à procura de deus (a.w. tozer)

Download à Procura de deus (a.w. tozer)

Post on 06-Jun-2015

1.082 views

Category:

Documents

56 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Procura de Deus A.W. Tozer Como suspira a cora pelas correntes das guas, assim, por ti Deus, suspira a minha alma. (Salmo 42.1.) _________________________________________________________________________________________ Conheamos e prossigamos em conhecer ao Senhor: como a alva a sua vinda certa. (Osias 6.3.). _________________________________________________________________________________________ Ainda existem pessoas que querem provar... e ver com os olhos do ntimo, quo maravilhoso Deus . Eu me dirijo a eles. o autor _________________________________________________________________________________________ O objetivo principal do Apstolo Paulo era CONHECER A CRISTO!, e, enquanto o povo de Deus conhecia apenas os seus feitos, Moiss conhecia os seus caminhos. Hoje em dia preocupamo-nos mais em servir a Deus do que em conhec-lo intimamente. certo que queremos sentir a presena de Deus em nosso meio, mas, para qu? Para alcanar nossos objetivos ou os dele? Este livro oferece a soluo para quem j conhece a Cristo, mas no est satisfeito em servi-lo apenas, e deseja, acima de tudo, glorific-lo e conhec-lo melhor.

2. Procura de DEUS AW TOZER Conheamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor: como a alva a sua vinda certa. (Os 6.3.) Titulo do original em ingls: THE PURSUIT OF GOD Copyright 1948 Christian Publications. Inc. Harrisburg. PA Quarta edio 1985 Todos os direitos gentilmente cedidos por Christian Publications. Inc. e Aliana Crist e Missionria. Curitiba PR Editora Betnia S/C Caixa Postal 10 30.000 Venda Nova, MG E proibida a reproduo total ou parcial sem permisso, por escrito, dos editores. Composto e impresso nas oficinas da Editora Betnia S/C Rua Pe. Pedro Pinto. 2435 Belo Horizonte (Venda Nova). MG Printed in Brazil 3. INDICE Introduo.................................................................................................................................................7 Prefcio.....................................................................................................................................................9 1.Seguindo a Deus de Perto.....................................................................................................................12 2.A Bno de No Possuir Nada............................................................................................................20 3.Removendo o Vu.................................................................................................................................28 4.Sentindo a Realidade de Deus...............................................................................................................39 5.A Onipresena de Deus.........................................................................................................................47 6.A Voz do Verbo.....................................................................................................................................55 7.O Deslumbramento da Alma.................................................................................................................63 8. A Restaurao da Comunho Entre o Criador e a Criatura..................................................................73 9.Mansido e Descanso............................................................................................................................81 10.Santidade no Viver..............................................................................................................................88 4. INTRODUO Eis um estudo magistral sobre a alma humana, apresentado por um corao sequioso de comunho com Deus, ansioso para apreender pelo menos as orlas de seus caminhos, a profundidade do seu amor pelos pecadores e a .altura de sua inacessvel majestade e escrito por um alarefado pastor evanglico de Chicago! Quem poderia imaginar Davi escrevendo o Salmo 23 na rua Halsted, ou um mstico da era medieval recebendo inspirao em uma minscula saleta de segundo andar de uma casa de madeira, naquele vasto tabuleiro de ruas interminveis? Porm, do mesmo modo que o Dr. Frank Mason North, de Nova York, fala desse paradoxo em seu imortal poema, assim tambm diz o Sr. Tozer neste livro: Acima dos rudos da luta cotidiana Ouve-se a voz do Filho do homem. Meu relacionamento com o autor consiste apenas de breves visitas e de momentos esparsos de comunho espiritual em sua igreja. Nele descobri um autodidata, um leitor insacivel, dotado de uma notvel biblioteca de volumes teolgicos e devocionais, e que parece disposto; a gastar todo o leo de sua lmpada procura de Deus. este livro resultado de muitas horas de meditao e orao. No uma coleo de sermes, nem tem relao com a vida da igreja em si, mas dirigido alma que tem sede de Deus. Seu contedo poderia estar sintetizado na orao de Moiss: Mostra-me a tua glria, ou na exclamao de Paulo: profundidade da riqueza, tanto da sabedoria, como do conhecimento de Deus! Trata- se, pois, no de uma teologia da mente, mas do corao. Sua profunda introspeco, sua sobriedade de estilo, e a amplitude de sua viso so muito agradveis. 0 autor faz poucas citaes, mas conhece os santos e msticos dos sculos Agostinho, Nicolau de Cusa, Toms Kempis, von Hiigel, Finney, Wesley, e muitos outros. Estes dez captulos sondam-nos a alma, e as oraes contidas em cada um deles so ntimas, e no como as que so feitas publicamente. Senti-me bem perto de Deus ao l-las. Aqui, pois, est um livro que deve ser lido por pastores, missionrios ou qualquer outro cristo verdadeiro. Aborda a profundidade da pessoa de Deus e as riquezas de sua graa. Acima de tudo, caracteriza-se pela nfase que d sinceridade e humildade. Samuel M. Zwemer 5. PREFCIO Nesta hora de trevas universais, aparece, animador, um ruio de luz: dentro do aprisco do cristianismo conservador, h um nmero crescente de pessoas cuja vida religiosa se caracteriza por uma profunda fome de Deus. Elas buscam realidades espirituais, e no se satisfazem com meras palavras, nem com corretas interpretaes da verdade. Tm sede do prprio Deus, e no sero dessedentadas enquanto no houverem bebido da Fonte de guas vivas. Este o nico indcio real de avivamento que pude perceber, dentro do horizonte religioso. Talvez seja a nuvenzinha pela qual alguns santos esperam. Isso poderia resultar em ressurreio de vida para muitas pessoas, restaurando aquele sentimento de enlevo espiritual que deveria acompanhar a f em Cristo, sentimento este que desapareceu quase inteiramente da Igreja de Deus, de nossos dias. Essa fome, entretanto, deve ser reconhecida pelos nossos lderes religiosos. O movimento evanglico (para usar a figura) armou o altar e imolou o cordeiro do holocausto, mas agora parece satisfeito em enumerar as pedras e reagrupar os pedaos, sem preocupar-se com a ausncia de qualquer sinal de fogo, sobre o alto do monte Carmelo. Todavia, damos graas a Deus, porque sempre h alguns que se importam com isso. So esses os que, apesar de amarem o altar e se deleitarem no sacrifcio, no se contentam com a idia da ausncia contnua do fogo. Desejam a Deus ou acima de tudo. Anelam por provar pessoalmente da doura transcendente do amor de Cristo, acerca de quem todos os tantos profetas escreveram e os salmistas cantaram. Atualmente no h falta de mestres da Palavra que ensinem corretamente os princpios das doutrinas de Cristo, mas um grande nmero deles parece satisfeito em lanar os fundamentos da f, todo ano, estranhamente inconscientes do fato de que em seu prprio ministrio falta presena manifesta do Esprito, e suas vidas no possuem nada de extraordinrio. Pregam constantemente a crentes que tm um profundo anelo por Deus, e no podem ser satisfeitos apenas com o ensino que recebem. Eu creio estar falando com amor mas existe esta lacuna em nossos plpitos. H uma terrvel sentena do poeta ingls Milton, que se aplica aos nossos dias tanto quanto se aplicava sua poca: As ovelhas famintas erguem a cabea, mas no so alimentadas. A situao serssima. um escndalo dentro do Reino ver os filhos de Deus famintos, apesar de estarem assentados mesa do Pai. Wesley disse: A ortodoxia, ou a opinio correta, uma parte muito secundria da nossa crena. Apesar de s sentirmos temor de Deus quando fazemos uma idia correta a seu respeito, possvel termos um conceito acertado sem que haja temor. Pode haver um conceito correto de Deus, sem que haja amor ou sentimento de temor para com ele. Satans uma prova disso. A veracidade destas palavras est sendo confirmada diante de nossos olhos. Graas ao esplndido trabalho de nossas sociedades bblicas, e de outras agncias eficazes na disseminao da Palavra, existem hoje milhes de pessoas que conhecem a verdade do evangelho, e cujo nmero maior do que o de qualquer outro perodo da Histria da Igreja. No obstante, pergunto se j houve perodo em que a adorao espiritual tenha sido reduzida a um nvel to baixo. Em muitos lugares, a Igreja perdeu totalmente a noo do que seja adorao. Em lugar desta, surgiu aquele costume estranho e importado, chamado programa. Esse termo foi tomado emprestado ao teatro, e empregado com amarga propriedade ao tipo de culto pblico que atualmente passa por adorao em muitos crculos evanglicos. Apresentar a s doutrina o dever imperativo da Igreja do Deus vivo. Sem ela, a Igreja no estar dentro dos moldes do Novo Testamento, no sentido estrito da palavra. No entanto, esse doutrinamento pode ser feito de um modo |que deixe os ouvintes ainda desprovidos de qualquer nutrio espiritual autntica. No so meras palavras que alimentam a alma, mas o prprio Deus; e a menos que os ouvintes encontrem a Deus, atravs de uma experincia pessoal, no melhoraro em nada, por terem ouvido a verdade. A Bblia no uma finalidade em si, mas apenas um meio para levar ' homens a um conhecimento mais profundo e satisfatrio de Deus, de modo a que cheguem a identificar-se com ele e deleitar-se em sua presena, e possam provar e conhecer intimamente a doura dessa comunho de corao com o prprio Deus. 6. Este liv