Acidentes domésticos em crianças

Download Acidentes domésticos em crianças

Post on 15-Jun-2015

427 views

Category:

Science

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Acidentes domsticos em crianas

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAUDE PBLICAMedicina 3 SemestreSade da Criana I Prof. Isabel Carmem FreitasCrianas: AcidentesDomsticos. ALDO FERREIRA DOUGLAS TEDESCO LEOPOLDO ANDRADE.Salvador - 2014</li></ul> <p> 2. ConceitoO acidente domstico aquele que ocorre nolocal onde habitamos ou em seu entorno. Oambiente domstico geralmente constitudo por:cozinha, lavanderia, dispensa, banheiro, sala derefeies, sala de visitas, quartos, quintal, jardim egaragem. Ao se considerar apartamento,acrescenta-se escadas e elevadores.(Sociedade Brasileira de Pediatria - SBP) 3. Epidemiologia Todos os anos, 5,3 mil crianas morrem vtimasde acidentes domsticos no Brasil. (SociedadeBrasileira de Pediatria); Outras 137 mil vo parar no hospital devido aquedas, queimaduras, afogamentos e outrosacidentes; Predomnio do sexo masculino; Ocorrncias Diurnas; Locais mais frequentes:1 Cozinha; 2 Banheiro; 3 Corredor;4 Escada; 5 Quarto; 6 Sala. 4. Acidentes mais freqentes de acordocom a idade. (Sociedade Brasileia de Pediatria) 0 a 1 ano: quedas (trocador, cama, colo), asfixia,sufocao, aspirao de corpos estranhos, intoxicaes,queimaduras (gua quente, cigarro). 2 a 4 anos: quedas, asfixia, sufocao, afogamentos,intoxicaes, choques eltricos, traumas. 5 a 9 anos: quedas, atropelamentos, queimaduras,afogamentos, choques eltricos, intoxicaes, traumas. 10 a 19 anos: quedas, atropelamentos, afogamentos,choques eltricos, intoxicaes, traumas.Fonte: Departamento Cientfico de Segurana da Criana e do Adolescente - SBP 5. Causas de Mortalidade relacionado com as fases dodesenvolvimento da criana. (Criana Segura Brasil)Fonte: Datasus/Ministrio da Sade/2008 - Brasil 6. Perfil das crianas vtimas de acidente domiciliar na cidade deFortaleza-CE. Anlise retrospectiva dos pronturios de 600 pacientes.Perodo: Janeiro de 1995 a Dezembro de 1997 Perfil: 65,4% Sexo masculino; 80,8% Menos de 7 anos de idade; Causas principais: 87,4% queimadura pelo calor; 8,8% queda de altura indeterminada; Ocorreram 3 bitos (1,9%). 7. Fatores de Risco Idade da Criana; Ambientes Pequenos; Iluminao deficiente; Mveis ou objetos pontiagudos; Piso escorregadio; Tomadas eltricas sem proteo (oumal protegidas); Ausncia de corrimo na escada; Objetos : martelo, serrote, alicate,furadeira, faca, espeto dechurrasco, etc. 8. Medidas Preventivas Cozinha: O bujo de gs deve estar do lado de fora. Tomadas eltricas devem estar protegidas e fios presos e recolhidos. Materiais de limpeza devem estar em suas embalagens originais e forado alcance das crianas, em armrios altos e trancados. Utilizar os queimadores (bocas) do fogo de trs, cabos de paneladevem estar virados para dentro e para trs. Objetos cortantes devem ficar fora do alcance das crianas (facas,garfos, pratos e copos de vidro, saca rolhas, espetos), em gavetas earmrios com travas. 9. Medidas Preventivas Banheiro: Armrios contendo cosmticos, medicamentos, aparelhos eltricosdevem ser mantidos trancados e longe do alcance das crianas. Evitar deixar o piso molhado e usar tapetes antiderrapantes. Controlar o aquecedor se for a gs (manutenes peridicas), mantero banheiro bem ventilado. No usar chave para ligar o chuveiro, se for eltrico. O indicado sodisjuntores de 20 ou 30 Watts. A fiao deve estar em bom estado e presa no alto, as tomadaseltricas devem estar protegidas, aparelhos eltricos no devem sermantidos nas tomadas ou ligados aps o uso. As tampas dos vasos sanitrios devem ser mantidas fechadas etravadas. 10. Medidas Preventivas Quarto das crianas: Devem ter camas com largura de 80 cm a 1 metro com proteeslaterais e os espaos entre as grades devem ser de 5 a 7 cm para evitarque as crianas prendam a cabea. Os mveis no devem ter cantos pontiagudos, mas arredondados paraevitar leses nas crianas. Brinquedos devem ser guardados em ordem para evitar quedas. Cobertores e lenis devem ser presos no p da cama, para evitarasfixia. Janelas devem ter proteo e no ter nenhum mvel embaixo paraevitar quedas. Tomadas devem ter protetores e deve-se evitar TV e abajures emquarto de crianas pequenas. 11. Medidas Preventivas Quarto do casal: No se deve fumar na cama, evitando risco de incndio. Tomadas devem ter protetores, os fios devem ser curtos e fora dealcance de crianas e as TVs e outros aparelhos colocados sobremveis firmes e estveis, evitar usar a mesma tomada para dois ou maisaparelhos eltricos. evitando risco de choques, traumas ou incndio. Medicamentos, perfumes e cosmticos devem ser guardados emarmrio alto e trancados, para evitar intoxicaes. Bolinhas de naftalina no devem ser utilizadas, por risco de intoxicao. 12. Medidas Preventivas Sala de estar : Aparelhos eletrnicos devem ser mantidos fora do alcance dascrianas, com fios curtos e presos, evitando o risco de choque eltricoou queimaduras. Bebidas alcolicas devem ser acondicionadas em armrio alto etrancado para evitar intoxicaes. Fsforos e isqueiros tambm devem ser guardados em armrios altos etrancados evitando risco de incndio. Mveis devem ter pontas rombas, evitando risco de ferimentos. A sala deve estar arrumada e em ordem e as escadas devem tercancelas para evitar quedas. Telefone de fcil acesso para pedir socorro em caso de necessidade. Plantas ornamentais e portas de vidro devem ser evitadas ousinalizadas para evitar intoxicaes ou traumas. Cortinas no devem ter puxadores para evitar enforcamento. 13. Medidas Preventivas Corredores e escadas: Manter iluminao clara e constante e com piso adequado, antiderrapante, sem tapetes ou objetos que atrapalhem a circulao,evitando risco de quedas. Lavanderia, jardim, garagem e varandas: Churrasqueiras devem ter fixao adequadas e mantidas longe dascrianas, no deve se utilizar lcool liquido, pelo risco de incndio. Piscina deve ter muro, cerca ou grades de proteo, porto trancado,lona de cobertura e alarme, pelo risco de afogamento. No se deve manter plantas txicas em casa. Baldes e bacias devem ser mantidos em local alto e vazios pelo riscode afogamento. Tanque de lavar roupa deve ter fixao adequada e no se devedeix-lo cheio de gua ou roupas, evitado o risco de trauma porqueda do mesmo. 14. ConclusoO tema dos acidentes um problema de sade pblica,nem sempre bem cuidado como outros e a prevenode suas ocorrncias deveria ser de conhecimento detodos os profissionais, assim como de todas as famlias,para que os familiares possam transmitir seusconhecimentos com exemplos dados pelospais/responsveis criana sob sua tutela.(Sociedade Brasileira de Pediatria - SBP) 15. REFERNCIAS DEPARTAMENTO CIENTFICO DE SEGURANA DA CRIANA E DO ADOLESCENTE.Acidentes Domsticos. - Sociedade Brasileira de Pediatria. Disponvel em:. Acesso em 14/09/2014. DRIESSEN R. M. Perfil epidemiolgico dos acidentes e violncias em crianas eadolescentes. Vigilncia Epidemiolgica, Universidade Federal de Santa Catarina-SC, 2007. FILCOMO FRF, HARADA MJCS, Silva CV, Pedreira MLG. Estudo dos acidentes nainfncia em um pronto socorro peditrico. Rev Latino-am Enfermagem 2002. GUIMARAES S.B., ET AL. Acidentes domsticos em crianas: uma anliseepidemiolgica. Revista de Pediatria do Cear - 4 (2) - Julho a Dezembro 2003. SOUZA, L.J.E.X.de; RODRIGUES, A.K.de C.; BARROSO, M.G.T. A famlia vivenciandoo acidente domstico relato de uma experincia. Rev.latino-am.enfermagem,Ribeiro Preto, v. 8, n. 1, p. 83-89, janeiro 2000 </p>