a divina comédia a travessia de dante alighieri. o autor dante alighieri (1265-1321) dante...

Click here to load reader

Post on 17-Apr-2015

117 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • A DIVINA COMDIA A TRAVESSIA DE DANTE ALIGHIERI
  • Slide 2
  • O AUTOR Dante Alighieri (1265-1321) Dante Alighieri (1265-1321) Dante Alighieri nasceu em Florena em 1265 de uma famlia da baixa nobreza. Sua me morreu quando era ainda criana e seu pai, quando tinha dezoito anos. Pouco se sabe sobre a vida de Dante e a maior parte das informaes sobre sua educao, sua famlia e suas opinies so geralmente meras suposies. As especulaes sobre a sua vida deram origem vrios mitos que foram propagados por seus primeiros bigrafos, dificultando o trabalho de separar o fato da fico. Pode-se encontrar muita informao em suas obras, como na Vida Nova (La Vita Nuova) e na Divina Comdia (Commedia).
  • Slide 3
  • A OBRA Divina Comdia a obra prima de Dante Alighieri, que a iniciou provavelmente por volta de 1307, concluindo-a pouco antes de sua morte (1321). Escrita em italiano, a obra um poema narrativo rigorosamente simtrico e planejado que narra uma odissia pelo Inferno, Purgatrio e Paraso, descrevendo cada etapa da viagem com detalhes quase visuais. Dante, o personagem da histria, guiado pelo inferno e purgatrio pelo poeta romano Virglio, e no cu por Beatriz, musa em vrias de suas obras. Divina Comdia a obra prima de Dante Alighieri, que a iniciou provavelmente por volta de 1307, concluindo-a pouco antes de sua morte (1321). Escrita em italiano, a obra um poema narrativo rigorosamente simtrico e planejado que narra uma odissia pelo Inferno, Purgatrio e Paraso, descrevendo cada etapa da viagem com detalhes quase visuais. Dante, o personagem da histria, guiado pelo inferno e purgatrio pelo poeta romano Virglio, e no cu por Beatriz, musa em vrias de suas obras.
  • Slide 4
  • A Selva Escura: incio da travessia de Dante
  • Slide 5
  • O PORTAL O PORTAL
  • Slide 6
  • O LIMBO
  • Slide 7
  • O INFERNO DE DANTE
  • Slide 8
  • Os Luxuriosos carregados pelo vento
  • Slide 9
  • BARQUEIRO Flgias (o barqueiro) realiza a travessia do Rio Estige levando Dante e Virglio. Dentro do rio esto condenados pelo pecado da ira. Ilustrao de Gustave Dor (sculo XIX).
  • Slide 10
  • OS HEREGES Tmulos dos herticos dentro da cidade de Dite. Ilustrao de Gustave Dor (sculo XIX).
  • Slide 11
  • O RIO DE SANGUE Centauros aguardam Dante e Virglio diante do rio Flegetonte (sangue fervente) onde sofrem os culpados de violncia contra o prximo (assaltantes, assassinos e tiranos).
  • Slide 12
  • O PECADO MAIOR Dante arranca um galho de rvore que chora de dor na floresta das Hrpias ( grande guia), onde so punidos os suicidas.
  • Slide 13
  • CONTRA DEUS Os que praticaram violncia contra Deus sofrem em um deserto incandescente e so torturados por chuvas de brasas.
  • Slide 14
  • OS QUE ENGANAM Sedutores e rufies (em sentidos opostos) sendo aoitados por diabos na primeira vala. No primeiro plano se v os aduladores imersos no esterco (segunda vala).
  • Slide 15
  • Explorao do divino Dante conversa com o papa Nicolau III que o confunde com o papa Bonifcio VIII, aguardado para substitu-lo (Canto XIX).
  • Slide 16
  • OS LADRES Ladres torturados por serpentes na stima vala do Malebolge (Canto XXIV).
  • Slide 17
  • O MAU CONSELHO Malebolge. Oitava vala: maus conselheiros envoltos em chamas (Cantos XXVI e XXVII). Malebolge. Oitava vala: maus conselheiros envoltos em chamas (Cantos XXVI e XXVII).
  • Slide 18
  • O REI DO INFERNO Lcifer, no centro da Terra, mastigando pecadores.
  • Slide 19
  • O PURGATRIO A POSSIBILIDADE DE SALVAO
  • Slide 20
  • EM DIREO AO CU Os sete crculos correspondem a um dos sete pecados capitais, na seguinte ordem: Orgulho, Inveja, Ira, Preguia, Avareza, Gula e Luxria.
  • Slide 21
  • ENTRADA DO PURGATRIO Dante e Virglio diante de Cato de tica (Canto I).
  • Slide 22
  • CONDUZINDO AS ALMAS O barqueiro trazendo almas para o Purgatrio. (Canto XXV).
  • Slide 23
  • OS EXPULSOS Vale dos excomungados: expulsos do cristianismo.
  • Slide 24
  • O ORGULHO Conceito: satisfao incondicional pelas prprias qualidades, acreditando ser melhor ou mais importante do que os outros Os pecadores orgulhosos andam com um enorme peso de rochas nas costas, por andarem a vida inteira a olhar os outros de cima, so agora eles que no se podem erguer at que percebam o peso dos pecados cometidos.
  • Slide 25
  • A IRA Conceito: considerado um pecado mortal por, visto que cega o homem e o faz ficar completamente fora de si. Dante colocou aqueles que cometiam este pecado no Quarto Crculo do Inferno, desmembrando-se uns aos outros por toda a eternidade. Conceito: considerado um pecado mortal por, visto que cega o homem e o faz ficar completamente fora de si. Dante colocou aqueles que cometiam este pecado no Quarto Crculo do Inferno, desmembrando-se uns aos outros por toda a eternidade.
  • Slide 26
  • A INVEJA Conceito: olhar com malcia e desejar o que do outro. No purgatrio os espritos invejosos vagueavam com os olhos costurados de fio de arame, pois afirmava-se que o pecado era cometido atravs do olhar Conceito: olhar com malcia e desejar o que do outro. No purgatrio os espritos invejosos vagueavam com os olhos costurados de fio de arame, pois afirmava-se que o pecado era cometido atravs do olhar
  • Slide 27
  • A PREGUIA caracterizado pela pessoa que vive em estado de falta de capricho, de empenho, em negligncia, desleixo, morosidade, lentido e moleza, de causa orgnica ou psquica, que a leva inatividade acentuada. Averso ao trabalho, frequentemente associada ao cio, vadiagem. caracterizado pela pessoa que vive em estado de falta de capricho, de empenho, em negligncia, desleixo, morosidade, lentido e moleza, de causa orgnica ou psquica, que a leva inatividade acentuada. Averso ao trabalho, frequentemente associada ao cio, vadiagem.
  • Slide 28
  • A GULA Gula: os que comem sem medida, comem alm do necessrio, s por prazer. Dante Alighieri disse que os culpados deste pecado seriam castigados sendo obrigados a comer sapos e outros animais. Gula: os que comem sem medida, comem alm do necessrio, s por prazer. Dante Alighieri disse que os culpados deste pecado seriam castigados sendo obrigados a comer sapos e outros animais.
  • Slide 29
  • AVAREZA o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e pelo dinheiro, priorizando-os e deixando Deus em segundo plano.Os avarentos ficavam estendidos de bruos, com o rostos cobertos de lgrimas e virado para o cho. "A minha alma est presa ao p", oravam, soluando. o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e pelo dinheiro, priorizando-os e deixando Deus em segundo plano.Os avarentos ficavam estendidos de bruos, com o rostos cobertos de lgrimas e virado para o cho. "A minha alma est presa ao p", oravam, soluando.
  • Slide 30
  • A LUXRIA A luxria consiste no apego aos prazeres carnais, corrupo de costumes; sexualidade extrema e sensualidade. Dante, Estcio e Virglio sobem para a stima cornija, onde esto os luxuriosos ardendo no fogo. (Canto XXV).
  • Slide 31
  • PRXIMO DA SALVAO O paraso terrestre O paraso terrestre
  • Slide 32
  • O PARASO A SALVAO DE DANTE
  • Slide 33
  • O CU
  • Slide 34
  • A DESCRIO DO PARASO Paradiso (italiano para "Paraso" ou "Cu") a terceira e ltima parte da Divina Comdia de Dante. uma alegoria, dizendo da viso de Dante do cu, guiado por Beatriz, esposa de Dante. No poema, o Paraso retratado como um conjunto de esferas concntricas que cercam a terra, que consiste na Lua, Mercrio, Vnus, Sol, Marte, Jpiter, Saturno, as estrelas fixas, o "Primum Mobile" e, finalmente, o Emprico. Paradiso (italiano para "Paraso" ou "Cu") a terceira e ltima parte da Divina Comdia de Dante. uma alegoria, dizendo da viso de Dante do cu, guiado por Beatriz, esposa de Dante. No poema, o Paraso retratado como um conjunto de esferas concntricas que cercam a terra, que consiste na Lua, Mercrio, Vnus, Sol, Marte, Jpiter, Saturno, as estrelas fixas, o "Primum Mobile" e, finalmente, o Emprico.
  • Slide 35
  • PERSONAGENS DANTE: personagem central e narrador; conta sua odissia para chegar ao paraso. DANTE: personagem central e narrador; conta sua odissia para chegar ao paraso. VIRGLIO: grande poeta romano que viveu entre 70 a.C e 19. a.C; o mentor intelectual de Dante. VIRGLIO: grande poeta romano que viveu entre 70 a.C e 19. a.C; o mentor intelectual de Dante. BEATRIZ: amada de Dante e aquela que pede por sua alma, fazendo com que Dante alcance a luz. BEATRIZ: amada de Dante e aquela que pede por sua alma, fazendo com que Dante alcance a luz.
  • Slide 36
  • ENREDO A Divina Comdia prope que a Terra est no meio de uma sucesso de crculos concntricos que formam a Esfera armilar e o meridiano onde Jerusalm hoje, seria o lugar atingido por Lcifer ao cair das esferas mais superiores e que fez da terra santa o Portal do Inferno. Portanto o Inferno, responderia pela depresso do Mar Morto onde todas as guas convergem, e o Paraso e o Purgatrio seriam os segmentos dos crculos concntricos que juntos respondem pela mecnica celeste e os cenrios comentados por Dante num poema que envolve todos os personagens bblicos do antig

View more