descrição do projeto site.pdfdescrição do projeto anchieta para todas as tribos - o musical -...

of 13 /13

Author: others

Post on 03-Jul-2020

0 views

Category:

Documents


0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Descrição do ProjetoAnchieta para todas as tribos - O Musical - Escolas Públicas é umespetáculo teatral, no estilo musical, com duração de 01h30.Serão realizadas apresentações e oficinas de teatro, dança emúsica no Teatro Brigadeiro com capacidade de público para 700pessoas por apresentação. Alunos(as) e professores(as) da redepública de ensino terão acesso gratuito e o público em geral serábeneficiado com ingressos a preços populares.Total de Público beneficiado diretamente pelo projeto:28.000 pessoas para 40 apresentações e 24 oficinas.

  • ObjetivosObjetivo Geral

    Resgatar a memória deste importante personagem histórico que tanto contribuiu com a arte e educação no Brasil e foi um dos fundadores da cidade de São Paulo.

    Objetivos Específicos

    Enfatizar a importância da tolerância e do respeito para a construção de uma sociedade mais humanizada;

    Promover o acesso à cultura e a formação de público;

    Promover a economia local, a partir da geração de empregos e serviços que atendam a demanda do projeto;

    Valorizar e estimular o elenco, composto por jovens e talentosos artistas, que há anos se dedicam ao teatro sem qualquer incentivo financeiro;

    Apresentar as tribos indígenas guaianazes e tupinambás, com sua beleza, força, costumes, danças e língua;

    Destacar a importância de José de Anchieta na introdução do teatro, ciência, literatura e educação no Brasil;

  • JustificativaTratar de tolerância e respeito é urgente nos dias atuais em que índios,negros, moradores de rua, nordestinos, homossexuais são maltratados,incendiados, mortos, ultrajados publicamente por conta de sua condiçãosocial, cultural, étnica ou preferência sexual.

    O projeto “Anchieta para todas as tribos - Escolas Públicas - SP”, demonstraclaramente ao público que é possível dois povos tão diferentes (índios ebrancos) estabelecerem entre si o diálogo e até mesmo um relacionamentode amizade com base na tolerância e no respeito.

    No espetáculo vimos que a tolerância é bilateral: tanto Anchieta se abriuàquela nação indígena e nela desejou se aculturar, quanto os índiosacolheram em seu território, em suas tribos e em suas casas homensestranhos, com pele branca, roupas pretas, com uma língua e costumes tãodiferentes que mais lhes causavam estranheza que atração.

    Se Anchieta e os povos indígenas conseguiram essa façanha há mais de 500anos, desejamos alcançar o mesmo êxito ao enfatizar que é dever de todocidadão brasileiro a promoção do diálogo e do respeito numa sociedadeplural.

  • Acessibilidade Contratação de um profissional em Libras (Linguagem Brasileira de

    Sinais) para as apresentações teatrais e oficinas; Distribuição de cota gratuita (10%) de ingressos a entidades do

    município de São Paulo que atendam pessoas portadoras denecessidades especiais.

  • Democratização de AcessoPÚBLICO ALVO: Infanto Juvenil, adultos e idosos.

    ESPETÁCULO DE ARTES CÊNICAS:

    24 apresentações GRATUITAS (quarta a sexta-feira) para ALUNOS(AS) e PROFESSORES(AS) das ESCOLAS PÚBLICAS. Público de 700 pessoas por apresentação perfazendo um total de 16.800 pessoas beneficiadas pelo ACESSO GRATUITO;

    16 apresentações aos sábados com ingressos a PREÇO PROMOCIONAL e CUSTO POPULAR. Público de 700 pessoas por apresentação perfazendo um total de 11.200 INGRESSOS;

    OFICINA /WORKSHOP:

    24 oficinas GRATUITAS de teatro, dança e música (quarta a sexta-feira) para ALUNOS(AS) e PROFESSORES(AS) das ESCOLAS PÚBLICAS. Público de 700 pessoas por OFICINA perfazendo um total de 16.800 pessoas beneficiadas pelo ACESSO GRATUITO;

    Total de público beneficiado diretamente pelo projeto: 28.000 pessoas.

  • Concepção Cenográfica

    O espetáculo abusa da estética e da beleza.

    Trabalha com uma base comum, que retrata na verdade, o mundo psicológico dopersonagem, onde todas as coisas acontecem.

    O cenário é original e não tem outra palavra para definí-lo.

    É um belíssimo cenário virtual, respeitando cada cena, a trilha sonora, os personagens eespecialmente a época.

    Mesmo as ações são expressas conforme ele as vê!

    Trabalhamos com panos de fundo, imagens inscríveis e bem elaboradas

    construídas com sistema de dobras onde as imagens se sobrepõem.

    Concepção Cênica

    O espetáculo se propõe a trazer o lirismo e o romantismo da poesia de Anchieta. Abusandopara isso, das imagens clássicas dentro de um contexto de estética primorosa. Convertendocada detalhe em uma pintura renascentista, um quadro, sendo não apenas uma visãohistórica mas acima de tudo afetiva de José de Anchieta. O espetáculo é narrado pelo própriopersonagem.

    Concepção Musical

    Trilha sonora original criada especialmente para o Musical.

    O espetáculo também apoia toda a trilha sonora em violões, percussão, cordas, flauta einstrumentos barrocos, sem perder o tom comercial do pop, mesmo que "arranjado" dentrodesses elementos, principalmente para o público jovem.

    Concepção Cenográfica e Musical

  • Com uma profunda pesquisa da vestimenta europeia do século XVI, define comliberdade a estética do espetáculo.

    O mesmo conceito se aplica a tudo. A imagem é a visão do personagem.

    Assim sendo, os figurinos são a visão "romântica" de Anchieta das mesmas peças. Omesmo se dá para a caracterização dos índios, que possuem as pinturas corporaisordinárias respeitadas bem como as de guerra, conflitos e adereços.

    Concepção do Figurino

  • O espetáculo Anchieta para todas as tribos retrata a história de um jovemapaixonado pelos estudos, pela arte, poesia, pelas pessoas.Ao chegarem ao Brasil, Anchieta e seus companheiros desembarcam emSalvador e se instalam em São Vicente.Apesar de não saber absolutamente nada sobre a cultura e língua dos nativosbrasileiros, Anchieta consegue estabelecer uma comunicação fundada nagesticulação. Em pouco tempo o jovem decodifica o Tupi-Guarani e estabelececom isso uma via de comunicação com os índios.Ao percorrer Piratininga (atual cidade de São Paulo), Anchieta e seu amigoJoaquim, constroem o colégio "Os meninos de São Paulo", com a ajuda dospróprios índios, com quem estabeleceu a linguagem universal da amizade.Àquele local fez-se o palco das encenações que iniciaram como uma via delinguagem e comunicação, o marco e início da introdução do teatro no Brasil.

    Sinopse

  • Aprovação do Projeto no DOC Diário Oficial da Cidade de São Paulo, de 13/12/2018 - Pág. 45

    Valor aprovado: R$ 411.031,00Detalhamento de cada item aprovado no Orçamento

  • Autorização para CaptaçãoPrazo limite para captação: 31/12/2019

  • Histórico de apresentações2013

    Teatro Tuca (Julho 2013)

    Teatro Odylo Costa Filho UERJ JMJ Rio de Janeiro (Julho 2013)

    Teatro Santa Terezinha (Araraquara – SP – Dezembro 2013)

    2014

    Teatro Juca Chaves (Fevereiro 2014)

    Teatro Mosteiro de São Bento (Março a Abril 2014)

    Teatro Municipal Carlos Gomes (Vitória – ES – Abril 2014)

    Teatro Marista (Ribeirão Preto – SP – Agosto 2014)

    Teatro Mario Covas (Caraguatatuba – SP – Novembro 2014)

    2015

    Teatro Mosteiro de São Bento (Julho 2015)

    2016

    Teatro Gamaro (São Paulo – SP – Abril 2016)

    Teatro Adamastor (Guarulhos – SP – Junho 2016)

    Teatro Glória Giglio (Osasco – SP – Agosto 2016)