daniele corrêa mazzini ideologias e propaganda ... ?· daniele corrêa mazzini ideologias e...

Download Daniele Corrêa Mazzini IDEOLOGIAS E PROPAGANDA ... ?· daniele corrêa mazzini ideologias e propaganda…

Post on 10-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Daniele Corra Mazzini

IDEOLOGIAS E PROPAGANDA PARTIDRIA NA UNIO SOVITI CA NO

PERODO DE 1917 A 1954: O EXPERIMENTALISMO VISUAL D E EISENSTEIN

Santa Maria, RS

2006

Daniele Corra Mazzini

IDEOLOGIAS E PROPAGANDA PARTIDRIA NA UNIO SOVITI CA NO

PERODO DE 1917 A 1954: O EXPERIMENTALISMO VISUAL D E EISENSTEIN

Trabalho final de graduao apresentado ao Curso de Comunicao Social hab. Publicidade e

Propaganda rea de Artes, Letras e Comunicao, do Centro Universitrio Franciscano,

como requisito parcial para a obteno do grau de Publicitrio Bacharel em Comunicao.

Orientador: Carlos Alberto Badke

Santa Maria, RS

2006

Daniele Corra Mazzini

IDEOLOGIAS E PROPAGANDA PARTIDRIA NA UNIO SOVITI CA NO

PERODO DE 1917 A 1954: O EXPERIMENTALISMO VISUAL D E EISENSTEIN

Trabalho final de graduao apresentado ao Curso de Comunicao Social hab. Publicidade e

Propaganda rea de Artes, Letras e Comunicao, do Centro Universitrio Franciscano,

como requisito parcial para a obteno do grau de Publicitrio Bacharel em Comunicao.

_______________________________________

Carlos Alberto Badke Orientador (Unifra)

_______________________________________

Maria Cristina Tonetto (Unifra)

_______________________________________

Elisngela Carlosso Mortari (UFSM)

Aprovado em ........ de ........................................ de ...............

AGRADECIMENTOS

Agradeo a orientao do Prof. Carlos Alberto Badke,

um dos poucos mestres que ampliou meus horizontes .

Obrigado pelo empenho e por acreditar em mim.

No esquecerei dos mestres que souberam valorizar

meu trabalho dentro da universidade.

Tambm no esquecerei dos mestres que no

souberam valorizar meu trabalho dentro da universidade. Mas,

os agradeo por me fazerem mais forte e por fazerem que eu

criasse confiana em mim.

DEDICATRIA

minha me Sandra Mazzini, por estar sempre ao meu

lado e por ser a mulher forte que tanto me orgulho,

Ao meu irmo Edu, por sempre me ajudar nas horas que

eu mais precisei.

s minhas amadas Nicole e Rassa por me alegrarem

nos momentos difceis.

Ao amor da minha vida, Diego, por me mostrar que a

vida maravilhosa quando no estamos sozinhos.

Aos meus sogros.

Ao meu pai que mesmo estando ausente, faz parte dos

meus pensamentos todos os dias.

SUMRIO

Resumo ................................................................................................................ ix

Introduo ........................................ ..................................................................... 1

Captulo 1 Revoluo de 1917 ................................. .............................................................. 3

Captulo 2 Propaganda Poltica e Ideolgica na URSS .......... ............................................. 8

Captulo 3 Revoluo nas artes: o Construtivismo e o Realismo Sovitico................... 12

Captulo 4 O Cinema ......................................... .................................................................. 16

4.1 O incio da Produo Cinematogrfica na Rssia ......................................... 17

4.2 Cinema Sovitico ps-revoluo de 1917....................................................... 19

Captulo 5 Eisenstein: O Gnio Subversivo..................... ................................................... 24

5.1 Montagem....................................................................................................... 27

Captulo 6 O Heri ........................................... ..................................................................... 28

6.1 Heri no Cinema ............................................................................................ 29

6.2 Heri Positivo e Heri Coletivo ...................................................................... 32

Captulo 7 Anlises .......................................... .................................................................... 34

Captulo 8 Consideraes Finais .............................. .......................................................... 45

Referncias Bibliogrficas .................................................................................... 47

Filmografia Utilizada ............................................................................................. 49

Filmografia de Sergei Einsestein.......................................................................... 49

Anexo A ................................................................................................................ 50

Anexo B ................................................................................................................ 50

Anexo C ............................................................................................................... 51

RESUMO:

O sonho de dar movimento para imagens estticas perseguiu o homem at a inveno do cinema pelos irmos Lumire. Os filmes, inicialmente, mudos ganharam o som graas ao Vitphone.Todavia, sabe-se que a utilizao das mdias para formao de opinio de um povo prtica comum por governos totalitrios ou ditatorial. Isso possibilita a manipulao e controle da populao em torno de um partido ou idia. As caractersticas do meio cinema faz deste o melhor meio de comunicao utilizado para atingir a todas as camadas sociais. A URSS utilizou o cinema como meio de educao comunista e de agitao social. O cineasta Sergei Eisenstein destaca-se nesse perodo pela experimentao visual mesclando imagens de atores com elementos cnicos, alm de construir seus filmes dentro das exigncias do Partido Comunista. Este estudo tem como objetivo a anlise dos filmes de Eisenstein no perodo, de Lnin E Stlin a fim de averiguar os conceitos de Heri positivo e coletivo. So estabelecidas novas consideraes sobre o assunto. PALAVRA CHAVE: Propaganda poltica e ideolgica, cinema, montagem, Revoluo Russa. ABSTRACT: The dream to give movement for static images pursued the man until the invention of the cinema for the Lumire brothers. The films, initially, dumbs had gained the sound thanks to the Vitphone. Meanwhile, know that the use of the medias for formation of opinion of a people is practical common for totalitarian governments or ditatorial. This makes possible the manipulation and control of the population in becomes of a party or idea. The characteristics of the media cinema make of this optimum media used reaching to all the social classes. The USSR used the cinema as media of communist education and social agitation. Moviemaker Sergei Eisenstein is distinguished in this period for the visual experimentation using images of actors with scenic elements, beyond inside constructing its films of the requirements of the Communist Party. This study it has as objective the analysis of the films of Eisenstein in the period, of Lenin and Stalin in order to inquire the concepts of positive and collective hero. New considerations on the subject are established.

KEYWORDS: Politics and ideological propaganda. Cinema. Edition. Russian Revolution.

INTRODUO:

O presente trabalho final de graduao aborda os filmes do cineasta russo Sergei

Eisenstein, a partir de um recorte temporal que abrange o perodo leninista e o perodo

stalinista na Unio das Repblicas Socialistas Soviticas.

Os objetivos do estudo partem da tentativa de analisar como se procedia a propaganda

politico-ideolgica na URSS no perodo de Lnin e Stlin atravs dos filmes do cineasta

Sergei Eisenstein, bem como verificar atravs das obras do cineasta o discurso

propagandstico ideolgico utilizado nesses dois perodos. Visa tambm analisar a construo

da imagem do heri coletivo no perodo leninista e do heri positivo no perodo stalinista.

Por essa razo, o TFG parte do seguinte problema: a maneira como o cineasta Sergei

Eisenstein colocou em seus filmes as idias do novo regime sovitico nos perodos de Lnin e

Stlin.

Para que os objetivos fossem atingidos o TFG se valeu dos seguintes procedimentos

metodolgicos:

Anlise de quatro filmes do cineasta Sergei Eisenstein: o Encouraado Potemkin

(Bronenosets Potymkin) de 1925, o filme Outubro (Oktiabr) de 1927 e as duas partes do filme

Ivan, O Terrvel (Ivan Grozny) Parte I e parte II de 1944 e 1945.

JOLY (2005) considera que interpretar uma mensagem, no consiste certamente em

tentar encontrar ao mximo uma mensagem preexistente, mas compreender o que essa

mensagem, nessas circunstncias, provoca de significaes aqui e agora, ao mesmo tempo em

que se tenta separar o que pessoal do coletivo (JOLY, 2005; p.45).

Segundo JOLY (2005), para analisar uma imagem se deve basear, primeiramente, na

recepo, pois a noo de mundo de cada um diferente do outro. O prprio cineasta

Eisenstein vez uma anlise de 14 fragmentos de seu filme o Encouraado Potemkin

(Bronenosets Potymkin).

Demonstrar que a imagem de fato uma linguagem, uma linguagem especifica e heterognea; nessa qualidade, distingue-se do mundo real e que, por meio de signos particulares dele, prope uma representao escolhida e necessariamente orientada; distinguir as principais ferramentas dessa linguagem e o que sua ausncia e sua presena se significam; relativizar su