3 tipos de argumentos: dedutivos indutivos. argumentosdedutivos condicionais válidos afirmação do...

Download 3 tipos de argumentos: Dedutivos Indutivos. ArgumentosDedutivos Condicionais Válidos Afirmação do antecedente ” Condicionais válidos Negação do conseqüente

Post on 07-Apr-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 3 tipos de argumentos:DedutivosIndutivos

  • Caracterstica 1Dedutivo: Premissas: Todo mamfero tem coraoTodos os ces so mamferos

    Concluso (implcita nas premissas) : Todos os ces tem corao. Para essa concluso ser falsa uma das premissas teria de ser falsa

  • Caracterstica 2Todo mamfero tem um corao. Ora, todos os ces so mamferos. Logo, todos os ces tem um corao A concluso de argumentos dedutivos reformula, de forma clara, uma informao que j havia sido apresentada de maneira implcita nas premissas. Por isso se as premissas so verdadeiras a concluso ser NECESSARIAMENTE verdadeira.

  • Caracterstica 1

    Premissa: todos os ces que foram observados tinham um coraoConcluso (no esta presente na premissa) : Todos os ces tem corao. No argumento indutivo pode acontecer da premissa ser verdadeira e a concluso ser falsa. O fato de no termos observado um co sem corao no garantia de que todos possuam

  • Caracterstica 2Todos os ces que foram observados tinham um corao;Logo todos os ces tem um corao.

    A concluso de argumentos indutivos enuncia algo que no foi apresentado nas premissas, um contedo adicional e por isso pode ser falso.

  • ObjetivosDedutivo: Explicar o contedo das premissas, seu contedo correto ou no, no existe meio termo.

    Indutivo: Ampliar o alcance dos conhecimentos, seu contedo admite diferentes graus de fora

  • Argumentos Dedutivos CondicionaisDentre as diferentes formas de argumentos dedutivos os que nos interessam so os CONDICIONAIS VLIDOS, estes se subdividem em:

    Afirmao do antecedente

    Negao do conseqente

  • Argumentos Dedutivos CondicionaisAfirmao do antecedente

    Se Jos tirar nota inferior a 5, ser reprovado.Jos tirou nota inferior a 5.Jos ser reprovado.

    Recebe este nome porque a primeira premissa um enunciado condicional, a segunda premissa antecedente desta e a concluso conseqente da primeira premissa

  • Argumentos Dedutivos CondicionaisNegao do conseqente

    Se a gua ferver, ento a temperatura alcana 100 graus .A temperatura no alcanou 100 graus.Ento a gua no ferver.

    Recebe este nome porque a primeira premissa uma condicional e a segunda uma negao desta.

  • Voltando.....O mtodo cientfico parte de um problema ao qual se oferece um provvel soluo, esta avaliada e criticada para ver se no tem erros e com isso surge um novo problema.

  • 2 autoresPopper

    Bunge

  • Etapas do Mtodo Hipottico-Dedutivo segundo Popper.

  • Etapas do Mtodo Hipottico-Dedutivo segundo BungeColocao de um problemaConstruo de um modelo TericoDeduo de conseqncias Teste das HiptesesAdio das concluses na teoria

  • As 4 Leis fundamentais da dialtica1) Ao recproca

    2) Mudana dialtica

    3) Mudana qualitativa

    4) Luta dos contrrios

  • 1) Ao RecprocaA Dialtica compreende o mundo como um conjunto de processos, as coisas so analisadas no movimento;Nada esta acabado, o fim de um processo sempre o incio de outro;As coisas no existem isoladas, so um todo unido e coerente. Ex: Uma planta fixa o oxignio do ar, mas tambm, interfere no gs carbnico e essa interao modifica ao mesmo tempo a planta e o ar.

  • 2) Mudana DialticaTodo movimento ocorre por meio de contradies ou da negao de uma coisa. A negao de uma coisa o ponto de transformao das coisas em seu contrrio.

    Ex: Para que haja um lpis uma rvore deve ser cortada.

  • 3) Mudana Qualitativa: Passagem da quantidade para a qualidade Anlise da mudana contnua atravs de saltos.

    Ex: Aquecimento da gua: 21, 22........98 graus uma mudana contnua mas ao chegar aos 100 graus ocorre uma mudana brusca, QUALITATIVA.

    1 a 99 graus: mudanas graduais ou quantitativasAcima ou abaixo deste limite a mudana brusca ou qualitativa.

  • 4) Luta dos contrriosOs objetos e fenmenos da natureza possuem contradies internas pois tem um lado positivo e outro negativo, um passado e um futuro. A evoluo vem da luta destes contrrios, quando um se transforma no outro e vice versa.

    Ex: O dia que se transforma na noite e vice versa.

  • RetomandoOs Mtodos indutivo, dedutivo, hipottico-dedutivo e dialtico so maneiras mais abstratas de observarmos a os fenmenos da natureza e da sociedade, so considerados MTODOS DE ABORDAGEM.

    Os mtodos propostos pelas cincia sociais so etapas mais concretas de investigao, buscam explicar os fenmenos de maneira mais objetiva e menos abstrata. So considerados MTODOS DE PROCEDIMENTO.

  • Mtodos das cincias sociaisHistricoComparativoMonogrficoEstatsticoTipolgicoFuncionalistaEstruturalista

  • Mtodo Histrico (Boas)Parte do princpio de que as formas atuais de vida social e costumes tem origem no passado.

    Consiste na investigao de acontecimento do passado para verificar a sua influencia no presente.

    Ex: Para compreender a formao da famlia atual preciso pesquisar vrios tipos de famlias e as fases de sua evoluo social.

  • Mtodo Comparativo (Tylor) Para compreender o comportamento humano devo estudar semelhanas e diferenas entre diversos tipos de grupos e sociedades. Este mtodo pode ser usado tanto para comparaes de grupos no presente , no passado e entre estes.

    Ex: O modo de vida rural e urbano no Estado de So Paulo.

  • Mtodo Monogrfico (Le Play)Parte do princpio de que qualquer caso estudado em profundidade pode ser considerado representativo de muitos outros. Tem como finalidade buscar generalizaes. A investigao deve analisar todos os fatores que influenciam o objeto de estudo.

    Ex: Estudo de delinqentes juvenis.

  • Mtodo Estatstico (Quetelet)Seu principal objetivo fornecer uma descrio quantitativa da sociedade.Se baseia na reduo de fenmenos em termos quantitativos com o objetivo de encontrar e comprovar relaes entre estes fenmenos e obter generalizaes .

    Ex: Pesquisar a classe social dos estudantes de Psicologia.

  • Mtodo Tipolgico (Max Weber)O pesquisador estabelece modelos ideais (abstratos) que serviro de modelo para pesquisar fenmenos sociais complexos reais. O papel do cientista ampliar as qualidades do fenmeno que pretende estudar.

    OBS: S fenmenos que tem uma diviso, uma dicotomia podem ser objetos de estudo deste mtodo. Ex: cidades e outros tipos de povoamento, organizao burocrtica e no burocrtica.Ex: Estudo dos governos democrticos atuais e passados para estabelecer as caractersticas tpicas destas.

  • Mtodo Funcionalista (Malinowski)A sociedade formada por partes, este mtodo a funo desta unidades como um sistema organizado.

  • Mtodo Estruturalista (Lvi- Strauss)Investiga um fenmeno concreto atravs da constituio de um modelo hipottico que represente o objeto a ser estudado.

    Ex: Verificar as leis que regem o casamento atravs da construo de um modelo que retrate os indivduos e suas relaes .

    Difere do Tipolgico pois o modelo criado neste a nica representao da realidade.

  • Diversos Mtodos podem ser usados concomitantemente na mesma pesquisa.

    Ex: Posso estudar um caso especfico em profundidade, considera-lo uma amostra significativa (monogrfico) e usar o estatstica para embasar o meu pensamento (estatstico).

Recommended

View more >