anvisa - medicamentos

Download ANVISA - Medicamentos

Post on 13-Feb-2015

40 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

O que devemos saber sobre

MEDICAMENTOS

Colaborao Coordenao do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados CSGPC / GGMED Coordenao de Biolgicos CPBIH / GGMED Copyright 2010. Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (Anvisa). Diretor-Presidente Dirceu Raposo de Mello Adjunto de Diretor-Presidente Pedro Ivo Sebba Ramalho Diretores Dirceu Brs Aparecido Barbano Jos Agenor lvares da Silva Maria Ceclia Martins Brito Adjuntos dos Diretores Luiz Armando Erthal Luiz Roberto da Silva Klassmann Neilton Arajo de Oliveira Rafael Aguiar Barbosa Chefe de Gabinete Iliana Alves Canoff Elaborao Unidade Tcnica de Regulao UNTEC Coordenao de Fitoterpicos e Dinamizados COFID / GGMED Gerncia de Monitoramento de Mercado GEMON / NUREM Ouvidoria - OUVID Gerncia de Monitoramento da Qualidade, Controle e Fiscalizao de Insumos, Medicamentos e Produtos GFIMP / GGIMP Gerncia Geral de Monitoramento e Fiscalizao de Propaganda, de Publicidade, de Promoo e de Informao de Produtos Sujeitos a Vigilncia Sanitria GGPRO Ncleo de Educao, Pesquisa e Comunicao - NEPEC PROJETO GRFICO E DIAGRAMAO Gerncia Geral de Monitoramento e Fiscalizao de Propaganda, de Publicidade, de Promoo e de Informao de Produtos Sujeitos a Vigilncia Sanitria GGPRO -----------------------------------------------------Disque Anvisa: 0800 6429782 Disque-Intoxicao: 0800 7226001 -------------------------------------------------------

APRESENTAO com muita satisfao que apresento a cartilha O que devemos saber sobre medicamentos como mais uma iniciativa da Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (Anvisa) voltada para conscientizao e orientao ao cidado. Esta publicao foi elaborada como parte da estratgia de Fortalecimento da Participao Social do Programa de Melhoria do Processo de Regulamentao da Anvisa em conjunto com iniciativas de educao e mobilizao social, como o Educanvisa e o VisaMobiliza, e tem por objetivo disponibilizar informaes s entidades civis de defesa do consumidor, vigilncias sanitrias estaduais e municipais e demais atores da sociedade sobre o uso de medicamentos, a fim de instrumentalizlos e despert-los para a importncia e necessidade de difundir orientaes e hbitos que possam proteger a sade da populao. Desse modo, a Anvisa pretende contribuir com iniciativas de preveno de agravos e riscos sade,preocupao constante daAgncia,assim como prestar esclarecimentos sobre a importncia das Boas Prticas Farmacuticas e da orientao ao cidado quanto aos cuidados, precaues e ateno sua sade. Assim, consideramos o lanamento desta publicao um importante instrumento para orientar os cidados quanto ao uso racional de medicamentos. Ao mesmo tempo, legitima e reafirma o compromisso e a misso da Agncia com aes voltadas para a promoo e a proteo sade da populao. Conscientizar o primeiro passo para fortalecer a participao social na regulao como expresso de cidadania e de valorizao do ser humano! Deixamos registrado nossos agradecimentos a todos servidores da Anvisa pelas contribuies oferecidas para elaborao desta cartilha. Dirceu Raposo de Mello Diretor-presidente da Anvisa

PARA QUE SERVEM OS MEDICAMENTOS? Alvio dos sintomas Diminuem ou eliminam sintomas (dor, febre, inflamao, tosse, coriza, vmitos, nuseas, ansiedade, insnia, etc), mas no atuam nas causas. O QUE SO MEDICAMENTOS? Medicamentos so produtos especiais elaborados com a finalidade de diagnosticar, prevenir, curar doenas ou aliviar seus sintomas, sendo produzidos com rigoroso controle tcnico para atender as especificaes determinadas pelo rgo regulador. O efeito do medicamento se deve a uma ou mais substncias ativas com propriedades teraputicas reconhecidas cientificamente, que fazem parte da composio do produto, denominadas frmacos, drogas ou princpios ativos. Os medicamentos obedecem a normas rgidas para poderem ser utilizados, desde a sua pesquisa e desenvolvimento, at a sua produo e comercializao. Para que os medicamentos faam o efeito desejado, eles devem ser usados de forma racional e com orientao mdica e farmacutica. Cura das doenas Eliminam as causas de determinada enfermidade, como infeces e infestaes. Tem-se como exemplos: antibiticos, sulfas; antihelmnticos (medicamentos contra vermes), antiprotozorios (medicamentos contra malria, giardase e amebase); ou Corrigem a funo corporal deficiente: suplementos hormonais, vitamnicos, minerais e enzimticos, etc. Preveno de doenas Atuam restabelecendo funes corporais, auxiliando o sistema imunolgico ou na proteo contra microorganismos,. Alguns exemplos so: soros, vacinas, antisspticos, complementos vitamnicos, minerais e enzimticos, profilticos da crie, etc. Diagnstico Auxiliam o diagnstico ou avaliam o funcionamento de rgos, como por exemplo os contrastes radiolgicos.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Ao utilizar um medicamento importante ter bem claro qual a ao esperada

QUAL A DIFERENA ENTRE REMDIO E MEDICAMENTO? No dia-a-dia, muito comum notar pessoas ou meios de comunicao utilizando a palavra remdio como sinnimo de medicamento. No entanto, elas no significam a mesma coisa. A idia de remdio est associada a todo e qualquer tipo de cuidado utilizado para curar ou aliviar doenas, sintomas, desconforto e mal-estar. Alguns exemplos de remdio so: banho quente ou massagem para diminuir as tenses; chazinho caseiro e repouso em caso de resfriado; hbitos alimentares saudveis e prtica de atividades fsicas para evitar o desenvolvimento de doenas crnicas notransmissveis; medicamentos para curar doenas, entre outros. J os medicamentos so substncias ou preparaes elaboradas em farmcias (medicamentos manipulados) ou indstrias (medicamentos industriais), que devem seguir as determinaes legais de segurana, eficcia e qualidade. Assim, um preparado caseiro com plantas medicinais pode ser um remdio, mas ainda no um medicamento; para isso, deve atender uma srie de exigncias do Ministrio da Sade, visando garantir a segurana dos consumidores. (SCHENKEL, 2004).

------------------------------------------------------------------todo o medicamento um remdio, mas nem todo remdio um medicamento.

-------------------------------------------------------------------

O QUE SO FORMAS FARMACUTICAS? So as diferentes formas fsicas que os medicamentos podem ser apresentados, para possibilitar o seu uso pelo paciente. Quais so as formas farmacuticas? Comprimidos Cpsulas, ps e granulados Xaropes Solues (gotas, nasais, colrios, bochechos e gargarejos e injetveis) Supositrios, vulos e cpsulas ginecolgicas Aerossis/pressurizados Pomadas e suspenses POR QUE EXISTEM AS DIFERENTES FORMAS FARMACUTICAS? Para facilitar a administrao; garantir a preciso da dose; proteger a substncia durante o percurso pelo organismo; garantir a presena no local de ao; e facilitar a ingesto da substncia ativa. ---------------------------------------------------------------------------Em alguns casos, as formas farmacuticas servem para facilitar a administrao de medicamentos por pacientes de faixas etrias diferentes ou em condies especiais. Para uma criana, por exemplo, mais fcil engolir gotas em um pouco de gua do que engolir um comprimido. ---------------------------------------------------------------------------O QUE VIA DE ADMINISTRAO? A via de administrao a maneira como o medicamento entra em contato com o organismo, sua porta de entrada, podendo ser via oral (boca), retal (nus), parental (injetvel), tpica (pele), vaginal, nasal (nariz), oftlmica (olhos), sublingual (embaixo da lngua), dentre outras. Cada via indicada para uma situao especfica, e apresenta vantagens e desvantagens. Uma injeo, por exemplo, sempre incmoda e muitas vezes dolorosa, mas possui um efeito mais rpido.

QUAL A DIFERENA DE MEDICAMENTOS GENRICOS, REFERNCIA E SIMILAR? Medicamento de Referncia Medicamento inovador que possui marca registrada, com qualidade, eficcia teraputica e segurana comprovados atravs de testes cientficos, registrado pelo rgo de vigilncia sanitria no pas. Sua principal funo servir de parmetros para registros dos posteriores medicamentos similares e genricos, quando sua patente expirar. Medicamento Similar So produzidos aps vencer a patente dos medicamentos de referncia e so identificados por um nome de marca. Possuem eficcia, segurana e qualidade comprovados atravs de testes cientficos, registrado pelo rgo de vigilncia sanitria no pas. Possuem o mesmo frmaco e indicao teraputica que o medicamento de referncia, diferem em caractersticas relativas ao tamanho e forma do produto, prazo de validade, embalagem, rotulagem, excipientes e veculos. No so intercambiveis com o medicamento de referncia nem com o medicamento genrico.

Medicamento Genrico igual ao medicamento de referncia e possui qualidade, eficcia teraputica e segurana comprovados atravs de testes cientficos, registrado pelo rgo de vigilncia sanitria no pas. No possui nome de marca, somente a denominao qumica de acordo com a Denominao Comum Brasileira (DCB). Pode ser intercambivel (substitudo) com o medicamento de referncia pelo profissional farmacutico.

-------------------------------------------------------------------------GENRICO = REFERNCIA

--------------------------------------------------------------------------

--------------------------------------------------------------------------IMPORTANTE Todo medicamento genrico traz na sua embalagem uma faixa amarela com o G de genrico em destaque e a identificao Medicamentos Genrico.

-------------------------------------------------------------SIMILAR REFERNCIA E GENRICO

--------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------

OS MEDICAMENTOS DE ACORDO COM A PRESCRIO Os medicamentos so diferenciados j em sua embalagem se eles podem ser adquiridos com ou sem prescrio mdica

Recommended

View more >