo, nome da instituio a que submetido, rea de concentrao), data de aprovao, nome, titulao e assinatura do orientador e dos componentes da banca examinadora, alm do local e data de aprovao. A folha de aprovao um documento oficial da FNC que elaborado aps a defesa pblica do trabalho de concluso de curso.4.1.4 Dedicatria

Elemento opcional. Deve ser inserida aps a folha de aprovao. 4.1.5 Agradecimentos Elemento opcional. Devem ser inseridos aps a dedicatria. 4.1.6 Epgrafe Elemento opcional, em que o autor apresenta uma citao, seguida de indicao de autoria, relacionada com a matria tratada no corpo do trabalho. Podem-se criar epgrafes para cada abertura de seo do trabalho.

4.1.7 Resumo Elemento obrigatrio somente quando se tratar de trabalho de concluso de curso. Consiste na apresentao concisa dos pontos relevantes do trabalho. O resumo deve dar uma viso rpida e clara do contedo e das concluses do trabalho. Escrito em um nico pargrafo, constitui-se em uma seqncia de frases concisas e objetivas e no de uma simples enumerao de tpicos, no ultrapassando 500 palavras, seguido, logo abaixo das palavras representativas do contedo do trabalho, isto , das palavras-chave.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

22

4.1.8 Abstract Elemento obrigatrio somente quando se tratar de trabalho de concluso de curso. O abstract o resumo escrito em lngua inglesa. 4.1.9 Lista de Ilustraes Elemento opcional. Elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item designado, por seu nome especfico, travesso, ttulo e respectivo nmero da folha ou pgina.

4.1.10 Lista de Tabelas Elemento opcional. Elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item designado, por seu nome especfico, acompanhado do respectivo nmero da folha ou pgina.

4.1.11 Lista de Abreviaturas e Siglas Elemento opcional. Consiste na relao alfabtica das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas das palavras ou expresses correspondentes grafadas por extenso. Recomenda-se a elaborao de lista prpria para cada tipo.

4.1.12 Sumrio Elemento obrigatrio que consiste na enumerao das principais divises, sees e outras partes do trabalho, na mesma ordem e grafia em que a matria nele se sucede, acompanhado do respectivo nmero da pgina. 4.2 Elementos Textuais1 Os elementos textuais constituem o ncleo do trabalho. composto por cinco partes: introduo, reviso da literatura, metodologia, desenvolvimento, resultados e concluso (ou consideraes finais). Essas partes, apesar de possurem caractersticas prprias e finalidades especficas, esto intimamente relacionadas e auxiliam na construo do sentido do trabalho.

1

Para a elaborao e apresentao dos elementos textuais, consulte o material Como Escrever Textos

Acadmicos disponvel na Central do Aluno, Central do Professor e na Biblioteca da FNC.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

23

4.2.1 Introduo A introduo apresenta o tema (ou o assunto) pesquisado e estudado, a justificativa do trabalho e a sua finalidade, os objetivos a serem alcanados, as hipteses possveis, as questes de pesquisa ou perguntas a serem respondidas, o corpus (material a ser analisado), a metodologia utilizada, bem como uma breve exposio sobre o referencial terico, a organizao do trabalho (em sub-ttulos, ou em captulos) e uma breve apresentao de cada parte. De acordo com Mattar et al (1996), apesar de figurar no incio do trabalho, a ltima parte a ser redigida em definitivo, visto constituir uma sntese de carter didtico das ideias e da matria tratada. 4.2.2 Reviso da Literatura (fundamentao terica ou bases tericas) A reviso de literatura tem papel fundamental no trabalho acadmico, pois atravs dela que voc situa seu trabalho dentro da grande rea de pesquisa da qual faz parte, contextualizando-o. Situar seu trabalho muito importante tanto para voc quanto para o leitor do seu texto: para quem escreve, porque precisar definir os autores pertinentes para fundamentar seu trabalho, o que demandar uma leitura vasta, constante e repetida; e para quem l, porque pode identificar a linha terica em que o trabalho se insere com base nos autores selecionados para a reviso de literatura. A reviso da literatura serve para indicar que o aluno pesquisador reconhece e d crdito criao intelectual de outros autores sobre o assunto pesquisado, alm de emprestar ao texto uma voz de autoridade intelectual ao seu texto. Alm disso, a reviso da literatura objetiva analisar e discutir informaes publicadas sobre o tema at o momento de elaborao do trabalho, a fim de fundamentar teoricamente o objeto de investigao.

4.2.3 Metodologia Nesta parte, descrevem-se os objetivos do estudo e sua relao com o referencial terico, as questes e hipteses do estudo, a justificativa da metodologia adotada, o recorte do corpus a ser analisado, a amostra e o processo da amostragem bem como os procedimentos de coleta de dados.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

24

4.2.4 Desenvolvimento, (sees ou captulos) Parte que detalha a pesquisa ou o estudo realizado. O desenvolvimento o corpo do trabalho; em geral dividido em partes, sees, ou sub-ttulos ou em captulos. Compem o desenvolvimento, exposio do assunto, resoluo do problema inicialmente apresentado, fatos, argumentos, discusso (comparao de ideias e opinies), reflexes, anlise do corpus, provas, valendo-se de raciocnios dedutivos ou indutivos.

4.2.5. Discusso dos Resultados a parte do trabalho que se destina a ressaltar as evidncias que nortearam as reflexes sobre cada questo levantada atravs de anlises quantitativas ou qualitativas, sempre relacionados aos objetivos e hipteses apresentados anteriormente no trabalho.

4.2.6 Concluso (ou consideraes finais) Parte em que so retomadas, de forma breve e em linhas gerais, as ideias apresentadas no desenvolvimento. Deve-se ter o cuidado de no apresentar argumentos ou fatos novos. Se o trabalho no for conclusivo, utiliza-se a expresso consideraes finais.

4.3 Elementos Ps-textuais A ordem dos elementos ps-textuais deve ser apresentada conforme segue:

4.3.1 Referncia Bibliogrfica Elemento obrigatrio. A referncia (ou bibliografia) a lista de obras consultadas e lidas (parcialmente ou na sua totalidade), organizada por ordem alfabtica de sobrenome do autor. Consulte tambm o item 3 Como se faz referncias, nesta Diretriz.

4.3.2 Apndice Elemento opcional. Deve ser precedido da palavra APNDICE, identificado por letras maisculas consecutivas, travesso e pelo respectivo ttulo. Utilizam-se letras maisculas dobradas, na identificao dos apndices, quando esgotadas as letras do alfabeto. Sempre comea em uma nova folha.CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

25

Consiste em um texto ou documento elaborado pelo autor, a fim de complementar sua argumentao, sem prejuzo da unidade nuclear do trabalho. Exemplos: APNDICE A Questionrio scio-econmico da populao ribeirinha APNDICE B Fotografias da Reserva do Morro Grande

4.3.3 Anexo Deve ser precedido da palavra ANEXO, identificado por letras maisculas consecutivas, travesso e pelo respectivo ttulo. Utilizam-se letras maisculas dobradas, na identificao dos anexos, quando esgotadas as letras do alfabeto. Exemplo: ANEXO A Representao grfica de ndices de desenvolvimento humano

5 REFERNCIAS Consiste em uma lista das obras efetivamente citadas na elaborao do trabalho. Deve ser em ordem alfabtica, sem numerao, letra Arial tamanho 12, com espaamento 1,5 entre linhas e espaamento automtico entre pargrafos. Todas as linhas das referncias devem ser alinhadas esquerda da pgina. Nos casos de repetio do autor, este deve ser substitudo por um trao sublinhar equivalente a seis caracteres

6. BIBLIOGRAFIAS USADAS NESTE TRABALHO ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS. NBR 14724: informao e documentao - trabalhos acadmicos apresentao. Rio de Janeiro, 2011. ______. NBR 10520: informao e documentao - citaes em documentos apresentao. Rio de Janeiro, 2002.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

26

______. NBR 6023: informao e documentao - referncias elaborao. Rio de Janeiro, 2002. ______. NBR 12225: ttulos de lombada. Rio de Janeiro, 1992 ______. NBR 6028: resumos. Rio de Janeiro, 1990. ______. NBR 6034: preparao de ndices de publicaes. Rio de Janeiro, 1989. ______. NBR 6027: sumrio. Rio de Janeiro, 1989. ______. NBR 10522: abreviao na descrio bibliogrfica. Rio de Janeiro, 1988 GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. So Paulo: Atlas, 1995. 159p. MARCANTNIO, Antnia Terezinha et al. Elaborao e divulgao do trabalho cientfico. So Paulo: Atlas, 1993. MATTAR, Fauze Najib et al. Redao de documentos acadmicos: contedo e forma. So Paulo: Caderno de Pesquisas em Administrao, SP, V.1, 1996. POZZEBON, Paulo Moacir (org.). Mnima Metodolgica. Campinas: Alnea, 2006. SALOMON, Dlcio Vieira. Como fazer uma monografia. So Paulo: Martins Fontes, 2004.

ANEXOS A seguir, voc encontrar modelos de formatao e apresentao de pginas prtextuais e ps-textuais. Para a elaborao e apresentao dos elementos textuais, consulte o material Como Escrever Textos Acadmicos disponvel na Professor e na Biblioteca da FNC. Central do Aluno, Central do

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

27

APNDICE A MODELO DE CAPA

FACULDADE NOSSA CIDADE CINCIAS CONTBEIS TURMA: 1. A PERODO: MATUTINO

ALUNO ALUNO ALUNO

COLOQUE AQUI O TTULO DO SEU TRABALHO Coloque aqui o subttulo (se houver)

Carapicuba - SP Maro/2012

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

28

APNDICE B MODELO DE FOLHA DE ROSTO

ALUNO ALUNO ALUNO

COLOQUE AQUI O TTULO DO SEU TRABALHO. Coloque aqui o subttulo do seu trabalho (se houver)

Atividade Prtica sobre A Importncia do Clculo Matemtico, apresentada disciplina Teoria Econmica, do Curso Cincias Contbeis, da FNC Faculdade Nossa Cidade, sob orientao da Professora Mestre Renata Vincentin.

Carapicuba - SP Maro/2012

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

29

APNDICE C MODELO DA DEDICATRIA Na dedicatria, o autor oferece seu trabalho a algum. A forma de apresentao livre, mas pode-se dispor em forma de retngulo no canto inferior direito da folha. No se deve escrever a palavra dedicatria ou qualquer ttulo.

Dedico este trabalho aos meus pais Fulano e Fulana, aos meus filhos etc.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

30

APNDICE D MODELO DE AGRADECIMENTOS Elemento opcional dirigido queles que contriburam de maneira relevante realizao do trabalho. Deve-se escrever em negrito, no alto da pgina, centralizado, o ttulo AGRADECIMENTOS centralizado, sem numerao. Veja um exemplo de texto de agradecimento:

AGRADECIMENTOS

A realizao deste trabalho tornou-se possvel devido o apoio e colaborao de muitas pessoas, assim, agradeo:

Aos meus pais pelo ...

Aos colegas e professores do curso de Graduao, Bacharelado em Cincias Contbeis,da Faculdade Nossa Cidade, pelo convvio e crescimento em algumas calorosas discusses.

Aos Professores Fulano e Fulana pelas valiosas ...

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

31

APNDICE E MODELO DE EPGRAFE Epgrafe uma citao curta em destaque, que serve como tema ou assunto para resumir de forma exemplar o pensamento do autor. No se deve escrever a palavra epgrafe ou qualquer ttulo.

O correr da vida embrulha tudo. A vida assim: esquenta e esfria, aperta e da afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente CORAGEM!(Guimares Rosa)

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

32

APNDICE F - FOLHA DE APROVAO A Folha de Aprovao faz parte SOMENTE nos Trabalhos de Concluso de Curso. Nas atividades e trabalhos menores desenvolvidos no cotidiano, no se usa esta folha de aprovao. FOLHA DE APROVAO O presente Trabalho de Concluso de Curso, intitulado

ANLISE DE INDICADORES ECONMICO-FINANCEIROS: Um instrumento para tomada de deciso, elaborado pelo (s) aluno(s) ______________________________________________________, foi apresentado em sesso pbica no dia ____/____/____, como requisito para obteno do grau de Bacharel em Cincias Contbeis, Banca Examinadora composta pelos membros abaixo assinados e, sendo julgado adequado para o cumprimento do requisito legal previsto no Regulamento do TCC da Faculdade Nossa Cidade foi aprovado obtendo a nota ______

(________________).

Carapicuba, ______/_____/______.

BANCA EXAMINADORA _________________________________________ (Professor Orientador: titulao e nome completo)_________________________________________________

(nome completo e titulao de um membro titular)_________________________________________________

(nome completo e titulao de outro membro titular)

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

33

APNDICE G RESUMO

RESUMO

Este Trabalho de Concluso de Curso estuda o impacto da Nova Lei de Falncias Brasileira na estrutura de capital das empresas aps trs anos do incio de sua vigncia. Utilizando microdados de balanos contbeis das firmas listadas na Bovespa e modelos em painel com efeito-fixo, os resultados so consistentes com as teorias que prevem efeitos na estrutura de capital decorrente da mudana na expectativa de credores (reduo dos custos de moralhazard). Foram encontradas evidncias de aumento na proporo de dvida na estrutura de capital medidas pelo endividamento total, de curto e de longo prazo.

Palavras-chave : Nova lei de falncias brasileira. Estrutura de capital. Mudana de expectativa de credores.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

34

APNDICE H - ABSTRACT Escreva aqui o abstract, que o resumo em lngua estrangeira (ingls, espanhol ou francs), seguido de keywords (palavras-chave). preciso, antes, consultar o professor orientador para definir em qual lngua dever ser escrito o abstract.

Observao: abstract, em ingls; resumen, em espanhol; resume, em francs.

ABSTRACT

This dissertation studies the effect of the New Brazilian Bankruptcy Law on firms capital structure after three years when the law went in force. Using firms balance sheet micro data and fixed effects panel model, our results are in line with theories that predict effects at the capital structure due to changes at creditors expectative (a reduction of moral-hazard cost). We find evidences of an increase in the debt (total, short-term and long-term) portion in the capital structure.

Keywords: New brazilian bankruptcy law. Capital structure. Changes at creditors expectative.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

35

APNDICE I - LISTA DE ILUSTRAES

Observao: 1) Se o titulo da ilustrao for grande e ultrapassar a linha, colocar a primeira palavra na segunda linha alinhada com a primeira palavra do ttulo; 2) Figuras, fotos, quadros, desenhos, fluxogramas, organogramas, mapas, grficos, so todos considerados Ilustraes; 3) As ilustraes so listadas de acordo com a ordem em que aparecem no trabalho.

LISTA DE ILUSTRAES

Figura 1 -

Ttulo

18

Figura 2 -

Ttulo

27

Quadro 1 -

Ttulo

42

Quadro 2 -

Ttulo

43

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

36

APNDICE J - LISTA DE TABELAS Observao: 1) Se o titulo da tabela for grande e ultrapassar a linha, colocar a primeira palavra na segunda linha alinhada com a primeira palavra do ttulo; 2) As tabelas so listadas de acordo com a ordem em que aparecem no trabalho.

LISTA DE TABELAS

Tabela 1 Ttulo ... Tabela 2 Ttulo... Tabela 3 Ttulo...

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

37

APNDICE K - LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

Obs.: As siglas so listadas em ordem alfabtica

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

ABNT CPA FNC IDH IPT USP

Associao Brasileira de Normas Tcnicas Comisso Prpria de Avaliao Faculdade Nossa Cidade ndice de Desenvolvimento Humano Instituto de Pesquisas Tecnolgicas Universidade de So Paulo

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

38 APNDICE L MODELO DE SUMRIO

SUMRIO

1 INTRODUO .............................................................. 1.1 Nome da seo secundria ...................................... 1.1.1 Nome da seo tercirIa ........................................ 2 NOME DA SEAO PRIMRIA 2.1 Nome da seo secundria 2.2 Nome da seo secundria 3 NOME DA SEAO PRIMRIA 3.1 Nome da seo secundria 3.1.1 Nome da seo terciria 3.2 Nome da seo secundria 4 NOME DA SEAO PRIMRIA 4.1 Nome da seo secundria 5 NOME DA SEAO PRIMRIA 5.1 Nome da seo secundria 5.2 Nome da seo secundria Referncias Apndice Anexos

12 15

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012

39

APNDICE M - MODELO DE REFERNCIAS

REFERNCIAS

BAGNO, Marcos. A Lngua de Eullia. A Novela Sociolingustica. So Paulo: Contexto, 1997. CARVALHO, Maria Cecilia M. de (Org.). Construindo o saber. Metodologia cientfica. Fundamentos e tcnicas. Construindo o saber. Campinas: Papirus, 1994. DALMCIO, Flvia Zboli. A Relao entre a performance (risco x retorno) e a remunerao atribuda s instituies

administradoras dos fundos de aes ativos brasileiros: uma abordagem luz da teoria de agncia. 2004. 244 f. Dissertao (Mestrado em Cincias Contbeis) Fundao Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanas - FUCAPE, Vitria, 2004. PLATO, Francisco S. e FIORIN, Jos Luiz. Para entender o texto: leitura e redao. So Paulo: tica, 2010.

CENTRO EDUCACIONAL NOSSA CIDADE LTDA www.faculdadeFNC.com.br Avenida Francisco Pignatari, 630 Vila Gustavo Correa Carapicuba Fone: 4185-8410Verso 2012