aula rochas ígneas 2012.2 gg

28
NOÇÕES DE PETROGRAFIA Geologia Geral – UFRPE Profa. Fátima Silva - 2012.2 Feldspato Quartzo Biotita Plagioclásio Albita Ortoclásio

Upload: mauriceia-santana

Post on 03-Jul-2015

4.629 views

Category:

Documents


0 download

TRANSCRIPT

Page 1: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

NOÇÕES DE PETROGRAFIA

Geologia Geral – UFRPE Profa. Fátima Silva - 2012.2

Feldspato Quartzo Biotita Plagioclásio

Albita Ortoclásio

Page 2: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

São rochas formadas a partir do resfriamento e consolidação do magma;

São as principais constituintes da crosta terrestre;

Trazem à superfície do planeta importantes informações sobre as regiões profundas da crosta e do manto;

São importantes economicamente (jazidas de Au, Pt, Cu e Sn);

Originam diferentes paisagens.

Rochas Ígneas ou Magmáticas

Page 3: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Rochas Ígneas: O Magma

Magma é um material natural, geralmente, heterogêneo e passível de mobilidade, apresentam altas temperaturas, da ordem de 700 a 14000C, sendo constituído por:

Page 4: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Fase líquida

• Predominante, representada pelo material rochoso fundido (silicatos);

Fase sólida

• Que corresponde a minerais já cristalizados e a eventuais fragmentos de rocha;

Rochas Ígneas: O Magma

Page 5: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Fase gasosa

Constituída por voláteis dissolvidos na parte líquida (água, gás carbônico e compostos de enxofre).

Rochas Ígneas: O Magma

Page 6: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Rochas Ígneas: O Magma

Page 7: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

TIPOS DE MAGMA

45 a 52% de SiO2 52 a 65% de SiO2

> 65% de SiO2

Page 8: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

O magma se origina da fusão parcial do manto e da crosta

ORIGEM DO MAGMA

Page 9: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Diferentes etapas da cristalização fracionada dos silicatos originam rochas ígneas distintas.

SOLIDIFICAÇÃO E CRISTALIZAÇÃO DO MAGMA

Page 10: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Rochas ígneas extrusivas ou vulcânicas

Rochas ígneas intrusivas ou plutônicas

Rochas ígneas Hipoabissais

Segundo a posição na crosta em que se cristalizam

Classificação das Rochas Ígneas

Page 11: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a sua

Característica das rochas resultante das dimensões, forma e arranjo dos minerais que a constituem;

Está ligada ao tempo de resfriamento, portanto, também ao local onde acontece;

A textura é importante porque revela as condições ambientais em que a rocha foi formada.

Page 12: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Afanítica: Rochas de granulação muito fina, os cristais são quase imperceptíveis a olho nu. As rochas vulcânicas são, de um modo geral, afaníticas. Fanerítica: A rocha apresenta cristais grandes, que podem ser individualmente identificados. As rochas ígneas intrusivas são faneríticas.

Basalto

Granito

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a sua

Page 13: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Porfirítica:

Quando a rocha apresenta grãos minerais de tamanhos diferentes. Os maiores denominam-se pórfiros ou fenocristais e os menores constituem a matriz que pode ser tanto fanerítica (extrusiva) como afanítica (intrusiva).

Vítrea:

Neste caso não são formados cristais e sim uma espécie de vidro natural.

Pórfiro

Obdisiana

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a sua

Page 14: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Vesicular:

Forma-se com o desprendimento de gases contidos na lava, sob forma de bolhas, que ficam retidas com a consolidação da lava, resultando em orifícios vazios.

Piroclástica:

Agregado de material vulcânico depositado em condições subaéreas.

Tufo vulcânico (cinzas e poeiras < 2mm)

Brecha vulcânica (fragmentos litoclásticos > 2mm).

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a sua

Escória vulcânica

Brecha vulcânica

Page 15: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Pegmatítica:

Quando a rocha apresenta grãos grosseiros, tamanhos ≥ 20 mm e, frequentemente, com grande perfeição morfológica. A maioria dos pegmatitos apresentam mineralogia semelhante ao granito e mais raramente a outras rochas ígneas intrusivas de que sejam derivados.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a sua

Pegmatito

Pórfiro

Page 16: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Tamanho médio dos grãos ou das partículas que constituem uma rocha.

Escala granulométrica:

Fina < 0.1 cm

Média 0.1-0.5 cm

Grossa 0.5- 3.0 cm

Muito grossa > 3.0 cm

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a sua

Basalto

Granito

Page 17: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Maciça:

Quando a rocha não apresenta vazios na amostra.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto ao tipo de

Page 18: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Vesicular:

Quando a rocha apresenta vazios na amostra. Estas vesículas são formadas por bolhas de gases dissolvidos no magma.

Só ocorre em rochas vulcânicas.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto ao tipo de

Escória vulcânica Pedra-Pomes

Page 19: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Amigdaloidal:

Quando a rocha apresenta vazios preenchidos parcialmente por minerais secundários.

Só ocorre em rochas vulcânicas.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto ao tipo de

Page 20: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto à

Leucocratas:

< 15% minerais máficos;

Mesocratas:

15 40% minerais máficos;

Melanocratas:

> 40% minerais máficos.

Granito

Máfico: Magnésio + Ferro+ ico

Félsico: Feldspato + Sílica + ico

Diorito

Gabro

Page 21: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Ácidas: > 66%;

Intermediárias: 52% < < 66%;

Básicas: 45% < < 52%;

Ultrabásicas: < 45%.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a sua Composição

Page 22: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Rochas Félsicas

Contêm mais que 70% de sílica;

São geralmente pobres em Fe, Mg e Ca;

São ricas feldspato potássico, micas (biotita e muscovita) e quartzo;

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a Composição

Félsico: Feldspato + Sílica + ico

Page 23: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Rochas Intermediárias

Contêm cerca de 60% de sílica;

Além do plagioclásio Ca e dos minerais ricos em Fe e Mg (piroxênios e anfibólios), contém também minerais ricos em Na e Al (biotita, muscovita e feldspatos);

Podem apresentar pequena quantidade de quartzo.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a Composição

Page 24: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Rochas Máficas

Contém entre 40 e 50% de sílica;

São compostas principalmente por piroxênio e plagioclásio Ca;

É o tipo de rocha ígnea mais abundante na crosta, e o seu representante principal é o basalto.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a Composição

Máfico: Magnésio + Ferro+ ico

Page 25: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Rochas Ultramáficas

São compostas por silicatos de Fe e Mg (olivina e piroxênio);

Apresentam relativamente pouca sílica (menos que 40%);

A rocha ultramáfica mais comum é o peridotito.

Classificação das Rochas Ígneas

Quanto a Composição

Page 26: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Figura. Relações entre índice de cor, teor de sílica, composição mineralógica e ambiente de cristalização para as rochas ígneas mais comum.

Page 27: Aula rochas ígneas 2012.2 gg

Figura. Relações entre índice de cor, teor de sílica, composição mineralógica e ambiente de cristalização para as rochas ígneas mais comum.

Page 28: Aula rochas ígneas 2012.2 gg