atenção viviane abreu terapeuta ocupacional clinica de memória mestre em gerontologia presidente...

of 35 /35
Atenção Viviane Abreu Terapeuta Ocupacional Clinica de Memória Mestre em Gerontologia Presidente da ABRAz- Associação Brasileira de Alzheimer

Author: internet

Post on 17-Apr-2015

111 views

Category:

Documents


3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Ateno Viviane Abreu Terapeuta Ocupacional Clinica de Memria Mestre em Gerontologia Presidente da ABRAz- Associao Brasileira de Alzheimer
  • Slide 2
  • O que Ateno? Definio Ateno o processo pelo qual a mente escolhe dentre os vrios estmulos aquele que apreende os sentidos em dado momento Permitindo que apenas alguma informao entre na conscincia Conceitos Associados: Vigilncia Concentrao Seletividade Controle Abreu, VPS
  • Slide 3
  • Ateno Esforo mental ou concentrao que tem limitaes, Pode ser usada em diferentes quantidades E afetada pela complexidade da tarefa Abreu, VPS
  • Slide 4
  • Questes em Ateno Como ns focamos a ateno Ateno seletiva flexibilidade mental Como ns podemos dividir (ou no) nossa ateno Ateno Dividida O que acontece quando a tarefa se torna automtica Automaticidade Algumas tarefas podem ser desempenhadas com pouca ou nenhuma ateno Abreu, VPS
  • Slide 5
  • Ateno e Percepo do Meio Ateno Focada Ateno Sustentada Ateno Dividida Ateno Seletiva Abreu, VPS
  • Slide 6
  • Orientao No vemos ou ouvimos passivamente Ativamente olhamos e escutamos Diferentes modos para orientar-se a um estmulo Orientao Aberta Orientao Encoberta Olhar Atencional A ateno pode ser deslocada a uma posio particular independente de para onde nossos olhos e ouvidos estejam dirigidos Abreu, VPS
  • Slide 7
  • REDE PARA ORIENTAO VISUAL Orientao aberta da ateno: deslocamento dos olhos para um local. Orientao encoberta da ateno: sem deslocamento dos olhos (Posner e Raichle, 2001) Abreu, VPS
  • Slide 8
  • Ateno Visual Tarefa experimental que permite separar (dissociar ) a ateno de outras funes paradigmas do cuing (pista) espacial e mtodo cronomtrico (TR) Abreu, VPS
  • Slide 9
  • Ateno para Objeto Abreu, VPS
  • Slide 10
  • Pista para Ateno Dar uma pista de onde o alvo aparecer no campo visual Manipular o tipo de pista Pista Vlida Pista Neutra Pista Invlida Como a pista afeta o desempenho da ateno? Abreu, VPS
  • Slide 11
  • Paradigma da Atenoexgena TAREFA DIRECIONAMENTO ATENCIONAL (Visual) Pista dada Alvo no lado da pista dadaAlvo no lado contrrio ao da pista (Posner e Raichle, 2001) Abreu, VPS
  • Slide 12
  • Descrio de uma tarefa de escuta dictica. O ouvinte ouve duas mensagens e pedido para repetir (sombra) uma delas. Um mtodo para estudar a ateno seletiva fala homem Discurso inverso mulher voz Abreu, VPS
  • Slide 13
  • Shadowing Resultados Atributos fsicos de canal selecionado (atento) so detectados Voz masculina vs. feminina Voz humana vs. instrumento musical Atributos semnticos de canal no selecionado (inatento) escaparam No observe lngua estrangeira No observe itens repetidos Abreu, VPS
  • Slide 14
  • Teorias do Afunilamento Toda informao entra pelo registro sensorial Em algum ligar ao longo do caminho, a informao filtrada ou selecionada para a ateno Imediato No nvel perceptivo tardio No nvel de resposta Somente a informao selecionada entra na conscincia e na memria de longa durao Abreu, VPS
  • Slide 15
  • Teoria do Filtro (Broadbent) Abreu, VPS
  • Slide 16
  • 1. Teoria do filtro bottleneck Abreu, VPS
  • Slide 17
  • Problemas com a Teoria do filtro Efeito festa cocktail Experimento de Treisman: comutao (ato de ligar/desligar) da mensagem Abreu, VPS
  • Slide 18
  • 2. Teoria da Atenuao Trs tipos de processamento Propriedades Fsicas (rapidez, facilidade) Propriedades Lingsticas Propriedades Semnticas (mais lento, mais duro) Abreu, VPS
  • Slide 19
  • Modelo de Atenuao (Treisman) Apresentar uma estria na tarefa de escuta dictica A estria comuta do ouvido selecionado (atento) para o ouvido no selecionado (inatento) Participantes equivocadamente refletem do ouvido selecionado (atento) para o ouvido no selecionado (inatento) Ouvido atento:Ouvido Inatento: Ela comeu todos os sanduches salpicando feixes de laser Voc mantm usando essa palavra de queijo e gelia Abreu, VPS
  • Slide 20
  • Efeito Festa do Cocktail Abreu, VPS
  • Slide 21
  • Modelo de Treisman (atenuao da mensagem no canal no selecionado Abreu, VPS
  • Slide 22
  • Descrio de uma tarefa de escuta dictica. As duas mensagens comutam ao ouvidos no ponto indicado pela marca da barra diagonal. inatentoatento Abreu, VPS
  • Slide 23
  • Problemas com Modelos de Escuta Memria para o canal no selecionado (inatento) pode depender de familiaridade ou importncia Efeito da festa Cocktail Existem efeitos de prtica Existe memria implcita para o canal no selecionado (inatento) mesmo quando no h uma memria explcita Estudo de Shock As pessoas podem nublar a mensagem significativa que comuta de ouvido para ouvido Treisman Memria para o canal no selecionado (inatento) afetado por similaridade do canal selecionado (atento) Abreu, VPS
  • Slide 24
  • 3. Teoria da Seleo Tardia A deciso de o que prestar ateno acontece aps o significado extrado Abreu, VPS
  • Slide 25
  • Problemas com Modelos de Seleo Tardia Mesmo se a relevncia controlada Provavelmente observamos mais efeitos no canal selecionado (atento) (87%) Possivelmente observamos menos efeitos no canal no selecionado (inatento) (8%) Se a seleo tardia Por que sentimos como estivssemos conscientemente selecionando imediatamente? Evidncia Neural Processamento neural aumentado para estgios imediatos Abreu, VPS
  • Slide 26
  • 4. Teoria Multimodal Combinao das teorias de seleo imediata e de seleo tardia (spotlight) Mensagem pode ser captada pela ateno em mltiplos nveis Sensorial (teoria do filtro) Semntica Consciente (teoria da seleo tardia) Abreu, VPS
  • Slide 27
  • Cegueira para Mudana
  • Slide 28
  • A Experincia Visual na Negligncia Escrita Leitura Abreu, VPS
  • Slide 29
  • Lees Parietais Dficit principal: na operao desligar Mudar o foco da ateno de modo a detectar o alvo depois da ateno ter sido direcionada Abreu, VPS
  • Slide 30
  • FOCO (ATENO FOCALIZADA) ATENO FOCALIZADA FORTEMENTE DEPEDENTE DA CAPACIDADE DE ATENO E DA EXPERINCIA SUBJETIVA DE CONCENTRAO. EX. DA VIDA DIRIA - RESOLVER UM PROBLEMA DE MATEMTICA DIRETAMENTE RELACIONADA A: DIFICULDADE NA TAREFA No DE OPERAES QUE PRECISAM SER DESEMPENHADOS SIMULTANEAMENTE. Os exames de PET revelaram que as mudanas De ateno dentro de metade de um campo visual Ativam o lobo parietal direito, independentemente De qual das duas metades constitui o objeto de ateno. O lobo parietal esquerdo ativado apenas quando o campo Visual direito objeto de ateno (Posner e Raichle, 2001). Abreu, VPS
  • Slide 31
  • Biseco de Linhas Abreu, VPS
  • Slide 32
  • Desenhos e Cpias Abreu, VPS
  • Slide 33
  • Reaes mais lentas do que os normais que em relao pista, quer em relao ao alvo na direo da paralisia mais grave dos movimentos oculares. Dficits do sistema sacdico dificultam as mudanas endgenas (cobertas) da ateno e perda da inibio de retorno O sistema do mesencfalo desempenha funo nas mudanas cobertas da ateno Desempenho de pacientes com paralisia supranuclear progressiva na tarefa de orientao endgena (coberta) da ateno Abreu, VPS
  • Slide 34
  • Leses no Tlamo Em leses (3 casos) de um dos lados do Tlamo Observados aumentos do TR a alvos do lado oposto leso Mesmo aps pista vlida diferente do que foi observado em pacientes parietais que conseguem responder normalmente quando a ateno dirigida para o local) Hiptese: dficit interfere com a operao que amplifica o local do alvo Abreu, VPS
  • Slide 35
  • Redes da Ateno Executiva Deteco consciente, reconhecimento da identidade do objeto ou que ele cumpre uma finalidade procurada (palavra que numa lista de palavras se refere a um animal) Reorganizao dos processos de pensamento segundo as instrues Dficits observados nas leses frontais Abreu, VPS