ato medico,relacao medico-paciente e anamnese

of 29/29
ATO MÉDICO RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE ANAMNESE Prof. Amélio Marques Neto Universidade Federal do Maranhão Curso de Medicina Fundamentos da Prática e da Assistência Médica/Atenção Básica em Saúde Imperatriz – 11 de fevereiro de 2015

Post on 22-Dec-2015

22 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

(y)

TRANSCRIPT

BIOSSEGURANA E O ENSINO DE MEDICINA

ATO MDICORELAO MDICO-PACIENTEANAMNESEProf. Amlio Marques Neto

Universidade Federal do MaranhoCurso de MedicinaFundamentos da Prtica e da Assistncia Mdica/Ateno Bsica em SadeImperatriz 11 de fevereiro de 2015

O ATO MDICO

ATO MDICO

Objetivo da aula:

Explanar o ato mdico e a importncia da relao mdico-paciente e da anamnese neste processo.

ATO MDICO

Conceito:

o conjunto de atividades de diagnstico, tratamento, encaminhamento, reabilitao e preveno de agravos sade do paciente.

O ATO MDICO

O ATO MDICO E A TECNOLOGIAA anamnese e o exame fsico so o alicerce, as bases fundamentais da observao clnica, a pea mestre do ato mdico.

Quando no se sabe o que procura no se sabe interpretar o que se acha Claude Bernard, pai da medicina experimental.

A anamnse e o exame fsico nos orienta nos exames complementares.

A observao clnica ser sempre soberana.

O uso antecipado e abusivo da tecnologia durante o ato mdico causa distores na formao do futuro mdico.

RELAO MDICO-PACIENTE

Conceito:

A relao mdico-paciente o alicerce de todo o sucesso do ato mdico, envolvendo o paciente e o mdico com seus respectivos contedos cognitivo e tico.

RELAO MDICO-PACIENTE O cognitivo do paciente:

sintomas e sinais revelados pelas sensaes adquiridas e experimentadas pelo paciente.

Religiosidade e crenas (convico ntima).Grau de escolaridade.Intelectualidade.Aspectos culturais.Termos regionais.Limitao cognitiva.Internet.

RELAO MDICO-PACIENTE

RELAO MDICO-PACIENTE

O cognitivo do mdico

acervo de conhecimentos cientficos integrados e multidisciplinares com a finalidade de elucidar diagnsticos anatmicos, funcionais, fisiopatolgicos, etiolgicos, estadiamento clnico-patolgico, prognstico e teraputico.

Estrutura do ensino de graduao e ps-graduao.Dedicao e disponibilidade.Fonte da informao.Conhecer e respeitar seu limite tcnico-cientfico.

RELAO MDICO-PACIENTE

TEIS INTEIS

- segurana e autoridade - dvidas e insegurana - serenidade e sobriedade - ansiedade - considerao, ateno e respeito - desinteresse - carinho - indiferena - mdico amigo - mdico professor - honestidade profissional - desonestidade cientfica - no mercantilista - mercantilista

O ATO MDICO

RELA0 MDICO-PACIENTE

RELAO MDICO-PACIENTE

Estado de Thanatos (thanatos na mitologia grega = a personificao da morte, equivalente na mitologia romana a mors ou letum).

a manifestao no inconsciente do paciente levando insegurana e o temor de poder ser portador de uma doena incurvel que lhe comprometa a vida ou uma importante funo orgnica.

RELA0 MDICO-PACIENTE

RELAO MDICO-PACIENTE

A intensidade do estado de Thanatos depende da problemtica pela qual o paciente passa e conforme o grupo no qual se enquadre o quadro clnico deste:

Doena somtica orgnica(crnica ou aguda) sem conflito psicolgico de angstia.Doena crnica com angstia pela prpria doena e/ou conflitos emocionais por outras causas.Doena no orgnica com sintomas e sinais decorrentes apenas de conflitos emocionais (doenas psicossomticas).Doenas mentais ou psicopatias com ou sem doena orgnica.

ANAMNESE

Conceito:

Etimologicamente se origina do grego, anamnesis, que significa reminiscncia, recordao, e que em medicina, indica tudo que se refere memorizao dos sintomas da doena atual.

Fazem parte da anamnese: identificao.a queixa principal e a sua durao.a histria pregressa da molstia atual.interrogatrio sobre os diversos aparelhos.antecedentes pessoais e familiares.

ANAMNESE

Identificao

Nome:

Identificao no pronturio mdico e registro do arquivo particular ou hospitalar.Uma reverncia, uma considerao que certamente influenciar no estabelecimento da relao afetiva e de confiana.Segurana e preveno de eventos adversos.

ANAMNESE

Idade:

prevalncia das patologias conforme a faixa etria

viroses na primeira infncia ( rubola, sarampo, varicela)tumores prevalentes na primeira infncia - tumor de Wilms (2 4 anos) e Neuroblastomas.patologias mais comuns na idade adulta - doenas cardiovasculares e doenas malignas.

ANAMNESE

Estado civil:

conflitos emocionais.sexualidade e nmero de parceiros.apoio familiar. Cor:

prevalncia da patologia conforme a raaHAS e Anemia Falciforme nos afrodescendentes.cncer gstrico na raa amarela.

ANAMNESE

Nacionalidade:maior desenvolvimento econmico obesidade, aterosclerose, acidentes automobilsticos...menor desenvolvimento econmico ca de pele em pases equatoriais, desnutrio proteico-calrica, ca de pnis...Profisso:grau e intensidade de esforo fsico e mental.agentes txicos chumbo, arsnico, benzeno, slica, carvo e asbesto.vcios posturais secretria, motorista, lavrador, guardas de trnsito.Caminhoneiros diarreia do viajante (E. coli e Vrus Norwalk)

ANAMNESE

Procedncia:

regio endmica chagas, malria, esquistossomose, leptospirose, H1N1...rea rural hantovirose, brucelose...

Religio:

fanatismo - condies psicolgicas.interferncia no tratamento testemunha de Jeov.

Escolaridade:Moradia:

ANAMNESE

Queixa principal e durao: sintomas ou sensaes subjetivas de anormalidades somticas ou psquicas e o tempo de durao desde o incio at a data presente.Histria pregressa da molstia atual:deixar o paciente relatar com as prprias palavras (anamnese passiva), interferindo quando necessrio( anamnese ativa).Expresses com significado importante, manter entre aspas ou colocar aps (sic), Termo latino empregado entre parnteses no curso de uma citao para indicar que o texto original est reproduzido exatamente , por mais errado ou estranho que parea. Sinonimo: assim,dessa forma.

ANAMNESE

Os sintomas devem ser afirmados ou negados em relao aos seguintes caracteres:Incio, durao, periodicidade e relao com o rgo ou sistema acometido.Fenmenos que melhoram ou pioram a sintomatologia.Repercusso sobre o estado nutricional.Repercusso sobre o psicolgico (intelectual, afetivo, instintivo)Investigar outros sintomas relacionados com rgo ou sistema em questo e outros fora do contexto.Cuidado com diagnsticos prontos : sofro do fgado, tenho presso alta, etc.

ANAMNESE

Sempre que houver relato de alguma patologia, perguntar sobre os tratamentos prvios e o uso de medicamentos.Investigar agentes etiolgicos.Ressaltar no final a impresso sobre a fidelidade das informaes colhidas relatando se a anamnese ou no digno de crdito.

ANAMNESE

ANAMNESE

Antecedentes Pessoais.

Antecedentes Familiares.

Interrogatrio sobre os diversos sistemas.

BIBLIOGRAFIA

Semiotcnica da observao clnica Jos Ramos Jnior.

Exame Clnico Celmo Celeno Porto.

Semiologia Mdica Vieira Romeiro.

OBRIGADO