2º semestre - portifolio

Download 2º Semestre - PORTIFOLIO

Post on 17-Nov-2015

13 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Portflio segundo semestre pedagogia

TRANSCRIPT

" A principal meta da educao criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, no simplesmente repetir o que outras geraes j fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educao formar mentes que estejam em condies de criticar, verificar e no aceitar tudo que a elas se prope."Jean Piaget

Dia: 27 de Maro de 2012.Ter Feira.

Incio do Segundo Semestre

Demos incio hoje, ao estudo do material referente ao segundo semestre.

Dia: 28 de maro de 2012Quarta - feira

Reflexo de Pensamento

- A Tutora nos trouxe mensagens de Reflexo de Pensamento.Minha Frase foi:"Se tentou e fracassou, se planejou e viu seus planos rurem, lembre-se de que os maiores homens da histria foram produtos da coragem, e a coragem bem sabemos,nasce no bero da adversidade. - Oficina de Leitura e Escrita O.L.E.Hoje o Tema da O.L.E realizada pelo meu grupo foi : A Velha, a Galinha e os Ovos.Participaram junto comigo as alunas : Silvia, Renata, Amanda, Priscila e Joseane.Foi uma aula bem gostosa e muito produtiva.

A velhinha, a galinha e os ovos de pscoa

Numa pequena aldeia, havia uma pequena casa. Nesta casa morava uma velhinha. Ela criava uma galinha e um coelho. A galinha tinha seu ninho embaixo da escada e l botava seus ovos. O coelho vivia solto pelo gramado que circundava a casa. A galinha cacarejava toda vez que botava um ovo, e a velhinha corria para recolher o ovo que a galinha botava e a alimentava com boa comida. A velhinha gostava muito da carij, que tinha a crista vermelha, as patinhas amarelas e as penas coloridas.. Gostava tambm do coelho, que tinha o lbio partido, as orelhas bem grandes e o pelo branco bem fofinho.Certo dia, a velhinha escuta a galinha cacarejando to alto e to feliz: - Botei, botei, botei! At o coelho assustou-se e ficou com as orelhas em p. A velhinha desceu bem rpido os degraus da escada, abaixou-se e viu no ninho um ovo bem grande, com manchas multicoloridas. Era to lindo que ela no cansou de admir-lo. Com muito cuidado pegou-o e levou-o para a cozinha. Ficou pensando o que faria com ele. No podia come-lo, pois era muito bonito e tambm no podia deix-lo como enfeite, pois poderia cair e quebrar-se. O coelho que estava ao seu lado, disse-lhe: --E se der de presente para uma criana? A Pscoa est chegando e com certeza quem receb-lo ficar muito feliz. A idia boa, respondeu a velhinha, porm para qual criana? Eu conheo tantas. Ela pensou um pouco e exclamou: --J sei, vou juntar muitos ovos da galinha carij e depois de pint-los vou presentear todas as crianas. Saltitando e feliz, o coelho dizia: -- Eu tambm ajudar a pintar. Assim dito, assim feito.A galinha carij botou muitos ovos. A velhinha recolheu-os numa cesta de vime e junto com o coelho branquinho, pintou-os. Ficaram to bonitos. Multicoloridos. Vermelhos, verdes, azuis, amarelos, roxos. Alguns listrados., outros com bolinhas e at com flores. No domingo de Pscoa, a velhinha os colocou numa bela cesta e o coelho branquinho distribuiu-os para todas as crianas da aldeia

Ditados Populares E Seus Significados

O pior cego aquele que no quer verSignificado: diz-se da pessoa que no quer ver o que est bem na sua frente. Nega-se a ver a verdade.Andar a toaSignificado: andar sem destino, despreocupado, passando o tempo.Casa da me JoanaSignificado: onde vale tudo, todo mundo pode entrar, mandar, etc.Onde o Judas perdeu as botasSignificado: lugar longe, distante, inacessvel.Quem no tem co caa com gatoSignificado: ou seja, se voc no pode fazer algo de uma maneira, se vira e faz de outra.Da p viradaSignificado: um sujeito da p virada pode tanto ser um aventureiro corajoso como um vadio.NhenhenhmSignificado: conversa interminvel em tom de lamria, irritante, montona. Resmungo rezinga.Estar de paqueteSignificado: situao das mulheres quando esto menstruadas.Pensando na morte da bezerraSignificado: estar distante, pensativo, alheio a tudo.No entender patavinaSignificado: no saber nada sobre determinado assunto. Nada mesmo.Santinha do pau ocoSignificado: expresso que se refere pessoa que se faz de boazinha

Calcanhar de aquilesSignificado: o ponto fraco ou vulnervel de um indivduo, por metfora, o calcanhar de aquiles.Estmago de avestruzSignificado: aquele que come qualquer coisa. O estmago do avestruz dotado de poderoso suco gstrico que capaz de dissolver at metais.Memria de elefanteSignificado: o elefante lembra de tudo o que aprende, motivo por que uma das atraes do circo. Por isso, dizem que as pessoas que lembram de tudo ,at mesmo as magrinhas... tm a memria do bicho.Olhos de linceSignificado: os filhotes s abrem os olhos com dez dias de vida. Em compensao, quando crescem, os linces tm uma viso apurada. Os povos mais antigos acreditavam que esses animais conseguiam enxergar atravs das paredes. Ter olhos de lince significa enxergar longe.

Lgrimas de crocodiloSignificado: uma expresso bastante usada para se referir ao choro fingido. O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte presso contra o cu da boca, comprimindo as glndulas lacrimais. Assim, ele "chora" enquanto devora uma vtima.Abrao de tamanduSignificado: sinnimo de traio ou deslealdade. O tamandu se deita de barriga para cima e abre seus braos. O inimigo, ao se aproximar, surpreendido por um forte abrao, que o esmaga.Ficar a ver naviosHistrico: Dom Sebastio, rei de Portugal, havia morrido na batalha de Alccer-Quibir, mas seu corpo nunca foi encontrado. Por esse motivo, o povo portugus se recusava a acreditar na morte do monarca. Era comum as pessoas visitarem o alto de santa Catarina, em Lisboa, para esperar pelo rei. Como ele no voltou, o povo ficava a ver navios.

Sem eira nem beira.Significado: os telhados de antigamente possuam eira e beira, detalhes que conferiam status ao dono do imvel.possuir eira e beira era sinal de riqueza e de cultura. No ter eira nem beira significa que a pessoa pobre.Voto de minervaSignificado: Orestes, filho de Clitemnestra, foi acusado pelo assassinato da me. No julgamento, houve empate entre os acusados. Coube deusa Minerva o voto decisivo, que foi em favor do ru. Voto de minerva , portanto, o voto decisivo.Chegar de mos abanandoHistrico: os imigrantes, no sculo passado, deveriam trazer as ferramentas para o trabalho na terra. Aqueles que chegassem sem elas, ou seja, de mos abanando, davam um indicativo de que no vinham dispostos ao trabalho rduo da terra virgem. Portanto, chagar de mos abanando no carregar nada. Ele chegou de mos abanando ao aniversrio. Significa que no trouxe presente ao pobre aniversariante, que ter de se satisfazer apenas com a presena do amigo.Domir com as galinhasSignificado: nada de levar o travesseiro e o colcho para o galinheiro. A expresso significa apenas deitar-se cedo, logo ao anoitecer, como fazem as galinhas.

O coelho da pscoaUm grupo de animais resolveu comemorar a pscoa como era feito no tempo de Jesus, uma confraternizao para a qual cada um contribua com o que tivesse produzidodurante o ano.Cada qual levou o que tinha. A vaca levou leite, a galinha, ovos e as abelhas favos de mel. Havia, porm, um coelhinho que queria muito ir festa, mas no tinha nada para levar. Estava andando por uma estrada, tristonho, quando de repente viu a beira da mesma, um ovo.No era um ovo comum. Era enorme, colorido e muito pesado. Devia ser de algum pssaro extico que ele no conhecia. O coelho no teve dvida. Pegou o ovo encaminhou-se para s festa. Agora podia participar, pois tinha algo para oferecer. Aconteceu, porm, que pouco adiante ele viu um garotinho chorando, muito triste.- por que est chorando?-porque dia da pscoa e eu no ganhei nenhum presente.O coelho, penalizado, desistiu da idia de ir festa e ofereceu o seu ovo ao menino.

Mas, quando este o pegou, deixou cair, ele partiu-se e uma quantidade enorme de bombons esparramou-se a sua volta.O menino deliciou-se e o coelhinho ficou muito contente.A notcia espalhou-se. Todo mundo comentava a histria do coelho que dava ovos cheios de chocolate s crianas e, no

ano seguinte, todas queriam ganhar no dia da pscoa o ovo delicioso trazido pelo coelhinho.Os pais ficaram apreensivos. Onde encontrar esse coelho fabuloso com seus ovos de chocolate? Mas, os fabricantes que no so bobos, lanaram no mercado uma quantidade enorme de ovos de chocolate, de todas as cores, tamanhos e preos e reforaram a lenda de que o coelho os levaria s crianas no dia da pscoa, lenda esta que eles mesmos tinham inventado.

Dia: 09 de abril de 2012Quarta feira

Depois de 7 dias sem aula, por conta da Intermed, retomamos nosso ritmo dando continuidade ao nosso contedo.Assistimos ao filme O Preo do Desafio.O filme fala da indisciplina na sala de aula e nos estimula a olhar para os educandos de uma maneira mais positiva, levando-nos a perceber que cada um possui particularidades, as quais devemos saber explorar.A histria do filme baseada em fatos reais, que nos passa acima de tudo uma mensagem de fora e determinao daquele educador, Sr. Jaime Scalante.

A Indisciplina na sala de aulaSheila Cristina de Almeida e Silva MachadoA seqncia de acontecimentos descrita no filme O Preo do Desafio (Stand and Deliver), do diretor Ramon Menendez, produzido pela Warner Bros em 1988 poderia retratar fatos ocorridos em qualquer escola do Brasil. O filme apresenta o que para muitos que trabalham com educao seriam situaes corriqueiras, do cotidiano de seu trabalho.Trata-se, entretanto da histria real de Jaime Escalante, um professor de matemtica.Quando nos referimos a Instituio Escolar, no podemos deixar de enfocar essa questo que suscita muitas dvidas a educadores, diretores, pais e at mesmo a alunos: a indisciplina.- O que uma classe indisciplinada?- O que o professor pode fazer para ter controle perante situaes de indisciplina?No ambiente escolar em que trabalho, as principais queixas dos professores relativamente indisciplina so: falta de limite dos alunos, bagun