28/11/2012 - jornal semanário

Click here to load reader

Post on 06-Mar-2016

383 views

Category:

Documents

69 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Semanário - Edição 2879 – 28/11/2012 - Bento Gonçalves

TRANSCRIPT

  • FUTEBOL AMADOR

    LIAN

    E DIA

    S DE O

    LIVEIRA

    Clube foi campeo invicto do Sulbrasileiro, que foi disputado em So Paulo

    Pgina 8

    COMRCIO ILEGAL

    Ttulo indito para o Flamengo

    Pgina 12

    Sem fiscalizao, ambulantes dominam o Centro

    SO VALENTIM

    GS DE COZINHA

    CITADINO DE FUTSAL

    BENTO GONALVES

    Quarta-feira28 DE NOVEMBRO DE 2012ANO 46 N2879R$ 2,50

    Gerao de emprego cai 29%

    www.jornalsemanario.com.br

    Pgina 7

    Pgina 20

    Pgina 22

    Brigada prende quatro suspeitos de assalto a posto

    Bento tem obotijo mais caro do RS

    Atltico e Aolar jogam final amanh

    Pgina 23

    AN

    TN

    IO S

    RG

    IO

    Carteira assinada

    Comparativo dos dez primeiros meses de 2011 e 2012 aponta desacelerao na criao de novas vagas no municpio

    caderno03Sticky Note

  • Emprego menos velozEDITORIAL

    Embora continue crescendo, o ritmo da criao de em-pregos formais em Bento Gonalves est cada vez mais lento, e mesmo que mantenha o resultado positivo, ou seja, ainda consiga criar novos postos de trabalho com carteira assinada, a economia bento-gonalvense no avan-a como em anos anteriores. Mas, ainda que as contrata-es ocorram em nvel inferior s de 2011, as oportuni-dades geradas pelo mercado de trabalho ao longo deste ano tm sido suficientes para manter a taxa de desemprego

    baixa e a renda em alta.O saldo lquido de em-

    pregos formais em 2012, gerados entre janeiro e outubro, foi de 1.925 vagas, o que representa uma queda de 29,2% em relao ao mesmo pero-do do ano passado, quan-do foram criados pouco

    mais de 2,7 mil vagas, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na semana passada pelo Ministrio do Trabalho e Emprego. o pior resultado da dcada. Apenas em 2009 o saldo do perodo foi ainda pior, com a abertura de 1.305 postos de trabalho formal.

    O que faz acender um sinal de alerta que a diminuio de ritmo veloz e atinge os principais setores da diver-

    Os nmeros gerais da indstria, que criou 38% menos empregos este ano, refletem um perodo de crise econmica e de queda na produo industrial e apontam para uma difcil, mas necessria recuperao

    sificada economia local, em maior ou menor grau. Setor que mais emprega na cidade, a indstria moveleira quem apresenta a menor retrao no ritmo da gerao de empre-gos. Na comparao com o ano passado, o setor criou 27% de vagas a menos que em 2011. Em nmeros absolutos, o saldo entre as admisses e as demisses deste ano chega a 516, enquanto no mesmo perodo de 2011 chegou a 706 vagas. A mesma realidade atinge o comrcio, com uma re-trao de 33,6% em relao ao ano passado, e at mesmo a construo civil, que empregou 45,4 menos que em 2011. Mas o pior resultado est no setor metalrgico: na com-parao com os 10 primeiros meses de 2011, as indstrias geraram 86,5% menos postos de trabalho, com 25 vagas lquidas em 2012 contra 186 no ano passado.

    Os nmeros gerais da indstria, que criou 38% menos empregos este ano e quase mil vagas a menos que no mes-mo perodo de 2010 ano que bateu os recordes na gera-o de vagas no municpio , refletem um perodo de crise econmica e de queda na produo industrial que permeou o ano que logo termina, e apontam para uma difcil, mas necessria recuperao. O setor comea agora a medir os efeitos das medidas governamentais lanadas para aplacar a crise, e ainda reivindica outros benefcios. Muitos analis-tas da economia brasileira afirmam que 2013 ser um ano definitivo para consolidar uma tendncia para a dcada. A questo saber se as aes do governo e as iniciativas setoriais sero capazes de estancar a crise e voltar a crescer.

    Quarta-feira, 28 de novembro de 20122 Opinio

    ARTIGO

    O texto para esta seo deve conter aproxim. 2.500 caracteres, incluindo os espaos, e ser enviado para o endereo de e-mail redacao@jornalsemanario.com.br

    Prezada Otaviana de Albuquerque Pereira Lima da Silva e Souza,

    Face aos acontecimentos de nosso relacionamento, ve-nho por meio desta, na qualidade de homem que sou, ape-sar de V. Sa. no me deixar demonstrar, uma vez que no me foi permitido devassar vossa lascvia, retratar-me for-malmente, de todos os termos at ento empregados sua pessoa, o que fao com supedneo no que segue:

    A) DA INICIAL M-F DE VOSSA SENHORIA:1.1. CONSIDERANDO QUE nos conhecemos na ba-

    lada e que nem precisei perguntar seu nome direito, para logo chegar te beijando;

    1.2. CONSIDERANDO seu olhar de tarada enquanto danava na pista esperando eu me aproximar;

    1.3. CONSIDERANDO QUE com os beijos nervosos que trocamos naquela noite, V.Sa. me induziu a crer que logo estaramos explorando nossos corpos, em incessante e incansvel atividade sexual. Passei ento, a me encontrar com Vossa Senhoria.

    B) DOS PREJUZOS EXPERIMENTADOS:2.1. CONSIDERANDO QUE fomos ao cinema e fui eu

    que paguei as entradas, sem se falar no jantar aps o filme;2.2. CONSIDERANDO QUE j levei Vossa Senhoria

    em boates das mais badaladas e caras, sendo certo que fui eu, de igual sorte, quem bancou os gastos;

    2.3. CONSIDERANDO QUE at praia j fomos jun-tos, sem que Vossa Senhoria gastasse um centavo sequer, eis que todos os gastos eram por mim experimentados e que Vossa Senhoria no quis nem colocar biquni alegan-do que estava ventando muito;

    C) DAS RAZES DE SER DO PRESENTE:

    3.1. CONSIDERANDO AINDA QUE at a presente data, aps o longnquo prazo de duas semanas, Vossa Se-nhoria no me deixou tocar, sequer na sua panturrilha;

    3.2. CONSIDERANDO QUE Vossa Senhoria ainda no me deixa encostar a mo nem na sua cintura com a alegaozinha barata de que sente ccegas,

    DECIDO SOBRE NOSSO RELACIONAMENTO O SEGUINTE:

    4.1. V at a mulher de vida airada que tambm sua progenitora, pois eu no sou mais um ser humano do sexo masculino que usa calas curtas e a atividade sexual no para mim um lazer, mas sim uma necessidade premente;

    4.2. No me venha com colquios flcidos para acalen-tar bovinos (conversa mole pra boi dormir!) de que pensa-va que eu era diferente;

    4.3. Saiba que vou te processar por me iludir aparentan-do ser mulher dos meus sonhos, e, na verdade, s me fez perder tempo, dinheiro e jogar elogios fora, alm de me abalar emocionalmente.

    Sinceramente, sem mais para o momento, fique com o meu cordial v tomar no meio do olho do orifcio rugoso e corru-gado localizado na regio infero-lombar de sua anatomia que esse relacionamento j inflou o volume da minha bolsa escrotal!

    Dou assim por encerrado o nosso relacionamento, nada mais subsistindo entre ns, salvo o dever de indenizao pelos prejuzos causados.

    Advogado terminando namoro

    Enviado pelo Dr. Darci SoaresSiga-nos no Twitter:@jsemanarioCurta a fan-page:on.fb.me/jsemanario

    Leia tambm no nosso site:www.jornalsemanario.com.br

    Semanrio na Internet

    SEDEWolsir A. Antonini, 451

    Bairro Fenavinho - Caixa Postal 12695 700.000 - Bento Gonalves - RS

    ESCRITRIO CENTRALMal. Deodoro, Centro, 101Galeria Central - Sala 501

    DIRETORES HENRIQUE ALFREDO CAPRARA HENRIQUE ANTNIO FRANCIO

    GERENTE ADMINISTRATIVOMateus Mezzaroba

    GERENTE VENDASFelipe DallIgna

    GERENTE MARKETINGRogrio Costa Arantes

    GERENTE EDITORIA Maikeli Alves

    SECRETRIA DE REDAOJussara Konrad

    REPRTERESAugusto Veber

    Estefania V. LinharesFernando LevinskiIvana Tisott Ritt

    Jorge Bronzato Jr.Josiane Ribeiro

    Ktia Casagrande Liane Dias de Oliveira

    Marcelo MacielNoemir Leito

    DIAGRAMADORESFabiana Bertazzo Bohrer

    Pricila Piccini Robson Berlatto Oliveira

    Zelia Ferreira

    COLUNISTAS/COLABORADORESAdelgides Stefenon

    Alini PegoraroAntnio Frizzo

    Assunta De PrisDenise Da R

    Eliane ZanluchiFlvio Lus Ferrarini

    Getulio Lucas de AbreuItacyr Giacomello

    Stphany BofTaise Agostini

    Valnil Jr.

    GERENTELuiz Everson Incio

    EVENTOSRainha Indstria e Comrcio

    Mrito Grandes LderesCampees da Preferncia

    Talentos

    FALE COM A GENTE

    Telefones:

    Central/Fax: 3455.4500Escritrio Centro: 3452.2186Rdio - Estdio: 3455.4530

    Rdio - Coordenao: 3455.4535Circulao: 3452.2686 / 8408.4644 / 3455.4500

    E-mails:

    classificados@jornalsemanario.com.brjornal.semanario@italnet.com.br

    radio@radiorainha.fm.br

    Sites:

    www.jornalsemanario.com.brwww.radiorainha.fm.br

    Somos filiados ADJORI / RSEste jornal no se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados e no devolve

    originais que no foram publicados.

    Representante em Porto AlegreGrupo de Dirios

    Rua Garibaldi, 659, Conjunto 102Centro - POA - Fone: (51) 3272.9595

    e-mail: fernanda@grupodediarios.com.br

  • Quarta-feira, 28 de novembro de 2012 3Opinio

    ANTNIO CESA LONGO, PRESIDENTE DA AGAS, EM SEU DISCURSO, DURANTE A CERIMNIA DE PREMIAO CARRINHO AGAS 2012

    inconcebvel que ainda aceitemos mensales e mensalinhos em alguns municpios

    Qual a sua opinio sobre o vinho brasileiro?

    TrsPontos...Acho que ele de muito boa qualidade e pou-co valorizado no nosso pas, que valoriza o vinho

    estrangeiro. Deise Delazza-ri, 36 anos, comerciria, mora-dora do bairro Licorsul.

    Ele est numa boa ascenso e cada vez mais vem adquirindo uma boa qualidade in-clusive no merca-

    do internacional. Joo Carlos Pereira, 60 anos, comerciante, morador do bairro So Roque.

    Deveria ser mais valorizado no nosso pas, j que ele tem mercado e no exte-rior tem uma acei-tao considerada

    excelente. Dalmara Fabro de Oliveira, 21 anos, projetista, mo-radora do bairro Vila Nova II.

    Em dois anos do governo de Dilma Rousseff, o crescimento da econo-mia brasileira dever ser o menor entre os principais pases emergentes do mundo, incluindo os pases da Amrica Latina. Com base em projees do Fundo Monetrio Internacional (FMI), a e