almanaque baden baden

Download Almanaque Baden Baden

Post on 18-Feb-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A autobografia no autorizada de Roberto Lando - Histrias e lorotas, chopes e salsichas na mesa 24

TRANSCRIPT

  • a autobiografia no autorizada de

    Roberto Lando

    BADEN BADENALMANAQUE

    APRECI E COM MODERAO

    histriase lorotas, chopes esalsichas na

    MESA

    24

  • roberto lando4

    BADEN BADENALMANAQUE

  • almanaque baden baden 5

    ``a criaco de ado``, sob a tica de lando

    a autobiografia no autorizada de

    Roberto Lando

  • roberto lando6

    ROBERTO LANDO, 2009

    EDITORWagner Rosa

    REVISOScritta Consultoria

    ILUSTRAESRoberto LandoRicardo CaroliCarlos Justino/Gatty

    PROJETO GRFICORevistaria Edies Customizadas

    1 Edio, 2009

    IMPRESSOResoluo Grfica

    Av. das Cerejeiras, 164, Recanto das Araucrias,Campos do Jordo, SP - CEP 12460-000contato@suarevista.com.br

    EDIES CUSTOMIZADAS I PUBLICAES ESPECIAIS

  • almanaque baden baden 7

    Agradeo ao Wagner Rosa pelo trabalho de coordenao, orientao e execuo deste projeto editorial; aos amigos e familiares que, mesmo sem querer, acabaram criando situaes dignas de narrativa; aos funcionrios do Baden que nunca me deixaram sem chope e cerraram fileiras nas vezes em tive

    dificuldades para ocupar a mesa vinte e quatro; ao Carlo e

    ao Caroli que me ajudaram nas ilustraes; aos clientes das mesas 17,18,19, 20, 21, 22, 23, 25, 26, 27, 28, 29 e 30 sem os quais minha presena na 24 teria sido intil; ao Vasco por ter criado o Baden Baden; a Valria por ter acreditado que isso tudo aconteceria.

  • roberto lando8

    SUMRIO

    INTRODUO 01

    CAPTULO 1As mesas do Baden 05

    CAPTULO 2A arte da guerra pela mesa 24 09

    CAPTULO 3A batata roestti, esta misteriosa e complexa tentao 05

    CAPTULO 4Crepes e Loterias 05

    CAPTULO 5Manacos por carros e motos 05

    CAPTULO 6O amor est no ar! Brigas tambm! 05

    CAPTULO 7A previso do tempo 05

    CAPTULO 8Digno de um espetculo 05

    CAPTULO 9Fora Bruta 05

    CAPTULO 10Das trevas Raclete 05

    CAPTULO 11Fechando a conta 05

    CAPTULO 12Todos os caminhos do Baden 48

  • almanaque baden baden 9

    Neste carnaval de 2009, o Baden Baden Choperia faz 24. Vinte e quatro anos de alegria, descontraes, alguns percalos, mas sempre em clima de festa.

    Para comemorar esta data Roberto Lando faz esta

    homenagem alegre a sua mesa 24, que alegremente freqenta a 24 anos. So histrias relatadas a partir da tica alegre de um grande apreciador do chope Baden.

    Alegria o natural estado de esprito dos frequentadores da Baden Baden , esta toda a magia que explica a longevidade do Baden.

    Ao Roberto, esposa e a todos os que frequentam alegremente as mesas do Baden Baden um eterno abrao...

    Namast

    Vasco

    PS: Todas as vezes que passo pelas mesas do Baden Baden pronuncio um silencioso Namast a todos os presentes.

    PREFCIO

  • roberto lando10

  • almanaque baden baden 11

    Nasci em Getlio Vargas, Rio Grande do Sul, numa casa muito prxima da Cervejaria Serramalte, onde se fabricava a deliciosa Krnenbier, a cerveja da rainha! Um sinal indicando que eu iria peregrinar muito em busca da cerveja dos Deuses pelos caminhos desse mundo.

    Nesta casa, ouvi muitas histrias contadas por meu pai, Sr. Andra. A preferida era a que narrava a saga dos habitantes de Piratuba, pequena cidade do Oeste Catarinense, bem perto de onde nasceu minha me. Nos anos 40, era um importante centro comercial, pois margeava o Rio do Peixe e a tornava passagem obrigatria para todos que circulavam entre o vale do Itaja e o norte do Rio Grande do Sul. Habitada predominantemente por alemes, tinha um consumo de cerveja per capita digna da Bavria.

    A cerveja chegava at o local, embalada em caixas de madeira e acondicionada nos velhos vages que a Maria Fumaa puxava, pois era o meio de transporte mais comum, alm dos veculos de trao animal.

    INTRODUO

  • roberto lando12

    Certo dia em que o estoque da cerva estava acabando, o povo de Piratuba enviou um telegrama ao fornecedor, solicitando mais mercadoria. Na demora do atendimento, mandaram outro telegrama. E mais outro, porque, em pouco tempo, no haveria nenhuma garrafa nos estoques da cidade. Aps dolorosa espera, receberam a resposta dos fornecedores atravs de outro telegrama, que dizia:

    - Em razo do pedido e da emergncia, segue UM vago

    de cerveja ptOs alemes de Piratuba no acreditaram. Jamais ousaram

    trat-los com tamanho descaso.-Eine Vagon!!! Um vagozinho s??? O que eles pensam

    que faremos com to pouco???.....

    No dia previsto para a chegada, os piratubenses puseram-se a esperar na plataforma da estao frrea. Prefeito, donas de casa, professoras, at o mais pueril dos colegiais. Ali permaneceram at que a fumacenta mquina apareceu no horizonte e, cuidadosamente, parou na

    plataforma da estao. Ento, invadiram o vago, abriram as caixas e beberam todas (rezam os escritos, todas...) as

    cervejas. Enxugando a boca com a manga, avisaram:Kaput! Pronto! Levem de volta e tratem de trazer algo

    mais razovel!!!

    ###Ouvi esta - linda - histria deliciosa muitas vezes.

    At o dia em que resolvi sair mundo a fora e, despojado de desejos materiais, peregrinar por diferentes caminhos, at encontrar aquela rainha, que um dia fora homenageada com o nome e a pureza da melhor cerveja do mundo. E,

    assim, conheci a Valria, que me ensinou o caminho da Mantiqueira, levando-me at Campos do Jordo. L, me ofereceu uma cerveja local e disse:

    -Toma! Esta a cerveja que se oferece aos reis.Lembrei-me de meu pai e prometi que, a partir de

    ento, eu deveria contar histrias sobre cerveja.Dedicado a todos que andam pela vida procura de

    um bom chope, uma boa cerveja.

  • almanaque baden baden 13

    Era a primeira que visitava Campos do Jordo, e a Valria mostrava-me seus pontos favoritos da cidade. A quietude provocativa das folhas dos pltanos dizia-me que havia algo

    mgico no ar. Inseguro, necessitava de um chope. Ela sugeriu o Baden Baden, seu local favorito. L chegando, pedi dois ao garom, recomendando-os bem gelados, com dois dedos de colarinho nveo. Urrrrrahhhh... assim, sim! Volta a paz!

    - Queijadinha, senhor? Fui interrompido pelo gentil

    ambulante que carregava uma cesta de vime pendurada no brao.

    AS MESASDO BADEN

    captulo 1

  • roberto lando14

    Recusei-lhe, mui gentilmente. Ainda perdido, senti que precisava me localizar. Braos na direo do caminho do sol,

    feito aula da Prof. Lyra Carminatti, fechei os olhos e fiz uma

    releitura dos pontos cardeais. Ao Leste (talvez mais para o

    Norte), o Morro do Elefante; ao Sul, um imponente Cedro

    Ingls, prximo ao relgio digital que informava 17h38min. a uma temperatura de 18C; ao Oeste, o caminho do Tnis Clube. Ao Norte, junto s minhas costas, o Boulevard Geneve. Localizei-me: estava na mesa vinte e quatro do Baden Baden,

    corao do Capivari, bairro turstico de Campos do Jordo.

    O painel mudara para 17h39min. A temperatura cara mais um grau, chegando aos 17C. Vesti a blusa, o dia comeava a esfriar.

    -No quer mesmo provar uma queijadinha, senhor?

    Voltou carga o interessante vendedor.Tornei a agradecer-lhe o oferecimento e lancei os olhos

    mesa. Linhas imaginrias localizavam seu centro geomtrico.

    Em torno dele, dois copos de chope cristal, suados, reluzentes

    em tons dourados, pareciam difratar o raio do sol que chegava at ns. Gente, o pessoal do Pink Floyd passou por aqui!

    Voltei ao chope. O meu estava mais cheio que o da Valria, que questionava este ar de preocupao (...estamos em to paradisaco local...) e retornava seu copo bolacha de

    papelo, aps saborear o cremoso e gelado colarinho. Dizia:

  • almanaque baden baden 15

    -Pense na vida que acontece em torno destas mesas. Momentos fantsticos, encontros maravilhosos, instantes de vida que deviam ficar registrados para sempre. Isso no

    pode se perder no tempo. Algum precisa contar aos outros. Tente colocar no papel. Que tal escrever, relatar, registrar... Hummm?

    Tomou outro gole de chope. Acompanhei. Uma Delcia! Ela tinha razo. Vou comear a colocar no papel todas estas

    coisas agora mesmo. Mergulhei no plano das idias. Fundo, cada vez mais fundo nas imagens que me mostravam a vida

    que acontecia em torno das mesas do Baden Baden.-Aceita uma queijadinha, senhor? Tenta o ambulante

    mais uma vez, oferecendo uma gratuitamente.

    Assim ficava difcil. Ou algum me ajudaria a tirar esse

    vendedor daqui ou eu acabaria redigindo no um livro, mas um Boletim de Ocorrncia.

    - Eu quero escrever a respeito das mesas do Baden Baden. EU NO QUERO QUEIJADINHA! Se me entendem!

    Finalmente, consegui escrever as primeiras impresses naquele dia mesmo.

    Eu e Valria voltamos muitas vezes ao Baden

    Baden. Primeiro com os colegas, depois com os filhos e, hoje em dia, com as noras, irmos, primos

    e sobrinhos. Eles fazem parte dessa vida que

    acontece de um jeito melhor e das histrias que nos surpreendem a cada dia, a cada nova rodada de chope!

  • roberto lando16

  • almanaque baden baden 17

    captulo 2

    A ARTE DA GUERRA PELA

    MESA 24

    Deus ajuda a quem cedo madruga. Ditado verdadeiro e que se aplica s mesas do Baden Baden. No pense que s ir chegando, que seu lugar estar livre, que um tapete vermelho estendido te levar at a melhor mesa do restaurante. Trate de ir pulando da cama mais cedo, se quiser garantir seu lugar.

    No incio, as coisas eram mais fceis. Hoje em dia, temos muitos problemas para conseguir a mesa vinte e quatro, nossa preferida, ou outra mesa qualquer. Tantas vezes chegvamos l, e

    algum mais esperto j tinha cravado posio! Mas, seguindo os conselhos de Sun Tzu (general chins do sculo IV aC, prof