auto-avaliação da atuação da tutoria no curso de ... ?· atuação dos tutores no curso de...

Download Auto-avaliação da atuação da tutoria no curso de ... ?· atuação dos tutores no Curso de Licenciatura…

Post on 28-Sep-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Revista Portuguesa de Educao, 2009, 22(2), pp. 219-248 2009, CIEd - Universidade do Minho

    Auto-avaliao da atuao da tutoria no cursode licenciatura em pedagogia a distncia deuma universidade brasileira

    Lilian Schwab GelattiUniversidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil

    Vnia Ben PremaorUniversidade Catlica Argentina

    ResumoEste artigo relata e analisa a auto-avaliao da atuao de tutores no Cursode Licenciatura em Pedagogia a Distncia PEAD/UFRGS, oferecido poruma universidade brasileira. Buscou-se sondar, mediante um estudo de caso,a funo dos tutores no contexto deste curso a distancia, em conformidadecom o Guia do Tutor, e aferir se tais procedimentos ensejam melhoraprendizagem.

    Palavras-chaveTutoria; Educao a distncia; Avaliao

    1. IntroduoA apresentao do presente trabalho1 sobre auto-avaliao da

    atuao dos tutores no Curso de Licenciatura em Pedagogia (PEAD), na

    Modalidade de Educao a Distncia (EAD), da Faculdade de Educao da

    Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FACED/UFRGS) situada no

    municpio de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul (RS/ Brasil)

    deve-se por sua diferencial proposta de atuao da tutoria diante das

    inmeras identidades que esta tem assumido no campo da EAD no mbito

    nacional e internacional.

  • Este artigo trata dos processos e resultados de uma pesquisa

    acadmica sobre a avaliao da atuao dos tutores "presenciais" e os "a

    distncia", sob a sua prpria tica no que se refere as suas funes no Curso

    PEAD/UFRGS. Objetiva-se investigar essa avaliao do(a) tutor(a) sobre sua

    atuao no Curso, buscando identificar e analisar a avaliao do tutor no que

    se refere: a sua prtica das concepes e metodologias do Curso; ao seu

    atendimento aos alunos do Curso; a sua fluncia em tecnologia utilizada no

    Curso. Prope-se relatar as etapas de desenvolvimento dessa pesquisa,

    contextualizando sua proposta de investigao e o processo terico-

    metodolgico empregado, contribuindo comunidade acadmica da UFRGS

    e de outras instituies de educao superior.

    2. Contextualizao da proposta de investigao2.1. Atual conjuntura scio-educacional: repercusses da e na

    EAD

    Com a democratizao do ensino, aumentou a oferta e a demanda

    pela educao de nvel superior. Essa realidade tornou crescente, em muitas

    universidades, a necessidade de adaptao aos novos desafios de uma

    sociedade em transformao, afinadas com os avanos cientfico-

    tecnolgicos e concepes scio-filosficas do atual milnio. Nesta

    perspectiva, a educao a distncia (EAD), "como estratgia de ampliao

    das possibilidades de acesso educao, deve aprofundar o compromisso do

    pedaggico com o histrico, poltico e cultural da sociedade" (Gelatti, 2005:

    139).

    Pela diversidade de polticas e experincias em educao a distncia

    adotadas em instituies de ensino superior, tanto em contextos nacionais

    como em internacionais, observa-se que h diferentes entendimentos e

    modos de fazer pedaggicos atribudos a ambientes virtuais construdos a

    partir de indicadores que vislumbrem a promoo da aprendizagem, bem

    como aos demais elementos que podem compor uma determinada proposta

    de EAD.

    Todavia, conceituar a educao a distncia uma tarefa delicada,

    tendo em vista as vrias formas de apresentao encontradas. Nesse sentido,

    Aretio (1999) menciona que "a dificuldade de definio universal", pois,

    220 Lilian Schwab Gelatti & Vnia Ben Premaor

  • entre outros aspectos, "existem as instituies duais ou mistas,

    presencialmente e a distncia, que so as formas hbridas de ensino" (p. 42).

    Para Perkins (2003), a EAD pode ser definida como uma metodologia

    educativa no-presencial baseada na comunicao pluridirecional

    mediatizada, a qual "implica possibilidades de participao de estudantes

    dispersos, com autonomia de tempo, espao e compromisso na orientao

    docente, na escolha dos meios, estes adequados para os temas e as

    possibilidades de acesso dos usurios" (p. 37). No entanto, so visveis

    iniciativas de EAD na educao superior que contemplam tambm aes

    educativas presenciais, mesmo que em menor quantidade em relao s

    aes no-presenciais, tais como a sistemtica de encontros presenciais

    entre professores e coordenaes, a realizao de aulas presenciais e a

    aplicao de trabalhos e/ou provas finais, sendo esta ltima um procedimento

    que busca atender a uma exigncia legal no contexto brasileiro. Esse, por

    exemplo, o caso do Curso PEAD/UFRGS.

    A legislao brasileira da EAD, o Art. 1 do Decreto N 5.622, de 19 de

    Dezembro de 2005 que regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de

    Dezembro de 1996, a qual estabelece as diretrizes e bases da educao

    nacional define a EAD como uma modalidade educacional "na qual a

    mediao didtico-pedaggica nos processos de ensino e aprendizagem

    ocorre com a utilizao de meios e tecnologias de informao e comunicao,

    com estudantes e professores desenvolvendo atividades educativas em

    lugares ou tempos diversos" (Brasil, 2008). Essa definio permite a abertura

    de uma diversidade de proposies formativas nessa rea.

    H, assim, dificuldade de conceituar a educao a distncia devido

    existncia de elementos como, conforme menciona Cruz (2001: 71):

    'distncia', que tem mltiplos significados; depois, a educao a distncia tem

    sido usada para uma variedade enorme de programas e, finalmente, as

    rpidas mudanas na tecnologia tm desafiado os meios tcnicos tradicionais,

    sob os quais a educao a distncia definida. Moore e Kearsley adotam a

    seguinte definio na tentativa de compreender a natureza multidimensional

    da EAD: " o aprendizado planejado que ocorre normalmente em um lugar

    diferente do local do ensino, exigindo tcnicas especiais de criao do curso

    e de instruo, comunicao por meio de vrias tecnologias e disposies

    organizacionais e administrativas especiais" (2008: 2).

    221Auto-avaliao da Atuao Tutorial

  • A partir do crescente avano computacional, conforme Lvy (1993),

    Ben (2004) e Martnez (1998), surgem novas perspectivas de aplicao no

    ensino, principalmente atravs da Internet. Nos tempos atuais, cursos on-line

    esto sendo introduzidos em instituies de ensino em um ritmo acelerado.

    No entanto, esses cursos no assumem o papel de substituto do ensino

    presencial, mas sim de coadjuvante nos processos de ensino e de

    aprendizagem. Aes formativas pela EAD atingem resultados significativos

    quando as novas tecnologias da informao e da comunicao (TIC) esto

    integradas num contexto estrutural de mudana de concepes e prticas

    tradicionais descontextualizadas acerca do ensino e da aprendizagem,

    intencionando que professores e alunos vivenciem processos de

    comunicao mais abertos, de efetiva participao interpessoal e grupal.

    Caso contrrio, a Internet e as hipermdias em geral sero to somente

    recursos pedaggicos a mais que reforaro formas tradicionais de educao,

    as quais apresentam inconstncias terico-prticas diante do atual contexto

    que vivenciamos. A modalidade de EAD, por si s, no modifica os processos

    de ensinar e de aprender, mas depende de transformaes de concepes e

    prticas diante da vida, do mundo, da sociedade, de si mesmo e da "filosofia

    real" no apenas terica, mas a vivenciada pelas instituies/pessoas.

    Nesse sentido, Gelatti (2005), considera que "(...) a Educao a Distncia,

    como qualquer forma de educao, no apenas deve 'pretender ser', mas

    precisa concretamente realizar-se como uma prtica social significativa e

    conseqente em relao aos princpios filosficos de uma consistente

    proposta pedaggica" (p. 140).

    O impacto das novas tecnologias de informao e comunicao na

    proliferao das fontes de informao e nas possibilidades de ensino e

    aprendizagem distncia , segundo Santos (2005: 49-50), um dos fatores

    responsveis pelo "abalo" da atual universidade pblica, resultando na

    converso das novas tecnologias em instrumentos pedaggicos. A UFRGS,

    como instituio de ensino superior (IES) pblica e "bi-modal" isto , que

    compreende tanto o ensino presencial como a educao a distncia ,

    encontra-se tambm dentro desse panorama. As novas tecnologias "so

    capazes de trazer uma mudana profunda formao no meio prtico, assim

    como no futuro perfil da prtica dos docentes [tutores e alunos] em formao"

    (Karsenti, 2008: 182).

    222 Lilian Schwab Gelatti & Vnia Ben Premaor

  • Com o crescimento da EAD em IES, como modalidade educacional e

    subrea de conhecimento a ser amplamente investigada, torna-se ainda mais

    evidente que a profisso fundamental do presente e do futuro educar.

    Educar para saber compreender, comunicar-se e agir melhor, integrando a

    comunicao pessoal, a comunitria e a tecnolgica. Desta forma,

    desenvolve-se a possibilidade de criar e resolver problemas e instrumentos

    em novos campos/ situaes, criar fontes de novidades (Piaget, 1995: 274-

    286), imprimir significaes aos diversos aspectos que compe o universo do

    aluno, do tutor e do professor. Nesta perspectiva, a educao a distncia

    como modo de realizar educao deve pressupor, conforme Gelatti, "uma

    concepo de educao como um processo permanente, em que o saber se

    faz atravs de uma superao constante e que concebe tanto os educadores

    quanto os alunos como aprendizes contnuos, sujeitos de sua prpria

    educao" (2005: 138).

    A rapidez das mudanas nos meios de comunicao e suas

    repercusses nas relaes humanas no mbito sociocultural coloca-nos

    frente a uma realidade muito pouco explorada, que muda a um