cerh - manual de arbitragem do hóquei em patins

Download CERH - Manual de Arbitragem do Hóquei em Patins

Post on 09-Jan-2017

213 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • CERS CONFEDERATION EUROPEENNE DE ROLLER SKATING

    Manual de Arbitragem do Hquei em Patins

    2011

  • Hquei em Patins

    MANUAL DE ARBITRAGEM

    Pgina 1 de 18

    PROCEDIMENTOS E NORMAS DE ACTUAO DOS RBITROS Sumrio/ndice

    INTRODUO Pgina 2

    1. NOMEAO DA EQUIPA ARBITRAL PARA JOGOS DAS COMPETIES INTERNACIONAIS Pgina 3

    2. DESIGNAO E FUNES DO CHEFE DA EQUIPA ARBITRAL Pgina 3

    3. PREPARAO PRVIA AO JOGO RECOMENDAES TEIS Pginas 3 a 5

    4. FALTA OU SUBSTITUIO DOS RBITROS NOMEADOS PARA O JOGO Pginas 5 e 6 4.1 FALTA DA DUPLA DE ARBITRAGEM NOMEADA Pgina 5 4.2 FALTA OU SUBSTITUIO DE UM DOS RBITROS DA DUPLA DE ARBITRAGEM NOMEADA Pgina 5 4.3 FALTA OU SUBSTITUIO DO RBITRO NOMEADO Pginas 5 e 6 4.4 FALTA OU SUBSTITUIO DO RBITRO AUXILIAR NOMEADO Pgina 6 4.5 FALTA DE COMPARNCIA DOS RBITROS E DE UMA DAS EQUIPAS Pgina 6

    5. CAPITO DE EQUIPA USO DE BRAADEIRA E FUNES EM PISTA Pginas 6 e 7

    6. ACESSO AOS VESTIRIOS DA EQUIPA ARBITRAL Pgina 7

    7. PROCEDIMENTOS PRVIOS AO JOGO ENTRADA EM PISTA E ACTOS PROTOCOLARES Pginas 7 a 9 7.1 PROCEDIMENTOS A EFECTUAR NO VESTIRIO DOS RBITROS Pgina 7 7.2 ENTRADA EM PISTA DA EQUIPA ARBITRAL Pgina 7 7.3 ACTOS PROTOCOLARES A REALIZAR NA PISTA, IMEDIATAMENTE ANTES DO INCIO DO JOGO Pgina 8 7.4 INCIO DE CADA MEIA-PARTE OU PERODO DE JOGO Pginas 8 e 9

    8. MECNICA DA ARBITRAGEM - COORDENAO DA ACO DA DUPLA DE RBITROS Pginas 9 a 11 8.1 TCNICA DE ARBITRAGEM EM DUPLA SANCIONAMENTO DAS FALTAS Pgina 10 8.2 ACOMPANHAMENTO DO JOGO COMO RBITRO AVANADO MECNICA DE ACTUAO Pgina 10 8.3 ACOMPANHAMENTO DO JOGO COMO RBITRO RECUADO MECNICA DE ACTUAO Pgina 11 8.4 TROCA DE FUNES ENTRE OS RBITROS NO ACOMPANHAMENTO DO JOGO Pgina 11

    9. CRONOMETRAGEM DO JOGO - INCIO E TERMO DE CADA PERODO Pgina 12

    10. SINALTICA E PROCEDIMENTOS Pgina 12

    11. MARCAO DE FALTAS E EXERCCIO DA ACO DISCIPLINAR CONFERNCIA DE OPINIES Pginas 12 a 14 11.1 MARCAO DE FALTAS E DE INFRACES Pginas 12 e 13 11.2 EXERCCIO DA ACO DISCIPLINAR AMOSTRAGEM DE CARTES Pginas 13 e 14 11.3 CONFERNCIA DE OPINIES Pgina 15

    12. FINAL DO JOGO E PROCEDIMENTOS SUBSEQUENTES Pginas 14 e 15

    13. DECLARAES DOS RBITROS COMUNICAO SOCIAL Pgina 15

    14. RESUMO E CONCLUSO RECOMENDAES GERAIS Pgina 15

    RESUMO E CONCLUSO RECOMENDAES GERAIS Pginas 16 a 18

  • Hquei em Patins

    MANUAL DE ARBITRAGEM

    Pgina 2 de 18

    INTRODUO

    Nas competies internacionais de clubes ou das seleces nacionais dos pases membros da FIRS, os jogos de hquei em patins so sempre dirigidos por dois rbitros principais, os quais so ajudados por um rbitro Auxiliar, o qual tem a responsabilidade de assegurar a boa gesto da Mesa Oficial de Jogo, no que respeita s questes relativas cronometragem e aos registos respeitantes ao Boletim do Jogo em questo.

    O Manual de Arbitragem do Hquei em Patins visa estabelecer uma base comum da preparao e actuao dos rbitros internacionais e nacionais, para que estes possam garantir uma interveno positiva no jogo e dessa forma contribuir para o desenvolvimento e prestgio deste Desporto.

    Todos os rbitros de Hquei em Patins tm o dever de cumprir e de fazer cumprir as Regras Oficiais de Jogo e demais regulamentao dimanada dos rgos internacionais e nacionais em que se integram, designadamente e em particular, no que respeita s diversas disposies, normas e procedimentos que esto contidos neste Manual de Arbitragem.

    Mas, para alm disso, tambm necessrio que os rbitros tenham uma compreenso clara e um profundo conhecimento das Regras de Jogo e demais regulamentao aplicvel direco dos jogos, cuja aplicao deve ser sempre pautada pelo bom sendo a par duma viso e apreenso correcta do esprito do jogo, bem como do entendimento dos princpios e valores da tica desportiva que todos temos o dever de preservar no hquei em patins.

    Quando o rbitro no possui estes recursos e capacidades e no usa o sentido comum, arrisca-se a deixar de utilizar a lei da vantagem, apitando e/ou penalizando cada uma das infraces tcnicas que sejam cometidas, acabando por estragar o espectculo desportivo e desagradando aos espectadores, jogadores e treinadores.

    Por isso, pensamos que fundamental que, para alm dos conhecimentos e recursos a que aludimos, os rbitros entendam que a mecnica de arbitragem sugerida neste Manual um mtodo prtico e muito til para o seu exigente trabalho e que foi concebido para facilitar a actuao dos rbitros na pista de jogo.

    A matria aqui coligida e apresentada, foi pensada para ajudar os rbitros a obter a melhor posio possvel na pista de jogo e, dessa forma, poderem assegurar um bom acompanhamento do jogo e melhor cooperarem e interagirem com os rbitros que os acompanharem na direco e controlo dos jogos de hquei em Patins, conseguindo, dessa forma, que as suas decises relativas s infraces das regras possam ser efectuadas de modo correcto, uniforme e transparente.

  • Hquei em Patins

    MANUAL DE ARBITRAGEM

    Pgina 3 de 18

    1. NOMEAO DA EQUIPA ARBITRAL PARA JOGOS DAS COMPETIES INTERNACIONAIS

    S os rbitros de categoria internacional podem ser designados para dirigir os jogos das competies internacionais de clubes ou de seleces nacionais, obrigao esta que no extensiva aos rbitros Auxiliares, os quais podem pertencer aos quadros nacionais do pas onde se disputa o jogo ou a competio em causa. No entanto, a nomeao especfica da equipa arbitral para cada jogo das competies internacionais integrando os dois rbitros principais (a dupla de arbitragem) e um rbitro Auxiliar sempre da competncia exclusiva da Comisso Internacional de rbitros (CIA ou Comisso de Arbitragem Continental) que tiver a jurisdio do evento em questo.

    2. DESIGNAO E FUNES DO CHEFE DA EQUIPA ARBITRAL

    Relativamente dupla de arbitragem que for especificamente nomeada para cada jogo, o rbitro principal referenciado em primeiro lugar aquele que fica responsvel pelo cumprimento das atribuies especficas do chefe da equipa arbitral, a quem compete, designadamente, o exerccio das seguintes funes:

    (1) Analisar e aprovar antes do incio do jogo as seguintes questes especficas

    Condio da pista e do sistema utilizado para cronometragem do jogo

    Informaes a prestar ao pblico sobre o andamento do jogo (resultado, descontos de tempo concedidos, nmero de faltas de equipa e cronometragens do tempo de jogo, do tempo de power play e do tempo de suspenso temporria de jogadores)

    Identificao dos jogadores e demais representantes das equipas (nas competies internacionais de clubes tero de ser apresentadas as Licenas desportivas dos jogadores, sendo os demais representantes identificados da mesma forme ou atravs de Bilhete de identidade, passaporte ou outro documento oficial com fotografia)

    (2) Chamar os capites de equipa sua presena para realizar:

    O sorteio da pista de jogo e a designao da equipa a quem pertence o golpe de sada para incio de cada parte do jogo

    Escolher a bola de jogo, a qual, depois de efectuada, no ser colocada disposio de qualquer das equipas

    (3) Verificar se todos os participantes esto preparados para o comeo ou recomeo do jogo, apitando para o incio de cada um dos perodos de jogo, incluindo (se for caso disso) o prolongamento;

    (4) Em caso de dvida ou sempre que houver divergncias de pontos de vista, conferenciar com o outro rbitro da dupla de arbitragem e decidir - com imparcialidade, rigor e bom senso - quaisquer divergncias, problemas ou dificuldades que possam ocorrer em quaisquer das situaes de jogo, designadamente:

    A correcta aplicao das Regras de Jogo, do Regulamento Tcnico, bem como de quaisquer outras as normas ou questes de natureza regulamentar;

    A resoluo dos incidentes ou casos omissos que possam ocorrer, assumindo as aces correctivas que repute necessrias, depois de avaliar as reclamaes com que possa confrontar-se.

    (5) Elaborar, quando for caso disso, o Relatrio Confidencial da Arbitragem e conferir o Boletim de Jogo, verificando se est devidamente preenchido e assinado pelos demais intervenientes, assegurando ainda as seguintes aces:

    Introduo das rectificaes que, eventualmente, se afigurem necessrias

    Indicao se vai (ou no) ser aditado ao Boletim de Jogo um Relatrio Confidencial de Arbitragem

    Assinatura do Boletim de Jogo, conjuntamente com o outro rbitro principal, garantindo a sua validade

    Bloqueios, cortinas e obstrues

    (6) Fazer entrega ou assegurar o envio, dentro dos prazos e condies regulamentares, do Boletim de Jogo, acompanhado - quando for caso disso - do Relatrio Confidencial da Arbitragem.

    3. PREPARAO PRVIA AO JOGO RECOMENDAES TEIS

    Os rbitros devem preparar-se adequadamente para cada jogo, para garantirem que se encontram nas melhores condies, tanto em termos fsicos como em termos mentais.

    RECOMENDAES IMPORTANTES: (1) A ltima refeio dos rbitros anterior ao jogo deve terminar com, pelo menos, trs horas de antecedncia relativamente

    hora prevista para incio do encontro. (2) No dia de realizao do jogo nenhum dos rbitros (dupla de arbitragem + rbitro Auxiliar) deve consumir bebidas

    alcolicas.

    A aparncia pessoal muito importante, pelo que os rbitros devem poder orgulhar-se da sua imagem, de forma a poderem garantir - tanto fora como dentro da pista de jogo - uma atitude correcta e com rigor profissional.

  • Hquei em Patins

    MANUAL DE ARBITRAGEM

    Pgina 4 de 18

    Consequentemente, os rbitros devem sempre apresentar-se no recinto de jogo com o vesturio adequado (fato ou casaco, cala desportiva, camisa e gravata)

    Durante o jogo, os rbitros tm de utilizar o equipamento e os utenslios previstos regulamentarmente, tendo igualmente em ateno o cumprimento das seguintes condies:

Recommended

View more >