2013 plano de ensino quimica

Download 2013 plano de ensino quimica

Post on 25-Jul-2015

9.675 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>ESCOLA ESTADUAL CASIMIRO SILVA</p> <p>ESCOLA ESTADUAL CASIMIRO SILVA</p> <p>PLANO DE ENSINO DE QUMICA</p> <p>BOA ESPERANA</p> <p>2013ESCOLA ESTADUAL CASIMIRO SILVA</p> <p>PLANO DE ENSINOCurso: Ensino Mdio</p> <p>Disciplina: Qumica</p> <p>Turno: Matutino/ Noturno</p> <p>Disciplina: Qumica</p> <p>Sries: 1 ano, 2 ano e 3 ano</p> <p>Ano: 2013Professoras: Liliane Regina Brito Vilela Ferreira</p> <p>Milena Neves Resende</p> <p>Miryan Jussara CostaRazes para se ensinar Qumica</p> <p> O ensino da Qumica, como uma das disciplinas da rea "Cincias da Natureza, Matemtica e suas Tecnologias", tem a responsabilidade de prover um programa conceitual adequado para atender as diferentes necessidades de indivduos ou grupos de indivduos, promovendo tambm situaes favorveis superao de provveis dificuldades em relao aprendizagem e ao desenvolvimento dos alunos. muito comum atribuir-se Qumica e s cincias afins a responsabilidade pelo desenvolvimento de materiais e pelo avano tecnolgico que tanto contribuem para a melhoria da qualidade de vida. Entretanto, essa mesma qualidade de vida afetada pelas formas dos sistemas econmicos vigentes, pelas mudanas nas estruturas de organizao social e pela produo e consumo de bens de forma desarticulada e desequilibrada. E ento, novamente, voltam-se para a Qumica os olhares, mas desta vez, de censura. Seria a Qumica e outras cincias afins responsveis pelo mal ou bem estar social e econmico e pela degradao da natureza, ou seria o uso que fazemos delas que tem comprometido a qualidade de vida de todos? Acreditamos que no somente a aprendizagem do contedo de qumica que afeta a formao do profissional e, antes de tudo, a do ser humano. A maneira como o processo de ensino-aprendizagem ocorre e a natureza dos outros contedos, que fazem parte da constituio almejada do sujeito, so determinantes da qualidade e das competncias humanas a serem desenvolvidas. , ento, desejvel que o ensino da Qumica estimule e exercite atitudes que favoream.</p> <p>Em termos da individualidade:. o desenvolvimento do respeito-prprio e da auto-disciplina. o uso responsvel de nossos talentos, direitos e oportunidades. a conscincia da responsabilidade por nossa prpria vida, dentro de nossas capacidades</p> <p>Em termos das relaes interpessoais:. o respeito ao prximo e s diferenas individuais. o trabalho cooperativo e a solidariedade. o respeito privacidade e aos direitos dos outrosEm termos da nossa sociedade: . a compreenso e a conscientizao de responsabilidades como cidados;. a rejeio a valores ou aes que podem prejudicar indivduos ou comunidades. o respeito diversidade cultural e religiosa. a participao nos processos democrticos por meio de todos os setores da comunidade. a priorizao da verdade, integridade, honestidade e bondade na vida pblica e privada</p> <p>Em termos do ambiente:. a compreenso do lugar dos diversos seres na natureza. a compreenso da nossa responsabilidade para com outras espcies;. a conscincia de nossa responsabilidade para manter um ambiente sustentvel para geraes futuras. a conscincia para a preservao do balano e da diversidade na natureza. a preservao de reas de beleza e interesse para geraes futuras</p> <p>Objetivos gerais: Ao longo do processo ensino-aprendizagem, o aluno dever: desenvolver a capacidade de pensar cientificamente, relacionando fenmenos e teorias, modelo e realidade;</p> <p> desenvolver o gosto pelo conhecimento, investigao e resoluo de problemas;</p> <p> construir uma viso crtica da realidade da Qumica e das relaes entre a Qumica e sociedade; compreender a natureza histrica da Qumica como construo provisria e dinmica do conhecimento cientfico; desenvolver a capacidade de se expressar usando a linguagem cientfica e particularmente, a linguagem da Qumica; desenvolver a capacidade de compreender textos de divulgao cientfica ligados rea; fazer, por meio da Qumica, uma leitura das questes ambientais e dos processos tecnolgicos presentes no cotidiano; interpretar a natureza da matria e suas transformaes qumicas atravs do tomo e da molcula;</p> <p> interpretar grficos e tabelas;</p> <p> resolver problemas e interpretar os resultados obtidos;</p> <p> desenvolver a curiosidade e o gosto de aprender, a confiana em si prprio e a capacidade de questionamento e de investigao.</p> <p>Contedo Bsico Comum para o 1 ano (2 aulas/ semana)</p> <p>Eixo I: materiaisTema 1 - Propriedades dos materiais</p> <p>Tpicos / Habilidades</p> <p>Detalhamento das habilidades</p> <p>1. Materiais: propriedades - Nmero de aulas sugerido: 20 (1 bimestre)</p> <p>1.1. Reconhecer a origem e ocorrncia de materiais.</p> <p>1.1.2. Relacionar a constituio dos seres vivos com os materiais existentes no ambiente. 1.1.3. Relacionar as propriedades dos materiais como plsticos, metais, papel e vidro aos seus usos, degradao e reaproveitamento. </p> <p>1.2. Identificar propriedades especficas e a diversidade dos materiais.</p> <p>1.2.1. Identificar Temperatura de Fuso (TF), Temperatura de Ebulio (TE), Densidade e Solubilidade como propriedades especficas dos materiais.1.2.2. Diferenciar misturas de substncias a partir das propriedades especificas.</p> <p>1.3. Identificar as propriedades fsicas: temperaturas de fuso e ebulio</p> <p>1.3.1. Reconhecer que a constncia das propriedades especficas dos materiais (TF, TE, densidade e solubilidade) serve como critrio de pureza dos materiais e auxiliam na identificao dos materiais.1.3.2. Caracterizar, a partir do uso de modelos, os estados fsicos dos materiais.1.3.3. Nomear as mudanas de fase e associar essas mudanas com a permanncia das unidades estruturais, isto , reconhecer que a substncia no muda. 1.3.4. Realizar experimentos simples sobre as mudanas de estado fsico e interpret-los de acordo com as evidncias empricas. 1.3.5. Construir e interpretar grficos como recurso de apresentao de resultados experimentais.1.3.6. Construir e interpretar tabelas como recurso de apresentao de resultados experimentais. 1.3.7. Reconhecer as variaes de energia envolvida nas mudanas de fase.1.3.8. Relacionar a variao da presso atmosfrica com os efeitos na variao da TE.1.3.9. Construir e analisar grficos relativos s mudanas de fase. 1.3.10. Prever os estados fsicos de um material em funo das suas TF e TE.</p> <p>1.4. Identificar a propriedade fsica densidade.</p> <p>1.4.1. Aplicar o conceito de densidade em situaes prticas.1.4.2. Realizar experimentos simples envolvendo a densidade.1.4.3. Analisar as relaes massa, volume e densidade por meio de grficos.</p> <p>1.5. Identificar a propriedade fsica solubilidade.</p> <p>1.5.1. Aplicar o conceito de solubilidade em situaes prticas.1.5.2. Realizar experimentos simples envolvendo a solubilidade.</p> <p>1.6. Reconhecer mtodos fsicos de separao de misturas.</p> <p>1.6.1. Identificar mtodos fsicos de separao em situaes problemas. 1.6.2. Relacionar o tipo de processo de separao com as propriedades fsicas dos materiais. 1.6.3. Associar alguns fenmenos do cotidiano a processos de separao.1.6.4. Realizar e interpretar procedimentos simples de laboratrio para separao de misturas. 1.6.5. Identificar os equipamentos mais utilizados para separao de misturas.</p> <p>2. Materiais: constituio - Nmero de aulas sugerido: 6 (2 bimestre)</p> <p>2.1. Saber como so constitudas as substncias.</p> <p>2.1.1. Admitir que os materiais so constitudos por partculas e espaos vazios - modelo cintico molecular. 2.1.2. Reconhecer a relao entre as partculas que constituem os materiais e a diversidade de tipos de tomos (elementos qumicos). 2.1.3. Entender que a combinao de tomos do mesmo tipo ou de tomos diferentes d origem s substncias simples ou compostas.</p> <p>2.2. Saber o conceito de elemento qumico.</p> <p>2.2.1. Identificar os smbolos dos elementos qumicos mais comuns. 2.2.2. Localizar elementos qumicos mais comuns na Tabela Peridica. 2.2.3. Utilizar o conceito de elemento qumico em situaes problema. 2.2.4. Reconhecer que as substncias podem ser representadas por frmulas e reconhecer frmulas de substncias mais comuns.</p> <p>2.3. Saber como so constitudas as misturas. </p> <p>2.3.1.Reconhecer que a maior parte dos materiais constituda de misturas homogneas ou heterogneas de diferentes substncias.2.3.2. Reconhecer que soluo uma mistura homognea na qual os constituintes so substncias diferentes.2.3.3. Saber que, em uma soluo, d-se o nome de soluto sustncia que se encontra em menor quantidade e solvente que a dissolve.2.3.4. Realizar clculos simples envolvendo a relao entre o valor da massa do soluto e a massa ou volume do solvente. 2.3.5. Saber que a concentrao da soluo pode ser dada como massa(g)/massa(g) ou massa(g)/volume(L). 2.3.6. Identificar solues mais e menos concentradas em funo das relaes entre soluto/solvente. 2.3.7. Fazer clculos que envolvem proporcionalidade para determinar o valor da concentrao de solues.2.3.8. Prever a solubilidade de uma substncia por meio de curvas de solubilidade.</p> <p>3. Materiais: transformaes qumicas (TQ) - Nmero de aulas sugerido: 14 (2 bimestre) </p> <p>3.1. Reconhecer a ocorrncia de TQ.</p> <p>3.1.1. Relacionar TQ com a formao de novos materiais cujas propriedades especficas so diferentes daquelas dos reagentes. 3.1.2.Reconhecer evidncias como indcios da ocorrncia de reao.3.1.3. Inferir sobre a ocorrncia de TQ, a partir da comparao entre sistemas inicial e final. 3.1.4. Reconhecer a ocorrncia de uma TQ por meio de um experimento ou de sua descrio3.1.5. Planejar e executar procedimentos experimentais simples envolvendo TQ.3.1.6. Reconhecer a decomposio por meio de aquecimento ou da biodegradao como evidncia de transformao de energia nos processos qumicos.</p> <p>3.2. Reconhecer e representar TQ por meio de equaes.</p> <p>3.2.1. Reconhecer uma TQ como uma transformao que envolve o rearranjo de tomos.</p> <p>3.3. Reconhecer a conservao do nmero de tomos nas TQ.</p> <p>3.3.1. Reconhecer que os elementos qumicos e o nmero de tomos se conservam nas TQ, mas que as substncias mudam. 3.3.2. Compreender que em uma TQ a massa se conserva porque ocorre um rearranjo dos tomos. 3.3.3. Saber interpretar equaes qumicas balanceadas como representaes para TQ mais comuns.</p> <p>3.4. Reconhecer a conservao da massa nas TQ.</p> <p>3.4.1. Propor e reconhecer procedimentos experimentais simples para a determinao das quantidades envolvidas nas transformaes qumicas.</p> <p>Eixo II: modelosTema 2 - Constituio e a organizao dos materiais</p> <p>Tpicos / Habilidades</p> <p>Detalhamento das habilidades</p> <p>5. Modelos para o tomo - Nmero de aulas sugeridas: 7 (3 bimestre)5.1. Conceber as partculas dos materiais e suas representaes nos contextos histricos de suas elaboraes.</p> <p>5.1.1. Associar as concepes sobre as partculas dos materiais e suas representaes aos contextos histricos correspondentes. 5.1.2. Conhecer, de forma geral, a histria do desenvolvimento das idias e das tecnologias, empregadas em seu tempo, que levaram elaborao de cada um dos modelos.</p> <p>5.2. Compreender o Modelo de Dalton.</p> <p>5.2.1. Caracterizar e representar simbolicamente o modelo atmico de Dalton. 5.2.2. Estabelecer relaes entre ele e as propriedades das substncias para explic-las</p> <p>5.3. Compreender o Modelo de Thomson.</p> <p>5.3.1. Caracterizar e representar simbolicamente o modelo atmico de Thomson. 5.3.2. Estabelecer comparaes entre ele e o modelo de Dalton.5.3.3. Explicar fenmenos relacionados com partculas carregadas eletricamente usando o modelo de Thomson.</p> <p>5.4. Compreender o Modelo de Rutherford.</p> <p>5.4.1. Caracterizar e representar simbolicamente o modelo atmico de Rutherford. 5.4.2. Estabelecer comparaes entre ele e os modelos de Dalton e Thomson.</p> <p>5.5. Compreender o Modelo de Bohr.</p> <p>5.5.1. Caracterizar e representar simbolicamente o modelo atmico de Bohr. 5.5.2. Estabelecer comparaes entre ele e o modelo de Dalton, Thomson e Rutherford. 5.5.3. Saber que eltrons so as partculas atmicas mais facilmente transferidas nas interaes dos materiais. 5.5.4. Saber que o tomo pode perder ou ganhar eltrons tornando-se um on positivo (ction) ou negativo (nion). 5.5.5. Prever os ons formados pela perda ou ganho de eltrons de um tomo neutro. 5.5.6. Reconhecer a formao de ons por meio de processos fsico-qumicos, por exemplo, a eletrlise.5.5.7. Distribuir os eltrons de tomos neutros e de ons de acordo com o Modelo de Rutherford-Bohr.</p> <p>5.6. Empregar os modelos atmicos na explicao de alguns fenmenos. </p> <p>5.6.1. Compreender a finalidade de cada um dos modelos.5.6.2. Usar cada um dos modelos adequadamente para explicar fenmenos observveis, tais como a emisso de luz de diferentes cores.5.6.3. Usar cada um dos modelos adequadamente para explicar fenmenos observveis, tais como .a conduo de corrente eltrica. 5.6.4. Reconhecer o uso dos diferentes modelos na explicao de teorias, tais como o modelo de Dalton para a teoria cintica dos gases.</p> <p>7. Modelos para transformaes qumicas (TQ) - Nmero de aulas sugeridas: 5 (3 bimestre)7.1 Explicar uma TQ utilizando o Modelo de Dalton.</p> <p>7.1.1. Utilizar o modelo de Dalton para justificar que as TQ ocorrem por meio de rearranjo de tomos. 7.1.2. Utilizar o modelo de Dalton para explicar a conservao do nmero de tomos em uma TQ.</p> <p>7.2. Aplicar modelos para compreender a Lei de Lavoisier.</p> <p>7.2.1. Compreender a Lei de Lavoisier utilizando o modelo de Dalton.7.2.2. Explicar a conservao da massa em uma TQ utilizando o modelo de Dalton.</p> <p>7.3. Aplicar modelos para compreender a Lei de Proust. </p> <p>7.3.1. Compreender que existem propores fixas entre as substncias envolvidas em uma TQ utilizando o modelo de Dalton.7.3.2. Explicar a Lei de Proust utilizando o modelo atmico de Dalton.</p> <p>6. Representaes para tomos - Nmero de aulas sugeridas: 8 (3 bimestre)6.1. Representar um elemento qumico qualquer a partir de seu smbolo e nmero atmico.</p> <p>6.1.1. Identificar o smbolo dos principais elementos qumicos na Tabela Peridica; relacionar suas propriedades com a sua posio na Tabela. 6.1.2. Identificar a massa atmica de um elemento qumico na Tabela Peridica.6.1.3. Identificar o nmero atmico de um elemento qumico na Tabela Peridica.</p> <p>6.2. Representar as partculas do tomo: prtons, eltrons e nutrons.</p> <p>6.2.1. Entender que o conceito de elemento qumico est associado ao de nmero atmico. 6.2.2. Entender a carga eltrica das espcies qumicas elementares e os ons que podem formar. 6.2.3. Utilizar o conceito de elemento qumico em situaes problema.</p> <p>6.3. Representar istopos.</p> <p>6.3.1. Saber que um mesmo elemento qumico pode existir tendo diferentes nmeros de nutrons.</p> <p>6.4. Usar a Tabela Peridica para reconhecer os elementos, seus smbolos e as caractersticas de substncias elementares. </p> <p>6.4.1. Utilizar sistematicamente a TP como organizador dos conceitos relacionados aos elementos qumicos.6.4.2. Utilizar sistematicamente a TP como organizador dos conceitos relacionados ao grupo em que se encontram os elementos qumicos.6.4.3. Utilizar sistematicamente a TP como organizador dos conceitos relacionados ao perodo em que se encontram os elementos qumicos.6.4.4. Utilizar sistematicamente a TP como organizador dos conceitos relacionados a algumas propriedades fsicas das substncias elementares que formam e s frmulas dessas substncias.</p> <p>Eixo I: materiaisTema 1 - Propriedades dos materiais</p>...