aula 09 - subsistemas construtivos

Click here to load reader

Post on 02-Feb-2016

47 views

Category:

Documents

11 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Processos construtívos - eng. civil

TRANSCRIPT

  • ENGENHARIA CIVIL

    PROCESSOS CONSTRUTIVOS I

    AULA 09 SUBSISTEMAS CONSTRUTIVOS

    INTRODUO E FUNDAES

    PROF. LIGIA VITRIA REAL

    FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCRIA

    1

  • SUBSISTEMAS CONSTRUTIVOS

    Edificao:

    Reunio de vrios subsistemas construtivos;

    Necessariamente relacionados, coordenados e integrados.

    Os sistemas construtivos devem estabelecer um sistema de

    produo, um conjunto de processos construtivos, cujo

    produto final ser o edifcio

    2 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

  • SUBSISTEMAS CONSTRUTIVOS

    SISTEMAS CONSTRUTIVOS PRINCIPAIS

    ESTRUTURAL

    VEDAO INTERNA (DIVISES)

    VEDAO EXTERNA (FACHADA)

    COBERTURA

    ELTRICO

    HIDRULICO

    3 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Estruturas em madeira

    Estruturas em concreto

    Estruturas em ao

  • SUBSISTEMAS CONSTRUTIVOS 4 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    SUPRA-ESTRUTURA:

    Parte superior da estrutura de um

    edifcio que suporta as cargas

    dos diversos pavimentos e as

    transmite infra-estrutura

    INFRA-ESTRUTURA:

    Parte inferior da estrutura de um

    edifcio que suporta e transmite

    cargas ao terreno.

  • SUBSISTEMAS CONSTRUTIVOS 5 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

  • SUBSISTEMAS CONSTRUTIVOS

    ESTRUTURAL

    SUPRA-ESTRUTURA

    Pilares

    Vigas

    Lajes

    Cobertura

    Paredes Portantes

    INFRA-ESTRUTURA

    Fundaes rasas

    Fundaes profundas

    6 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

  • SUPRA-ESTRUTURA

    Os pilares e vigas podem ser associados entre si de diversas

    maneiras

    Depende dos materiais utilizados

    Dos tipos de conexes escolhidas

    Da condio de apoio adotada

    7 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Pilares e vigas

  • SUPRA-ESTRUTURA 8 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Pilares e vigas

    Os pilares e vigas podem ser associados entre si de diversas

    maneiras

    Depende dos materiais utilizados

    Dos tipos de conexes escolhidas

  • SUPRA-ESTRUTURA 9 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Pilares e vigas

  • SUPRA-ESTRUTURA 10 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Pilares e vigas

  • SUPRA-ESTRUTURA 11 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Pilares, vigas e lajes

  • SUPRA-ESTRUTURA

    O requisito de resistncia

    estrutural compresso

    importante para todos os

    componentes do sistema

    Mas no caso dos pilares

    FUNDAMENTAL !

    12 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Pilares

  • SUPRA-ESTRUTURA

    O requisito de resistncia

    estrutural compresso

    importante para todos os

    componentes do sistema

    Mas no caso dos pilares

    FUNDAMENTAL !

    13 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Pilares

  • INFRA-ESTRUTURA

    So elementos estruturais cuja funo a transferncia de

    cargas da estrutura para a camada resistente de solo

    4 a 10% do custo global da edificao

    Podem chegar a 20%.

    14 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes

    IMPORTNCIA ESTRUTURAL!!!

    IMPORTNCIA ECONMICA!!!

  • INFRA-ESTRUTURA 15 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes

    Classificao: Quanto transmisso das cargas:

    Fundaes Diretas

    Fundaes Indiretas

    As fundaes se classificam em diretas e indiretas, de acordo com a

    forma de transferncia de cargas da estrutura para o solo onde ela se

    apoia.

  • INFRA-ESTRUTURA 16 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes diretas

    Aquelas em que a transmisso da carga para o solo feita

    preponderantemente pela base.

    Ferragem Alvenaria

    Concreto

    Lastro de

    concreto magro

  • INFRA-ESTRUTURA 17 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes indiretas

    Aquelas em que a transmisso

    da carga para o solo feita

    preponderantemente pela

    superfcie lateral.

    So aquelas que transmitem as

    cargas por efeito de atrito

    lateral do elemento estrutural

    com o solo e por efeito de ponta.

    Atrito lateral

  • INFRA-ESTRUTURA 18 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes indiretas

    As fundaes indiretas so

    sempre profundas, devido a

    forma de transmisso de cargas

    ao solo (atrito lateral) que exige

    grandes dimenses dos

    elementos de fundao.

    Atrito lateral

  • INFRA-ESTRUTURA 19 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes rasas

    As fundaes se classificam em diretas e indiretas, de acordo com a

    forma de transferncia de cargas da estrutura para o solo onde ela se

    apoia.

    Exemplos:

    Saparas

    Laje Radier

    Blocos de fundao

    Aquelas em que a cota de

    apoio est at 2 m de

    profundidade

  • INFRA-ESTRUTURA

    Aquelas em que a cota de apoio est a mais de 2 m de

    profundidade

    Exemplo:

    Estacas

    20 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes profundas

  • INFRA-ESTRUTURA

    Quando usar?

    Solos superficiais pouco resistentes e/ou cargas estruturais

    elevadas

    Solos superficiais sujeitos a eroso

    Fundaes em locais alagados ou abaixo do nvel do lenol

    fretico

    Possibilidade de escavaes futuras prximas ao local

    21 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes profundas

  • INFRA-ESTRUTURA 22 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes

    Diretas

    Indiretas

    Rasas

    Profundas

  • INFRA-ESTRUTURA 23 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

  • FUNDAES 24 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Fundaes

    RESUMO

    Fundaes diretas rasas

    Blocos e alicerces

    Sapatas

    Corrida

    Isolada

    Associada

    Alavancada

    Radiers

    Fundaes diretas

    profundas Tubules

    Cu aberto

    Ar comprimido

    Fundaes indiretas

    Brocas

    Estacas de madeira

    Estacas de ao

    Estacas de concreto pr-moldadas

    Estacas de concreto

    moldadas in loco

    Escavada

    Franki

    Hlice contnua

    Strauss

  • FUNDAES

    DIRETAS RASAS

    25 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

  • FUNDAES DIRETAS RASAS

    Este tipos de fundaes so

    utilizados quando h atuao de

    pequenas cargas, ligados por

    vigas denominadas baldrames.

    Elementos estruturais de grande

    rigidez

    Suportam predominantemente

    esforos de compresso simples

    provenientes das cargas dos

    pilares.

    SEM NECESSIDADE DE ARMAO

    26 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos e alicerces

    Exemplo:

    Bloco de alvenaria de

    tijolos

  • FUNDAES DIRETAS RASAS

    Concreto simples

    Alvenaria de tijolos comuns

    Pedra de mo (argamassadas ou no)

    27 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos

    Alicerces

  • FUNDAES DIRETAS RASAS 28 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Vigas baldrame: travam os blocos de fundao que so

    construdos sobre as fundaes profundas.

  • FUNDAES DIRETAS RASAS

    Escavao

    Cuidado: verificar se h formigueiros e razes de rvores no

    momento desta atividade.

    Compactao da camada do solo resistente

    (apiloamento do fundo)

    29 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos e alicerces Sequncia executiva

  • FUNDAES DIRETAS RASAS 30 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos e alicerces Sequncia executiva

  • FUNDAES DIRETAS RASAS 31 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos e alicerces Sequncia executiva

    Colocao de um lastro de concreto magro

    > 9 MPa 5 a 10 cm

  • FUNDAES DIRETAS RASAS 32 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos e alicerces Sequncia executiva

    Cinta de amarrao

    Embasamento

    Cinta de amarrao: absorver esforos no previstos, suportar pequenos

    recalques, distribuir o carregamento e combater esforos

  • FUNDAES DIRETAS RASAS 33 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos e alicerces Sequncia executiva

    Impermabilizao: Evitar a subida de umidade por capilaridade

    para a alvenaria de elevao.

    Deve-se evitar descontinuidades que podero comprometer seu

    funcionamento.

  • FUNDAES DIRETAS RASAS 34 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

  • FUNDAES DIRETAS RASAS 35 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

    Blocos e alicerces Sequncia executiva

  • FUNDAES DIRETAS RASAS

    Ao contrrio dos blocos e

    alicerces, as sapatas no

    trabalham apenas

    compresso simples.

    Isso significa que precisam

    ser feitas de algum material

    que suporte trao.

    Concreto armado

    ARMAO

    36 Profa Lgia V. Real. Processos Construtivos I. FACEAR.

View more