amor hetero, amor gay, amor livre ou apenas amor?

of 4 /4
revista IMPACTO pontal | 116 relacionamento amor? Por Arthur Silva - [email protected] AMOR hetero, AMOR gay, AMOR livre ou apenas Entenda um pouco sobre os relacionamentos presentes na sociedade atual e reflita o porquê de existir tanto preconceito por conta da sociedade, sendo que o relacionamento homossexual não é novidade e existe normalmente em mais de 1500 espécies do reino animal. E o relacionamento aberto? É uma nova forma saudável de relacionamento ou uma tentativa de destruição da relação tradicional que conhecemos? E lisangela Muniz e Dayse Lucide saem de casa rumo a uma lanchonete qualquer de Ituiutaba, sempre de mãos dadas e com sorrisos soltos, como qualquer casal normal e apaixonado. Porém, sentem olhares apreensivos e agressivos por parte das outras mesas. Detalhe, Elisangela e Dayse nem ao menos se beijaram, porém, o fato de estarem de ombros colados e com as mãos dadas sobre a mesa, já foi o bastante para que o garçom se apresentasse e pedisse para que as duas se afastassem uma da outra, pois estavam causando burbúrio e constrangimento entre os clientes. Detalhe interessante: Em duas mesas ao lado de Dayse e Elisangela, havia casais hetero que por momentos se beijaram, mas em momento algum foram importunados... Diante de tal fato verídico, nos perguntamos: se todos afirmam que o amor não faz distinção entre sexos, condição financeira, raça ou religião, então porque tanto preconceito na sociedade quando duas mulheres ou dois homens assumem um compromisso afetivo entre si e demonstram isso publicamente, igual a um casal hetero que se goste? Porque é tão importante definir amor heterossexual, amor homossexual e não simplesmente: AMOR? A verdade é que o grande foco do preconceito está no fato de que as pessoas não sabem definir o que seja, efetivamente, o amor ou formas de amar. Por isso, a união entre duas pessoas do mesmo sexo ou até a união de casais assumindo relacionamento aberto causa os mais diversos sentimentos naqueles que acham que se relacionar com pessoas do sexo oposto é a única opção de vida afetiva e sexual aceitável.

Author: etc-criatividade

Post on 07-Apr-2016

236 views

Category:

Documents


0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Matéria sobre as diferentes formas de relacionamento, o preconceito que enfrentam e como funcionam. Artigo publicado na Revista Impacto - Janeiro de 2015

TRANSCRIPT

  • revista IMPACTO pontal | 116

    relacionamento

    amor?Por Arthur Silva - [email protected]

    AMOR hetero, AMOR gay, AMOR livre ou apenas

    Entenda um pouco sobre os relacionamentos presentes na sociedade atual e reflita o porqu de existir tanto preconceito por conta da sociedade, sendo que o relacionamento homossexual no novidade e existe normalmente em mais de 1500 espcies do reino animal. E o relacionamento aberto? uma nova forma saudvel de relacionamento ou uma tentativa de destruio da relao tradicional que conhecemos?

    Elisangela Muniz e Dayse Lucide saem de casa rumo a uma lanchonete qualquer de Ituiutaba, sempre de mos dadas e com sorrisos soltos, como qualquer casal normal e apaixonado. Porm, sentem olhares apreensivos e agressivos por parte das outras mesas. Detalhe, Elisangela e Dayse nem ao menos se beijaram, porm, o fato de estarem de ombros colados e com as mos dadas sobre a mesa, j foi o bastante para que o garom se apresentasse e pedisse para que as duas se afastassem uma da outra, pois estavam causando burbrio e constrangimento entre os clientes. Detalhe interessante: Em duas mesas ao lado de Dayse e Elisangela, havia casais hetero que por momentos se beijaram, mas em momento algum foram importunados...

    Diante de tal fato verdico, nos perguntamos: se todos

    afirmam que o amor no faz distino entre sexos, condio financeira, raa ou religio, ento porque tanto preconceito na sociedade quando duas mulheres ou dois homens assumem um compromisso afetivo entre si e demonstram isso publicamente, igual a um casal hetero que se goste? Porque to importante definir amor heterossexual, amor homossexual e no simplesmente: AMOR?

    A verdade que o grande foco do preconceito est no fato de que as pessoas no sabem definir o que seja, efetivamente, o

    amor ou formas de amar. Por isso, a unio entre duas pessoas do mesmo sexo ou at a unio de casais assumindo relacionamento aberto causa os mais diversos sentimentos naqueles que acham que se relacionar com pessoas do sexo oposto a nica opo de vida afetiva e sexual aceitvel.

  • 117 | revista IMPACTO pontal

    A HOMOSSEXUALIDADE em mais de 1.500 espcies animaisamor? A homossexualidade no nenhuma novidade, sempre existiu desde que a humanidade existe. Em todas as civilizaes, de qualquer poca, existem referncias existncia de mulheres e homens homossexuais. Apesar de sabermos disso, ainda hoje esse tipo de comportamento chamado de antinatural por uma grande maioria. De acordo com inmeras anlises e confirmado em 1999, em uma pesquisa feita pelo pesquisador Bruce Bagemihl, o comportamento homossexual j foi

    observado em cerca de 1.500 espcies animais e em mais de 70 espcies de mamferos, incluindo ratos, hamsters, coelhos,

    porcos-espinhos, ces, gatos, porcos, antlopes, carneiros, macacos e at lees, os reis da selva. Ser esse um comportamento

    to antinatural assim, que exija constrangimento e agresso por parte da sociedade?Netynho Souza conta: Quando eu era adolescente, certa vez fui abordado no meio da rua por uma turma de mais ou menos

    uns doze rapazes que me atiraram dezenas de ovos enquanto gritavam: Seu bicha! Vira homem! como se me dando ovadas fossem mudar quem eu sou Netynho relata ainda que essa no foi a nica vez que foi alvo de piadas e agresses por conta de sua sexualidade, tanto que durante muitos anos tentou esconder sua preferncia sexual para evitar confuso, porm, com o tempo preferiu parar de se esconder No tenho mais medo ou vergonha do que sou, ser gay no foi algo que escolhi, ningum escolhe ser gay, algo natural, se fosse uma escolha, todos seriam htero, assim no haveria agresses nem desrespeito, ningum quer passar por isso, e completa: Hoje sei que a dor de esconder quem sou pra a sociedade, bem maior do que ser agredido na rua.

    Netinho Souza (24) e Yan Skaff (21) se conheceram em uma boate, se adicionaram no Facebook e, depois de quatro dias de conversas intensas pela internet, resolveram se encontrar pessoalmente e iniciaram esse relacionamento que dura quase dois anos e permitido e incentivado pelas famlias. Os dois andam de mos dadas pela rua sem medo algum de esconderem o romance. Infelizmente a mdia prega o homossexual como escandaloso e barraqueiro, isso faz o preconceito crescer. Mas a realidade no assim; eu e Netynho somos um exemplo disso; achamos que quem se d respeito tem respeito como resposta, por isso ningum nos incomoda, diz Yan.

    Elisangela Muniz (30) e Dayse Lucide (21) se conheceram na casa de uma amiga em comum e h um ano esto namorando e morando

    juntas em Ituiutaba. Ambas dizem que jamais fariam cirurgia para mudana de sexo e que caso um dia queiram ter um filho, Dayse

    ir engravidar por inseminao artificial de um amigo gay que concorde com a ideia para assim poderem criar a criana como uma

    famlia normal. Nosso compromisso e fidelidade muito grande, encontramos na companhia uma da outra, o que ningum nunca

    conseguiu nos dar, por isso nos damos to bem. No importa o que os outros dizem; enquanto o que sentimos for maior do que a opinio

    dos outros, nosso amor vai prevalecer , diz Elisangela.

  • revista IMPACTO pontal | 118

    Atualmente o Estado, que tem o papel de acolher e respeitar todos os seus cidados, tem se atualizado e se tornado menos preconceituoso na formulao de suas leis e na garantia de seu cumprimento. Isso porque no cabe a ele julgar se a homoafetividade correta ou no, se aceita pela maioria das religies ou no. O Estado tem que, antes de tudo, atender aos interesses do povo, garantindo uma vida digna e sem restries que impeam algum de ter seus direitos respeitados.

    Sendo assim, j que todos so cidados iguais, baseados no direito de isonomia, homessexual ou heretossexual, ambos contribuintes do imposto de renda e trabalhadores, alm do fato inegvel de que foram gerados do mesmo modo, atravs de um parto, ento porque v-los de forma diferente e os priv-los, muitas vezes, de andarem e se beijarem em pblico ou at de adotarem um filho?

    O amadurecimento da democracia vem com a valorizao das diferenas, sejam elas quais forem. A riqueza de um povo est em sua diversidade, que precisa ser reconhecida e aceita. Todos tm o direito de serem o que so, diz Nelson Lucrcio Filho, psiclogo ituiutabano, especialista em gesto pblica em sade.

    Se o homossexual tem as mesmas obrigaes de qualquer um na sociedade, deveriam ter os mesmos direitos que o heterossexual. Felizmente a lei caminha para corrigir essa barbrie. S resta entender que no h uma forma melhor ou pior de afeto. Existe apenas afeto. No h uma forma melhor ou pior de sexo, apenas sexo. No existe forma superior de amor, s amor.

    O que o ESTADO acha disso?

    Netynho Souza e Yan Skaff pensam em um dia, quando as leis estiverem mais brandas, poderem adotar uma criana. Para a sorte dos dois, a Cmara dos Deputados, em agosto de 2008, promoveu alterao da lei, mas no permitiu que a previso para a adoo por casais homossexuais constasse na lei. H, contudo, decises judiciais permitindo a adoo por casais homossexuais, porm, exige uma enorme luta judicial, que ainda dificulta e inibe a adoo de filhos por casais homossexuais. A primeira deciso judicial a respeito ocorreu em Bag, Rio Grande do Sul, em 2005 de acordo com a Folha de S. Paulo.

    RELACIONAMENTO abertoQuando o ser humano se depara com uma forma de ser feliz

    diferente da que est acostumado, normalmente ele constroi um muro de estranhamento e muitas vezes a rejeio. Isso ocorre por no compreender esse novo modelo de afeto onde o casal se sente livre para ficar com outras pessoas, contar para o parceiro, no

    haver cimes algum e a relao continuar plena e normal, muitas vezes melhor que a de monogmicos.

    Apesar de um relacionamento aberto na teoria ser mais honesto do que uma traio, para aqueles que o aderem, ele bem difcil de ser vivido na prtica porque exige maturidade, autoconhecimento, sensatez, boa autoestima, boa percepo e aceitao de risco. Ser que voc estaria preparado?

    Um interessante argumento que os adeptos do relacionamento aberto usam o de que o fogo de um relacionamento amoroso , em parte, pelo desconhecimento sobre o outro, sobre a vida pessoal do outro e sobre as reais intenes do outro. Sim, isso mesmo que voc leu. Quanto mais previsvel o comportamento do parceiro amoroso menos empolgante esse parceiro se torna. Nesse

    sentido, a relao aberta acaba tirando parte da incerteza que a relao formal gera e que, quando bem dosada, um excelente tempero para o amor. E a, o relacionamento aberto pode se tornar mais intenso que tradicional.

    Bel Souza afirma: Eu tenho esse relacionamento com a mesma

    pessoa h cinco anos porque acredito que o fato de voc amar uma pessoa no inibe instantaneamente o desejo que voc sente por outras, e o desejo no anula o amor.

    Porm, em um relacionamento aberto, o casal tem de respeitar o acordo feito entre si e falar abertamente das relaes extraconjugais, se isso tiver sido combinado no acordo, claro. Para isso, precisam ter a sensibilidade e a sabedoria de que falar sobre relacionamentos paralelos d trabalho, e exige muita pacincia. Afinal, ningum que combinou ter uma relao aberta vai jogar ou

    aceitar ouvir algo como: O nosso papo t bom, mas j te contei que sa com fulano ontem e foi maravilhoso n? Ento, to saindo agora pra encontrar com ele de novo. Tchau amor, e aproveita que voc t aqui e lava as louas pra mim!.

  • 119 | revista IMPACTO pontal

    As relaes abertas contam com regras diferentes das usuais, por isso soam como se fossem liberais, mas so bem srias quando feitas. Antes de qualquer coisa necessrio que cada um do casal saiba exatamente quais so seus desejos, necessidades e limites individuais. S assim podero conceber o que podem ou no fazer com outras pessoas. Um dos princpios mais comuns da relao aberta usar preservativo nas relaes extraconjugais, isso d garantias de que a pessoa se cuida, se protege e, em consequncia, protege a parceria. Outro o de comunicar ao parceiro, caso seja despertado um interesse mais que sexual por outra pessoa; aps isso bom que se afaste dessa possvel nova paixo. Afinal, a possibilidade do surgimento de um rival no plano afetivo o principal fantasma que aterroriza as relaes abertas. Por conta disso, muitos praticantes definem que s podem fazer sexo com determinada pessoa se o parceiro aprovar antes. Seguindo a mesma lgica, costumam ser vetados amigos ou conhecidos.

    Thiago Bertoni declara: Eu no sinto cime em absoluto, no geral eu at me interesso bastante em saber sobre as outras pessoas com quem a Bel se relaciona, mas no me sinto necessariamente ameaado por outras pessoas.

    Um relacionamento aberto mais do que simplesmente ter liberdade para transar ou beijar outras pessoas, isso uma caracterstica secundria. A ideia principal estabelecer uma relao franca onde o dilogo contemple de maneira definitiva todas as questes que precisam ser discutidas para o bem pessoal de cada um e o bem dos dois como casal.

    Aqueles que tm um relacionamento aberto sabem que no se trata de uma relao perfeita, h problemas, discordncia e discusses furiosas como em qualquer relacionamento. A diferena real que no relacionamento aberto tenta-se quase sempre estabelecer o espao necessrio para que a liberdade de cada um dos dois esteja garantida frente s questes do casal, fazendo com que essa liberdade reforce o lao que os une.

    Certamente uma relao amorosa bem-sucedida depende muito mais do que o casal constroi quando est junto do que o que cada um faz em sua vida pessoal. Quando existe o respeito, a cumplicidade, o verdadeiro afeto, a generosidade e a maturidade, as chances da relao ter sucesso so altas. Com ou sem traio. Com ou sem relacionamento aberto.

    Regras do JOGOCom preservativo e sem sentimento

    Thiago Bertoni (27) e Bel Souza (25) se conheceram aps um ensaio da banda de Thiago que se exibiu no violo e conquistou o corao de Bel. Depois de muitos flertes assumiram compromisso e esto juntos h cinco anos. No incio Bel no concordou muito com a ideia do relacionamento aberto, mas com o tempo viu que essa forma era a que mais se encaixavam no estilo de vida e pensamento dos dois. Acho que de alguma forma a sociedade tem preconceito com tudo, at com o que considerado aceitvel, nunca nada parece estar bom o suficiente. Acredito que as pessoas tambm devam falar do meu relacionamento entre si e disso devem sair opinies a favor e contrrias, sinceramente isso no me incomoda, diz Bel.

    Agradecimentos especiais a Helosa Noronha, Drauzio Varella, Carla

    Moradei, Eduardo Szklarz e Leandro Souto.